CARTÃO DE VISITAS BLOG DA DRIKKA CALCINHAS SHOW DE FOTOS DRIKKA TRAVESTI
FOTOS SENSUAIS
PÁGINA PRIVADA
Drikka Noela
SALTO ALTO
FOTOS 2016
TOP RELATOS
FOTOS 2015
VIAGEM 5
Dúvidas Leitor
Fantasias
Boneca Drikka Acomp.
Relatos Inéditos
Fotos Viagem1
Fotos Viagem2
Fotos Viagem3
Fotos Viagem4
DSTs/Sexo Seguro
Fotos Maio2013
Fotos Fetiche
Relatos Quentes 1
Relatos Quentes 2
Modelitos Balada 1
Relatos Apimentados
Galeria Fotos 1
Galeria Fotos 2
Galeria Fotos 3
Aventuras de Sabrina I
Aventuras de Sabrina II
Ensaios Passados
Para descontrair
Paradas Gay
Capas do Site 1
Capas do Site 2
Capas do Site 3
Capas do Site 4
Meu Diário/Blog Arq 1
Meu Diário/Blog Arq 2
Meu Diário/Blog Arq 3
Meu Diário/Blog Arq 4
Meu Diário/Blog Arq 5
Meu Diário/Blog Arq 6
Meu Diário/Blog Arq 7
Meu Diário/Blog Arq 8
Meu Diário/Blog Arq 9
Meu Diário/Blog Arq10
Meu Diário/Blog Arq11
Meu Diário/Blog Arq12
Meu Diário/Blog Arq13
Meu Diário/Blog Arq14
Meu Diário/Blog Arq15
Meu Diário/Blog Arq16
Meu Diário/Blog Arq17
Meu Diário/Blog Arq18
Meu Diário/Blog Arq19
Meu Diário/Blog Arq20
Meu Diário/Blog Arq21
Meu Diário/Blog Arq22
Drikka Loira
Acompanhantes de Curitiba
Especial fotos Carnaval
ESPECIAL DRIKKA 20 ANOS
AQUI ESTÃO ALGUNS DOS MEUS RELATOS ERÓTICOS SUPER ENVOLVENTES, PICANTES E DELICIOSOS...


TOP RELATOS DA BONECA DRIKKA



marco_2010






























Em 16 de agosto de 2010 escrevi :
Cama quente

''Relato com um dos meus clientes loirões... Eu o chamo de Ro... Simplesmente Ro... Quando ele liga, eu já sei quem é... Sei também que terei bons momentos de prazer a seguir. Leiam este relato super quente...''.


Foi no finalzinho da tarde fria de hoje que ele veio pra me esquentar, ou vice-versa. Afinal nestes dias de intenso frio que tem feito em Curitiba, acho que muita gente quis sentir meu calor. O meu fofo de hoje à tarde é uma delícia e já escrevi um relato com ele, ainda no mês de janeiro que você pode ler nos 'relatos de 2010' com o título: 'Prazer Surpreendente'. Mas, hoje, depois de alguns meses sem vê-lo, não desde janeiro, mas há uns dois meses, foi bom matar a saudade, sinto muito tesão por ele... Nos agarramos logo que fechei a porta e ficamos nos roçando com uma vontade doida de devorar um ao outro. Seu pau já foi ficando duro, igualmente o meu. Ai, ai, ai delícia, adoro fazer putarias com ele. Aqui dentro já estava tudo quentinho e acho que ficaria ainda mais. Mas, antes de deitar na minha cama quente, ele foi para a duchinha básica. Passei sabonetinho, enfiei a pontinha do dedinho e essas coisas que costumo fazer embaixo da água quentinha do meu chuveiro, como hoje à tardinha. Enquanto ele se secou, eu corri pra cama e fiquei a esperá-lo com cara de gulosa, safadinha e tarada. Ele chegou, me beijou e deu a entender que estava a meu dispor, rs... Primeiramente pedi pra que ele deitasse na cama de barriga pra cima, erguesse suas pernas e mostrasse seu cuzinho rosa pra mim. Ele que também é muito safadinho, já atendeu meu pedido. Ficou na posição que eu mandei e mostrou suas preguinhas no seu anelzinho piscante. Então, percorri minha língua por aquele parque de diversões. Huuum, realmente foi a diversão! Ele ficou me olhando, sentindo e nada podia fazer além de segurar as suas pernas e gemer. Quando senti que meu pau estava bem duro, pedi pra que ele esticasse as pernas, agora eu iria... Não, ainda não fiz o que vocês pensaram. Eu sentei em cima do seu pau. Afinal não sou de ferro. Ele ficou com seu pau duríssimo e eu quis sentir. Então, subi, desci, me esbaldei. Ele massageou meus mamilos, me chamou de gostosa e tudo mais, enquanto eu só fiquei subindo, descendo, mordendo e me divertindo no seu belo pau branco com a cabeça rosa. Senti cada pedacinho desse gostoso, com belas pernas brancas e pelos loiros deitado de pau duro dentro de mim. Adoro fazer isso e me masturbar. Que calor! Realmente minha cama esquenta! Então, ele me olhou perguntou: - Você não vai me comer? Eu falei: - não vou! ... Ah, então tá bom! Pode gozar! Só que eu estava mentindo, é lógico que iria comê-lo, afinal senti que ele estava com o cuzinho piscando de vontade! Saí de cima, posicionei-o na beiradinha da cama e untei seu cuzinho com bastante lubrificante. Pus o dedinho e quando pau ficou bem duro, enfie-o todinho sem dó. Ele falou uma aizinho, mas logo estava dizendo que adorava dar o rabinho pra mim. Enquanto eu estive sentada no seu pau, realmente quase gozei, mas segurei, afinal, só eu sei o quanto é bom dar assim. Então, eu deitei na cama e ele sentou em mim. Ele sentou com tudo. Sugou meu pau bem lá pra dentro e brincou de gangorra comigo. Que delícia né? Eu sei que sentar em cima é bom. Apesar de pesar uns 100 quilos, o aguentei bem, pelo menos uns 5 minutos, pois masturbei-o enquanto socava, ou melhor, enquanto ele me comeu... Sim, seu cuzinho comeu meu pau, rs... Masturbei sua pica com vontade e ele gozou muuuuito. Saiu de cima, destruído, afinal tivera um orgasmo. Eu fiquei sem gozar. Tudo pelo tesão dele. Afinal eu já gozei muito sentadinha no seu pau e até comendo seu rabo, mas hoje não gozei. Quando ele saiu, disse que na próxima, eu o como primeiro, depois ele me come até eu gozar em sincronia com ele. Combinado, disse ele, smaaack e tchau!



EU SEI DO QUE VOCÊ GOSTA!
UM RELATO COM UM CLIENTE QUE ADORA ME COMER, MAS NÃO DISPENSA UM BEIJINHO GREGO E UM FIO-TERRA NELE...

Este gatinho do relato chegou cansado depois de uma viagem cansativa que fez sob o sol quente e tempo seco que fez hoje vindo de Londrina... Me ligou e disse que gostaria que eu fizesse uma massagem do meu jeitinho para que ele relaxasse bem gostoso. Levei-o para baixo do chuveiro antes de trazê-lo para minha cama. Enquanto a água caía
sobre seu corpo, minha mão deslizou nas suas costas, entre seus morros, seu buraquinho, suas bolas e seu pau, que cresceu rapidamente durante a sessão banho.

Mas, isso foi só o começo, pois bom mesmo ficou na cama. Frente a frente nos tocamos com carinho, parecíamos dois namorados nos acariciando e embalados por uma música romântica. Música suave tudo bem, mas transa de namorados não!!! Já o coloquei de quatro na cama e
enfiei minha língua no seu rabinho. Ele gemeu e seu buraquinho se contraíu com o tesão que aquele beijo grego lhe proporcionou. Virou seu rosto pra mim e todo dengoso disse que eu estava a fim de torturá-lo fazendo aquilo com o meu jeitinho especial. Alguns dizem que depois do meu beijinho, eles ficaram viciados nessa forma de prazer. Falei que se ele achava aquilo uma tortura, que esperasse por muito mais... Começamos um 69, mas não demorou muito, seu
tesão era demais e ele quase gozou. Paramos, respiramos e recomeçamos. Agora, ele queria lamber meu rabo. Tive então uma idéia deliciosa! Fiquei em pé na cama, afastei as pernas, coloquei as mãos na parede e disse que agora ele era um policial e deveria fazer uma revista, mas apenas usando a língua...

Ele chegou, cheirou e divirtiu-se à beça na brincadeira. Depois ele deitou-se na cama de barriga pra cima e pediu pra que eu sentasse no seu pau que estava duríssimo. Sentei, rebolei e ele pediu pra eu gozar pra ele. Calma, pedi ao meu gatinho que carinhosamente chamo de
Andrezinho II... Eu queria é me divirtir muito mais.

Fiquei mais um pouco naquele e sobe e desce. Pouco depois realizei seu desejo, gozei em cima dele pra ele me lambuzar com a minha porra. Levantei e fiquei de quatro na cama, empinei bem o rabo e ele veio me judiar. Ele me alisou, elogiou minhas curvas e fez um entra e sai daqueles que a gente não goza só se não quer. Comeu muito. Foi muito  pau no meu rabinho que já estava começando a arder. Paramos mais um pouquinho...Ele não curte ser passivo, mas eu sei do que ele gosta. Ele adora um fio-terra. E, disse que o meu perfeito.
Então, ele gostaria de gozar me comendo, mas queria sentir uma massagem com meu dedinho no seu cuzinho ao mesmo tempo. Só há um jeito.

Ele deitou de barriga pra cima, eu sentei em cima do seu pau de costas pra ele e entrelacei minha pernas nas dele, mas com as minhas por baixo. Você caro leitor conseguiu visualizar a posição? Se ficou com vontade de experimentar e não entendeu, vem aqui em casa que te explico pessoalmente, rs... Enfim, ele metia em mim e eu com muito lubrificante no dedinho, lambuzei seu rabinho e adjacências pra seu delírio. Com jeitinho e apenas colocando só a pontinha do dedinho na portinha do seu buraquinho... Foi um tesão só! Ele não aguentou e gozou se contorcendo e gemendo muito! Olhei pra ele e sorri, ele disse que eu
o destruira... Hummm, pouco exagerado, rs!!! Mas, intenso foi... E, ele sabe que essa massagem safadinha é uma das minhas especialidades. Mas, o melhor foi que eu descobri do que realmente ele gosta quando está comigo!



COMANDANDO O PRAZER
UMA TRANSA DELICIOSA ENTRE MIM E UM CLIENTE QUE ADORA QUE EU CHAME RAPAZES PAUZUDOS PARA PARTICIPAR DE UMA FESTINHA. UM DOS MEUS MAIS FAMOSOS RELATOS. CONFIRA!

Nem bei sentei e comecei a atualizar o blog, tocou o telefone... Era alguém que carinhosamente chamo de "Comandante"... Ele sempre gentil, perguntou como eu tinha passado, se estava com tesão e outras coisas corriqueiras... 

Conversamos sobre nosso último encontro e fiz sua imaginação voar com minhas histórias de alcovas... Conversa vai, conversa vem e em poucos minutos ele já estava aqui...
Mas, fiz um surpresa para ele, claro porque sei ele adora um garotão com uma piroca bem grande. Mas, confia em mim para arrumar alguém assim. Então ele vem sem medo, prontinho só para saciar seu prazer.

Quando ele chegou, bateu a porta que estava só encostada e eu disse que ele entrasse. Ele entrou e eu já estava na minha cama deitada ao lado de Dudu, um belo garotão, com uma pica enorme, que eu massageava, lambia e batia de leve no meu rosto.  O comandante nos cumprimentou, sorriu e disse que eu era safadinha, lógico que ele gostou de tudo e não via a hora de partipar. Sei que ele aprovou a surpresa.

O comandante já o conhecia e, por um motivo ou outro não estava dando certo o encontro! Inclusive quando ele me ligava, sempre perguntava pelo Dudu, que acho que mais ou menos há um ano o havia encontrado aqui em casa mesmo. E hoje, foi a surpresa foi o reencontro.
Ainda perguntou meio que se fazendo de desentendido: - É o Dudu?  Respondi:
-É ele mesmo em carne e osso, mais carne que osso, como você já está percebendo... Mas falando em osso, digamos que estava consistente com um osso a sua ferramenta. Levantei e me agarrei ao comandante antes de deitá-lo na minha cama.
Ficamos em pé, agarradinhos quase dançando uma música lenta, imagine que estávamos embalados por: " Old fashioned way" na linda voz de Charles Aznavour...Até sei dos gostos musicais do comandante. Faço tudo de forma que ele se sinta realmente satisfeito quando vem brincar comigo.

O som continuou, mas pulamos na cama e nos atracamos no belo pau do Dudu. Que delícia aquele pauzão ao nosso dispor. O comandante agarrou o pauzão do Dudu e disse que estava enorme e duro, até maior que da vez passada! Dudu, que tem a maior cara de safadinho e tem um jeitinho especial para tratar os homens que curtem suas carícias, sorriu... Maliciosamente disse que aquilo tudinho era só dele, do meu comandante que já estava deitado de barriga pra cima, de olhos fechados, suspirando e com uma mão no meu pau e outra no de Dudu...

Eu chupava seu pau e o Dudu alternadamente. Depois colocava meu pau na boca do comandante. Dudu também ficou ao ladinho dele e pôs o seu pau na boca do nosso convidado. Que estava confortavelmente deitado apenas de servindo dos quitutes que colocávamos na sua boca. Mas sei que ele queria logo um pau dentro dele. Pegando firme e forte no pau de Dudu, disse que não iria aguentar. Então eu abri caminho. Coloquei-o de ladinho e coloquei meu pau que entrou todinho no rabo dele. Com certeza o pau de Dudu, bem maior que o meu, também não encontraria resistência para entrar no túnel úmido e quente do comandante safadinho. Logo em seguida, Dudu veio bem devagarinho e foi enfiando. Enfigou tudo para o delírio do comandante que resmungou, gemeu, mas estava aguentando numa boa, bem lá no fundo, o pauzão do meu amiguinho.

Que delícia ver aquele corpinho perfeito do Dudu num vai e vem gostoso, enterrando toda aquela pica no rabo do comandante! Eu não me contive e comecei passar a língua no rabinho do Dudu. Ele sacana que só, me olhou, piscou e gostou, é claro.
Também fiquei o agarrando por trás e esfregando meu pau também naquele buraquinho fechadinho! Dudu sorria e me chamava de malandrinha! Estava com vontade de comer o cuzinho dele, mas ele não deixou, rs... Enquanto na sua frente o Comandante
gemia de prazer e pedia mais e mais...

Então propus ao comandante uma troca de posição: sugeri uma cavalgada. Ele topou na hora.
Dudu deitou-se de barriga pra cima e o comandante sentou em cima da pica dura do Dudu, ficando de costas pra ele.
E eu fiquei na frente do comandante, mordendo seus mamilos e ele me masturbando.
Ele subia e descia, quase não acreditava que aquilo tudo estava dentro dele... Mas estava tudo, só as bolas do Dudu estavam para fora. Verifiquei a pedido do comandante.

Este então, dava umas estocadas e erguia na vara o comandante, que sorria de prazer e me chamava de putinha...
- Só você mesmo, Drikka para me proporcionar esses prazeres!... O comandante estava no auge do tesão e pediu pra que me abaixasse e chupasse sua pica...  Obedeci o comandante, coloquei uma camisinha na sua pica e comecei a chupá-lo...
Enquanto seu rabo estava completamente tomado pela varona do Dudu, a minha gulosa
garganta sentia os jatos de porra enchendo a camisinha...
Que delícia!!! O comandante estava satisfeito... Ele levantou-se cambaleante dizendo que eu e Dudu éramos demais e tínhamos deixado-o totalmente detonado, relaxado e feliz.
Hummm! Que bom, era o intuito.

É o meu intuito, dar muito prazer... Sempre seja do jeito que for... Deve ser por isso que já saímos há tanto tempo e depois que descobrimos o Dudu, tudo ficou bem melhor...
E quanto ao Dudu, eu o chupei também, até ele gozar gostoso, afinal ele
também merecia sentir minha boquinha que chupa como ninguém! Como eu já havia gozado à tarde num outro programa, meu cuzinho estava satisfeito, apesar de que ficou tentado com o pauzão de Dudu. Mas, me contive, afinal se eu desse pra ele, ele me esfolaria, pois ele demora muito pra gozar quando está comendo... Então a chupeta foi de bom tamanho e eu mesmo sem gozar com eles, fiquei super satisfeita, pois aquela transa toda foi hiper deliciosa...

Relato escrito originalmente em novembro de 2004 e reescrito em abril de 2011...




DRIKKA & KIKKA
KIKKA, UM DELICIOSO PAULISTANO ATIVO LIBERAL QUE ADORA FAZER SACANAGENS COM BONECAS.

Um belo paulista, com uns 40 anos, alto, peludo, bonito, com um pau imenso e, um t-lover assumido. O conheci em maio de 2003. Como eu estava iniciando o blog, ele sugeriu que tirássemos algumas fotos mais ousadas para dar uma apimentada. Na época eu ainda não tinha câmera digital, mas ele já trazia  a sua para qualquer emergência... Era um de seus hobbiestirar fotos... Tiramos inúmeras, claro, principalmente de mim, em cada pose, que eu não postaria no site. Ele levou as fotos pra ele editar e depois as enviou para que eu publicasse. Acho que de 50, publiquei umas 10. Por sinal, nem tenho as tenho mais, pois eu não tinha prática em guardar as fotos em arquivos especiais. Com essa pouca prática, acabei perdendo inúmeras... Kikka, era um ótimo fotógrafo, rs... Por falar em fotos que não tenho mais, tenho alguns fãs que colecionam minhas fotos, qualquer hora eles poderiam me enviar essas preciosidades que escaparam do meu controle, ou da minha organização desorganizada... Mas vamos voltar à Kikka. Ah, esse paulista gostoso, safadão, veio me conhecer e, além das fotos, tivemos muitos momentos bem quentes naquela tarde fria de maio... Sobre o nome ou o apelido Kikka,  quando nos conhecemos ele disse que eu poderia chamá-lo simplesmente assim. Era uma homenagem a mim, naturalmente e, também à sua putinha interna. Vamos então a nossa primeira sessão de sexo. Primeiramente deitamos numa posição de 69, enquanto ele engolia todo o meu pau, eu tentava com o dele, mas era impossível, chegava nos 20 e não desciam mais os 3 centímetros restantes, rs... Ele dizia pra que eu engolisse, como ele estava fazendo com o meu. Oh, que safado, acho que ele com aquele bocão guloso, engoliria fácil um pau do tamanho do dele, mas eu não. Além de comprido era grosso. Assim nos divertíamos num 69 bem safado, que consistia em lamber o pau, as bolas e os arredores, ou seja o cuzinho também. Meu doce e adorável Kikka, tinha nome de putinha, mas dar o cuzinho nem pensar. Era um ativo liberal, apesar do apelido. Que delícia de homem extremamente safado e bom de cama. Quando digo bom de cama, imagine o que ele fez com aquele pauzão dentro do apertadinho cuzinho da Drikka, rs... Primeiramente eu sentei em cima bem devagarinho pra degustar cm por cm, desculpa que colava, pois o que eu queria mesmo era me acostumar com o tamanho da tora. Uma vez lá dentro, lá vinha ele para o upa, upa cavalinho. Então ele me devorava com jeitinho e muito vai e vem. Quando sentia que iria gozar, parava. Inclusive eu. Tínhamos que fazer tudo com prazer, aproveitando ao máximo uma gozada única, que precisava ser perfeita. Eu fiquei de quatro várias vezes pra ele botar aquela tora dentro de mim. Deitei na cama de bundinha empinada e senti aquele imenso homenzarrão deitado sobre mim e com um plugão enterradinho bem no meus fundinhos. Abraçado e plugado, ele virava meu rosto e lambia minha língua, sem deixar de dizer coisas gostosas com aquela voz forte que ele tinha bem no meu ouvidinho. Eu ficava por um triz do gozo. Então parava e mudava de posição. Quando eu percebi que não aguentaria mais, sentei de frente pra ele. Ele carinhosamente estendeu seus longos braços e com as mãos pegou de leve nos meus mamilos. Eu presa naquele pauzão, subi e desci o que pude. O tesão veio com tudo em forma de jatos potentes da minha porra sobre sua barriga. Ele adorou a minha gozada. Até passou o dedinho no gozo e levou-o na sua língua para sentir o sabor. Eca, eu odeio porra. Mas, ele quis, fazer o quê? Fazia parte do seu show. Depois da minha gozada, além de estar esfolada, desmilinguida, eu não podia deixar de fazê-lo gozar também. Me debrucei sobre ele, masturbei seu pau até que os jatos vieram parar no meu rosto. Não tomei a porra, mas fiquei com a cara lambuzada e com porra escorrendo. Uau, ele vibrou e isto rendeu algumas fotos para o seu delírio. Não publiquei nenhuma destas fotos, até por deixar sempre bem claro no blog que era adepta de sexo sempre com camisinhas. Um pequeno deslize que cometi nessa época, foi sucificiente para ter inúmeros comentários disso e daquilo. Depois do banho, ficamos namorando um pouco na cama e falando sobre diversos assuntos. Kikka, foi uma companhia deliciosa sempre. Outras vezes nos vimos e em todas tiramos várias fotos. Tenho na página privada, uma foto em que estou sentada no pau desse paulista safadão e pauzudo chamado de Kikka. É um dos meus deliciosos clientes que até hoje quando lembro, sinto tesão. A última vez que saímos foi em 2007. Deste último ensaio tenho todas as fotos. De lá pra cá, mantivemos contato algumas vezes, mas por diversos motivos, ele não pode vir pra Curitiba para nos encontrarmos de novo, mas acho que da mesma forma, também fiquei num cantinho das suas bonecas preferidas, pois eu sabia que não era a única.




O MERGULHADOR
UM DELICIOSO HOMEM ATIVO LIBERAL QUE FEZ MUITAS FESTAS COMIGO. ESTE FOI UM DOS MEUS PRIMEIROS RELATOS ERÓTICOS.

Ele apareceu como muitos que ficaram encantados depois de terem visto meu site. Enviou um  e-mail simplesmente como 'mergulhador'... Ele era de Florianópolis. Sei lá se ele mergulhava no litoral catarinense,  mas confesso que em mim, ele mergulhou fundo. No nosso primeiro encontro o esperei com uma calcinha minúscula, sandália branca, maquiada como uma putinha. Ele chegou, beijou-me e já foi tirando a roupa. Ele estava com uma sunga branca deliciosamente estufada com sua pica grande e grossa. Um homem gostoso, lindo, cheiroso, bem do tipo que deixa qualquer mulher, travesti ou gay quase sem fôlego. Sem perder tempo, já tirei tudo e comecei a chupar com vontade, como se não visse um pau há uma semana. Enquanto ele permanecia em pé em frente a minha estante tomando uma dose de vodka, eu estava agachada por trás enfiando minha língua em sua bunda peluda, cheirosa e perfeita. Ele trouxe uma garrafinha com vodka. Acho que fazia parte do seu fetiche. Primeiramente ficamos nos esfregando, enquanto ele tomou uns dois ou três goles da bebida. Então viemos para a cama e já ficamos numa posição de 69, sua língua no meu rabo e a minha no dele. Que língua feroz, voraz e incansável. Melhor que ela somente seu caralhão que no momento estava preso em minha garganta. Não demorou muito pra meu cuzinho já agasalhar aquele pedaço de carne.  Dentro do cuzinho aquele caralhão piscou, piscou, piscou muito.  Em cada piscada eu o devorava com muito apetite, apertando-o com o cuzinho extremamente guloso.Que pau! Que homem! Sentei em cima, cavalguei olhando para seu rosto lindo, perfeito de macho... Depois fiquei de quatro e vi pelo espelho na parede, ele de costas fazendos movimentos de entra e sai. Numa transa agitada, alternamos posições. Foi de quatro, cavalgando até que fiquei de franguinha assada e novamente via sua performance pelo espelho. Ah, eu adoro me sentir uma atriz de filme pornô. E o galã pefeito estava com sua pica bem dura dentro de mim... Foi assim bem franguinha, bem putinha que gozei deliciosamente sobre minha barriga enquanto ele dizia pra eu gozar muito, todo eufórico... Depois ele passou sua mão sobre meu gozo e espalhou-o todo sobre minha barriga, meu peito como um creme... Ele se divertiu muito e, eu agora estava diluída mas com seu pau bem dentro, atolado em mim...
Levantei-me enquanto ele deitou de barriga pra cima. Arranquei a camisinha do seu pau, coloquei uma na minha língua e o masturbei firme e forte. Ah, minha linguinha estava comendo seu cuzinho. Depois com uma mão continuei masturbando sua pica e com a outra fiz massagens no seu rabo, deixando um dedinho bem de leve adentrar um pouquinho. Com toda a massagem da língua, dos dedos e um leve fio terra, ele gozou muito sobre sua barriga e aí foi a minha vez de pegar todo aquele leite branquinho, quente, viscoso e esparramar sobre ele... Deitamos lado a lado e ficamos namorando um pouquinho. Ele levantou-se, tomou um banho e se foi. Deixou comigo o frasco com a vodka para um próximo encontro. Este encontro que narrei foi em abril de 2003. Mas, o mergulhador voltou inúmeras vezes, inclusive algumas vezes com a sua câmera digital e sempre usando uma sunguinha, ou um tapa sexo que geralmente eu escolhia por fotos que ele enviava. Como uma sunga, ou simplesmente uma cueca box branca, ficavam perfeitas naquele corpão... E enquanto ele me fotografava, sua cueca sempre ía se avolumando. Uau! Tesão demais!!!. Foi ele quem tirou muitas das fotos sacanas que coloquei na internet. Fiz inúmeros ensaios com ele, inclusive festinhas a três... Quem acompanhou meu blog da Ig desde 2003 e, depois o blogspot desde 2006 sabe que o mergulhador foi uma figura constante nos meus posts, pois as nossas fotos em ação fizeram muita gente se excitar. Ele faz parte dos clientes mais deliciosos e safadinhos que conheço... Agora ele tem o seu relato também no meu site, pois até agora ele estava apenas em algumas fotos na 'página privada'.



ENGENHEIRO CARENTE


Parece até nick de sala de bate-papo este título não é? Mas foi o que achamos que indentificaria nosso encontro. Esta foi a segunda vez que esse homem, um belo engenheiro, veio me visitar. Já havia gostado dele na primeira vez, mas hoje foi algo assim apaixonantemente excitante... Acho que eu estava carente. Ele também. Foi um encontro de carentes que se preencheram. Lá fora tempo nublado, friozinho e querendo desabar uma tempestade... No meu quarto, lindas músicas lentas nos convidavam a curtir bons momentos de prazer. Deitamos lado a lado e ficamos nos acariciando. Eu dizia para ele não olhar pra mim, pois eu podia me apaixonar com seu jeitinho terno e carinhoso e não o deixaria mais ir embora, rs... Tudo bem, ele concordou e virou-se para o outro lado. Seu lindo corpo deitado sobre a cama era todinho meu. Um convite para fazer coisas gostosas e esquentar aquele clima... Deitei-me sobre ele e fiquei fazendo carinhos safadinhos. Mordi de leve sua orelhinha, lambi sua nuca e desci minha língua na suas costas. Coloquei uma camisinha na língua e enfiei na seu rabinho. Abri suas nádegas e brinquei com maestria no seu anelzinho. Ele estremeceu, se arrepiou e acabou gozando. Sorri e deitei ao lado dele. Mas já? Isso deve ter sido bom demais, brinquei com ele e claro, ele concordou. Tirei a camisinha que estava no seu pau e ela estava cheia. Disse pra ele, que durante essa semana ele foi o ganhador, foi a camisinha mais cheia de porra... Ficamos deitados, olhando o filme que passava e jogando conversa fora. Alguns minutos depois, mão boba pra cá, mão boba pra lá e ele estava de pau duro de novo. Ele com seu jeitinho especial de ser, pediu pra que eu cavalgasse no seu pau. Atendi prontamente seu pedido. Sentei, encaixei e seu pau deslizou para dentro de mim... Fiquei olhando sua carinha marota, com a minha acho que mais ainda... Indo e vindo, ou subindo e descendo, foi bom demais. Eu gostaria de ficar a tarde toda desse jeito, mas não foi possível. Gozei juntamente com ele. Foi de uma sincronia sem igual. Eu gozei pela primeira vez e ele pela segunda... Estava nos seus planos gozar inúmeras vezes, mas a intensidade daquelas duas gozadas foram demais! Ficamos juntos mais um tempinho, mas apenas conversando, depois ele tinha que voltar a sua rotina... Confessou que precisava me ver mais. Falei que sim, mas que dependia apenas dele, pois eu estaria sempre a sua disposição, fosse a hora que fosse. 




VOCÊ ME DEIXOU COM VONTADE

Quando abri a porta pra ele entrar, já senti tesão, foi tesão à primeira vista, ainda ouvindo ele falar e observando seu jeito querendo se desculpar por não estar muito a vontade, por nunca ter feito nada parecido, fiquei ainda mais encantada. Tiramos a roupa e deitamos na cama, eu já por cima... Fiquei roçando meu corpo no dele, já estava ficando com o pau duro e ele também. Pedi se eu podia fazer com ele o que quisesse, ele disse que dependia, claro que entendeu perfeitamente o que eu havia dito e já foi categórico em dizer que se não doesse, tudo bem, rs... Era uma única palavra, pra eu saber que ele gostaria de experimentar ser passivo. Segundo ele, nunca havia estado com ninguém assim antes, rs, este estava sendo seu primeiro contato com um travesti e, eu passei confiança suficiente para ser a escolhida. Ele adora meu blog há tempos... Primeiramente fiz ele deitar de barriga pra baixo e ficar bem a vontade, pois eu iria fazer algo que ele com certeza gostaria. Ele virou-se, realmente ficou bem tranquilo, até suspirou quando comecei a tocar seu corpo bem de mansinho, carinhosamente, debruçando-me sobre ele, mordiscando suas orelhas, lambendo seu pescocinho, só pra começar... Mais atrevida, abri suas pernas e com uma camisinha na língua, comi seu rabinho. Ao sentir que ele estava gostando, pedi pra ficar de quatro, assim, eu o comia com a língua e masturbava seu pau. Que gostoso aquele rabo peludo e aquele belo pau que ficou bem duro, um belo parque de diversões. Me diverti até cansar e deixei-o brincar também com o meu parque, ele ficou no escorregador e no pau de sebo, nem chegou perto do túnel fantasma, rs... Ele lambeu meus peitos, me chupou bastante e só parou quando quis que eu realmente o comesse. De franguinho assado ele ficou a meu pedido, assim eu brinquei mais um pouco com o seu pau e, enquanto isso fui enfiando o dedinho com bastante lubrificante para abrir caminho no seu cuzinho apertadinho e virgem. Sua elasticidade foi muito boa, apesar de uns ais e uis, um pedido pra tirar, daí a pouco eu já estava comendo seu rabinho. Ele dizia que estava gostoso e frisava sempre que eu estava tirando um cabacinho, rs... Eu realmente estava com tesão, mas não por estar desvirginando um cuzinho, realmente isso não me diz nada, mas sei que vocês adoram ler, bando de tarados, rs... Mudamos de posição. Fiquei deitadinha de barriga pra cima e ele sentou em mim. Cavalgou bastante enquanto eu o masturbava. Quase gozou, rs... Mais posições, ele ficou então de quatro no cantinho da cama, eu fui por trás e novamente o penetrei e continuei a masturbá-lo, seu pau estava duríssimo, ele estava gostando é muito dessa sacanagem. Eu não via a hora de sentar no seu pau e também aproveitar para esfolar meu minúsculo. Foi então que ele falou que gostaria que eu gozasse comendo ele. Hummm, minha vontade era de dar, mas aqui o cliente é que manda, rs... Ele deitou-se novamente de franguinho assado e eu fiquei deixando meu pau bem duro. Ele me ajudou passando a planta dos seus pés nos meus mamilos. Quando senti que estava quase gozando, penetrei novamente no seu rabo e bombei forte. Olhei pra ele e disse que iria encher o seu cuzinho de leite, mas claro que usando camisinha. Ele adorou e pediu pra eu continuar falando pois ele também iria gozar naquele momento. E, foi assim mesmo, eu gozei e em seguida ele gozou na sua barriga. Fiquei na vontade de dar o rabo pra ele, afinal depois da nossa transa, ele disse, que viria me comer outro dia. Fazer o quê? Isso também faz parte! Depois que tomou um banho, ficamos um tempão conversando até que decidi que escreveria esse relato. Pensei em apelidos, até encontrei, mas não vou citar aqui, só nós dois sabemos qual, mas decidimos de comum acordo o título do relato que vocês acabaram de ler: ''você me deixou com vontade''! Rimos e eu fui incisiva: - Gatinho, por que é que você me deixou com vontade? Ele sorriu e disse: - porque eu não te comi. Risos e promessas vieram na sequência. Espero que eu não o tenha deixado mal acostumado. Espero mesmo, afinal ele é uma delícia e eu quero, quero dar pra ele em todas posições possíveis! Ele me deixou na saudade em querer sentir sua pica dentro mim, e por enquanto vou ficando só na vontade!



QUERO SER DANIELE

Segunda-feira à tarde recebi a visita de um cliente que fazia tempo que não aparecia por aqui. Ele chegou e conversamos um pouquinho, foi quando ele me perguntou se eu ainda lembrava do que ele gostava e eu respondi que não, que ele me contasse de novo. Realmente eu não lembrava... Então ele falou que gostaria de colocar uma peruca, vestir um baby doll, colocar um salto alto e que eu chamasse um homem que tivesse um pau bem grande para realizar um desejo.
Ele olhou pra mim e disse: - Drikka, eu quero ser Daniele!
Eu ri, não por achar anormal, mas pelo jeitinho do seu pedido inusitado... Quando eu saí com ele pela primeira vez, realmente ele colocou uma calcinha e eu o penetrei, mas não passou disso, apesar dele ter sugerido a idéia de ter uma outra pessoa... Mas, dessa vez ele veio decidido e falou abertamente o que queria... Prontamente, me pus a realizar o seu sonho. Procurei na agenda o telefone de um dos meus amiguinhos pauzudos e encontrei um que eu achei que 'Daniele' adoraria. Enquanto ele não chegava, meu cliente colocou uma peruca e em frente ao espelho maior na parede, se maquiou sozinho. Seus traços harmônicos, com a peruca chanel castanha, um batom vermelho, um baby doll preto e o salto alto, o deixaram linda, uma fêmea. Agora sim, era Daniele... Deitamos na cama e Daniele pediu que eu a comesse um pouquinho, para deixá-la pronta para o homem que estava chegando. Antes de começar, ela colocou uma bisnaguinha com lubrificante e anestésico no seu canal. Depois ficou de quatro e eu a penetrei... Enquanto brincávamos chegou o homem que ela esperava. Ele foi ao banho e voltou logo em seguida já com seu pau enorme e bem duro. Daniele um pouco tensa pediu pra que eu chupasse o pau dele. Coloquei uma camisinha e comecei a chupá-lo bem na frente dela. Ela lambia os lábios e não demorou nada pra vir também chupar aquela rola. Chegou, agarrou, tomou-a de mim e eu fiquei só olhando, afinal era o sonho dela, por isso deixei que ela fizesse o que queria com aquele homem. Ela chupou bastante e depois disse que gostaria que ele deitasse na cama, pois gostaria de cavalgar. Ele obedeceu e deitou... Ah, meu amiguinho adorou a Daniele, rs... Daniele foi encaixando o pau enorme daquele homem, que não teve dificuldades em desaparecer dentro do seu rabinho... Ela gemia, se contorcia, olhava pra mim e piscava. Daniele estava feliz, estava sentada numa rola imensa e cavalgando. Dizia toda dengosa que aquela pica foi feita pra ela, rs... Estava tão doida, pois daí a pouco debruçou-se sobre o cara e beijou sua boca. Huuum pelo jeito a sintonia estava boa mesmo. Daniele estava excitadíssima e mudou de posição para não gozar, ela queria aproveitar ao máximo. Levantou da cama, ficou de frente para o espelho, abriu as pernas e chamou o pauzudo para penetrá-la naquela posição bem franga.
Ele foi, agarrou sua cintura, encaixou seu pau bem duro e enfiou no rabo dela na boa. Fiquei curiosa e fui observar aquilo tudo pelo ângulo que mais gosto. Uau, era melhor que filme pornô, tive que me masturbar vendo o entra sai daquele pauzão no rabo dela. Eu conheço o rapaz há tempos e fiquei impressionada com a performance dele naquela tarde...
Ele, ela, os dois gemiam e estavam sincronizadíssimos, na maior entrega possível. Ele metia sem parar e ela queria exatamente daquele jeito... Quando ela cansou da posição, deitou-se na cama de bruços e nem precisou pedir pois ele veio e plugou seu picão no rabinho molhado e guloso da putinha. Ela gemia, enquanto isso eu na sua frente, beijava sua boca. Que delícia! Nesse momento ela me disse que não aguentava mais, seu rabo estava fervendo, ardendo e ela precisava gozar.
Novamente meu amigo deitou-se na cama de barriga pra cima com seu pau bem duro pra ela cavalgar... Ela cavalgou, cavalgou, se masturbou até gozar em cima dele, que já havia permitido sem problemas a lambuzeira. Daniele gozou. Enquanto gozava, urrou feito um homem, foram urros mesmo, até assustei, aquela meiguice até então berrando daquele jeito, uau!!! Enfim, realizada, extasiada, desmilinguida, Daniele saiu de cima, enquanto meu amigo se masturbou e gozou também mas com modestos gemidos e eu apenas observava com muito tesão aquilo tudo, dando vazão ao meu lado voyeur, só que eu não gozei, rs... Mais tarde, depois que meu amiguinho pauzudo já tinha ido, Daniele se preparava para voltar a ser o homem sério que era para o mundo lá fora, mas antes ainda deitada, comentou comigo, que estava tão feliz que estava até com peso na consciência. Eu ri e disse que era normal, era uma ' depressão de um orgasmo muito forte'... Que bom!
Realmente ela realizara o seu desejo e agora poderia voltar a sua rotina bem mais leve. Nos despedimos e ele disse que sabe onde encontrar quem realmente pode realizar os seus desejos mais secretos! Antes de ir me disse que adorou ser Daniele, mesmo que tenha sido por apenas uma hora. Hora aquela que com certeza será inesquecível!




SABOR DE MORANGO

Numa tarde qualquer, já faz um tempinho, recebi uma ligação de alguém que gostaria muito de sair comigo! Com uma voz bonita e falando calmamente, ele comentou que havia visto fotos minhas num site de acompanhantes e dentre tantas eu fora a escolhida... Mas, ele tinha medo que de repente eu fosse propaganda enganosa, e queria me ver antes de ir ao motel... ( Imagino que ele deveria ter ouvido alguém falar mal de mim, mas, isso é normal, eu incomodo muito ( as outras)...) Enfim marcamos um encontro, ele me viu, gostou é claro, e seguimos então rumo ao motel... A meia luz do quarto não escondia o brilho dos seus olhos azuis e dos seus dentes brancos, que iluminavam seu rosto de guri assustado... Frente a frente, de joelhos na cama, nos acariciávamos lentamente.... Em seus lábios trêmulos, encostei os meuse minha língua procurou pela dele... Começamos a nos beijar...Êta homem que sabia beijar...  E como eu também não fico atrás, nossos beijos esquentaram o clima... O lindo rapaz tímido começou a se soltar e logo estava todo assanhadinho e atrevido... Jogou-me na cama e abocanhou meu pau... Chupando com gosto, deliciava-se com a pica e as bolas, enquanto isso seu dedinho entrava e saía do meu cuzinho... Hummmmmmmm! Delícia!!! Apenas via aqueles olhos azuis instigantes a me perguntar se eu estava gostando... Minha resposta era positiva através do meus gemidos de prazer...  Ele parava com tudo e voltava a me beijar. Que beijo gostoso! Um beijo quente e molhado com sabor de morango. O sabor das camisinhas... Aí eu também mostrei a ele minha técnica de chupadeira... Num show de linguadas em seu pau e no seu rabo, estava deixando-o louquinho para querer ainda mais... E o que ele podia querer mais??? Ele queria experimentar dar o rabinho...  Será que vai doer? Perguntou-me acanhadinho!. Eu só disse que deixasse por minha conta e apenas relaxasse... Deitei-o na cama de barriga para baixo e fiz minha massagem "11 dedinhos" Com muita técnica e paciência fui tentando...  Apesar de reclamar um pouquinho, logo estava rebolando e comendo minha pica todinha... Eu deitada sobre ele falava besteiras no seu ouvido... Ele gemia e queria mais... Algum tempo depois disse que agora ele iria experimentar a bunda mais gostosa da net... Hummmmm! Será que era a minha? Era. Seu pau na medida certa, estava em riste. Fiquei de quatro e empinando bem a bundinha, senti seu pau entrando, entrando devagarinho...  Uma vez lá dentro, meu cuzinho treinado mordiscava aquela pica dura que latejava de tanto tesão! Ele adorou e pediu pra eu ir com calma, senão já o faria gozar... Então deitei-me todinha na cama e deixei ele aproveitar-se da minha bundinha. Ele coladinho em mim, ficou assim quase por meia hora e só parou pra trocarmos de posição. Fiquei então por fim naquela posição que todos vocês já conhecem, ou melhor já leram... Eu adoro cavalgar! Cavalgando seu pau eu gozei pra ele! Ele adorou ver todinho aquele leitinho espalhado por sua barriga e seu peito ( isso o deixou tão mal acostumado,rs)...  O rapaz tímido, trêmulo, agora era um vigoroso homem masturbando-se sobre mim, esparramando seu prazer sobre meus peitos... Gozou muito e urrou de prazer sacudindo sua cabeça!!! Deitamos lado a lado e conversamos um longo tempo sobre nós, sobre o que acontecera e até sobre possíveis novos encontros!!! ... Esse relato foi escrito em Junho de 2004, desde então temos nos visto regularmente e a cada vez parece que o tesão é maior... Os beijos então, UAU!!! Realmente dá gosto beijá-lo e deixar-se beijar por ele. Sinceramente muitos homens deveriam ter umas aulinhas com este beijoqueiro!!!


O HOMEM QUE TINHA UMA PUTA DENTRO DE SI

Imagine um homem de mais ou menos 50 anos. Moreno, alto, peludo e extremamente carinhoso. Esse homem me deixa deitadinha na cama e vem sobre mim, acariciando, beijando e me fazendo ficar arrepiada, com sua barba por fazer arranhando meu cangote. Seu peito peludo seria um cobertor maravilhoso numa noite de inverno, mas numa tarde quente aumenta ainda mais o tesão. Esse homem excitado, esfrega seu pau entre minhas coxas e brinca na portinha do meu cuzinho. Isso tudo ainda são as preliminares. Tudo isso apenas para me instigar e para que eu saiba que amante quente e viril, eu terei preenchendo meus espaços nos momentos que se seguirão... Mas também saio do meu estado de putinha dominada e começo a mandar no jogo até então onde só esse homem era senhor absoluto... Nada mal para começar do que um 69, onde engulo seu pau, massageio suas bolas e passo o dedinho na relva densa do seu vale do prazer. Ele fica quietinho, apenas sentindo o que eu faço nele, para depois repetir tudinho em mim... Eu faço nele, ele em mim e o nosso prazer só aumenta. Aumenta a vontade de ir além. Agora estou deitada na cama de bundinha pra cima, com meu buraquinho devidamente lubrificado e piscando. Pisca para aquela pica de toca que o observa a poucos centímetros e não vai demorar para estar brincando com ele. Brincando de pega e esconde. Estou embaixo dele novamente... Sob aquele homem gostoso, peludo e já um tanto suado que me abraça e vai bem fundo dentro de mim... Gamo e gemo, dou umas reboladinhas e sinto aquele pau safado entrando, saindo e esfolando as paredes do meu buraquinho quente... Esse distindo cavalheiro atende prontamente o desejo de sua dama amante, que adoraria cavalgar... Assim viro uma amazona sobre meu cavalo de pelos pretos e brilhantes, cavalgando pelos campos do prazer. Um prazer intenso e avassalador. Cavalgar é tão bom, tão bom, tão bom...Tão bom que eu gostaria de gozar naquele momento, mas ele pede para que eu me segure.Eu obedeço e corto o embalo, mas não perco o tesão! Ainda bem, porque esse homem acabara de me pedir com jeitinho algo que eu não poderia recusar. Se ele me fizera tão fêmea amada, será que eu conseguiria fazer o mesmo com ele? Imagine esse homem, tirando do seu interior uma puta, uma puta safada, louca por pau, por paus enormes, mas teria que se contentar no momento com o meu. Não é grande, mas sabe muito bem fazê-la feliz e arrombada. Imagine esse homem puta que deita de barriga pra cima, segura suas pernas e mostra o buraquinho rosa, quase escondido no meio das moitas. Meu pau fica furioso e invade tudo, para alegria da putinha que sorri, fecha os olhos e delira com o pau do seu amante, esse surgido de dentro de mim,rs... Seu cuzinho morde, tritura, amassa meu pau que já está vermelho de tantos apertões! E a putinha quer mais, rebola e me puxa para ela, louca de tesão e querendo muito meu pau, bem lá no fundo, cutucando suas paredes quentes. Eu seguro suas pernas e fico num vai-e-vem frenético, enquanto ela balança a cabeça feito doida no cio... Tiro de repente o pau, sinto seu cuzinho assobiar, sou obrigado a voltar. Volto, estoco mais e o homem putinha se derrama em prazer viscoso e quente. Não deu pra segurar. Mas, eu segurei meu gozo a pedido dele e não gozei, pois o homem está satisfeito, feliz e embaixo do chuveiro, talvez afogando a puta que o dominara nos últimos instantes da nossa transa... Daqui a pouco sairá para sua rotina e eu vou ficar esperando outro que talvez me faça gozar, porque fiquei com um tesão imenso no meu rabinho, que apesar de ser tão bem comido, é insaciável, guloso e quer por que quer outra pica para namorá-lo com um romance quase selvagem... Afinal a puta que mora em mim é espaçosa, egoísta e insaciável... Cedeu uns minutinhos para meu homem interior e já assumiu novamente seu posto, rs... E aí? Imaginou esse homem que tem uma putinha dentro de si? É ele existe, esteve por aqui novamente e eu escrevi, pois sei que muitos de vocês que estão lendo esse relato, gostariam de estar no lugar dele, porque gostariam também de libertar a putinha do seu interior. Mas atenção, caso solte a sua, não esqueça de prendê-la novamente logo após a brincadeira, tá bom? Afinal eu prefiro mais o homem que existe em você, porque até o homem que existe em mim é gay, rs!!!


NA RUA, NA CHUVA, NA CAMA...

Estava voltando do supermercado. Chovia... Quando chove, você nem imagina como fica o trânsito aqui em Curitiba. Um caos!!! Na minha rua, Alferes Poli, por volta das 18 horas então, congestiona tudo, ainda mais em dias chuvosos... Nessa fila congestionada eu estava, fazer o quê? Aumentei o som e fiquei esperando a fila andar... Ao meu lado, num carro poderoso, estava um paizão. Oh! Que lindo homem, que logo abriu um sorriso largo e mexendo com os ombros parecia dizer, fazer o que, temos que aguentar, não é mesmo??? Ficamos nos olhando e eu dando uma de difícil, mas não foi por muito tempo. Ele pediu meu número e eu dei... Nos falamos aí mesmo, ele lá e eu cá!Perguntou-me para onde eu ía e respondi que a duas quadras na frente eu ía entrar no estacionamento ao lado do prédio onde moro... Ele já ofereceu-se todo, dizendo que estava a fim de tomar um cafezinho... Falei que eu só tinha chá de camomila! Ele disse que era melhor ainda. Então, ponha-se com seu carro atrás do meu e siga-me!!! Descemos juntos no estacionamento. Ele pegou o ticket e subiu juntinho a mim... Já no elevador, eu o agarrei e quis saber o que aquele paizão tinha embaixo das calças, pois estava fazendo um ligeiro volume... Adorei tudo aquilo e bem... Chegamos, 5ºandar...Abri a porta e coloquei minhas sacolas no chão. Tiramos nossas roupas levemente úmidas e as coloquei em frente ao aquecedor... Daí a pouquinho já estariam secas...Sentado na minha cama, aquele gostosão estava apenas de calesson, não sei seé assim que escreve, mas vocês sabem do que estou falando, não é mesmo???Então, é isso! Ele estava usando um assim meio cinza, mas bobagem eu logo tirei tudo... Deitei-o na cama de barriga pra baixo pra imaginar um pouquinho... Seu corpão branquinho e peludinho estava ao meu dispor. Sua bundinha empinada me causava uma estranha vontade de cair ali de língua etudo mais... Deitei-me todinha sobre ele e comecei a esfregar-me, falar bobagens no seu ouvido, lamber
sua nuca... Nisso, meu pau já estava duro eeu o esfregava entre suas coxas... Então ele virou-se e disse que não queria dar o rabinho, que o negócio dele era só comer. Mas, deu uma chupadinha pelo menos. Eu já estava doidinha de tesão e não via a hora de sentar em seu pau...Sentei-me lentamente e fui sentindo cm por cm entrando no meu buraquinho devorador. Suas mãos acariciavam meus mamilos e eu gemia de tesão. Afinal isso é o que eu mais gosto. Gosto demais!!! Nesse sobe e desce eu já não estava aguentando, a porra já começa a
escorrer pelas minhas mãos por mais que eu segurasse. Então gritei que iria gozar e não segurei mais. Derramei meu leitinho sobre ele, deixando-o meio sem jeito. Percebi que ele não estava acostumado a essas aventuras melecadas,rs... Melhor ainda, não acha? Levantei-me e
passei uma toalha na sua barriga toda lambuzada e a pedido dele fiquei de quatro. Relaxada apenas empinei o rabão e disse pra que ele viesse e não tivesse dó do meu cuzinho. Ele bombou um pouquinho e não demorou quase nada, já estava sentindo algo pulsando dentro de mim. Jatos fortes da sua porra encheram a camisinha...Ele tomou uma ducha... Depois voltou super carinhoso, deitou-se ao meu ladoe trocamos mais alguns carinhos... Gentilmente me deixou um agradinho e saiu. Levantei-me, tomei um chazinho de camomila, que infelizmente eu
esquecera de oferecer a ele, mas o chá era mesmo só um pretexto, porque
depois do chazinho eu deitei e até cochilei, enquanto lá fora a chuva
não dava trégua.



UM HOMEM MUITO ESPECIAL

As pessoas vem e vão... Chegam e vão embora... Algumas entram e saem sem deixar vestígios... Outras vêm, te atraem e te traem... Algumas chegam e de uma forma ou de outra estarão sempre na sua imaginação... Há poucos dias conheci uma pessoa assim... Um homem que eu queria pra casar, rs... Brincadeirinha, tá? Vocês sabem que eu não sou adepta a relacionamentos desse tipo, pelo menos por enquanto... Mas vamos ao que interessa! Vou simplesmente chamá-lo de Mister N... Momentos mágicos de puro prazer estavam por vir ao abrir a porta e deixá-lo penetrar literalmente em mim. Delicado, suave e com traços marcantes de homem... Em meus braços ele foi menino, menina, escravo e senhor... Fiquei ansiosa a sua espera que demorou uma eternidade enquanto ele se banhava... Veio nu... Seu corpo esguio, seu pênis adormecido, nada tinha que os outros não tivessem... Eu seria a sua segunda boneca na sua vida... Uma mistura de tensão e tesão me dominava, pois não sabia por onde começar... Mas, relaxei e deixei ele tomar conta... Sua língua quente deslizando sobre meu corpo, me arrepiava e me deixava ainda mais ansiosa. Não sabia o porquê... Que estranho tesão dominava-me nesse instante... Sua boca continuou a me beijar. Beijou-me todinha e abocanhou meu sexo com avidez... Seus movimentos eram perfeitos e eu só senti muito prazer... Naquele instante eu não pensava em nada, nem sentia-me mais estranha... Tudo agora entre mim e Mister N era o tesão à flor da pele, sem medo, sem vergonhas e sem limites pra barrar o desejo que crescia sem parar... O que ele quisesse eu daria e vice-versa... O prazer nos mostraria a sua plenitude... Sua primeira experiência diferente já havia sido de certa forma boa, mas ele queria que comigo, fosse ainda melhor!... Segurou firme meu pênis e conduziu-o até penetrá-lo. Foi tudo tão devagar, tudo tão preciso, que eu não necessitava de estímulos,com o pênis teso, somente fazia o que ele pedia. Ao ficar de quatro, sua mão novamente levou meu pau até a entrada do seu rabinho... Ali eu permanecia, movimentos em slow motion, e meu pau permanecia duríssimo... Daí a pouco, eu entrava e saía dele, já em movimentos ritmados mais no romance do que na selvageria, que mesmo de leve pintava na mente, mas eu controlava muito bem minhas vontades... Ele simplesmente delirava, urrava baixinho e me acariciava onde podia... Podíamos permanecer assim a noite toda... Tanto tesão não me deixou continuar pois seu rabinho desacostumado começara a arder. Então fiquei a massagear seu pau, aquele pau cabeçudo, grosso e tão comprido que me deixara de olhos arregalados, pensando até que não iria aguentar. Fiquei de quatro e ele massageou-me deliciosamente. Sua língua, seus dedos deixaram meu cuzinho pronto pra sentir aquele cacetão... Pedi para que ele tivesse a mesma calma que eu tive. Assim o fez, lentamente começou a penetrar-me... Meu cuzinho, não estava totalmente relaxado, mas mesmo sentido uma leve dorzinha, continuei a engolir aquela cobra. Quando estava totalmente dentro de mim, eu quase nem respirava... Tudo foi rápido, nem tive tempo de curtir a dorzinha pois o tesão dele falou mais alto e desmanchou-se dentro mim... Meio que desfalecido ao meu lado, ele sorriu e disse que tamanho tesão já fazia tempo que não sentia, mas estava um pouco decepcionado porque gozara tão rápido... E eu? Eu não havia gozado... Ele tomou mais uma duchinha e voltou a deitar-se ao meu lado... Conversamos um pouquinho, enquanto isso rolava na tv um filminho de sacanagem... Conversa vai, conversa vem, mãozinha boba aqui, mãozinha boba ali, pronto! Seu pau já estava duro de novo!!! Chupei-o com mais vontade ainda... Afinal de contas, eu queria era gozar com aquilo dentro de mim... Depois de deixá-lo novamente excitadíssimo, eu fiquei de franguinha assada; com um travesseiro sob minhas costas, ergui ao máximo as pernas e pedi para que ele segurasse firme meus tornozelos. Devidamente lubrificada, dirigi seu pau ao meu rabinho, que prontamente começou a escondê-lo... Meu cuzinho amou seu picão! Eu gemia, enquanto ele enfiava e tirava bem devagarinho... Suas mãos prendiam meus tornozelos, minhas pernas estavam super abertas, meu rabinho estava totalmente preenchido. Nesse momento, nenhuma puta estava mais feliz que eu... Minhas mãos massageavam meus seios e apertavam levemente meus mamilos, o tesão era uma coisa indescritível... Estava chegando ao ponto máximo e então pedi pra que ele me masturbasse... Prontamente com uma mão me masturbava e com a outra segurava uma das minhas pernas. Imaginou a cena? Nesse frenesi todo, gozei demais! Aliás, tive um orgasmo! Foi simplesmente demais!!! Quase sem forças, fiquei novamente de quatro pra sentir o castigo... Ai ai ai, que castigo delicioso. O seu pau penetrou-me novamente e continuou entrando e saindo até ele gozar de novo! Enfim, eu não podia negar-lhe novamente esse prazer, pois o que ele havia me proporcionado, não tinha preço,rs... Assim Mister N conquistou-me antes e depois de tudo...


SIMPLESMENTE BILLY
UM RELATO ERÓTICO PARA UM CLIENTE MUITO ESPECIAL QUE CHAMO DE BILLY...

Há tempos ele tentava um encontro, mas nunca dava certo. Achei que ele tinha desistido.Mas não, ontem ele tentou de novo e conseguiu me encontrar.É aquela história de água mole em pedra dura, tanto bate, até que fura....  Foi paixão de tesão à primeira vista, isso quer dizer que nos agarramos e sabíamos que teríamos momentos de muito prazer.Sua pele branquinha e lisinha com lindos cabelos negros ainda molhados depois do banho eramconvites para que eu ficasse taradinha para tê-lo de todas as formas possíveis. Ele com um jeito simples, mas sexy e doce... Sua boca era puro carinho percorrendo meu corpo todo.

Eu sentia o prazer em arrepios e suspiros toda vez que ele me tocava. Sei que ele também estremecia com as minhas carícias ousadas. Tudo o que ele sabia dizer é que eu era demais.Tudo o que ele lera a respeito das transas, era a mais pura realidade agora com ele sentindo na pele, o meu toque, o meu carinho, as minhas safadezas.

Eu só estava sendo conduzida pelas ondas de tesão que ele provocava em mim, as quais me deixavam uma fera no cio. Fizemos tudo o que tínhamos direito e era minha obrigação conquistar mais um homem. Primeiramente chupei sua bela pica branquinha. Pedi se ele queria fazer em mim, e ele quis. Então fizemos um delicioso 69. Chupei seu pau e como era delicioso ficar olhando sua bunda branquinha. Passei levemente meu dedinho naquele buraquinho virgem. Ele quase gozou. Antes de qualquer coisa, então eu quis dar pra ele. Cavalgar no seu pau e sentir os seus dedos massageando meus seios foi tudo de bom, eu espero que o tenha conquistado, porque eu sem dúvida, depois da cavalgada não queria mais nada. Eu só parei de cavalgar porque novamente ele quase gozou e ainda estava cedo para isso... Sim, eu tinha que aproveitar mais esse homem gostoso, lisinho, sexy e com uma carinha de meninão safado.

Ele quis experimentar ser passivo também. Fui paciente e carinhosa enquanto deitei-me sobre ele de bruços. Fiquei sobre ele deslizando meu corpo no dele e penetrando-o delicadamente, até que ele sentiu que estava satisfeito.Depois foi a minha vez de ficar de quatro. Fiquei na
posição que a maioria de vocês gostam. Imagine então, eu ficando de quatro, empinando bem a bunda e sentindo ele segurar minha cintura e aos poucos ir me invadindo. Delícia! Foi assim que gozamos...Espero que esse homem que apelidei de Billy, venha outras vezes para realizarmos tudo de novo, com muita entrega e prazer. Billy, algo meio Billy Glide, uhhhhh delícia!!!

Faz tempo que escrevi esse relato ao Billy. Só agora postei no meu novo site. Mas, o Billy, não esquece de mim. Volta e meia ele liga e diz: - Drikka, é o Billy, rs... Nem precisa dizer mais nada, eu já corro me arrumar, porque sei que a transa será boa. Billy é tudo de bom.



O HOMEM BARBUDO

Foi na minha adolescência que certa vez vi uma foto numa revista pornográfica e nunca mais esqueci o que tinha na ilustração: um homem magro, moreno e barbudo sendo chupado por um rapaz loiro e, na sequência o loirinho era penetrado em várias posições... Confesso que quando vi aquilo, meu coração disparou, foi tamanha adrenalina que jamais esqueci da revista, por uma série de coisas que envolveram a situação toda. Durante algum tempo, tinha uma espécie de aversão por homens barbudos, pois sempre me vinha à lembrança, aquelas fotos e eu não sabia se aquilo era bom ou ruim, podia não ser ruim, mas era estranho. Quando comecei a transar pra valer, eu dava pra todo mundo e, como podia escolher quem iria me comer, dava pra qualquer um, menos pra homens de barba, rs... Com o tempo fui aprendendo muitas coisas que eu jurava que nunca iria fazer, como um dia comer um cuzinho ou transar com mulher. Também aprendi a gostar de homens de barba ou de cavanhaque, tanto que hoje, eu tenho uma loucura por isso, adoro barba, cavanhaque ou só um bigodão. Hoje no fim da tarde, atendi um cliente, ele queria ter vindo pela manhã, o que foi impossível pra mim, mas tudo deu certo para o encontro que aconteceu alguns minutos atrás... Fazia um certo tempinho que não o via e fiquei surpresa ao vê-lo, ele estava simplesmente muito sexy, deixara a barba crescer e me fez lembrar daquele rapaz barbudo da foto. Eu fiquei em pé na cama, como ele é alto, meus peitos ficaram na altura da sua boca, que deliciosamente lambeu-os todinhos, do jeitinho que gosto, mas não ficou só neles, desceu pela minha barriga e também abocanhou meu pau que estava super duro. Uau que tesão, me arrepiei toda e não via a hora de gozar... Me contive um pouco e ficamos nos chupando alternadamente... Mas, o que eu mais queria era logo, sem demora, sentar na sua pica... Daí a pouco, pedi pra que ele deitasse de barriga pra cima pra eu poder cavalgá-lo. Poucos segundos depois eu já estava cavalgando. Foi nesse momento que realmente liguei uma coisa a outra. Olhei para sua carinha, ele sorria me vendo delirar no seu pau, sua barba negra me fez então lembrar do homem da revista. Que sensação deliciosa, eu sentei e fiquei paradinha com seu pauzão bem lá no fundo, enquanto isso ele masturbava meus mamilos... O meu orgasmo veio rapidamente, não consegui nem ficar sentadinha como sempre faço, aproveitando a pica enterrada no rabo pra me masturbar e gozar muito. Simplesmente levantei e derramei minha porra sobre ele. Ele adorou, mas falou que eu tinha sido muito rápida. Claro, que ele gosta de me ver gozar, mas antes eu sempre dou uma comidinha no seu rabinho também e aproveitamos um pouco mais. Hoje, aconteceu algo diferente, rs... Mas, não o deixei na mão, abri meu baú e peguei um brinquedinho com ventosa e prendi na porta do armário. Ele levantou-se, foi de encontro ao pauzão e ficou esfregando seu rabo nele, enquanto eu fiquei na sua frente, beijando-o e mordiscando seus mamilos. Ele gemia, dizia que estava bom demais, mas não conseguiu enfiar o pau no seu rabo, era muito grosso. Embora sem penetração, a situação toda o fez gozar rapidinho também, rs... Muitas vezes ficamos num suadouro sem fim e demoramos pra gozar, hoje uma coisa puxou a outra, rs... Aí contei pra ele sobre a história do homem de barbudo da revista. Ele riu, provavelmente achou minha imaginação muito fértil, rs... Falei que isso iria dar um bom relato erótico, ele sorriu e com um jeitinho todo carinhoso, esfregando aquela barba no meu rosto disse:. - Hummm, escreva então, vou pra casa e quero ler depois, afinal você nunca escreveu nada sobre nós! No que ele saiu, limpei a bagunça, tomei um banho e corri pra escrever, antes que eu esquecesse algum detalhe.


UM DIA DE BONECA DRIKKA

Despertei com o celular tocando... Puxa! Quem será que está me ligando de madrugada??? Do outro lado, ouço uma voz masculina muito gostosa : - E aí minha enfermeira safadinha, está a fim de me aplicar uma injeção? Eu ainda meio sonolenta caí na real e vi que já era quase
meio-dia... Simmmm, respondi para o Joãozinho, o safadinho que estava me ligando!!! Enquanto se passaram vinte minutos até a chegada dele, tive que agilizar um banho, a chuca e procurar meu uniforme! Ele chegou e já foi perguntando onde é que eu estava que não atendia o telefone convencional... Expliquei que fui à balada na quinta-feira à noite e acabei dormindo até mais tarde e quando acontece isso eu deixo o fone convencional fora do gancho... Contei a ele tudo o que eu havia aprontado na boate e não perdi tempo, já fomos nos atracando porque a química pegava forte!E rolou muito sexo. Claro, além de sexo, beijinho na boca, amassos apertados e muita esfregação...Gozei gostoso pra ele ver e ele mostrou seu leitinho também...Logo que ele saiu abri a janela e disse oi ao lindo dia que estava fazendo. Muito sol, um brisa agradável, enfim nem parecia inverno!!! Parecia um lindo dia de primavera...E eu era mais uma flor, uma flor desabrochada querendo sentir o vento e pedindo ao vento pólen masculino... Fui até o supermercado comprar algumas coisinhas e logo me vi olhando o
volume da calça de um menino repositor, pode?Controlei meus impulsos, dei um sorrisinho para ele que gentilmente retribuiu sem imaginar o que passava na minha cabeça.Pelo menos eu acho... Não senti ele atraído por mim, mas eu o devoraria todinho...Voltei para casa e fiz um lanchinho, já eram quase 14 horas!Tocou o telefone, era mais um cliente. Ele queria um encontro, mas teria que ser num motel. Apesar de já ter vindo aqui em casa, ele sentia-se melhor lá!Tudo bem, o cliente manda! Detalhe: ele queria me ver com o maiô de tigresa e a peruca loira . Aquela peruca loira que tenho, que é uma tentação para muitos clientes... Eu digo tentação porque eles querem usá-la,rs... Mas, vamos ao encontro. Vesti a produção que o cliente queria e fui... Três horas da tarde, eu no meu carro mais perua impossível, rumo ao motel!!! Olhares mil! Quem via, sabia que eu estava para alguma sacanagem, pois
aquela peruca era totalmente CHEGUEI, PAREI E ARRASEI!!! Que diversão gostosa! Deixei meu carro num estacionamente perto do motel porque na verdade não era motel e sim um hotel no centro de Curitiba super legal para festinhas assim. Então, como eu ía contando, o espaço entre o estacionamento e o hotel foi então o máximo, eram assovios de todo o lado, me senti nos meus velhos tempos de montaria na rua, rs... Cheguei ao hotel e atendi os desejos do meu cliente safadinho.Trepamos embaixo do chuveiro... Foi bem mais demorado o trajeto que nossa transa em si. Mas, como o conheço bem,sei que ficou satisfeito... Mas, eu não estava. Já havia gozado, mas meu desejo ardia dentro de mim...No trajeto de volta pra casa, paquerei um paizão (tipo aquele do relato: safadinha eu???), lembra desse relato? Então, voltando ao paizão, uau... Ele era tudo de bom... Mas eram apenas olhares e mais nada. Sei lá o que ele estava pensando... Eu queria chupar o pau dele, queria entrar alí mesmo no seu
carro e chupar sua pica... Depois queria sentar em cima e rebolar muito... Que imaginação!!! 17 horas em pleno centro de Curitiba, numa linda tarde de sol !!! Claro que já fiz isso, mas foi de madrugada, sem trânsito e num carro com proteção! Mas, agora que tesão era esse??? Cheguei em casa e entrei no chuveiro... Depois mais calminha, sequei o cabelo e vim um navegar um pouquinho na net... Atualizei meus e-mails, dei uma voltinha numa sala de bate-papo, no msn, li as fofocas e caí na cama... Liguei a tv e não tinha nada melhor pra ver do que um filme pornô! Ah! Assim não dá! Fiquei com mais tesão! Só que o telefone
não tocava... Nem poderia tocar, eu havia deixado fora do gancho,hehehe...22:00 horas, agora eu estava comportadinha assistindo qualquer coisa na tv e o telefone tocou, ainda bem que era alguém que eu queria atender! Meia horinha depois eu estava vendo uma bundinha branquinha com pelinhos loiros pelo espelho. Aquela bundinha branquinha, indo e vindo, subindo e descendo, apenas para eu ver... Que delícia!... Na frente daquela bundinha estava eu... Eu estava sentindo o pau branquinho com a cabeça rosadinha. Sim, eu estava me masturbando e gozando vendo aquela cena... Adoro me ver sendo enrabada pelo espelho, sabe porquê? Porque eu sou fascinada por bunda de homem... Detalhe: eu amo bundas bonitas, sejam elas branquinhas, moreninhas, pretinhas... Não que eu queira comê-las. Faço isso pelo trabalho, porque eu adoro ser passiva!!!Mas, tem que ser bunda de homem!!! Acho que uma mulher com uma bunda saliente, durinha, bem torneada é um luxo, mas não me dá
tesão!E o que importa é o tesão porque sou insaciável!Enfim, depois que o gatinho da bundinha branca foi embora, eu caí na cama e dormi porque não aguentava mais... Mas, você acha que eu estava satisfeita? Não!O tesão não venceu o cansaço!E assim dormi, sonhei, acordei e continuei trepando...Agora por exemplo, estou digitando sentadinha num pauzão,
mas bem quietinha porque é muito grosso e não quero machucar meu cuzinho!!!



LIÇÕES DE SACANAGEM

O gato do relato a seguir já havia me ligado com antecedência e deixado um horário reservado. Infelizmente atrasei um pouquinho, mas esse, que nem me conhecia, foi gentil e compreensivo. Aguardou e não deixou de comparecer... Quando chegou, me abraçou e disse que eu era melhor pessoalmente e que meu bundão, realmente era muito mais do que ele
esperava! - Que bundão Drikka, quero comê-lo todinho!!! Não demorou para me agarrar e puxar-me para junto dele apertando minhas bochechas anais. Foi uma delícia me sentir sendo agarrada daquela maneira. Então eu o agarrei e o conduzi até ao banheiro... Ele tirou a roupa e aquele rapaz alto e magro, digamos que um falso magro, estava já um pouco excitado e apreensivo... Disse-lhe que gostava de dar banho em alguns clientes. Ele então me elogiou ainda mais pelo tratamento dispensado. Ah! Ele mereceu cada ensaboadinha. Pedi para que ele virasse sua bunda para eu me delirar com aquele bronzeado, onde era visível a marca branca do calção. Eu adoro essa marca, amo, fico louca! Então passei meu sabonetinho líquido especial e bem com jeitinho tentei enfiar o dedinho no seu rabinho virgem... Meio sem jeito ele deixou! Ficou no ponto que eu gosto, que eu gosto para lamber e esfregar a caracom tesão! O chuá, chuá da água do chuveiro aliviava um pouco a sua ansiedade e aumentava a minha... Daí a pouco, veio ele com a toalha enrolada em sua cintura. Olhou-me meio sem jeito e ficou esperando pela minha iniciativa.... Que delícia de rapaz tímido, mas isso deixava-me mais assanhada, como se fosse uma onça pintada, louca para abater a presa. Não é por nada, eu estava com o maiozinho de oncinha, rs... Seu jeito inibido e a timidez eram em razão de nunca ter estado com uma boneca antes. Já pediu desculpas antecipadas, caso ele não fosse como aqueles que estou acostumada a atender. Todo dengozinho pediu que eu fosse boazinha e o entendesse. Disse para deixar comigo, eu seria uma exímia professora. Ensinaria tudinho o que ele precisaria fazer para sentir muito tesão e me dar também, não sou de ferro, não é mesmo? A primeira lição foi deitar-se na cama, relaxar e sentir prazer sem limites, soltar-se, desprender-se daquela tensão que quase o fazia tremer... Ele então deixou-se levar pelos meus toques de professora experiente. Deitou-se na cama, bem na beiradinha, isso facilitou para que eu erguesse suas pernas e lambesse suas bolas, subindo até a cabecinha do seu pau e descendo até a cavidade do seu buraquinho virgem!Quando minha linguinha tocou na portinha do seu rabinho, ele gemeu, mas foi um gemido de muito tesão, tesão que contagiava!!!. Aquilo me deixou ainda mais afoita e eu enfiei a língua no seu cuzinho a tal ponto que ele se encolheu e pediu para que eu parasse pois ele iria gozar! Pára, pára Drikka! Precisavam ver a carinha do meu gatinho, todo perdido mas muito excitado! E eu acabara de descobrir um pontofraquíssimo dele! Quando descubro, olha que adoro explorar ao máximo!Mas a exploração só foi adiante com a linguinha, nada além da língua ali, pelo menos por enquanto, foi o que ele deixou bem claro! Tudo bem... Claro que minha língua tomou conta de vários lugares que o fizeram gemer sem sentir dor! Depois de muitos contorcimentos e gemidos, ele finalmente parou, me segurou na cintura e disse: - Vem cá, putinha!- Agora eu quero é me deliciar com essa bundona! Foi a segunda lição! Eu disse para que ele me comesse com prazer, começando devagarinho e depois abusando de mim. Pois ele estaria comendo ao vivo, a cores e com calor a bundinha que tinha sido responsável por muitas homenagens! Agora a homenagem iria ficar dentro de mim ( da camisinha, tá povo?)...Eu fiquei de quatro, peguei sua mão... lambi seus dedos e despejei um pouco de lubrificante. Então disse que penetrasse com o dedinho aos poucos para sentir o lugar, para lambuzar o canalzinho que iria comer seu pauzão! Ele aprendeu rapidinho, enquanto isso eu me posicionava bem putinha, a bundinha bem empinada, devidamente lubrificada, para sentir cm por cm do seu pau. Aos poucos ele foi colocando sua piça,( eu escrevi p i ç a mesmo, nem sei por qual motivo, rs! ) Então eu ia rebolando e abocanhando todinha... Que puta sacana, você precisava me ver naquela hora, enlouquecida num pau! Ele gemia e dizia que não acreditava que estava enfim comendo meu rabo. Eu dizia que sim, que estava, que comesse muito, pois meu rabo estava muito feliz em conhecer a sua pica bem dura, louquinha querendo cuspir porra!Então, ele hesitou e mudou-me de posição! Disse: - Drikka, quero ter o prazer de ver você gozar também! Então, sentei em cima do seu pau, ele pegou nos meus mamilinhos e eu encharquei sua barriga. Ele arregalou os olhos e fez uma carinha num misto de surpresa e alegria com os jatos que deixaram leite condensado sobre sua barriga! Uau! Que coisa interessante, você gozou em cima de mim! Sim, eu gozei e agora trate de gozar também pois minhas pernas já estão no limite... Subi e desci, apertando ao máximo sua pica e ele gritou de prazer, enquanto sentia dentro de mim os jatos de sua porra! Podemos dizer que essa foi a terceira lição!!! Levantei-me e deitei ao seu lado. Nesse caso teve aquele indefectível : foi bom pra você??? Bommmmm! Nossa foi uma coisa maravilhosa, se eu soubesse que era tão bom, já teria vindo na primeira vez que li seu blog gatinha! Então tá, missão cumprida. Lições ensinadas e aprendidas... aluno e professora extasiados pelo conteúdo da aula! Que aula!!!

 

SACANAGENS DE MOCINHAS NO MOTEL

Hoje à tarde saí para encontrar com um casal de amigos, digo assim porque já saímos outras vezes... Já estou tão amiguinha da mulher que estamos até trocando receitas de bolo, rs...Ele também é uma pessoa maravilhosa que conheci antes dela. Afinal quando ele saía comigo sem
ela, já era tudo premeditado para que enfim acontecesse o encontro entre nós três...Ele gosta de vestir umas roupinhas femininas e desfilar para nós duas avaliarmos a sua performance... Colocamos até um nome nele: Bea... Bea, veste-se com calcinhas minúsculas e adora um bom
salto alto... Mas, também gosta de ver duas mulheres se tocando... Então eu e a sua amante que vou chamar de Li, brincamos de nos acariciar para seu delírio, que se masturba e nos interrompe para chupar a bocetinha dela e o meu clitóris também!!!Li é uma mulher muito fogosa, goza alucinadamente e aos berros. Ainda bem que estamos no motel! Adora sentir meu corpo deslizando sobre o dela numa boa massagem corporal ... Ela simplesmente delira!!! Ele então quase goza só de ver! Ela também faz ele me chupar e tenta fazer com que eu coma o rabinho dele, mas ele desconversa e sempre escapa.Nossos encontros são sempre muito descontraídos. Sempre brindamos com champagne a nossa tarde e a tudo o que possa acontecer. E a tarde de hoje foi especial, parece que foi até melhor que das outras vezes. Temos muitas afinidades e parece que já nos conhecemos de longa data, até nos mínimos detalhes. Levei para nosso encontro de hoje uma camisolinha preta, uma calcinha preta e um salto alto para Bea desfilar e sentir-se realizada. Eu estava com meu tubinho preto transaparente de mulher aranha e claro com uma sandália de salto alto. Li estava com uma sandália vermelha tipo plataforma, mas altíssima e com amarras nas pernas, vestia ainda uma calcinha e meias 7/8 também vermelhas. Como eu disse a ela, estava uma femme fatale, rs...Li adora meus seios, elogiou-os para Bea e diz que quer ter um par igual. E, olha que os dela são lindos e naturais. Bea diz que ela os terá desde que se comporte e faça tudo o que ela mandar. Liandra que não é boba e nada, obedeceu. Depois do brinde, as mocinhas se agarraram e fizeram a festa. Bea ficou de joelhos em minha frente e chupou meu pau, enquanto isso. Li batia em seu bumbum até que ficou vermelho. Bea quase goza e diz que eu e Li quase a matamos de tanto prazer. Depois eu também fiz questão de dar umas palmadas...Afinal é disso que ela gosta...Isso lhe dá muuuuuuito prazer, plaft e tome mais plaft! E mais prazer ainda estava por vir... Deitada na cama de pernas abertas e já gemendo, Li sentiu a língua quente de Bea que lambeu sua boceta com gosto até que ela ficasse bem lubrificadinha... Sabe para quê? Para eu deitar-me sobre ela e introduzir ali meu pau bem duro para felicidade total do trio! Enquanto penetrei com um gostoso vai-e-vem, Li se contorceu de prazer e berrou de felicidade com um orgasmo total. Seu prazer foi tanto que me contagiou e eu também gozei gostoso. Vocês precisam ver a cara de alegria de Bea que não via a hora de entrar também em Li para gozar alucinadamente. Gemidos, gritos e satisfação. Nós três nos deitamos e ficamos olhando-nos no espelho do teto esparramados na cama com uma gostosa sensação de bem estar. Depois disso ainda ficamos um tempão conversando sobre tanta coisa, que nem sentimos o tempo passar. Mas, enfim aqui está um relato sobre uma tarde deliciosa de três mocinhas nada comportadas que se entregaram ao prazer sem medo e preconceitos...


TROCA-TROCA

Qualquer semelhança com outro que já escrevi terá sido mera coincidência. Na noite de sexta-feira eu estava um pouco cansada, mas tinha combinado um encontro. Então coloquei essa roupinha especial e fiquei a esperar meu fã que queria ter bons momentos comigo. Quando chegou fiquei surpresa, esse era o homem dos meus sonhos mais molhados. Antes de ir aos finalmentes, ou ao melhor de tudo, conversamos um pouco, mas eu já o desnudava na imaginação. Por sinal ele me lembra muito alguém, por isso já lhe dei uma apelido, mas isso não vem ao caso visto que é a senha para um próximo encontro.   Quando tirou a roupa, quase fiquei sem ar, totalmente excitada, extasiada, não via a hora de me divertir naquele parque de diversão! Queria subir no pau de sebo, andar na montanha russa, atravessar o túnel do amor, lamber, me lambuzar no algodão doce e não ter hora de voltar pra casa,rs... Bonito, sexy, mas com uma bunda e um pau que eu não posso descrever pra vocês, desculpem. Mas, posso contar o que fiz, tá bom? Vamos lá! Pedi pra que ele ficasse em pé na cama. Ele prontamente me obedeceu. Eu deitada, excitadíssima, apenas pedia pra ele se exibir pra mim. De frente, de costas, ah, eu estava diante de uma estátua de Michelangelo só que em carne e osso e era toda minha. A estátua andava, tinha olhos azuis brilhantes e também muito tesão, oh o tesão era por mim,rs... Debruçou-se sobre mim e abocanhou meu pau, minhas bolas, lambeu meu cu e parecia que queria me engolir inteirinha. Enquanto ele me lambia, eu apenas olhava os movimentos do seu rabo pelo meu espelho. Pedia para que continuasse a chupar meus seios, minha barriga, meu pau, minhas bolas, mas que fizesse movimentos com aquela bunda como se eu estivesse na sua frente e ele enfiando sua pica em mim. O obediente rapaz fazia tudo o que eu mandava, eu nunca tinha delirado de tal forma. Aquele homem de pele bem branquinha, cuzinho rosa e um um pau perfeito, não sei se você leitor se liga em filmes pornôs como eu, mas era um pau igualzinho ao do Tony Tedeschi, rs... Aquele pau estava na minha frente, entrando e cutucando minha garganta, suas pernas ao lado do meu corpo era onde eu me agarrava. Nessa posição eu via tudo no melhor ângulo. Com muito lubrificante lambuzei sua grutinha, enfiei um dedinho e senti seu calor interno. Ele agachou-se e tentou por meu pau pra dentro dele, aos pouquinhos foi entrando, deslizando e enquanto ele rebolava, alojou-se todinho no seu rabinho quente e apertado. Ele gemia, sorria e me agradecia por tanto tesão! Mas, era tudo tão perfeito, não precisávamos pensar, nossos tesões fundidos nos levavam ao mais perfeito troca-troca. Sim, ele saiu de cima de mim e deitou-se na cama, eu não perdi tempo e tratei de sentar em cima. Sentei e senti toda aquela tora dentro de mim... Me masturbava e cavalgava com extremo tesão que já estava sentindo meu gozo gritar que queria sair. Controlava como podia... Saia de cima dele para então erguer suas pernas e penetrá-lo de novo! Segurava suas pernas e metia com gosto, ele apenas me olhava e consentia. Fiquei também de quatro na frente do espelho pra ver aquele pau entrar e sair de mim... Ah, como estava difícil segurar o gozo. Assim ficamos brincando até não podermos mais aguentar. Ele gostaria que eu gozasse em cima dele. Isso ele já havia pedido nos nossos primeiros carinhos...Então sentei novamente no seu pau, mordi com meu cuzinho e senti toda a vibração literalmente crescendo dentro de mim. Parte disso aflorou quando levantei, tirei a camisinha do meu pau e gozei em cima do seu peito, sua cara, seus cabelos e minha cama,rs... De pernas bambas apenas colei meus lábios nos seus e disse que eu tive um orgasmo e queria vê-lo ter um também. Tirei a camisinha do seu pau e comecei a cuspir nele e masturbá-lo. Ele ainda queria que eu o comesse de novo, mas aí eu já não tinha mais forças, então vesti uma camisinha em três dedinhos e com cuidado fui introduzindo no seu cuzinho lindo... Aos poucos meus dedinhos estavam todos lá dentro massageando o seu canalzinho em ritmo lento, isso foi a a sua felicidade máxima, ele gozou, estremecendo, gemendo e misturando sua porra a minha que escorria sobre ele. E eu que estava cansada hein? Imagine se não estivesse!!!Mas em certos casos como esse, um tesão escondido acha forças não sei onde, me domina e sem querer querendo, acabo tendo uma transa inesquecível.


GEMIDOS TÍMIDOS
RELATO ERÓTICO FEITO PARA O LUCIANO, MAIS UM DOS MEUS CLIENTES SUPER ESPECIAIS.

Hoje à noite, recebi a visita de um rapaz muito lindo, gostoso e cheio de fantasias. Depois de um longo namoro com meus relatos eróticos ele veio participar deste que agora eu irei escrever pra vocês! Eu tinha ido ao supermercado e acabara de chegar em casa e o telefone estava tocando, era ele... Ele já havia ligado algumas vezes, mas não tínhamos chegado num acordo. Não sobre valor de programa, mas por incompatibilidade de horários. Hoje, conseguimos chegar num denominador comum... Depois de alguns minutos, ele tocou o interfone... Abri a porta apenas com uma calcinha e em cima do salto alto. Uau, que gatão! Da mesma forma, ele também disse que eu era melhor que nas fotos, rs... Enrosquei meus braços em seu pescoço e ficamos nos roçando. Foi tesão à primeira vista, não. Foi só tesão ao primeiro contato, rs ... Nos beijamos e nos apaixonamos num beijo super gostoso. Tiramos a roupa e continuamos a nos roçar... Quando sentiu que eu já estava de pau duro, começou a me bolinar. Ele não sabia se pegava no meu pau ou se ficava agarrando meu derrière, rs... Coloquei camisinhas em nossos paus e já partimos para um 69. Foi maravilhoso. Sentia seu coração pulsar mais forte e sabia que ele estava gostando mais e mais dos meus carinhos ousados. Pedi pra que ele deitasse de bruços e fizesse de conta que estava dormindo na minha cama. Deitei-me sobre ele e comecei a lamber sua nuca, morder de leve sua orelha e sussurrar ofegante no seu ouvido. Ele se arrepiou todo e sei que estava totalmente sob meu domínio. Mais enquanto eu coloquei meu pau entre suas coxas, ele delirou. Ele gemia de vez em quando, certamente eu estava sabendo explorar o auge dos seus pontos explosivos, rs... Seus gemidos eram tímidos, mas constantes... Que corpão tesudo na minha cama... Que linda bunda! Um bundão enorme, com pelinhos loiros... Eu estava louca pra devorá-lo, rs... Abri com as mãos suas nádegas grandes e apetitosas. Com uma camisinha na ponta da língua, eu adentrei para sua alegria e tesão. Seus gemidos aumentaram... Já não estavam tão tímidos... Fiquei me deliciando com seu buraquinho rosa. Depois disso, com o consentimento dele, passei um lubrificante e brinquei com o dedinho. Depois do dedinho, pus o meu dedão bem devagarinho... Ele relaxou e eu o comi com muito tesão e cuidado. Depois deixei-o de franguinho assado. Brinquei mais um pouquinho com o dedinho e lubrificante. Enfiei novamente meu pau naquele tunelzinho apertado e quente. Bombei devagarinho enquanto masturbei seu pau... Ele adorou e queria mais e mais... Mas, eu também queria sentir seu pau no meu rabo. Sentei em cima e cavalguei como gosto de fazer. Ele pediu pra que eu tivesse calma pois ele estava quase gozando. Fiquei mais em slow motion, mas não saí de cima da sua pica. Enquanto isso ele bombou devagar e massageou meus mamilos, atendendo meu pedido! Em meio a muitos elogios picantes, eu também não estava mais aguentando tanto tesão. Queria explodir. Mas, antes queria vê-lo gozar com meu pau no seu rabinho. Ergui suas pernas novamente e enfiei minha pica novamente no seu buraquinho. Enquanto eu fazia o melhor do entra e sai, ele gemia e me acariciava. Senti que não iria mais aguentar e gozei dentro dele. Com camisinha, antes que você pense besteiras, rs ... O melhor foi que ao mesmo tempo ele gozou na minha mão. Foi sincronadíssimo... Ainda comentei sobre suas caras e bocas na hora de gozar. Disse que ainda bem que ele tinha apenas 25 anos, pois achei que estava tendo um ataque cardíaco, rs... Nessa hora, seus gemidos tímidos, quase viraram berros, rs... Deitamos lado a lado e descansamos depois daquele embate... Rimos e ficamos conversando. Mais tarde descobri que ele também gosta de usar lingeries... Ele quis ver minhas roupinhas e adorou meus sapatos e sandálias... Já vi que vou deixar mais um mal acostumado, rs... Mas, isso veremos num próximo encontro, por hoje já estava de bom tamanho. Eu já havia gozado duas vezes à tarde, e isso não é mole não, rs... Um super beijão pra você meu fofinho! Fofinho que carinhosamente chamei de Luciano... Só ele sabe o porquê...



VONTADE DE SER PUTA

Ele é um homem casado, já com seus 50 e poucos anos, discretíssimo, perfumadíssimo e um encanto de pessoa. Já o conheço há alguns anos e ele tem em mim uma confiança tamanha para poder liberar e brincar na minha companhia, como ele mais gosta, como uma putinha despudorada e louca por picas...  Desde nossos primeiros encontros, ele sempre se comportou como uma putinha. Muitas vezes ele chegou usando sob sua roupa de rotina de um homem de negócios: uma calcinha, outras vezes meias 7/8 e simplesmente disse que tinha pegado às escondidas de sua mulher. Outras vezes pediu pra eu cheirar o seu perfume, dizia também que era o que sua mulher usava. Eu sempre acreditei e ouvi as suas histórias, afinal tudo pode fazer parte do seu fetiche. Já aqui comigo, muitas vezes, quis ter os olhos vendados, as mãos amarradas e sentir-se violado. Claro que sempre fiz com cuidado, afinal, se ele sentir qualquer dorzinha, já abre um berreiro, rs... Muitas vezes pediu pra eu chamar um dos meus amiguinhos bem dotados para brincar junto, mas jamais qualquer um dos pauzudos conseguiu comê-lo, a única que consegue sou eu e ainda nem sempre, visto que pelo tamanho, meu pau é o único que tem acesso ao interior do seu rabinho, mesmo assim ele me chama de ''seu homem pauzudo'', pois sempre se refere a mim como o seu macho, seu dono e coisas do gênero, rs... Ele também adora estar comigo e imaginar que vai chegar um negão bem dotado pra comer o seu rabo. Isso ele apenas fantasia, se contorce, delira ainda mais, quando eu falo que é um negão com um pau imenso, malvado e louco pra devorar seu rabo sem dó... Nunca consegui arrumar um negão que viesse nas nossas festinhas. Mas, de todos os homens que vieram, ele apenas os chupou, enquanto eu o comia e dizia que logo em seguida ele teria que aguentar o pauzão que estava chupando. Foram sempre fantasias mil pra deixar meu cliente se sentir uma verdadeira puta! Hoje logo pela manhã, ele me ligou e veio com aquela vontade louca novamente... Já chegou com um lenço amarrado na cintura, camuflado embaixo da camisa, o qual disse que também pegou de sua mulher, rs... Mas, falei que aquele lenço não estava bom assim, então coloquei algumas das minhas roupinhas femininas, amarrei o lenço na sua cabeça e pronto, ele ficou uma putinha, daquelas bem safadinhas, só esperando por um pau na sua 'bocetinha', rs... Pra incrementar, chamei o "monster cock'', o meu amiguinho mais pauzudo. ((Você pode ver fotos dele na página "meus amiguinhos pauzudos" - a senha é a palavra: pauzudo))... Quando o rapaz ficou com o seu pau bem duro, causou um espanto na 'putinha', ela ficou mais excitada do que nunca apenas por pegar e chupar a ponta daquele pau imenso, o maior que até então 'ela' tinha visto e estava pegando com as duas mãos... É lógico que ficou só na sua imaginação ser arrombada por aquele pau descomunal, quem a comia e a fazia gemer era eu, rs... Minha 'putinha' rebolava, trocava de posição, dizia pra a chamarmos de 'putinha' e insinuarmos que a violaríamos, isso tudo apenas pra ela viver a sua fantasia louca, para alimentar a sua 'vontade de ser puta'. O rapaz pauzudo enfiava seu pau na boca da safada e eu comia o rabinho dela na posição de frango assado, enquanto isso eu a masturbava... Isso não durou muito, logo minha 'putinha' começou a gemer e a dizer que iria gozar, gozar muito, gozar como há tempos não gozava. Ahhhhhhhhhhhh... Pronto! Toda a fantasia num instante se diluiu naquele monte de porra que ficou sobre a sua barriga. Oi, bem-vindo de volta à realidade meu fofo, rs... Ele levantou-se rapidamente, correu ao chuveiro e lavou todos os vestígios daquela puta que instantes atrás o incorporou e o deixou mergulhado num mar de fantasias alucinantes... Voltou se enxugando e naturalmente sorrindo, conversamos bobagens e enfim, tudo voltou ao normal para ele... Agradeceu por tudo e se foi, feliz e aliviado, mas aquela sua 'putinha interior' logo voltará a afligí-lo. Então, ele vai correr novamente pra mim, afinal só eu sei como dar um jeito nessa putinha safada!



DE OLHOS BEM FECHADOS
RELATO ERÓTICO FEITO PARA O EDUARDO, UM DOS MEUS CLIENTES MAIS FOFO E QUERIDO...

O rapaz deste relato me ligou à tarde, mas não conseguiu falar comigo. Ele estava no escritório em que trabalha com muito tesão, louquinho pra vir me ver, quer dizer, me sentir, afinal me vendo ele estava, pois navegava nesse blog. Como o tesão era muito e achando que não poderia vir aqui, ele foi ao banheiro, lembrou de nossas transas e se masturbou. De olhos bem fechados, imaginando minha boca gulosa e minha bunda de quatro levando sua vara, ele prestou aquela homenagem! Só que o seu tesão continuou, então ele tentou novamente um contato, já no início da noite, que pra nossa felicidade deu certo. Coloquei uma roupinha bem sexy e fiquei a esperá-lo. Já começa a fazer frio em Curitiba, meias 7/8, espartilhos e robes, ficam super bem e aquecem, até a hora de tirar tudo pra se aquecer de outra forma. Podem acreditar que fiquei bem acesa quando o vi adentrar meu apartamento. Ele é um boneco, lindinho como só ele, carinhoso, um fofo... Ele já veio todo cheirozinho, me agarrou e me jogou na cama, pulou em cima de mim e ficamos como um casal de namorados apaixonados nos beijando ardentemente. Coloquei uma camisinha no seu pau e outra no meu, já caí de boca e fiz uma gulosa enquanto ele apenas me masturbava. Ele só gosta de ser ativo, mas adora tocar uma punhetinha pra mim e me ver gozando... Mas, o meu gozo veio bem depois, pois antes ele colocou uma camisinha na língua para lamber meu rabo. Ele lê que eu faço isso e quis fazer em mim... Então, peguei uma camisinha e coloquei na sua língua, enquanto isso eu a chupava pra ele se acostumar. Depois meio desajeitado ele lambeu meu rabinho, tentou, rs, mas é preciso treino para fazer isso sem que a pessoa perceba que se está usando preservativo... Mas, o que eu queria mesmo, era sentar na sua pica. Não perdi mais tempo, sentei como gosto e comecei aquela cavalgada, passando minhas mãos no seu peito peludo, vez ou outra me debruçando sobre ele e beijando sua boca. Ele massageava meus mamilos e também me masturbava. Olhei pra ele e fechei os olhos. Sim, aquilo tudo me excitava demais, vendo então a sua carinha me olhando daquele jeito, eu iria explodir rapidinho. De olhos bem fechados, fiquei apenas subindo e descendo na pica do meu boneco delicioso... Porém não aguentei muito tempo não. Eu olhei pra ele e disse que eu iria gozar. Ele sorriu todo feliz dizendo que eu gozasse, que gozasse muito, pois ele adoraria me ver gozando pela primeira vez, afinal esse era o nosso terceiro encontro e eu ainda não tinha lhe dado esse prazer... Gozei, estremeci, derreti, sobre ele. Foi um orgasmo sem tamanho, daqueles que me desmontam. Mesmo ainda meio zonza, fiquei de quatro, pra ele entrar e gozar bem gostoso dentro de mim. à tarde ele fizera isso, mas de olhos bem fechados usando só a imaginação e agora de olhos bem abertos ele se esvaira dentro de mim num tesão sem igual expresso em gemidos, apertos e muito leitinho. Por falar em leitinho, comparei o que estava na minha camisinha e com o que estava na dele. Ri e disse que eu havia ganhado. Foi então que ele me contou o lance da homenagem no escritório, rs... Um bom enredo para um relato erótico não é? Espero que vocês tenham gostado e agora estejam louquinhos para me homenagear também, rs...



O ATIVAÇO CARIOCA

Ontem me esbaldei na balada e hoje já passava do meio-dia quando acordei. Mas, passava da 1 da tarde quando levantei. Feriadão, sábado à tarde, resolvi ir à lavanderia levar para lavar minha roupa suja que acumulou durante a semana...Semana que foi de frio e chuva... Ah Curitiba, que semana típica de inverno, mas enfim... Depois fui ao supermercado, precisava ainda almoçar, rs... Mais ou menos 16 horas eu já estava em casa novamente, pensei em assistir um filme, mas não deu, tocou o telefone e uma linda voz com sotaque carioca quis saber se eu podia encontrá-lo! Conversamos e por volta das 17 horas ele estava aqui... Que gatinho, apesar dos 40 e poucos, ele parecia ter bem menos. Eu o esperava com meu espartilho branco, meia 7/8, cinta-liga, sapatos de salto alto, tudo como ele pedira anteriormente. Ele me olhou e gostou do que viu, aliás disse que eu era melhor pessoalmente. Que bom, sinal que não faço propaganda enganosa, rs...Pulei na cama e fiquei olhando ele tirar a roupa. Tirou num minutinho... Na minha frente já estava aquele gostoso carioca com seu pauzão bem duro... Que delícia de corpo, carinha de safado e louco para mostrar o que ele sabia fazer. Chupei sua pica conforme ele mandava, depois fui no meu embalo, afinal chupar é meu forte! Ele aprovou gemendo e elogiando minha destreza! Mas, destreza mesmo, tinha sua língua quando ficou quase meia hora lambendo e brincando com meu buraquinho. Huuum, me arrepio de lembrar! Lambia, elogiava dizendo que meu rabo era uma coisa maravilhosa, deliciosa e ele queria muito experimentar. Fiquei de quatro e ele veio com tudo! Falei para ele que fosse com calma, pois eu ainda não estava relaxada. Ele tentou, mas não conseguiu... Daí a pouco eu estava gemendo, puxando o lençol e sentindo a força daquele pau duro e extremamente selvagem e guloso! Ele ficava mais doido quando eu dava umas mordiscadas com meu cuzinho treinado! Agarrado a minha cintura, ele metia, gemia e não cansava de elogiar meu rabo por dentro e por fora. Afinal eu não tirara a roupa tão sexy e apenas afastei a calcinha para seu pau adentrar! Ele não fez questão de pegar no meu pau, pedi pra ele se eu podia me masturbar. Ele concordou, mas deixou claro que ele era totalmente ativo! Realmente 100%... Então, também de ladinho afastei minha calcinha e comecei a me tocar... Que gostoso! Depois eu quis sentar em cima. Sentei e calvalguei, mas não muito...Ele queria me comer tipo papai e mamãe! Coloquei dois travesseiros, deitei-me em cima, ergui as pernas e ele veio e penetrou em mim. Com minhas pernas abracei seu corpo e ele metia com força e me beijava. Senti-me realmente uma fêmea, afinal era assim que ele dizia: - que fêmea deliciosa, com o rabo mais gostoso do mundo! Isso é que é cu!!! Eu estava atônita, totalmente derretida em seus braços e com um homem viril de movimentos precisos! Alguns minutos depois eu estava novamente de quatro. Ele por trás continuava firme e forte! Com minhas pernas o prendi e ele gemeu de prazer pois estava gozando dentro de mim. Que gozada!!! Jogou-se na cama e disse que eu tinha acabado com ele. Mas, foi ele quem acabou com meu rabo. Achei que ele estivesse satisfeito e logo iria embora. Então viemos para frente do computar e mostrei meu site restrito. Pra quê! Seu pau já ficou duro de novo! Ele me botou de quatro novamente na cama e começou tudo de novo! Ai ai ai... Meu rabo que estava ardido, daí a pouco nem sentia mais dor e enquanto isso eu me masturbava de novo! Dessa vez foi melhor, gozei quase nos seus pés, rs... Ele percebendo disse: - gozou, né minha gatinha?... Eu disse que não tinha gozado, simplesmente tivera um orgasmo, rs... Daí, como eu gozei, meu rabo se contraiu e eu vi estrelas. Agarrei o lençol, enfiei minha cara na cama e praticamente berrei... Ele continuou mais um pouco e para minha felicidade, encheu a camisinha de novo! Mas, pelo jeito felicidade foi para ele. Ou melhor, para ambos!!! Ele adorou me conhecer e disse que estando em Curitiba, com certeza vai pintar por aqui de novo! Saiu, mas meia hora depois me ligou para dizer que tinha sido muito maravilhosa a nossa transa e que minha bunda foi uma das melhores que ele já comeu! Ahhhh, adoro esse carioca, safado, gostoso, pauzudo e ativaço.




UM MACHO PARA ANABELA

Já contei em outros relatos eróticos histórias de clientes que adoram virarem putinhas na cama. E, tenho mais uma história ótima, que aconteceu no último sábado, quando recebi a visita de um cliente safadérrimo. Esse homem já sai comigo há muito tempo e sempre que veio aqui pediu pra que eu arrumasse um dos meus amiguinhos pauzudos para fazer a festa da sua argola gulosa e elástica. Por exemplo, em dezembro do ano passado já aguentou a pica do monster cock, saiu até sangrando, mas não perdeu a pose e nem o cu, rs... Depois disso já veio outras vezes e sempre pedindo novidades, mas um pau maior do que o do 'monster', ainda não conheci para apresentar para esse viadinho desvairado e louco por pau. Então no sábado, seu rabo estava coçando de vontade por uma pica, aí ele lembrou de mim, me ligou e pediu se eu podia arrumar um amiguinho ''daqueles'', que até tentei, mas no sábado à noite, ficou difícil, não encontrei ninguém. Então, ele disse que seria eu mesma que mataria sua vontade, até pensei: será que vou satisfazer aquele rabo acostumado a paus enormes? Bem, quem não tem cão, caça com gato, rs, o jeito é apagar aquele fogo no seu rabo...Logo que chegou já foi pulando em cima de mim e dizendo que estava com muita vontade de rebolar num pau, que eu ficasse logo com o meu bem duro para comê-lo! Assim que fiquei com a pica dura ele já caiu de boca, quase engoliu até as bolas, rs... Pra já ficar de frango assado e pedir pra eu entrasse dentro dele, foi um instante. Comecei a bombar e falar bobagens que ele adora ouvir, enquanto ele já começou a se masturbar e concordar comigo que era uma delícia dar o cuzinho. Estávamos no maior tesão, quando tocou o telefone e eu fui atender para ver se era um dos meus amiguinhos pauzudos retornando a ligação. Não, não era nenhum deles, mas sim de um cliente que estava a duas quadras daqui e queria me ver. Falei que eu estava com um 'cliente putinha' e ele teria que esperar a menos que, quisesse participar da festinha. Pra meu espanto, ele topou e em menos de 5 minutos já estava aqui dentro.Entrou, cumprimentou eu e o putinho que estava rebolando na minha pica, que já o intimou para foder seu rabo, mas meio desenchavido com a novidade pediu para ir tomar uma ducha. Assim de bate pronto, fica até difícil, mas ele encarou sem pestanejar, como já falei, até eu espantei, rs... Ficamos esperando por ele pra ver o que daria isso tudo... Essa seria sua primeira experiência do tipo. Enquanto ele estava no banho, eu levantei e coloquei a peruca loira no meu cliente, que adorou a sugestão, que já incorporando a personagem 'Anabela', que eu acabara de batizá-lo! Anabela deitou-se na cama de comprido, empinou sem bundão toda rebolativa, louca por mais um pau. Por incrível que pareça, era um picão, não muito grosso, mas com uns belos 23 cms de comprimento. Pensei comigo: que estrela tem esse puto hein? Não é que conseguira um pauzão!!! Agora o detalhe era saber se funcionaria bem... O cliente veio do chuveiro com a pica dura, sinal que gostou do babado, rs... Ficou em pé na cama, enquanto isso eu penetrava no rabo de Anabela que continuava deitada de barriga pra baixo, mas ostentando um lindo cabelão loiro, não imaginando como era o pau do bofe que acabara de chegar. O bofe, meu cliente ficou ainda mais assanhado quando viu Anabela na cama, foi só eu colocar a camisinha na sua pica que ele entrou com tudo no rabão da safada. Ela deu uns gritinhos de ais e uis, foi até pra frente mas aguentou firme o rojão, rs... Enquanto aguentava aquela espada, gemia e dizia que aquilo sim é que era macho, não imaginara que eu lhe arrumaria uma pica daquele calibre, que agora ela estava satisfeita, queria dar a noite toda para aquele homem, hummmmm, baixou a pomba-gira de vez, rs... Meu cliente comia o rabo da safada e me beijava, ria as vezes e pelo jeito estava se divertindo muito com tudo aquilo, principalmente pelo show que dava a putinha Anabela falando sem parar elogiando a pica e a performance dele. "'Oh que macho! Quero esse macho sempre dentro de mim..''. E, assim por diante. Olha, até eu ria, rs... Mas, para tudo ficar ainda melhor, pedi para meu cliente bofe deitar na cama de barriga pra cima que eu pediria pra Anabela espetar seu rabo guloso ali. Dito e feito, em dois toques lá estava ela balançando seu cabelo loiro, de costas pro bofe e subindo e descendo na sua pica. Então, eu entrei em ação, comecei a chupar a pica de Anabela, que não demorou dois minutinhos pra encher a camisinha. Levantou-se rapidamente e correu para o chuveiro, afinal, passou sua 'puteza', seu tesão e queria sumir o mais rápido possível, mas satisfeitíssima, disso tenho certeza, afinal conheço a fera! Depois que ela se foi, eu brinquei de todo o jeito com meu cliente, que daí também se revelou outra putinha, mas mais contida na cama e que também gosta de tudo um pouco. Eu lambi seu rabinho, o comi com jeitinho, esse tem rabinho apertadinho até que por fim, pra ele gozar, eu aguentei a sua rola, vou te confessar, entrou lá no âmago, meu pau até amoleceu, só que pedi calma e que não fizesse como fez no rabo de Anabela, que ela é profunda e eu não, rs... Ele se comportou direitinho e gozou muito. Ficamos um tempão deitados e conversando como já é de costume, agora com um assunto a mais, rs, depois ele se foi bem mais alegre, disse que adorou a brincadeira. Eu não gozei, mas me diverti muito e, consegui guarder meu gozo para o domingo, com um cliente especial muito exigente por esse detalhe líquido!



MAIS UM MACHO PARA ANABELA

Já contei em dezembro num relato erótico as fantasias de um cliente que apelidei de Anabela ( Um macho para Anabela) e, agora vou contar mais aventuras do mesmo, sei que muita gente vai adorar ler, rs... Na semana passada, ele me ligou dizendo que estava louco por um bofe bem pauzudo para saciar a vontade de seu rabo. Liguei para um dos meu amiguinhos bofes pauzudos que se prontificou a matar a vontade de um dos meus clientes mais safadinhos, que vou chamar apenas de Anabela a partir de agora. Ainda sem se montar, chegou, já foi para o chuveiro e tomou uma duchinha, não quis nem retocar a chuca, pois disse que havia feito uma muito boa, já pensando nisso, rs... Fazia muito calor, mas mesmo assim quis colocar a peruca loira, uma calcinha e um baby doll, gostaria de agradar o macho que estava quase chegando para fodê-la. Logo que o garotão chegou, Anabela já se assanhou e disse que ele era delicioso, lindo e pauzudo(vendo apenas o volume na cueca) e gostaria que ele comesse muito sua cuceta ( que coisa mais gay essa palavra, uma mistura de cu com boceta), pois ela estava no cio, doida, doida, rs... Sem problemas para ele, que deitou na cama e já ficou com a sua bela pica grossa bem dura pra deleite de Anabela. Anabela quase engasgava, pois não conseguia engolir aquela pica toda e, sequer deixou eu ajudá-la, simplesmente me afastava e dizia que era só dela, fazia nham nham nham, babava no pau e parecia enlouquecida, rs... Pelo jeito adorou o pauzão. Enquanto isso, eu coloquei uma camisinha no meu pau e fui comê-la, para já abrir caminho para a rola do garotão mais tarde. Lubrifiquei seu cuzinho que piscava sem parar e enfiei meu pau que entrou todinho naquele túnel quente e guloso, plufttt... Uau, que cu! Me ajeitei sobre ela e fiquei olhando para a carinha do garotão que se mantinha sério e pelo jeito estava adorando o boquetão de Anabela. Perguntei se ele estava gostando, ele apenas acenou com a cabeça que sim, todo timidozinho, rs... Daí a pouco Anabela pediu pra eu parar de comê-la e deixá-la sentar no pau do seu macho, que ela falava a toda hora... Sentou e começou a gemer, a pica logo entrou todinha dentro dela. Ela só falava: Ai que delícia! Que macho gostoso! Quero esse pau todo dia na minha cuceta, blá, blá, blá... Eu só olhava e meio que me masturbava com o jeito todo louco de Anabela, derretendo de calor e gritando que aquilo estava bom demais, schluppp! Logo em seguida, ela quis de franguinha assada. Antes, arrancou a peruca, a calcinha e já nem se importou com nada, só queria era gozar com aquele pau comendo o seu rabo. Se posicionou na cama e pediu pra que eu colocasse meu pau na sua boca, pra ela não gritar, enquanto o garotão estivesse socando a rola na cuceta dela... Coloquei então meu pau na boca da safada, desmilinguida e ensopada e, segurei suas pernas, enquanto isso o meu amigo pauzudo enfiou a pica e meteu sem dó. Nessa transa frenética, só sei que aí beijei o garotão na boca, que delícia, se vocês visse que bocão, uau!!! Plugada em nós, Anabela parecia uma cobra mal matada, chupando minha pica, gemendo, levando um picão no rabo, se masturbando e gozando... Sim, ela gozou-se toda, eu nem havia percebido, aí o garotão apontou para a lambuzeira, foi então que percebi que Anabela estava comida, suada, gozada, cansada e satisfeita! Tomou uma ducha e sumiu rapidinho, coisas loucas do tesão, rs... Eu fiquei com o garotão que agora queria gozar também, de preferência me comendo... Humm que delícia! Eu iria sentar no seu pau também e com certeza iria gozar muito... Iria, se não tivesse ainda um encontro agendado nessa noite e para o qual, precisaria de toda a energia possível... Assim sendo, meu amiguinho garotão do pau grosso, o macho de Anabela, foi embora sem gozar, ele nem quis se masturbar, ainda com tesão, queria mesmo era arregaçar meu cu e gozar me comendo, mas ficou só querendo, tadinho, rs...Ele guardou seu pauzão e toda a vontade de querer detonar um cuzinho para a cuceta detonada e gulosa de Anabela, pois logo, logo ela vai querer mais um macho, que novamente pode ser ele, rs...



BOCHECHAS ROSADAS

Que tarde tumultuada, telefones tocando, informações pra cá, informações pra lá! Até que uma ligação me fez ignorar as outras... Pelo menos por uma hora... Um gostoso, um delicioso homem que chamo apenas de vizinho. São meus apelidos que me dão aquela informação que preciso no ato. Vizinho de apartamento, rua, ou proximidades nunca foi. Mas, digamos que quando nos conhecemos, ele trabalhava a umas vinte quadras daqui. Por isso ficou "meu vizinho"... Ah se fosse vizinho propriamente dito, não iria prestar, rs... Enfim, ele foi um toque especial na minha tarde. Foi uma pincelada de tesão que coloriu meu dia cinzento. Huummm, e que pincel!!! Um homem que além de excelentes qualidades, é ainda tímido, daquele que fica com as bochechas rosadas, rs... Eu aproveito a situação para deixá-lo sempre coradinho! Começo no banho, carinhosamente passo minha mão na sua bunda, nas suas costas e coxas... Ele fica excitadíssimo, não vê a hora de me agarrar na cama e enfiar seu pau na minha garganta! Tentar fazer eu engolir sua rola grossa que quase me sufoca! Mas, sou eu que dito as regras. Já deixo ele de quatro e passo minha língua no seu rabo só pra ouvi-lo gemer. Que gemidinha gostosa! Enquanto cutuco seu buraquinho com a pontinha da língua, aliso suas bolas com as mãos, isso é tesão máximo para meu vizinho! Ele geme, suspira e fala que eu sou demais: - Que sou gostosa! - Que estava louquinho de saudade de mim! Bom ouvir, não??? Depois de atiçá-lo bastante, coloco um pouquinho de pomadinha mágica, um pouquinho de lubrificante e fico a brincar só com o dedinho. Ele relaxa, continua gemendo e fica pronto para que eu o penetre com meu pauzinho! Eu começo, vou aos pouquinhos pra não machucar e enfio tudinho. Ele faz umas caretas, tenta fugir, mas eu mordo sua orelha e falo bobagens no seu ouvido e digo que logo ele vai sentir só prazer! Eu sei das coisas, conheço meu eleitorado! Pouco depois ele está totalmente relaxado e rebolando sua bundona no meu pau atoladinho dentro dele! Seus gemidos são maravilhosos e seus elogios me deixam ainda mais doidinha. Acho que ele me ama, rs... Mas, meu amor maior é sentar no seu pau, olhar sua carinha de menino tímido e aí sim é a minha vez de gemer, gemer por sentir minhas pregas sofrendo ao tentar abraçar aquela rola grossa! Eu subo e desço sem pena do meu rabinho apertadinho, rs... Hummm, como arde e queima, mas eu adoro. Ele masturba meu pau duríssimo a ponto de explodir e eu fico "sofrendo", reatardando ao máximo o clímax, só para curtir seu pau... Ele então, nem fala... Extasiado, só fica gemendo e dizendo: - que bundinha! Ah adoro essa bundinha apertadinha comendo meu pau! Depois pra fechar com chave de ouro, eu dou uma chave de cu mesmo, apertoi seu pau e explodo em jatos fortes sobre sua barriga! Como é gostoso gozar assim... Pena que dure tão pouco nosso orgasmo!!! Isso sempre acontece nos nossos encontros e hoje não foi diferente... Foi melhor que das outras vezes. Enfim depois de tudo isso e mais um pouco, eu deitei na cama de barriga pra baixo e empinei a bunda. Huuum, depois do gozo, parece que o buraquinho se contrai, mas bobagem, ele com seu pauzão abriu tudo de novo e meteu sem dó. Eu gemi, mordi o lençol e só pedi por favor para ele gozar! Por sorte ele não demorou, gozou também potentes jatos de porra que encheram a camisinha dentro de mim... Deu um sorrisão e foi todo feliz tomar um banho e refrescar-se, pois o calor tomou conta, foi prazer com suor! Essa foi uma tarde com a dupla perfeita em ação: calor e tesão, hehehe... Depois meu vizinho gatão se vestiu e saiu todo feliz e de bochechinhas vermelhas, rs...Ah meu bofão, como é bom trepar contigo! Ver estrelas e sentir o gosto do meu suor! Ir às nuvens e depois cair na realidade com o rabinho esfolado! Gozar assim é um estímulo para a tarde que ainda teve muita sacanagem... Bastou fechar os olhos e reviver tudo de novo, sinônimo de excitação sempre presente para todos os outros provarem e aprovarem...

 

VAI QUE É TUA

Anildo é um homem magrinho, daquele tipo assim que você não dá nada! Ah, antes de qualquer coisa, Anildo foi um apelido que dei pra ele, motivos que só eu sei o porquê, que vocês já sabem que é comum nos meus relatos. Jamais publico o nome da pessoa que está comigo. Vamos ao relato então. Quero dizer que ele é um homem comum, nem feio nem bonito, passa despercebido na multidão! Chega suado, carinha de cansado, meio inibido, mas debaixo desses predicados todos, ele esconde um verdadeiro detonador de cuzinhos.Ele toma uma ducha e vem ainda meio molhado para que eu termine de secá-lo... E com um sorrisinho maroto diz que chegou... Eu o agarro, puxo pra mim e faço nele certos carinhos que vão aos poucos deixando-o mais safadinho e atrevido, e assim daí a pouco, ele já está falando bobagens, bem desconstraído e louco pra devorar meu cuzinho.Ele fica em pé ao lado da cama e eu de quatro em cima da mesma, só que mostrando pra ele o rabinho piscando, detalhe: ele vê a piscadinha do meu rabinho guloso pelo espelho na parede! Começo a acariciar com a boca e engolir toda aquela vara que não é muito grossa, mas boa de comprimento. Ele delira quando sente que a pica está descendo pela garganta e eu babando pelas suas pernas. Ele dobra-se um pouco sobre mim e com as mãos vai abrindo minhas nádegas e eu gemo quase que me afogando com sua pica entalada na minha goela! Depois devidamente posicionados na cama fazemos um 69 sensacional, eu o chupo gulosamente lambendo todos os seus países baixos, enquanto isso ele faz o mesmo comigo! Pausa... Para respirar e gemer um bocadinho e depois começar tudo de novo! Até que, chega a hora da introdução! Eu sou a primeira a ser penetrada. Fico de quatro na cama, ele começa a me bolinar, começa a me lubrificar e brinca com a pontinha do seu pau na entrada do meu vulcãozinho! Seu pau vai aos poucos adentrando, percorrendo as entranhas e vai fundo, bate lá no esôfago,rs... Me agarra na cintura e fode, fode pra caralho, sem pena, só com vontade! Eu gemo, rebolo e grito: - vai fundo garanhão que esse cuzinho é só seu! E ele vai... Depois me deixa de franguinho assado e encaixa seu pau em mim. Mas, ele não fica de quatro, ele simplesmente fica com as pernas espichadas e continua fodendo numa performance de fazer inveja a ator de filme pornô! Conseguiu visualizar a cena? Pois é, ele fica um bom tempo me comendo assim! Depois eu ainda tenho que cavalgar, já estou com as pernas bambas, uau!Com meu cuzinho já esfolado ele ainda quer ver o estrago! Fico então de quatro na cama enquanto ele dá mais uma enfiada. Então ele tira e eu com a cabeça na cama, abro as minhas pernas, arreganho meu rabinho detonado e mostro o buraquinho molhado pra ele! Isso o deixa mais louco e em seguida ele volta a encher o meu cuzinho com carne, carne dura, latente e quente! Todo suado e estremamente excitado, ele ainda segura o gozo, sabe porquê? Porque ele também não é de ferro e quer sentir meu pau no seu cuzinho! Fico brincando com o dedinho com muito creme e paciência até que o dedo entre e saia com facilidade. Nesse momento ele está pronto para ser penetrado... Deito-me na cama de barriga pra cima e ele calmamente senta no meu colinho. Com meu pau devidamente dentro dele, ele quer que eu o masturbe pra gozar dessa forma. Na verdade ele não curte dar o rabinho, quer apenas um estímulo diferente, mas cada qual com seu tesão! Nesse momento em que dou a ele o estímulo diferente, seu prazer derrama-se sobre mim me lambuzando todinha! Dessa vez, apesar de ser penetrada até a exaustão, não pude gozar como eu gostaria... Mantive a ereção até o final para que ele sim gozasse de forma espetacular!



MUITO FOGO PRA APAGAR

É meia-noite, conforme combinamos ele está pra chegar!
Ouço o interfone tocar, é ele, está subindo! Estou com minha camiseta regata de
bombeira, uma calcinha de vinil preta e salto alto 15 cms, encostada na parede com o dedinho na boca, vejo a porta abrir e aquele gato puro fetiche adentrar!
Coração disparado, boca a boca, respiração ofegante e minha mão sente o volume aumentar! Sua boca carnuda puro sabor de tesão, encontra na minha pura tentação.
Seu perfume enebria o ar ao redor, eu quase que desfaleço em seus braços, na pura intenção de senti-lo me agarrar. Deito na cama lentamente e com sua boca grudada a
minha o trago pra me amar...
Então ele deita-se sobre mim, sinto seu coração mais forte pulsar, em mim o tesão começa a latejar. Sou obrigada a tirar minha roupa e ele faz o mesmo e volta a se deitar.
Nu, lindo, cara de menino, mas seu pau enorme começa a me chamar, vejo então que tenho um homem que me espera, louco para me penetrar. Seus olhos lindos são dois faróis a me iluminar, na penumbra seus gemidos quase me fazem gozar...
Sei que estou fazendo algo que o faz delirar...
Saliva molha, saliva escorre e ele gosta de me ver a chupar. Suas mãos alisam meus cabelos, enquanto eu vasculho aquele lindo pomar.
Cheiro de fruta do pecado, nem penso, se for já estou a pecar.
Sinto uma vontade enorme crescer dentro mim... Quero lhe falar, ele me interrompe e diz que ainda é cedo para realizar. Eu espero mais um pouco no pomar, de repente já não dá pra aguentar. Pulo as preliminares e daí a pouco estou em vantagem no placar. Começo a sentir que o jogo está pra mim, vou ganhar. Ganho a oportunidade de sentir a bola entrar, mas sendo a bola da vez, deixo passar. Seu jogo está perfeito, com sua performance, apesar do empate, ele sente que está a ganhar. A cama está a gritar, lençois são puxados e travesseiros voam pelo ar. Nosso fogo ninguém consegue apagar...Sexo seguro, sexo selvagem, sexo que satisfaz, sexo para acalmar. Sinto-me tão leve como se estivesse a flutuar, ele está em pé, mas ainda a suar... Tarde da noite, segunda-feira já está em cartaz, e um dia árduo por chegar, me faz lembrar que é hora de parar. Já vestido e pronto para ir, ainda senta na cama e comigo começa a conversar. A conversa vai, vem e pinta mais alguma coisa no ar... Sua vontade de ir começa a passar... Mas, eu preciso descansar...No lençol o seu perfume ainda posso sentir, falo sobre isso e ele começa a me iludir. Ilusão ou não, já baixou novamente o calção. Seu pau está duro de novo e me convida a dançar... Boazinha que sou, dou um beijo naquela pica querendo me despedir, e sem querer querendo invade minha boca e vai na minha garganta parar! Eu pobre mocinha querendo me regenerar, rs...O dono do pau, ainda mais cara de pau, pega a mocinha, joga ela contra a parede e começa no cuzinho dela bombar. A mocinha só geme e diz que não vai aguentar mais... Ah é??? Ele então se põe a bolinar o algo a mais que a mocinha não queria mostrar. Caralho, a mocinha só sabe dizer isso, é tanto palavrão para quem queria convencer que era familiar! O embate é grande, faz barulho seu modo de penetrar... Eu acho que alguém vai desmaiar! Não desmaio mas meleco a mão do rapaz. Ele não se faz de rogado, limpa em meu corpo meu gozo, tira a camisinha do pau e faz alguém se ajoelhar. Venha vamos de espanhola brincar! Entre os seios seus quero gozar!!! Vem então, goze, lambuze, acabe de acabar, quem fez tudo isso por não saber dizer que não queria mais amar!... Ele faz tudinho, goza, lambuza, geme e vai se lavar. As horas insistem em passar, ele veste-de novo e agora vai sem hesitar... Estou sozinha no chão do meu quarto a me olhar, uma bagunça toma conta do lugar mas tenho em mim a sensação de que valeu a pena brincar. A segunda-feira vai ser bem mais fácil de encarar. Agora só dormir e sonhar! A bombeira precisa ainda aprender a mangueira dominar...Mas, ela terá mais lições para tentar, esse fogo apagar! Ele prometeu que vai voltar! No jogo de hoje, acho que ele venceu, mas também nem me esforcei, afinal meu cuzinho, agradeceu...

 

DOIS LOIROS NA MINHA CAMA

Dois loiros estiveram hoje na minha cama.
Tarde de frio e chuva com provavelmente muita lama.
Dois loiros vieram me entregar cada um do seu jeito, o seu tesão.
O primeiro um amante de carteirinha com paixão.
O segundo, uma gata surpresa, transa deliciosa em que molhei meu colchão.
O primeiro deitou-se na cama de bunda pra cima e foi só passivo.
O segundo também deitou-se na cama de bunda pra cima mas foi só ativo.
Dois loiros safadinhos, deliciosamente atrevidinhos.
Um chegou atrasado, por pouco não faz com o que programa com
o segundo fosse cancelado.
Por isso com ele fui má, com meu pau bem duro,  o fiz gemer.
O segundo foi muito mau comigo, seu pau bem duro no meu rabo me fez a fronha morder.
O primeiro já que veio com atraso, queria mais, mas com o que teve se contentou.
O segundo teve tempo, foi um arraso e nesse tempo todo ele me esfolou.
O primeiro já disse que é amor antigo.
O segundo, conheci hoje, mas disse ele, que adorou ficar comigo.
Dois loiros de gostos diferentes. Dois pares de olhos sexy e atraentes.
O primeiro louco pela minha pica. O segundo disse nem me interessa onde ela fica!
Dois loiros deitaram e rolaram sem fazer pirraça.
Deitei sobre os dois como uma felina presa à caça.
O primeiro se abriu e disse mete tudo com carinho e tesão.
O segundo, hesitou, me olhou e disse, olha aí não!
O primeiro gostou demais da situação, até mudamos de posição.
O segundo disse vem com esse bundão subir e descer no seu picão.
Dois loiros puro êxtase e delírio. Um morango e um colírio!
Dois loiros de pau duro na minha cama.
O primeiro foi minha safada mucama.
Para o segundo, fui uma boa puta dama.
Dois loiros que vieram pra gozar comigo.
O primeiro sentou no meu pau e quis gozar no meu umbigo.
Só quis, não deixei. Ele gozou, mas do jeito que mandei.
O segundo foi mais carinhoso, pediu onde poderia gozar, mas depois lhe mostrei e ele gozou gostoso...
Dois loiros na minha cama, gozaram com muito tesão. O primeiro foi rapidinho.
O segundo demorou um tempão.
Dois loiros para consumir meu tesão. O primeiro sentiu o meu durão.
O segundo, o meu furão.
Huuum que loiros, pena que não vieram juntinhos, adoraria uma sessão enganchadinhos.
Um queria ver meu gozo e pediu, goze mesmo que você não possa.
Outro nem fez questão de ver, mesmo assim fiquei lambuzada na minha poça.
Dois homens gostosos, dois loiros fogosos.
Duas bundas maravilhosas.. . Duas picas branquinhas com cabeças rosas.
Um malandrinho, safadinho e pronto pra qualquer troca-troca.
Outro meio tímido e só louco pra enfiar em mim a sua broca.
Um gozou na minha mão, enquanto subia e descia no meu pau.
O outro também gozou na minha mão, enquanto eu punheta sua pica que deu mingau.
Dois loiros estiveram aqui hoje à tarde e foi bom demais brincar.
Muito melhor ainda, chupar, dar, comer e gozar!
Dois loiros deitaram na minha cama, na minha cabana.
Fui cavalheiro e dama, boazinha e sacana.
Bela e fera, que deu vazão à fantasia dos varões, numa tarde fria, que se tornou a mais quente dos verões.
Dois loiros, um vem a qualquer hora, o outro, espero que volte sem demora!




O LEITE DO GATINHO

Abri a porta, entrei sem fazer barulho, pra não acordá-lo.Nu, deitado na cama, estava ele: moreno bronzeado com aquela marca de calção, bunda levemente peludinha, tão macia e redonda, que qualquer uma ficaria louquinha com aquela escultura a sua disposição. Deitei ao seu lado e comecei a alisar aquele corpão.Não me contive e passei a minha língua levemente, começando da coxa, subindo até sua nuca. Ele abriu os olhos, deu aquele sorriso maroto e puxou-me para si beijando minha boca com sofreguidão. Mantive-o deitado de bruços e deitando sobre ele comecei a esfregar-me todinha no seu corpo como se estivesse fazendo uma massagem tailandesa. Abri suas nádegas e enfiei minha língua dentro daquele buraquinho enquanto ele se contorcia todo apenas gemendo baixinho. Virei-o e abocanhei seu pau, engoli todinho e fiquei assim por alguns instantes pressionando aquela tora na minha garganta. Que tesão!! Tirei minha roupa toda e pulei em cima dele como uma leoa quando abate a caça. Começamos um 69, os dois afoitos, um querendo mais que o outro... Huuum, fiquei por baixo e chupava seu pau, suas bolas, seu cuzinho enquanto ele fazia o mesmo comigo e assim ficamos naquela chupação desenfreada em meio a gemidos e uma lambuzeira total. Parávamos um pouquinho e começávamos tudo de novo. Mas chegou uma hora que eu queria é sentar no seu pau.Coloquei uma camisinha, lubrifiquei-o todinho e sentei em cima, num vai-e-vem delicioso. Subia e descia com voracidade naquele pau, sem ter pena das minhas pregas, enquanto ele segurava bem forte meu pau. Nesse frenesi não demorei pra gozar em cima dele; foi porra pra todo lado. Ele rapidamente deitou-me na cama na posição de frango assado e socou bem forte aquele pauzão dentro de mim, que completamente anestesiada apenas pedia:dá leite, dá leite pra sua gatinha; então ele deu: tirou a camisinha e lançou seus jatos de leite em cima de mim, nos peitos, no rosto, no cabelo e em tudo mais que havia ao redor. Deitou-se novamente naquela posição que eu o encontrara e dormiu feito um gatinho.



UM CARIOCA DELICIOSO

Ah, esses cariocas... Adoro o sotaque... E, sempre fico com a impressão de que eles são mais safados na cama... Olha que ainda não conheço o Rio... Mas, já que eu não vou ao Rio, volta e meia o Rio me manda alguns exemplares, pra mostrar o que estou perdendo não indo pra lá. A mais recente delícia de lá veio ontem à tarde. Apelidei de "carioca tesão", pois esse homem gostoso me lembrou muito o "Rick tesão"! Foi tesão à primeira vista. Seu olhar, seu jeitinho, seu cheiro, enfim a química foi a melhor possível. Minha cama fez barulho com a nossa performance, acho que preciso trocar o colchão... Esse era um carioca, da pele branquinha, uma bunda enorme e linda que foi toda minha. Brinquei inicialmente com o dedinho e depois coloquei o dedão. De todas as posições que tentamos, ele gostou mais da "franguinho assado". Fui paciente e carinhosa e ele curtiu muito. Fechou seus olhos, eu fiquei em câmera lenta e aquele momento foi intenso. Ganhei elogios e segundo ele, mais um cliente de carteirinha... Mas, a cama tremeu, como citei anteriormente foi quando eu fui a passiva. Comecei abocanhando sua pica e deixando meu rabão para ele alisar e ficar doidinho para experimentar. Achou meu rabão lindo e maior do que tinha visto pelas fotos na internet. Então, digamos que foi algo tipo "melhor que a encomenda"... Cavalguei para não perder o costume. Fiz exercícios para minhas pernas e para o canal do reto também! Era uma amazona percorrendo o caminho do prazer, galopando freneticamente em cima da pica de um carioca falando coisas gostosas com aquele sotaque só deles... Depois fiquei de quatro, queria que ele tivesse a melhor visão possível do meu buraquinho piscando, chamando por seu pau. Seu pau veio rápido, duríssimo, sedento. Aquele pau guloso entrou em mim e seu dono subiu como um cachorrinho sobre mim... Encostei minha cabeça na cama, gemi e pedi para ele aproveitar sua putinha do jeito que ele sonhara. Foram momentos quentes, prazer total... Ele não demorou para dizer que não seguraria mais seu gozo. Então gozou deliciosamente, enquanto isso eu lambuzei minha mão. Melhor, impossível! Que delícia de transa, espero que esse carioca safadinho, dê um jeitinho de aparecer mais por Curitiba e claro, que venha me visitar em todas as vezes. 



UM RUIVÃO MUITO DOIDÃO
UM RELATO TIPO RECADINHO PARA UM CARIOCA QUE CONHECI HÁ ALGUM TEMPO ATRÁS, DURANTE UMA VISITA SUA à CURITIBA.

Quem sabe, sabe... Quem não sabe, aprende... Quem não aprende, copia... Pior é quem nem sabe copiar, que dó que dá, não é mesmo meu "Ruivão"??? Passei no seu teste!!!Quem te vê, não te dá, quem te dá sabe o quanto é bom... Um menino de 16 anos com jeito de trepar de homem de 40 é difícil!!! Mas, homem de quarenta que sabe trepar e tem todo o jeitinho
de moleque, meio inconsequente, existe... Acabei de ficar com um... Ficar não, fincar, rs!!! Que encontro, o nosso!!! Pelo jeito foi bom, dois dias seguidos e ainda com direito a jantar! Você foi o primeiro a quebrar a rotina... Será que foi pelo seu jeitinho de menino roqueiro? Olha acho que não! Pode ter sido aquele perfume de floresta tropical! Que delícia aquele cheiro em seu corpão, bem o perfume digamos que foi além da conta! Enquanto eu te penetrava e passava minha língua nas suas costas, ficava ainda mais doidinha com aquele cheirinho... Eu fiquei com seu cheiro durante muito tempo em mim, afinal nossas transas eram demoraaaaadas, rs... Outra regra que quebrei contigo. Mas, será que foi o meu fetiche??? Lembra??? Por isso que eu digo, química é química, mas se aliada a ela estiver o que você chama de fetiche, huuuummmm, sem explicação...

Por isso estou cansada, com o cuzinho detonado e até o pau dolorido. E pode saber que
estou feliz, amanhã faria tudo de novo!!!Vou te contar... Você me fez pensar que de vez em quando é bom se soltar, deixar a adrenalina tomar conta e quando você pensa que acabou, uau está só começando!!!...Seu jeito de ser bagunçado não me deixou analisá-lo, eu
simplesmente só deixei rolar e isso foi uma grande diferença... Seu jeito de me beijar, de me chupar, uiiiii me arrepia só em pensar! Seus beijos com gosto de vinho tinto seco, safra década de 40... Seus agarros aos acordes de guitarras bem ao estilo heavy metal... Sua submissão aos meus desejos me deixaram um tanto quanto pensativa... Puxa, afinal quem era você???

Que importa saber quem é você? Eu, agora só penso que o mais importante é saber o que você tem... Tem mãos fortes que me apertaram até me deixar toda dolorida, tem um lindo pauzão branco com a cabeça quase roxa, esse pau é delicioso só, ou acompanhado com vinho... Esse pau também é muito bom dentro do cuzinho. Principalmente se você estiver deitada numa mesa, com aquelas mãos fortes agarrando seus tornozelos e o pau entrando e
saindo sem piedade, deixando suas preguinhas em fogo, mesmo anestesiadas por cremes... Tem também um belo cu, que mais parece uma bocetinha. Bem rosadinho... Bem safado. Guloso... Rebola com uma pica dentro que dá gosto de ver!!!

Além de todo o sex appeal, é gentil e cavalheiro, tenta impor suas vontades, mas soube respeitar muito as minhas... Sabe meu "Ruivão", você me conquistou!!!Você é muito doidão. Primeiramente tive que me identificar na portaria do hotel. Nos meus documentos não constavam Drikka, nem Sabrina, pois é, rs... E, depois você desce de mãos dadas comigo e ainda cumprimenta o pessoal da portaria? Oh, fiquei bege, rs...

Executiva, piscina, frio, jantar, barriguinha, taxa extra, utopia, capa de chuva arrastada no asfalto molhado, evento, mãos dadas, sandalinha, ''eu, um dia quem sabe, no Rio''... Só pra você ter uma idéia de que cada palavra destas citadas dariam uma ótima história. Acho que fica até chato eu ter escrito tão pouquinho sobre nossos encontros, não é mesmo??? Mas, você não podia ficar fora do meu site. ''Meu'' ... Te espero pra nossa próxima aventura que eu sei será ainda melhor, com direito a mais uma companhia, quem sabe... Eu sou apaixonada pelos morenos do Rio, acho puro tesão, adoro os negros cariocas,  mas quem diria que um ruivão, estilo bem europeu, me deixaria toda derretida como você deixou? Será seu sotaque carioca? Acho que não. "Meu''.... "Cara"... Você é único. Beijos. Te adorei.



TEMPERATURA MÁXIMA
RELATO ERÓTICO COM O FE, UM SUPER GATO QUE SAIU MUITAS VEZES COMIGO E TIVEMOS TRANSAS DELICIOSAS. ATIVO LIBERAL.

O meu companheiro nesse relato é um gato estilo galã americano, quase um Ted Danson, nos tempos áureos do galã, é claro, rs... Já falei pra ele. Eu o chamo de Fe... Adoro ficar na sua frente olhando bem dentro dos seus olhos azuis, embora ele desvie o olhar, dizendo que é tímido. Essa timidez me excita ainda mais. Grande, gostoso, mais um com carinha de menino, menino bonito e misterioso. Sexy, delicioso e com uma pegada suave mas segura.

O calor hoje à tarde estava a toda. Acho que uma sensação de 40 graus. Insuportavelmente quente e ficou ainda mais, quente e úmido, nossos corpos encharcaram-se no suor da nossa transa nem um pouco comportada. Nossas bocas quase se tocavam. Íam e vinham e ficavam nessa deliciosa agonia, e isso fazia o tesão e o calor aumentar ainda mais. Nós dois nos tocávamos. Eu no seu corpo, no seu pau, ele em meus mamilos, e também segurando firme meu pau bem duro.
Logo eu estava chupando seu cuzinho, mesmo contra a vontade dele. Sei que ele faz tipo, de que não gosta muito, mas no fundo sei que adora, que não deixa, apenas pra me agradar. Enquanto eu lambia seu cuzinho ele ficava chupando meu pau, bem como gosto. Deixa só eu explicar uma coisinha: ele é um ativo liberal, assim sendo, gosta apenas de me masturbar e chupar...

Mas... Eu adoro ver uma bunda deliciosa, não que eu queira comer, mas uma bunda de homem, quando é bonita como a dele, hummmm... Ah, me deixa louca. Louca de tesão! Qualquer mulher fica louca com uma bunda daqueleas. Se for preciso enfiar meu pauzinho ali, será melhor ainda... Diz ele, que quando quiser perder o selinho, eu serei a privilegiada, uau... Mas, por enquanto meu maior tesão é de lamber, de enfiar a minha línguinha na portinha do seu cuzinho virgem, mesmo ele ficando todo desconfiado. Claro que previamente dou aquele banho e depois coloco uma camisinha na pontinha da minha língua. E por que lavar e chupar com camisinha? Porque em rabos peludinhos como o dele, eu sinto os pelos encostarem em meu rosto. Se estiverem limpos, não me contaminarei com bactérias do ânus.
Limpinho e cheiroso o meu gatão ainda não está preparado para ser penetrado, se é que um dia vai estar! Por isso fico só no beijo grego.

Depois que mato minha vontade de me divertir com seu rabo, vamos para um 69.  Hoje à tarde para aumentar ainda mais o meu calor, eu estava por baixo... Respirava... Transpirava... Chupava... Respirava de novo e assim fomos até não aguentar mais aquilo e procurar coisas melhores, mais excitantes e também mais quentes ainda!... Meu local é naturalmente fresquinho, mesmo assim o ventilador não vencia... O calor nos sufocava até porque o mesmo estava fora dos padrões aceitáveis para Curitiba num dia de março. Mas que calor que nada! O prazer falava mais alto e nos entregamos a ele é claro. Eu fiquei em pé com as pernas ao lado dos seus flancos, enquanto ele me masturbava. Isso foi quase o suficiente para que quase eu gozasse.. Imediatamente ele parou, pois eu queria sentar em cima da sua pica e gozar na sua barriga... Como ele estava por um triz, eu fiquei apenas lambendo sua virilha, seu saco e aquele pedaço que fica entre a felicidade e a felicidade mor...

Ele acalmou-se em termos. Só que eu fui egoísta. Sim, eu não aguentei esperar e gozei enquanto chupava seu pau... Ele de qualquer forma ficou feliz pois percebera que me dera muito tesão! Fui rapidamente ao chuveiro e voltei fresquinha... Coloquei um filme de bonecas daqueles bem safadinhos e enquanto ele olhava, eu caprichei num boquete que culminou no seu grito de tesão e muita porra dentro da camisinha que estava tocando o sininho da minha garganta!!!

Cansados, gozados, suados e mais alguns ados adicionais, deitamos na cama e relaxamos um pouco. Uma conversa gostosa e depois veio aquele tchauzinho, um beijinho no rosto e a promessa de uma volta em breve...
Esta foi uma transa de temperatura máxima!!!



SESSÃO DE PRAZER E DIVERSÃO
AQUI A HISTÓRIA DAQUELES FÃS QUE ESTAVAM LOUCOS PRA ME CONHECER E GANHAR UM RELATO ERÓTICO. A TRANSA FOI PERFEITA. LEIA E SE EXCITE. TENHA TAMBÉM SEU PRAZER SE DIVERTINDO COM ESTE RELATO.

Uma deliciosa sessão de prazer e diversão. Foi assim que o Hot Lu definiu nossa transa. Ele, mais um daqueles fãs do blog que não via a hora de me conhecer. Hoje estando em Curitiba, me ligou, marcou uma hora e não demorou a chegar para um caliente encontro. Por mais que eu já tenha estado com diversos homens e ter feito tudo o que é possível em relação a sexo, de repente acabo me surpreendendo com algumas pessoas e formas peculiares de transar... Simpático, extrovertido, sexy e muito brincalhão, esse paranaense me conquistou, me deixou de quatro literalmente...

Antes de começarmos nossa diversão prazeirosa, ele me falou do que gostava e também do que não queria... Disse a ele que eu era total flex, mas só a gosto do cliente! Em primeiro lugar, eu estava diante de um amante sem igual de sexo anal. Adora sexo anal e principalmente uma boa bunda. Ele já havia detonado vários rabinhos de mulheres e travestis...

A minha já estava na sua lista há tempos. Então estava na hora de cativar mais um cliente! Na cama já tive que deitar de bunda pra cima e deixá-lo lamber meu buraquinho... Empinei meu rabão e o esfreguei na sua cara, com muita safadeza para o seu delírio total... Ele adorou e dizia a todo tempo que queria ver aquele buraquinho engolir sua pica. Seu pau era grosso, mal cabia na boca, já imaginei que deixaria no mínimo meu rabinho esfolado. Sentei primeiramente em cima, bem devagarinho até entrar tudinho. Ele deixou eu fazer o que mais gostava. Cavalguei até cansar, enquanto ele apenas me olhava e aprovava as mordiscadas em seu pau. Depois fiquei de quatro e então ele entrou em ação.

Senti a pressão daquela tora grossa entrando e saindo de mim. Meu rabinho bem lubrificado estava adorando a esfrega. Com suas mãos na minha cintura, ele segurava firme e metia sem dó... Alguns minutos depois eu estava de franguinho assado e ele numa posição que só atleta consegue... Mantinha seu pau duríssimo e um ritmo alucinante no entra e sai. No calor de hoje à tarde, eu já estava suando... O tesão vem com o calor, hoje eu  liguei pela primeira vez o ventilador e já estamos em pleno verão... Mas o calor  foi mais provocado pelo tesão e pela tensão do que pela tarde abafada, rs... Saudade de um tempinho assim em Curitiba... Também não é sempre que sou devorada por um tarado viciado em cu!

Continuamos mudando de posição, até que fiquei novamente na minha posição preferida. Molhei seus dedos das mãos com minha saliva e ele lambuzou meus mamilos com leves massagens, enquanto isso eu subia e descia freneticamente no seu pau. Isso foi o máximo! Foi o auge do prazer e eu não me segurei, gozei em cima da sua barriga. Descansei um minuto e já deitei de bruços na cama. Peguei o travesseiro para morder e pedi pra que ele viesse e só pensasse no seu prazer.

Huummm, foi o que ele fez. Veio por cima de mim, ajeitou seu pau duro e grosso na entrada do meu buraquinho e fez a sua felicidade. Eu mordia a fronha e não via hora de sentir ele gemendo de prazer... Ele não me judiou muito, logo desmontou-se sobre mim... Saimos da cama e fomos ao chuveiro limpar nosso suor e os vestígios líquidos daquele prazer úmido e quente! Depois viemos para a frente do computador e ficamos vendo as fotos do meu site restrito.

Ele ainda não conhecia. Com certeza agora também já vai poder matar a saudade, quando sentir vontade e não puder "me ter" pessoalmente, rs... Acho que uma meia hora depois deitadinhos na cama novamente, lá veio ele com aquele pauzão duro de novo! Sentei em cima e brinquei mais um pouco. Não exagerei, pois meu rabinho estava levemente ardido... Ele foi compreensivo e pediu pra que eu deitasse na cama de bruços novamente. Deitei, empinei o rabão enquanto com uma mão ele alisava meus morrinhos e o tunelzinho arrombado, com a outra ele se masturbava. Não demorou nadinha pra gozar novamente. Seu gozo foi nas minhas costas e nádegas.... Aí sim, ele acalmou... Ufa! Acho que se ele insistisse mesmo em enfiar no meu tunelzinho arrombado, agora eu não poderia estar sentadinha aqui escrevendo o relato, rs...

Beijos Hot Lu, foi um prazer conhecê-lo! Se realmente foi sua melhor transa anal... Volte logo, quer dizer não tão logo, quem sabe daqui a um mês, rs... Brincadeirinha! Bye...





Quer ler mais? Divirta-se com muito mais relatos quentes e picante em:
RELATOS QUENTES

Site Map