CARTÃO DE VISITAS BLOG DA DRIKKA CALCINHAS SHOW DE FOTOS DRIKKA TRAVESTI
FOTOS SENSUAIS
PÁGINA PRIVADA
SALTO ALTO
FOTOS 2016
TOP RELATOS
FOTOS 2015
VIAGEM 5
Dúvidas Leitor
Fantasias
Boneca Drikka Acomp.
Relatos Inéditos
Fotos Viagem1
Fotos Viagem2
Fotos Viagem3
Fotos Viagem4
DSTs/Sexo Seguro
Fotos Maio2013
Fotos Fetiche
Relatos Quentes 1
Relatos Quentes 2
Modelitos Balada 1
Relatos Apimentados
Galeria Fotos 1
Galeria Fotos 2
Galeria Fotos 3
Aventuras de Sabrina I
Aventuras de Sabrina II
Ensaios Passados
Para descontrair
Paradas Gay
Capas do Site 1
Capas do Site 2
Capas do Site 3
Capas do Site 4
Meu Diário/Blog Arq 1
Meu Diário/Blog Arq 2
Meu Diário/Blog Arq 3
Meu Diário/Blog Arq 4
Meu Diário/Blog Arq 5
Meu Diário/Blog Arq 6
Meu Diário/Blog Arq 7
Meu Diário/Blog Arq 8
Meu Diário/Blog Arq 9
Meu Diário/Blog Arq10
Meu Diário/Blog Arq11
Meu Diário/Blog Arq12
Meu Diário/Blog Arq13
Meu Diário/Blog Arq14
Meu Diário/Blog Arq15
Meu Diário/Blog Arq16
Meu Diário/Blog Arq17
Meu Diário/Blog Arq18
Meu Diário/Blog Arq19
Meu Diário/Blog Arq20
Meu Diário/Blog Arq21
Meu Diário/Blog Arq22
Drikka Loira
Acompanhantes de Curitiba
Especial fotos Carnaval
Drikka Noela
ESPECIAL DRIKKA 20 ANOS
SÓ RELATOS QUENTES
...( escritos entre  abril de 2003 e maio de 2010 )...

Esta é  uma das páginas spreferida de muitos. Os relatos eróticos escritos por mim. Relatos são histórias que aconteceram durante programas. Eu não faço um relato para cada pessoa que sai comigo, mas quando estou inspirada para escrever, aproveito algumas transas e dou asas à imaginação para escrever textos bem picantes e que fazem meus clientes imaginar também ao seu jeito. 

Divirta-se com  ''38'' RELATOS ERÓTICOS da Boneca Drikka, os mais quentes da Internet.

nooleoclose




















MUITO FOGO NO RABO
RELATO ERÓTICO SOBRE UM CLIENTE QUE ADORA DAR O CUZINHO. QUANDO EU NÃO DEI CONTA, TIVE QUE CHAMAR UM AMIGUINHO PAUZUDO...

O frio veio forte essa semana, isso ainda antes de começar o inverno. Será que é só um prenúncio do virá? Brrrr, tomara que não. Mas, independente do frio, aqui dentro o calor esteve intenso a semana toda, fiquei até surpresa, rs... Eu acho que no frio, o tesão diminui, a gente tem mais vontade de ficar embaixo das cobertas, tomando chazinho, vendo televisão e essas coisas boas pra se fazer no frio... Só que me enganei pois tive mesmo é que me aquecer no calor do tesão dos meus clientes, muitos com uma vontade acima do normal. Um belo exemplo é de um que me ligou hoje ao meio dia e marcou um encontro para o início da noite. Depois de alguns contratempos, no comecinho da noite ele já estava aqui dentro. O ambiente já estava quentinho, mas logo tive que desligar os aquecedores, pois estávamos quentes e com tanto tesão no agarra-agarra que nossas bocas começaram a secar, rs... Ele me abraçava, me beijava e dizia que de hoje não passava, pois estava com muito tesão no rabo e precisava sentir minha pica deliciosa. E, que gula! Pediu pra que eu deitasse na cama enquanto ele veio sobre mim e chupou-me inteira, mais precisamente minha pica, que ele devorou com uma vontade sem igual. Depois de muito chupa-chupa, ele deitou-se na cama de bruços e pediu pra que eu comesse o seu rabo. Brinquei com ele enfiando e tirando o dedinho com bastante lubrificante... Quando ele estava no ponto eu deitei-me sobre ele e meu pau deslizou pra dentro de seu buraquinho quente, apertado e com uma fome de leão. Bombei até ficar suada, rs... Depois alternamos posições e ele queria mais e mais. Pra tomar um ar, eu sentei na sua pica e ficamos conversando. Enquanto eu tomei um ar, tomei no rabo também afinal eu não sou de ferro, uai... Ele alisou meus mamilos, eu me masturbei e aquilo tudo ficou bom de mais, ai, quase gozei! Saí de cima, pedi pra que ele ficasse de quatro na cama e voltei a comer o seu rabo. Enfiei, tirei, dei uns tapas na sua bunda, me debrucei sobre ele bem agarradinha, ai, ai, que calor, meu pau quase derreteu com o calor do seu vulcãozinho. Ele rebolava, gemia e dizia que estava com muita saudade daquilo tudo. Eu já não aguentava mais. Então, deitei na cama com meu pau bem duro, ele veio por cima e cavalgou mais um pouco. Como ele não é assim muito leve, eu pedi pra que se masturbasse e gozasse gostoso. Assim o fez e gozou muito, quase berrando, eu até pedi pra que ele não gritasse muito alto! Em seguida saiu de cima de mim, ufa! Eu não gozei, mas estava suada e exaurida, rs, mas o importante hoje era ele gozar com uma pica bem dura no seu rabo, como eu gosto de gozar, mas isso eu faço quase sempre, rs... Satisfeitíssimo, tomou seu banho, voltou pra sala e ficamos a conversar. Combinamos uma festinha com um dos meus amiguinhos. Na próxima vez que ele viesse por aqui, eu iria chamar o Robin... Pelo que conversamos, achei que o meu amiguinho Robin, vai ser a companhia ideal pra esse homem guloso! Pois de todos os meus amiguinhos, o Robin é o que tem mais vigor e mais resistência pra situações como essas e, olha que ele nem pede ajuda para os comprimidinhos milagrosos!  Então, passados alguns dias, eis que meu fofo que vou chamar de fogoso me ligou e queria saber se hoje eu poderia realizar aquela festinha que eu sugeri, no encontro detalhado acima...  Ele gostaria de dar para um pau grande. Então, como eu prometera, chamei o meu amiguinho Robin. Primeiramente o fogoso chegou, foi para o chuveiro tomar aquela ducha e retocar a chuca. Em seguida chegou o Robin e foi para o chuveiro e, enquanto isso eu fiquei na cama com meu cliente fogoso já fazendo as preliminares. Fizemos um 69 delicioso. Foi o tempo do Robin chegar, já com seu seu belo pau bem duro. Eu comecei a chupar a pica do Robin e pedia para o fogoso olhar o que eu estava fazendo, mas acho que ele estava meio encabulado e só quis saber de ficar chupando meu pau.. De qualquer jeito, aquilo estava uma delícia, uau! Pedi quase que o arrastando pra que ele viesse chupar o pau do garotão junto comigo. Ele veio, primeiramente ficou mais me beijando, parecia que estava com medo daquela pica bem dura que eu não queria tirar da minha boca, mas não demorou a encontrá-la e quis só pra ele, rs... Aí sim, senti que ele estava ficando a vontade com meu amiguinho e, já estava na hora de começar a abrir caminho para seu cuzinho também experimentar a pica dele. O garotão deitou-se de barriga pra cima no meio da cama, meu cliente fogoso, ficou de quatro na beira da cama, empinou o seu bundão pra mim dizendo venha e continuou chupando a pica do rapaz. Eu lubrifiquei seu cuzinho e comecei a penetrá-lo devagarinho, com jeitinho até que minha pica ficou toda presa no seu rabo guloso. Enquanto isso Robin que também sabe ser safadinho dizia pra eu foder o cuzinho do fogoso bem gostoso, que logo ele iria enfiar também o seu pau ali. Fogoso se fez de desentendido e ficou chupando... E é uma delícia chupar o pau do Robin. Fogoso continuou chupando e rebolando seu bundão, pelo jeito estava gostando da coisa. Daí a pouco chegou a hora dele conhecer uma pica bem  maior que a minha. Fez umas carinhas de medo, mas que nada, alguns minutos depois ele gemia de tesão e não de dor, rs... Ainda pediu pra que eu tirasse umas fotos. Tudo bem, fotografei ele de quatro no canto da cama, sentando em cima da pica do Robin e ainda dando de franguinho assado... Fogoso adorou aquela pica, e o medo? Que medo, que nada, aquilo só foi onda. Ele deu muito, vibrou loucamente na pica do meu amiguinho pauzudo! Ele simplesmente adorou e disse que estava achando que iria ficar mal acostumado, ou bem não é? Pra finalizar, Robin meteu com força no seu rabo, enquanto isso eu chupava a pica do meu cliente fogoso que gemeu alto e gozou muito. Quando Robin sentiu o fogoso mordendo sua pica e se acabando num gozo frenético ele gozou também quase que simultaneamente. Só eu que fiquei sem gozar, mas me masturbei o tempo todo, naquela sessão de fotógrafa, assessora e voyeur, só não gozei porque não quis. Delícia de brincadeira, que fez bem a todo mundo! Mas bem mais ao homem que descobriu que tinha muito fogo no rabo. Ainda bem que Robin com sua mangueira conseguiu apagar o incêndio, rs...




TRANSA FRENÉTICA

Tarde chuvosa e fria em Curitiba. Ótima para ficar embaixo das cobertas, vendo televisão, ainda mais com um jogo de vôlei com Estados Unidos e Rússia. Vocês sabem que eu adoro, vôlei é tudo de bom, ainda mais com uns gatinhos como Berezkho, Rooney e Poltavsky... Eu já havia curtido o jogo do Brasil, que fora mais cedo, contra Cuba, também imperdível, mas sacrifiquei dois sets, para atender um cliente. Como o telefone tocava a todo instante, melhor então foi tirar um pouco do gancho o convencional e desligar o celular, pra curtir essa paixão, não é? Afinal um jogo de vôlei assim, só de vez em quando... Mas, depois do jogo, coloquei o fone no gancho, liguei o celular e pensei quem ligar primeiro me leva, rs... O primeiro foi mais um dos clientes da sessão 'paixão antiga'. Fizemos um 69, depois um troca-troca e como sempre uma transa bem quente, deu até pra suar, imagine então! Ah, enquanto estive com ele tive que tirar o fone do gancho de novo! No que coloquei novamente, alguém desesperado atrás de mim. Falou que estava de passagem por Curitiba e precisava me ver urgentemente, mas meu telefone estava só ocupado e, ele não tinha o número do celular. A chuva que cai desde ontem sem parar, não foi obstáculo pra ele, mas não conseguir falar comigo estava sendo uma tortura, rs... Tudo bem, daí a pouco estávamos nos agarrando na minha cama, enquanto ele dizia, que não conseguia esquecer nosso último encontro, quando eu passei a língua no seu rabinho e depois o comi, como nunca tinha conseguido... Pensando nisso e estando em Curitiba novamente, ele estava com uma tara sem igual, queria meu corpo de todo o jeito. Eu adoro ele, já dei até um apelido, pena que ele esqueceu, rs... Guloso, logo abocanhou minha pica e não queria mais soltar, tamanho era o seu tesão. Nesse frenesi louco, ele me chupava e se masturbava sem parar. Daí a pouco ficou de ladinho e disse para que eu fosse comê-lo rapidamente, pois estava atrasado para um compromisso, mas queria dar o rabinho pra mim. Nem passei lubrificante, só coloquei a camisinha na minha pica bem dura e já fui botando pra dentro. Ele gemeu, fez caras e bocas de desconforto, mandou eu parar um pouquinho, mas já em seguida pediu pra que eu fosse fundo! Eu fui, fiquei paradinha lá no fundo, enquanto ele se acabava na masturbação, mas ainda não gozou. Ele fez questão de me botar de quatro e comer meu rabo. Adorou ver meu rabão na berlinda e meteu sem dó... Uau, que fogo! Empinei a bunda e ele me comeu com muito tesão enquanto me masturbou, pedindo pra eu não gozasse, ufa! Tá difícil segurar, mas vamos lá! Ele queria que eu gozasse comendo o seu rabo. Então ficou de quatro, só rebolando, mostrando seu lindo cuzinho pra mim, enquanto fiquei me masturbando olhando a sua exibição de puta safada. Quando meu pau estava bem duro e quase explodindo, enfiei com tudo dentro daquele buraquinho e soquei sem dó. Ele gemeu, disse que eu estava sendo má e delirou quando sentiu que eu me esvaí dentro dele. Mas, ele não gozou, pois queria mais, sim, queria agora gozar dentro de mim. Deitei na cama de ladinho, ele ergueu minha perna e bombou, não muito, pois gozou em seguida em gemidos orgasmáticos... Aí sim, nos abraçamos e descansamos um pouco depois daquele embate frenético! Ele tomou uma ducha e saiu para a chuva, para o frio e o seu compromisso inadiável, mas feliz e bem calminho! Apesar de tudo, contudo, foi tudo, como ele queria, rs...


UMA PAIXÃO ANTIGA
RELATO ERÓTICO COM UM BOFE MUITO GOSTOSO, QUE ADORA COMER MEU CUZINHO, MAS NÃO DISPENSA QUE UMA COMIDINHA NO DELE TAMBÉM.

Depois de uma tarde abafada caiu uma chuva para refrescar. Toca o telefone e um dos meus gatos estava a duas quadras louquinho para não se molhar, pelo menos não ali! Como eu estava sozinha e com muito amor para dar, uni o útil ao agradável! Com o calor, o esperei só de calcinha. Assim que ele chegou, já foi aquela agarração, seu pau já estava duro e o meu também, rs... Eu o chamo de Claudio, não sei se é o seu nome, mas pra mim agora é a senha, rs... Ele tirou a roupa e mostrou aquela vara enorme e super dura. Olha Drikka, tudinho pra você. Vem, vem cair de boca... E ainda disse que eu era a culpada de deixá-lo naquele
estado. Assumindo minha culpa caí de boca e tratei de mostrar serviço. Aliás, uma serviçal perfeita, afinal ele estava aos meus cuidados, sei lá acho que pela 300ª vez. Exagerada não é? Digamos que foi a 299ª... Uma delícia de homem alto, forte, cara de mal, o verdadeiro machão. Como todo o machão, adora uma fêmea que chupe sua pica, fale besteiras e gema muito sentada na sua pica reta ou pica dura, rs... O picão! Mas, ele não perde a pose mesmo quando abocanha meu pau, chupa minhas bolas e abre sua bundinha pedindo para que eu meta devagarinho, mas meta forte! Ele só sabe é me elogiar me dizendo que eu sei como o fazer feliz!!! Fala essas e outras frases que se eu acreditasse, há uma hora dessas, já teria casado com ele de véu e grinalda, rs...Lá vem ele  e mais um pouco no meu ouvido que eu finjo acreditar, faz parte provavelmente da sua fantasia. E eu estou aqui pra realizá-las, não é mesmo?  Seus carinhos são perfeitos, macios e consistentes. Suas mãos grandes são carinhosas e sabem ser delicadas. Seus braços fortes me envolvem e eu quase derreto. Sim, sinto-me uma fêmea, amada e desejada.Seus beijos são quentes e sensuais. Seu corpo é ardente e suas pernas, não devem nada a nenhum jogador de futebol. Diz ele que jogou profissionalmente já. Sua bunda perfeita e peluda é um delírio só! Imagine-o na cama, deitado de bruços e fazendo movimentos com aquela bunda pra cima e pra baixo. Eu não resisto e caio de língua, mas me imagino embaixo, sentindo aquele ir e vir dentro do meu túnel do prazer. Essas loucuras de prazer, acontecem desde a primeira vez que nos vimos, que nos tocamos... Minto, nas primeiras vezes ele foi somente ativo. Eu era a verdadeira boneca de pano nas suas mãos. Ele me agarrava pela cintura e mandava ver vara enorme e dura feito pedra dentro do meu rabinho... Aos poucos foi se soltando, começou a chupar meu rabinho pelas periferias e acabou cheirando as bolas.O cheiro o agradou. Começou também a lambê-las. Talvez lá pela 10ª ou 20ª vez ele já estava me chupando e pedindo pra
eu ir colocando o dedinho, brincando e pronto! Hoje continua um homem lindo, másculo, cheiroso, ativo, mas gosta também de sentar, dançar e rebolar no meu pau. Mas, não faz como uma putinha e sim como um homem que curte fazer isso na boa e não se sente menos macho por causa disso...Nossos encontros, realmente são sempre quentes e envolventes...É tão bom ficar nos seus domínios...Como diz uma música de Tim Maia: "paixão antiga sempre mexe com a gente"... E como mexe!!! Meu gatão bebeu do meu mel, mas não deixou de provar outros favos por aí, mas o que importa é que eu fui a primeira e ele ainda me
diz que sou a melhor de todas, e eu acredito, rs... Afinal quem manda é o tesão! Quando o tesão diz tudo, o resto é insignificante, não é mesmo?Super beijos Clau, adoro você, faz tempo.



VOVÔ TARADO
UMA HISTÓRIA INCRÍVEL, ONDE TENHO UMA TRANSA COM UM HOMEM COM MAIS DE 70 ANOS E QUE ME DÁ UM SHOW...

Nesta tarde fresquinha que fez hoje em Curitiba, acredite se quiser, transpirei mais do que nas tardes quentes deste último verão. O motivo foi um cliente safadinho que tem mais de 70 anos e tem um fôlego que muito homem na faixa dos 20 não tem. Volta e meia ele aparece, nos damos muito bem na cama, uma transa com uma química muito boa. Se você visse esse senhor, diria que é apenas um vovô simpático, daqueles em que a pipa não sobe mais, mas creia, na cama, ele faz de um tudo e muito caprichado. Vamos ao relato do nosso encontro de hoje... Antes de tudo, ele me abraçou forte, disse que estava com saudade e assim ficamos namorando um pouquinho, dançando coladinhos. Nem precisei dar uma duchinha nele, ele já veio impecável. Deitamos na cama, ora eu por cima, ora por baixo, a pegada dele até me assustou, rs... Fizemos um 69 bem safadinho, nos encaixamos muito bem, sem contar os dedinhos aqui, dedinhos ali. Quando o clima esquentou mesmo, eu o deixei de quatro, coloquei uma camisinha na língua e a enfiei com carinho no seu cuzinho, ele gemeu, adorou e falou mais uma vez que eu sou especial, rs... Aos pouquinhos ele foi deitando na cama e eu fui por cima dele, agora já esfregando meu pau entre suas coxas e meus seios nas suas costas. Então coloquei meu pau na entradinha e daí a pouco, já estava todinho dentro dele. Soquei, soquei, enquanto ele pedia pra eu fazer forte, uau, que tara! Ele gemia e rebolava... Mudamos de posição, ele ficou então de quatro no cantinho da cama e eu continuei comendo. Ele da mesma forma continuou pedindo pra que eu não parasse, pois estava bom demais. Nessas alturas eu já estava suando, rs... Mas, ainda não parei, simplesmente ele ficou de franguinho assado e eu continuei comendo. Enquanto enfiava no seu cuzinho comecei a masturbar seu belo pau que estava bem duro. Então ele pediu pra que eu parasse, pois ele não queria gozar assim. Ele gostaria de gozar me comendo! Uau, hoje ele está me surpreendendo, pensei comigo! Então eu parei, lambuzei meu cuzinho e fiquei de quatro na cama e ele veio com tudo... Enfiou sua picona até o talo, enquanto segurava na minha cintura e socava. Eu rebolava e dizia que era muito gostoso dar o rabo pra ele. Passados alguns minutos ele continuava bombando, eu já suando de novo! Não é que gozei desse jeito? Pois é, então levantei, pedi um tempinho pra tomar um ar, rs... Ele ficou de joelhos na cama e pediu pra que eu fosse chupar seu pau pra ele gozar. Fiquei na frente dele e pedi se ele gostaria de me comer mais. Ele disse que adoraria, pois meu rabo é o que faz ele vir me visitar de vez em quando, sem contar as inúmeras vezes que ele se masturba olhando as fotos dele na internet. Mas, gentilmente ele pediu se eu não me importaria, pois percebeu que eu estava suadinha e satisfeita... Humm, que delícia, já me empolguei de novo. Deitei na cama de barriga pra baixo, coloquei um travesseiro em baixo de modo que meu bumbum ficasse bem empinado e do jeito que ele adora ver. Ele veio por cima, encaixou bem e socou de novo. Eu apenas mordia seu pau, rebolava, gemia e pedia pra ele me comer muito. Desse jeito não demorou muito pra ele dar uns berros e dizer que estava gozando. Foi ótimo, simplesmente deitamos lado a lado, cansados, extasiados e suados, eu muito mais que ele, rs... Conversamos um pouquinho e eu disse que faria este relato. Só precisava achar um nome. A princípio coloquei pau número 2, mas resolvi mudar para Vovô Tarado que tem mais a ver... Este é o título. O porquê fica entre mim e ele - Sabe aquelas histórias de ''apelidos'' que gosto de usar né? Então, rs... A partir de agora quando ele me ligar, vai apenas dizer: - Drikka, aqui é o "pau número 2"... Ah, antes dele sair hoje, me confidenciou mais uma coisinha que me deixou surpresa, disse que havia tomado um comprimidinho, rs... Mesmo assim, elogiei a sua performance, pois já transei com muitos homens mais novos que também tomaram um comprimidinho e nenhum deles passou em cima de mim feito um trator como ele fez especialmente hoje, rs... 



EU VOU TE COMER

Nem bem viu a minha foto com a roupinha de colegial que usei no carnaval de Antonina agora em 2010, um cliente safadinho já me ligou e veio todo afoito na segunda-feira à tarde: quero te comer, quero te comer! Diz ele que viu a marquinha e ficou com muito tesão pelo meu rabo. Chegou, me apertou, me beijou, nossa que saudade! Ele quer me comer mesmo! Realmente já se passaram alguns meses desde sua última visita. Então ele veio todo eufórico e tesudo pra tirar o atraso. Como fazia muito calor, ele chegou já transpirando e foi tomar uma ducha. Pediu pra que eu colocasse a roupinha de colegial, sem calcinha e ficasse de quatro na cama esperando por ele. Não demorou nadinha pra ele já aparecer com seu pauzão bem duro. Olhou pra mim e disse que eu tenho uma cara de safada, eu só sorri e rebolei o bundão que ele olhou pelo espelho e disse: hoje vou arregaçar seu rabo, quero te deixar esfolada! Hummm, que delícia, eu disse, quero sentir então essa pica, pois meu rabo já está piscando pra ela louquinho de saudade, rs... Ele ficou em pé ao lado da cama, só olhando meu rabo e enquanto isso eu abocanhei seu pau. Ele delirou de tesão e disse que não aguentava mais me ver só pelo blog, principalmente contando o que fazia com outros caras, enquanto ele só se masturbava imaginando meu buraquinho aberto levando seu pau. Eu só ouvia e mamava bem gostoso, aproveitando para empinar bem o rabão e deixá-lo mais tarado! Daí a pouco ele disse: - pare de chupar, eu quero por pra dentro! Olhei pra ele com uma carinha de medo, fazendo cena: - devagar fofinho, calma, meu cuzinho é apertadinho! Peguei o tubo de lubrificante e enchi meu rabo, aproveitei e já coloquei o dedinho, tudo isso enquanto ele e seu pau me olhavam com vontade de me devorar! Quando fiquei pronta falei pra ele viesse! E, ele veio... Entrou com tudo, me segurou forte pela cintura e falou que meu cu era a coisa mais gostosa do mundo, rs... Então coma! Coma mais! Quero tudo! Deixava ele bem doidinho, enquanto rebolava e fazia cara de safada para ele ver pelo espelho! Ele ergueu minha saia e ficou elogiando a marquinha.Dizia que a marquinha era como a ponta de uma flecha mostrando o alvo que ele acertara em cheio, pois o alvo, estava bem preenchido com sua pica gulosa entrando e saindo! Alguns minutos depois de muito bombar, ele estava suando e deu uma paradinha básica. Eu estava na boa, com o rabo perfeito querendo mais pica, rs... Então ele deitou na cama e eu sentei em cima. Agora ele só via meu rabão subindo e descendo devagarinho engolindo sua pica. Não demorou muito pra ele dizer devagar Drikka, devagar... Ué, você já está quase gozando? Sim, ele disse. Aí eu fui má, subi e desci com muito jeitinho só pra ver ele delirar e gemer de prazer gozando muito dentro de mim. Gozou muito, tirei a camisinha cheia! Ainda brinquei com ele, dizendo que meu rabo não estava esfolado e eu queria mais... Ele sorriu, todo desmilinguido, acabado, suado, colocando a culpa em mim. Então tá! Foi tudo culpa da roupinha de colegial e da marquinha de biquini. Brincadeiras à parte, foi muito bom revê-lo e dar muito o rabo! Esse relato me lembrou uma música desse carnaval: "eu sou o lobo mau, au au... E o que você vai fazer? Haaa, vou te comer, vou te comer...




PRAZER SURPREENDENTE

Hoje à tarde fez muito calor, a temperatura não estava tão alta, acredito que ficou em torno de 30 graus, mas estava abafado, por isso fiquei com o ventilador ligado o tempo todo. Fiz muito sexo, fui ativa, passiva, fiz de tudo um pouco hoje à tarde, mas só gozei com um homem que veio no finalzinho dela. Eu não gozo com todos que vem aqui, não é possível, muitos entendem isso, sabem das condições, mas só pelo fato de me verem excitada, já sabem que estou gostando, sem ter que necessariamente gozar, o que sem dúvida seria melhor se acontecesse, mas, contudo, todavia, depois que eles gozam, esquecem desse detalhe, por sorte, rs... Para aqueles que o gozo é fundamental, aí não tem jeito, mas isso tudo eu já tenho bem programado, com um intervalo adequado. Mas, agora vou falar da gozada de hoje, foi uma só, e com o homem do finalzinho da tarde. Já o conheço muito bem, mas acho que o calor me deixou com mais tesão, por isso até ele se surpreendeu com minha pegada, com a minha lambida, com a minha comida, rs... Primeiramente foi o banho básico, mas depois de uns dias na praia, seu belo corpão branco, agora tinha uma bela marca de sol, não era uma marquinha de sunga, mas tipo de um calçãozinho, que acho bem mais sexy, apesar de que quando estou numa praia, adoro ver homens de sunga, ô se adoooro, mas nesse caso, eu estava enlouquecida era com a aquela marca bem aqui na minha frente... Quando ele se ajoelhou na cama e mostrou seu buraquinho bem no centro daquela marca, ah, eu caí de língua e fiz ele delirar, rebolar, gemer e, ficar com sua pica bem dura. Acho que fiz tão bem, que ele não se aguentou, saiu da posição e também quis fazer o mesmo comigo. Isso não vale, eu estava programada para uma sequência e, de repente estava derretida, delirando, gemendo, totalmente mudando de rota, agora com a sua língua no meu rabo. Eu acho que faço bem, mas ele também merece uma bela nota 10. Daí a pouco eu saí da posição novamente e o deixei de franguinho assado, devidamente posicionado com um travesseiro sob o bumbum. Erguei suas pernas e fiquei ali naquela região entre o buraquinho, o seu belo sacão e sua pica bem dura. Olhava pra ele que gemia, com qualquer toque da minha língua, mais ainda quando enfiei o dedinho. Aí ele me perguntou: - Você vai me comer? Respondi: - O que você acha?... E assim, com o dedinho já encapadinho, bem lubrificadinho eu comecei a penetrar bem devagarinho pois ele já foi logo dizendo que estava virgem, desde nosso último encontro, rs... Claro, claro, não se preocupe, feche os olhos e sinta só prazer! Assim foi, ainda mais que ele não se continha e se masturbava. Falei pra ele parar pois iria acabar gozando e eu também queria sentar no seu pau. Comi, comi, deixei o seu rabinho bem satisfeito e ainda enquanto estava no entra e sai, já estava a lambuzar o meu buraquinho também. Ele percebeu toda a ação e perguntou de novo: - Agora você vai deixar eu comer o seu rabinho? Respondi que sim, mas não tirei o meu pau de dentro dele. Chega, chega, Drikka, agora eu quero seu rabo, vem, vem logo. Então eu fui. Simplesmente tirei o travesseiro que estava sob suas costas, pra ele ficar bem confortável e estendido na cama, só com seu pau bem ereto, que logo acoplei no meu rabo. Ele estava deitado de barriga pra cima e eu de costas pra ele, subindo e descendo, ainda por cima, massageando seu cuzinho lambuzado que ainda piscava. Com toda a força das minhas pernas e da prática do meu anelzinho eu dei uma surra de cu na sua pica, que ele não estava aguentando segurar mais, eu sentia as vibrações do seu corpo, espichando e encolhendo as pernas ante o gozo iminente... Gozo iminente de ambos, pois antes da sua erupção, eu gozei sobre suas pernas, lençol, minha mão, rs... Sentindo minhas contrações por causa do orgasmo que tivera e ele já tendo segurado além da conta, se desmanchou também. Sei que foi um orgasmão! Foi orgasmo máximo, um daqueles que me deu até dor de cabeça, rs... Um daqueles que te deixam sem vontade de sexo pelo resto do dia ou da noite, rs... Ele levantou, tomou uma ducha e voltou dizendo que eu estive impossível, tinha o deixado totalmente sem forças... Soube ele que não foi nada premeditado... Com uma transa dessas logo no início do ano, com certeza eu vou tê-lo pelo resto sem dúvida, disse ele... Uau, assim espero! O carnaval é daqui a poucos dias, mas antes disso, ele já estará de volta, ainda mais bronzeado, pois ainda vai curtir mais uns dias de sol no litoral, por falar em sol, espero que o mesmo apareça, pois ultimamente está tão arisco, rs...



PASSANDO SABONETINHO

nobanho

Logo que viu a foto em que estou embaixo do chuveiro, um cliente que conheço há muitos anos me ligou. Fazia tempo que não saía comigo, por isso ficou perguntando como eu estava, se estava ainda gostosa, safadinha, se eu estava reconhecendo a sua voz e coisas do tipo... Pra disfarçar o tempo em que não vinha aqui, contou historinhas de que não estava na cidade, por isso demorou a me procurar, mas enfim estava é louquinho pra me ver, pra me ter novamente entre seus braços, suas pernas, etc, rs... Falei que o melhor jeito seria ele vir conferir minhas medidas de pertinho, pra ver se ainda estavam do seu agrado. Huuuum, ele disse, acho que vou sim... Inclusive estou pertinho aqui do seu apartamento. Que coincidência né? Antes porém de perguntar só pra conferir o endereço certinho, disse que gostaria de me encontrar peladinha, que o esperasse assim, sem nada e se possível de pau duro, pois seria melhor pra conferência, rs... Tudo bem, disse pra ele que eu estaria embaixo do chuveiro, pois sei que ele gosta de uma brincadeirinha assim, afinal já fizemos muitas dessas de um alisar o outro e deixar o sabonete cair. Ele chegou, tirou toda sua roupa e já foi para o chuveiro, estava já de pau duro, não sei porquê! Eu já estava toda ensopadinha, aproveitando a água deliciosa e me acariciando com um sabonetinho, afinal a sensação térmica devia estar em torno de uns 38º C. Nos esprememos no meu banheiro pequeno, mas suficientemente espaçoso para nossas fantasias. Ele não perdeu tempo e já rasgou elogios como: você estava mais gostosa ainda... Qual é o segredo de tão boa forma? Respondi que era apenas a prática de muito, muito sexo. Ele sorriu já deixando cair água sobre seu rosto e refrescando-se. Perguntou o que muitos perguntam, se eu o havia traído muito. ''Imagine, claro que não, o que você pensa que eu sou? Nesse tempo todo que você ficou sem aparecer, eu acho que saí apenas com toda a torcida do Atlético e do Coritiba, estava faltando a do Paraná Clube, rs''... Então nos abraçamos e roçamos nossas espadas, depois virei de bumbum pra ele enquanto ele ficou enfiando seu pau no meio das minhas coxas e, passando sabonetinho nas minhas costas, depois invertemos, eu passei o meu no meio das suas. Sabonetinho pra cá, sabonetinho pra lá, dedinho aqui, dedinho acolá, ele estava simplesmente no máximo do seu tesão. Me agarrava, me beijava, embaixo da água que caía e falava que eu estava deliciosamente puta e safada, do jeito que ele gostava. Lavei sua bundinha e tentei colocar o dedinho, mas ele fechava e não permitia, podia apenas carinhos e beijinhos nas suas nádegas. Mas chupávamos o pau, um do outro embaixo dá água corrente, aproveitando para encontrar o sabonete que escorregava e caía pelo chão. Precavida já havia deixado uma camisinha ali pertinho pra encapar seu pau pra ele comer meu rabo, em outras vezes ele gozou assim. Mas desta vez, ele não quis penetração, só contato de corpos lisos e molhados na maior esfregação. Eu estava adorando a brincadeira, esqueci até do calor, rs... Brincamos mais um pouco e enquanto eu o agarrava por trás, enfiando meu pau entre suas coxas. De repente senti ele gemer mais e com suas pernas ele apertou meu pau, se masturbou e gozou alucinadamente. Uau, que delícia! Goze então fofinho, já vi que a brincadeira foi melhor do que você imaginou, pois não deu pra segurar muito o seu tesão hoje! Sim, disse ele, foi delicioso brincar aqui embaixo, você continua gostosa, safada e sempre me surpreendendo. Saí do chuveiro e deixei ele tomar um banho de acordo sozinho. Eu tomaria o meu mais tarde, pois preciso de toda aquela sessão de shampoo especial, cremes e secador. Fiz isso depois que ele deixou um agrado e saiu todo satisfeito, dizendo que me aguardasse, pois a partir de agora, ele vai voltar a bater cartão, rs... Então tá, beijos meu fofo, não passe calor, venha brincar de sabonetinho e se refrescar comigo! Até mais..



TRANSANDO COM UMA BONECA SAFADA

Durante o feriado de páscoa escrevi no blog que não atenderia o celular e assim o fiz, apesar de não tê-lo deixado desligado... Tocou muito, mas não atendi nenhuma vez, depois apenas dava uma olhadinha nos números... Recebi inúmeras ligações de alguém que gostaria de me conhecer, mas acho que ele não leu o recado...  Ligou tantas vezes que quase decorei o seu número, rs... Quando voltei na quinta-feira da semana passada, ele tornou a ligar e dessa vez conversamos e até marcamos um encontro para sexta-feira à tarde, que seria no dia seguinte... Na sexta-feira ao meio-dia ele ligou novamente e cancelou o encontro. Bem, isso é normal, já aconteceu tantas vezes, nem dei importância. Hoje quarta-feira, ao meio-dia ele ligou novamente e disse que gostaria de me encontrar o mais rápido possível. Então mais ou menos uma hora depois ele chegou, deveria ter até chegado antes, mas errou o caminho, rs... Que surpresa boa, quando aquele morenão tatuado entrou! Pensei, hoje eu vou me dar bem, rs... Ele entrou, me deu um abraço apertado, conversou descontraídamente, mas senti que estava um tantinho nervoso. Perguntei se ele queria tomar uma duchinha, ele disse que não, pois acabara de sair do banho e viera diretamente ao meu encontro. Assim sendo, pedi pra que tirasse logo toda a sua roupa e viesse rapidinho pra cama. Ele foi tirando aos poucos, meio acanhado, dando uma olhadinha de tímido com um sorrisinho maroto no canto da boca, rs, sei que louquinho pra umas safadezas...Seu pau já estava duro e fazia volume na cueca. A cueca eu tirei logo depois de uns carinhos de nossos corpos se roçando na minha cama. Coloquei uma camisinha no meu pau e outra no dele assim na maior categoria, rs, camisinhas sabor de morango que ele trouxera especialmente. Ele deixou claro que gostaria que eu fosse muito safadinha com ele, mas bem passivinha. Quando ele falou bem passivinha, logo pensei que ele não queria nem de ver meu pau. Mas como já passou a mão logo que nos abraçamos, pensei, é um ativo liberal, rs... Ele adorou, pegou muito e chupou bem gostoso minha pica e enquanto se deliciou, eu também chupei como boa chupadeira que sou, o dele é claro... Nesse chupa-chupa, aproveitei e passei o dedinho no seu rabinho. Ele deixou...  Então ainda perguntei se ele gostaria que eu o penetrasse, só pra cumprir protocolo, rs... Comer não, ele disse, mas uma linguadinha daquelas que você escreve no blog eu gostaria sim. Eu dei um sorriso e pedi então que ele ficasse nas posições que eu quisesse para uma melhor degustação desse tão peculiar prazer. Já o adverti que eu seria extremamente safada. Ele ficou de quatro no canto da cama. Coloquei uma camisinha na pontinha da língua e comecei a acariciar seu cuzinho lentamente, enquanto passava as mãos pelo seu play ground. Minutinhos depois ele disse pra que eu parasse, senão ele iria gozar. Podia né? Sei que isso é bom, mas vamos obedecer o cliente, afinal essa é uma experiência que ele ainda processou na sua mente, rs... Parei imediatamente e sentei na sua pica. Ahhhh, que delícia sentar naquela pica deliciosa e bem dura. Enquanto eu fazia caras e bocas de tesão, ele me masturbava, aí eu tirei suas mãos, pois ainda não queria gozar. Com um belo sorrisão, agora já bem a vontade, até um pouco suadinho, ele disse que iria gozar rapidinho, mas depois queria que eu o fizesse gozar de novo. É claro que sim... Subi, desci a vontade, até sentir seu pau latejando jatos de prazer dentro de mim. Tirei a camisinha, uau, como tinha leite dentro dela, rs... Eu continuava a mil, estava com muito tesão e, para minha sorte, seu pau continuava duro. Simplesmente coloquei outra camisinha nele e disse que eu queria muito mais, se possível a tarde toda, rs... Sentei novamente e cavalguei como gosto, matando toda a vontade do meu cuzinho de comer aquele pedaço de carne. Ele me olhou e disse que eu era safada mesmo! Mas não gozei, pedi pra que ele deitasse de barriga pra baixo na cama bem relaxadinho. Assim que ele deitou, eu coloquei mais uma camisinha na língua e comi mais um pouco seu rabo. Aí ele ficou mais louco de tesão! Parou novamente, pediu que eu ficasse de franguinho assado e me comeu com uma voracidade incrível. Eu me masturbei muito, senti que a porra estava quase na saída, mas segurei. Ele metia, me olhava com cara de tarado e seu pau duro não tinha dó do meu cu. Comeu muito, suou, pingou em cima de mim, até que cansou. Ufa! Voltou a deitar-se de barriga pra cima e eu disse que agora era eu que não esperaria mais, gostaria de gozar sentindo seu pau dentro de mim. Sentei novamente e engoli sua pica. Não precisei de muito sobe e desce não. Logo esguichei jatos de porrinha sobre ele, foi um banho, quase até no seu rosto, rs... Ele delirou de tesão. Nem bem eu gozei, ele disse, me faz gozar de novo, faz, faz Drikka! Calma, muita calma. Deitei espichadinha na cama e pedi pra que ele sentasse no meu rosto. Ele olhou e disse não! Não acredito que você vai fazer isso? Vou sim, coloquei uma camisinha na língua e pedi pra ele sentasse logo na minha cara. Segurei com as mãos os seus melões e passei a língua adentrando no seu vale úmido. Ele berrou e deu mais uma gozada, agora sobre minha barriga, que se misturada à primeira, acho que dava um meio copo, rs... Suado, extasiado, ele virou em sorrisos e elogios pra boneca mais safada que encontrou até hoje, euzinha, rs... Acho que realmente foi bom, agora à tardinha ele já me ligou novamente pra dizer que tinha sido ótimo e logo, logo, vou vê-lo novamente por aqui. Nesse momento Elo 3, deve estar de deliciando com umas fotinhos picantes, rs... Elo 3 foi o apelido básico naquele lance de comum acordo. Gostaram? Eu adorei!



NESTE ANO QUERO SER SÓ ATIVO

Com o título acima você já pode imaginar que alguém começou o ano com novas idéias, com novos propósitos, enfim querendo realmente mudar. A história se passa hoje à tardinha no meu apartamento, com um cliente de carteirinha, alguém que conheço há muito tempo e que já fez de tudo um pouco aqui dentro, como se montar, dar o rabo e chupar, bem putinha mesmo e, esse belo homem nunca havia me comido pra valer...Mas, nunca é tarde pra mudar, rs... Deixe-me contar como tudo aconteceu... Ele me ligou e perguntou se eu o atenderia hoje no domingo, falei que sim, ele eu atenderia sem problemas, pois é uma pessoal especial... Então, assim sendo pediu que eu colocasse as botas de vinil e uma roupinha similar, que o esperasse num estilo meio dominadora. Tudo bem, quando ele chegou, eu fui é mesmo a devoradora, do seu pau, rs... Ele chegou num look todo garotão, bermudão, camiseta, barba levemente crescida e cabelo despenteado e já foi me deixando de quatro, esfregando seu pau na minha cara, dizendo pra eu cheirar o pau do meu macho, abocanhá-lo e chupá-lo direito, como uma boa chupadeira faz... Claro que dei uns beijinhos e no que a pica ficou dura já a encapei, engoli, sorvi, chupei bem a seu gosto, sei que ele adora meu boquete... Ele estava assim meio num lance de dominar, me puxou pelas laterais da cabeça e enfiou seu pau lá fundo da minha garganta e segurou, mas me mantive firme, fiz uma ótima gulosa, daquelas bem profundas, ele até elogiou dizendo que era assim mesmo que as chupadeiras de verdade tratavam uma rola... Depois pediu pra que eu ficasse de quatro na cama, até estranhei, mas fiquei, ele mesmo pegou o lubrificante e lambuzou meu cuzinho e o seu pau, depois foi entrando pra dentro do meu minúsculo rosa, que ofereceu alguma resistência, mas logo foi invadido com tudo, huuuuum, uuuui, uuuuauuu, devagar.... Eu abaixei minha cabeça no colchão e empinei bem o rabo, que ele meteu com gosto. Agarrou na minha cintura e deu umas belas penetradas. Logo em seguida tirou o pau de dentro, verificou se tudo estava em ordem e me fez ficar de franguinha assada, para continuar sendo o ativão. Fiquei na posição, entrelacei minhas pernas ao redor do seu pescoço e ele veio com vontade pra dentro de mim. Enquanto isso, aproveitei pra me masturbar, meu pau estava um ferro, louco pra entrar em erupção. Ele me comia, sorria e dizia que era meu macho. Nessas alturas, tudo o que ele viu foi minha porra se derramar sobre o vestido vermelho que coloquei pra deixá-lo mais excitado. Huuum, que gozada, fiquei acabadinha. Ele levantou-se, sorriu, tirou a camisinha e disse: gozou gostoso né sua putinha? Agora me faça gozar também... Mandou eu deitar de costas na cama. Subiu de cavalinho sobre mim e disse que iria lambuzar minha bunda com sua porra. Mais do que depressa, empinei a bunda, fechei bem as pernas e o cuzinho e deixei ele jorrar sua porra sobre minhas nádegas, mas não foi muita não, a minha lambuzou-me bem mais, rs... Ele gozou urrando feito um leão, desempenhando o papel de macho dominante sem igual, rs... Depois de gozar, correu ao chuveiro, tomou uma duchinha e voltou todo feliz pedindo se eu havia gostado. Respondi, que gostado foi pouco, afinal foi a primeira vez em quase dez anos que nos conhecemos, que eu gozei com sua pica dentro de mim. Achei fantástico, adorei, foi uma gozada deliciosa, que me deixou de pernas bambas e indisposta pra qualquer outra proposta que porventura viesse ainda nesse domingo, rs... Ele me disse que neste ano quer ser só ativo. Acreditei, afinal nada como um dia após o outro, sei que amanhã ou depois ele vai voltar e dizer que já mudou de idéia, rs... Mas tudo bem, só por essa comida no início do ano, já vale por tudo o que possamos fazer no decorrer do mesmo! Ativo ou passivo, ele é uma delícia, nossa química é que o importa! Mas, gostei de dar o cuzinho pra ele, ah, se gostei, rs...



MAL OU BEM ACOSTUMADO ?
UM RELATO QUE FIZ PARA UM CLIENTE DO NORTE DO PARANÁ QUE HÁ MUITO TEMPO SAI COMIGO. ELE GOSTA DE TUDO.

Segunda-feira fria e nublada em Curitiba. Bom pra ficar na cama até mais tarde. O telefone tocando e eu embaixo das cobertas com preguiça de atender, mas enfim, teria que levantar, já passava do meio-dia... O telefone tocou novamente, atendi, era um fofo, uma paixão antiga como gosto de me referir a clientes que conheço há muito tempo. Ele falou que estava a uma quadra e queria me comer. Huuum, pedi um tempinho e ele concordou, então corri para o chuveiro e alguns minutos depois tinha feito pelo menos o básico, rs... Quando ele chegou o ambiente já estava aquecido, ele entrou, esfregou as mãos e disse que estava muito frio, principalmente lá fora, mas queria esquentar esse clima! Tirou a roupa rapidinho e foi tomar uma duchinha, claro que eu fui lá lavar a sua bundinha, como já faço toda vez que ele vem. Mais tarde na minha cama ele deitou-se de barriga pra baixo e eu deitei sobre ele, mordisquei sua orelha enquanto fazia movimentos com meu corpo sobre o dele. Ele gemia gostoso e dizia que estava com saudade de mim. Falei que também estava com saudade do seu corpo, da sua pele que em contato com a minha libera muito tesão. Já com meu pau bem duro entre suas coxas fiquei me esfregando e comprovando o que escrevi sobre a química. Ele disse que hoje eu não comeria sua bundinha, ele estava virgem de novo! Ahhhh, que pena! Peguei uma camisinha, coloquei na língua e comecei a comê-lo, bem safadinha abrindo suas nádegas e bombando com a linguinha. Pronto ele já estava se assanhando, pois virava a cabeça de um lado para o outro dizendo que estava bom demais... Eu conheço meu eleitorado, rs... Por isso já com lubrificante enfiava um dedinho. Bem, daí a pouco eu já estava com meu pau devidamente encapadinho e lubrificado tentando algo a mais, mas deixando explícito que eu não iria colocar pra dentro. Brinca prá lá, brinca prá cá, de repente escorregou e entrou a cabecinha. Ele deu um gritinho e pediu pra eu tirar. Mas, logo em seguida pediu pra eu brincar mais uma vez, tentei e novamente escorregou, he he he, mas dessa vez, ele não reclamou e, sim só rebolou dizendo que eu era muuuuuito safadinha e estava comendo-o. Aí eu perguntei bem no pezinho do seu ouvido, se estava ruim, pelo contrário, ele disse, está bom demais e quero dar em outra posição. Então, ficou de franguinho assado e pediu pra eu comê-lo de novo, pois já que eu tinha começado, que agora terminasse. Coloquei meu pau no seu rabo, enquanto isso ele alisou meus mamilos, do jeitinho que eu gosto. Debrucei-me sobre ele e dei um beijo na sua boca, no seu nariz e ainda falei bobagens no seu ouvido. Senti seu pau bem duro sob minha barriga, que tesão, e quem acabou gozando fui eu. Huuum fiquei literalmente mole, rs... Deite-me ao seu lado e disse que agora a minha bundinha era dele. Ele ficou agarradinho em mim, apenas esfregando seu pau. Alguns minutos depois, ele disse que não aguentava mais, que precisava gozar. Então lubrifiquei meu cuzinho e continuei de ladinho, aí ele entrou e ficou bombando devagarinho... Devagarinho... Um pouquinho mais rápido... Mais rápido ainda... Rápido, gemendo e me apertando forte! Uuuuuh... Ahhhhh... Pois é... Gozou, gozou muito. Nessas alturas, o aquecedor já estava desligado e a gente quase suando. Que delícia começar assim uma segunda-feira, já quase duas horas da tarde, rs... Este relato eu já escrevi no blog com o título de Paixão Antiga 2. Hoje, 20 de agosto de 2010, depois de outra visita dele, achamos melhor mudar o título, afinal ele vive dizendo que eu o deixei mal acostumado, rs... Ou será bem acostumado?



UM BAIXINHO TUDO DE BOM 2
UM RELATO COM UM GATINHO BAIXINHO TUDO DE BOM DE PORTO ALEGRE ...

Um baixinho delicioso, lindinho, realmente tudo de bom. O baixinho do relato número 1 é paranaense, já esse é um gauchinho. Já o conhecia, ele esteve aqui no ano passado e tivemos uma transa maravilhosa... Ontem à noite ele me ligou e queria me ver, convenci-o a deixar para hoje, pois estava muito cansada e já era muito tarde da noite. Combinamos pra hoje e, perto das 13 horas ele chegou. Uau, eu não lembrava direito da sua carinha, do seu jeitinho carinhoso e bem safadinho. Já nos agarramos e nos beijamos muito, eu estava de salto alto bem mais alta que ele, mas era uma delícia ficar agarrada aquele homem mais baixo que eu, rs... Ele me apalpava, me acariciava, enfiava sua mão atrevida em meus seios, no meu pau e segurando no meu bumbum me apertava contra ele, que já esfregava seu belo pauzão duro, ainda dentro da calça contra mim. Tiramos a roupa rapidamente e pulamos na cama, eu queria desfrutar de tudo o que aquele homem podia me oferecer, afinal eu já conhecia o produto e, era dos melhores, rs... Eu não sabia nem por onde começar, por isso o jeito é sempre um bom 69, não tem erro. Eu fiquei por baixo, quase me esgasgando com sua picona branquinha, grossa da cabeça rosada, ele por cima, me lambendo onde podia e engolindo minha pica toda com uma voracidade sem igual... Tudo estava bom demais e ficou ainda melhor quando o deixei de quatro e comi seu rabinho com minha língua, uau que delícia! Ele delirava, enquanto eu o massageava do meu jeito, com minha técnica especial. Ele estava no auge do tesão, prontinho pra gozar a qualquer momento, por isso parei e fiz o que ele pediu. Seu pedido era pra que eu sentasse no seu pau. Antes de começar pra valer, peguei a máquina fotográfica e posicionei-a perto da cama no automático de 10 segundos, apertei o botão e corri pra sentar em cima da sua pica. Uma das fotos você já conferiu acima! Fiz isso umas três vezes, depois deixamos a máquina de lado e curtimos mesmo um ao outro, pois não podíamos perder tempo com outras coisas que nos desgrudasse. Fiquei em pé, me apoiei no balcão, me abaixei e ele veio por trás, me agarrou e bombou com muito tesão. Quando ele sentiu que podia gozar, parou e ficou de quatro no cantinho da cama e me chamou para comê-lo. Devidamente com o buraquinho lubrificado, enfiei meu pau devagarinho. Quando entrou todo, subi sobre ele feito cachorrinho, bem grudadinha nele, com meu pau bem enterrado no seu rabo. Ele foi indo pra frente e deitou-se na cama e, eu grudadíssima nele, bombando e acariciando os seus mamilos, que como os meus são pontos de muito prazer. Ele pediu pra que eu saísse e ele deitou de lado, ergueu uma das pernas e mostrou seu buraquinho que queria mais pau. Voltei a penetrá-lo, enquanto ele se masturbava, gemia e falava que já não aguentava mais de vontade de gozar, mas queria ver eu gozar primeiro. Então tá! Pedi pra que ele deitasse de barriga pra cima, pois eu sentaria no seu pau e gozaria na sua barriga. Sentei, acoplei, rebolei enquanto ele massageou os meus mamilos. - Huuummm,lá vai! Vou gozar!!! Disse pra ele e, então saíram potentes jatos de porra, por duas vezes, se ele não desviasse o rosto, eu gozaria nele, rs... Saí rapidinho, fui ao banheiro e me lavei. Voltei ainda com um pouco de gás, coloquei uma camisinha no meu pau, rapidamente pedi pra que ele erguesse as pernas. Ele ergueu e eu enfiei meu pau no seu cuzinho, segurei suas pernas bem abertas e ele se masturbou com frenesi até gozar também e misturar nossos líquidos sobre a sua barriga! Depois de todo aquele embate, deitamos lado a lado e rimos de tudo, aí eu disse que acertamos na troca de horário, pois se nosso encontro fosse na noite anterior, não teria sido tão perfeito! Que bom rever meu baixinho delicioso, com lindos olhos azuis 'estilo' Tom Cruise, rs... Esse relato é uma homenagem pra ele.



G DE GOSTOSO

Na segunda-feira passada ele me ligou, mas não pude atendê-lo, achei até que ele havia ficado magoadinho, mas não, afinal hoje deu tudo certo e nos encontramos no meio da tarde. Tarde quente, que ficou ainda mais quando meu 'G' chegou, tirou a roupa, me agarrou e nos grudamos num delicioso beijo. Huuum que delícia! Entre mim e ele nossos paus duros se comprimindo no abraço forte... Levei-o pra baixo do chuveiro e fiquei ainda mais excitada dando banho nele, que bunda linda, daquelas que adoro, adoro lambê-la todinha, todinha...Sabem, adoro me tocar vendo aquela perfeita obra da natureza. Depois ele se secou e veio para meus braços com um sorrisinho maroto... Foi então que pedi pra que ficasse de quatro na cama, pois gostaria de fazer uma averiguação, rs... Tão bonzinho como um cordeiro, aquele belo 'fetiche' em forma de homem ficou como pedi, se ajoelhou na cama, encostou a cabeça no lençol e empinou a bunda. Vocês precisavam ver a minha cara de felicidade vendo aquilo tudo, ainda mais quando ele gemeu de prazer, pois enfiei a linguinha bem no alvo. Por baixo alisava suas bolas e mexia no seu pau que começava a crescer com os carinhos ousados. Tirei a camisinha da língua, coloquei no dedo, lubrifiquei bem e adentrei naquele buraquinho apertadinho. Huuuum, ele adorou, mas pediu pra eu ir devagarinho, que ele já estava lacradinho novamente, eu havia sido a última a invadir aquele espaço que segundo ele, é só meu, he he he, e isso já fazia uns 3 meses. Averiguação feita, ele estava no ponto e pronto pra nossa sessão 'tira teia de aranha', rs... Mas, antes disso, nos entregamos ao bom e velho 69. Eu chupei, ele chupou, eu alisei, ele alisou eu isso, ele aquilo... Chega! Foi bom demais! Lá pelas tantas ele segurou meu rosto, me beijou e disse: - O que eu faço se me apaixonar por você? Uau, nem respondi, não achei resposta, rs... Apenas disse pra que ele deitasse estendidinho na cama e de bruços bem relaxadinho que eu gostaria de fazer uma massagem. Hummm, como é bom! Como é bom ver um homem 'G' de gato fazendo movimentos com o bumbum pra cima e pra baixo apenas pra eu ver. Eu vejo, me excito, e avanço, me acoplo, também faço movimentos de sobe e desce, vai e vem, bem agarradinha a ele, mordiscando sua orelha, só curtindo, ouvindo ele gemer de prazer. Algum tempinho depois ele se virou, tiramos as camisinhas, colocamos outras e ficamos nos tocando, eu quase desmaiada nos braços fortes do meu 'G' de grandão. Ele passou a mão no meu rabinho, tentou enfiar o dedo, pegou lubrificante, me untou, huuum, agora era a minha vez, oba! Ele deitou-se de barriga pra cima e eu sentei no seu pau. Como adoro cavalgar, aquilo foi o melhor de tudo, rs... Subi, desci, mordisquei seu pau... Gemendo, suando e só vendo sua carinha linda sorrindo e dizendo: - gostosa, enquanto meus mamilos estavam sendo carinhosamente tocados por ele. Ah, ah, ah, não vou aguentar... E, gozei...! Ele ficou arrepiado e delirou me vendo gozar sobre sua barriga. Saí de cima, tirei a camisinha e ele se masturbou, enquanto isso eu recuperei o fôlego e rapidamente comecei a fazer carinhos nos seus mamilos, exatamente como gosto que façam em mim. Temos estes pontos sensíveis em igual intensidade. Por isso, não demorou nada pra ele fazer mais porra jorrar sobre ele, claro, agora a dele... Sorrimos, nos beijamos com uma sensação de bem estar, de moleza, de destruídos, rs... Meu 'G' tomou uma ducha e tirou toda a lambuzeira que fizemos, pois além do nosso calor, lá fora também o tempo estava quente, não muito, mas o suficiente pra suarmos. Ele se foi e eu também saí bater pernas, tinha muita coisa ainda pra fazer, agora eu precisava dar um tempo, revigorar as forças, antes que algum outro cliente ligasse e eu dissesse que estava muito cansada pra atender.



CAMINHONEIRO SAFADINHO

Um homem comum, quase cinquentão, digamos assim, que não é um tipo atlético, mas está bem de acordo com a grande maioria dos brasileiros. Mas, pra mim, beleza não é fundamental e sim uma "boa química"... Ele é agradável, extremamente carinhoso e louquinho por mim, rs... Sempre que está em Curitiba, dá um jeitinho de vir para uma visitinha básica.  Ontem à tarde ele me ligou e no comecinho da noite estava aqui. Nos últimos dias a temperatura durante o dia tem ficado entre 25º e 27º C... Gostoso pra entrar em forma e transpirar. Imagine então que não foi diferente, deu, quer dizer: dei pra suar, rs... Antes de tudo deitamos um ao ladinho do outro e ficamos namorando. Depois eu subi sobre ele e ficamos nos roçando, nariz com nariz, meus seios no seu bigode e meu pau com o dele. Eu vou ficando cada vez mais safadinha e roço também meu pau na sua cara, meu rabinho no seu nariz. Ele simplesmente adora... Fazemos um 69 com direito a dedinho na portinha e um pouquinho mais. Após várias brincadeiras, eu monto nele e faço aquela cavalgada que adoro. Geralmente ele goza assim... Ontem tentamos inovar... Eu o deixei de bruços e fiquei fazendo um leve massagem com as maõs. Deitada sobre ele, mordiscando sua orelha, sussurrei no seu ouvido: - Hoje eu vou te comer... Ele disse que iria doer... Mas, deixaria eu colocar a cabecinha se não doesse. Então eu comecei aos pouquinhos. Lubrifiquei seu buraquinho e pressionei a cabecinha do meu pau que entrou e ele se esquivou. Continuei tentando e não obtendo sucesso. Apesar da sua carinha de que não estava gostando eu não desisti. Como diz o ditado: água mole em pedra dura... Assim foi... Daí a pouco ele já estava rebolando e dizendo que estava muito bom e não sabia que era tão gostoso, rs... Nada como o jeitinho especial da sua boneca preferida, pomadinha mágica e lubrificante... Eu disse pra ele, que agora que perdera o cabacinho, ele viraria uma putinha, rs... Ele sorriu e disse que pra mim seria o que eu quisesse. E, pelo jeito ele gostou mesmo, não queria mais tirar seu rabo do meu pau. Foi a sua primeira vez no rabinho e felizmente não surgiram imprevistos de percurso, rs... Mas, eu já cansara de ser a ativa, queria agora também ser penetrada... Deixei-o curtir mais um pouquinho e logo foi a minha vez de sentar em cima. Ajeitei-me, encaixei e pronto, lá estava eu a cavalgar no meu caminhoneiro safadinho. Subia e descia, meus cabelos ao vento do ventilador e era uma amazona feliz nos campos do prazer... Ele me olhava com seu olhar terno e falava coisas gostosas. Aliás, acho que de todos os que conheço é o que mais fala, rs... Senti que ele estava chegando ao clímax. Mudamos de posição e eu fiquei de quatro. Ele me segurou nos flancos, encaixou novamente seu pau em mim e assim ficou até gemer de tesão num gozo indescritível. Eu já havia gozado sobre sua barriga, mas como já tinha gozado antes do nosso encontro, foram poucas gotas...Depois que gozou disse que ele não queria mais ser passivo, preferia mesmo é ser o ativo liberal de sempre. Tudo bem, na sua próxima visita a gente vai saber, rs... Afinal, o que um não quer, dois não fazem, não é mesmo?



INSPIRAÇÃO PARA TRANSPIRAÇÃO

Conheço esse homem há muito tempo e em todo esse tempo eu o uso como inspiração quando preciso de um aditivo numa hora de necessidade. Sim, pois só preciso fechar os olhos e imaginar ele em pé ao lado da minha cama, desfilando com sua cueca branca e vendo seu pau ficando duro aos poucos, conforme se desenrola a 'arretação' como enquanto fico em sua frente, me roçando no seu corpo, encostando meus lábios nos seus, lambendo seu pescoço ou então, sentindo ele tocando de leve com sua língua nos meus mamilos. Huuum, fico arrepiada de pensar, tesão, tesão, tesão... Foram muitos encontros, mas depois de algum tempo, nossos horários não combinaram por uma série de fatores, até que a semana passada, tudo saiu perfeito e conseguimos reviver momentos quentes de puro tesão e entrega das nossas mais perfeitas transas. Mas, essa transa foi ainda melhor, ele mais maduro, mais safadinho e cheio de saudade. Comecei fazendo o de sempre, pedi pra que ele ficasse em pé ao lado da minha cama só com sua cueca, branca pra variar, rs. Ele em pé, já de pau duro me olhava com um jeitinho que não sei contar pra vocês como é, mas eu juro que é de tirar o fôlego, adoooro, rs... Eu estava em cima da cama, já de pau duro e devidamente encapado. Pedi para aquele gato que viesse bem devagar chupar-me inteira. Fiquei olhando pelo espelho, ele baixar sua cueca, ficar de quatro na cama e inclinar-se para abocanhar meu pau. Isso eu faço com muitos, mas foi com ele que tudo começou. Que tesão ver a sua bunda, uma das bundas mais lindas do mundo, pena que não posso tirar uma foto pra mostrar pra vocês, muitos também teriam uma ereção só de ver. No meu caso, não que eu queira comê-la, apesar dele gostar, mas é sim pela anatomia, pela beleza, afinal eu sou uma 'mulher' que como muitas adoram uma bunda de homem. Ele chupou meu pau com muito tesão, e eu só de botuca vendo o design perfeito do seu traseiro. Fiquei imaginando ele com seu uniforme de trabalho e na minha imaginação fui tirando peça por peça até que abri os olhos e o vi já nessa situação de extrema excitação pra mim. Novamente pedi pra que ele ficasse assim sem se mexer, então saí de sua frente, peguei uma camisinha, fui atrás dele, abri aquelas nádegas sensuais, mirei aquele buraquinho rosadinho, coloquei a camisinha na língua e comi seu rabo... Ele gemeu, que delícia ouvir seu gemidinho, antigamente ele ficava tão caladinho, rs... Depois peguei lubrificante, vesti a camisinha no meu dedinho e enfiei no seu cuzinho. Hummm, entrou até com certa facilidade, acho que ele andou usando aquele anelzinho lindo por aí! Brinquei um pouquinho e subi feito cachorrinho enfiando meu pau que foi entrando devagarinho e logo se encaixou perfeitamente. Novamente ele gemeu e disse baixinho que estava muito bom. Quando cansei, deitei na cama, ele sentou em cima. Aí foi ainda melhor, pude ver sua carinha, agarrar seu corpo, beijar sua boca gostosa e masturbar sua bela pica branquinha com a cabeça bem rosinha. Ele subiu e desceu algumas vezes e pediu pra que eu não o masturbasse se quisesse que ele me comesse. Parei imediatamente e então foi a minha vez de se deliciar com outro atributo maravilhoso: seu pau. Chupei como se não fizesse isso há anos, enquanto isso ele enfiava o dedinho com lubrificante no meu rabinho. Alguns minutinhos depois eu sentei na sua pica. Ai, ai, ai, que tesão, eu não sabia se gozava, se delirava ou o quê! Estava bom demais, que saudade desse bofe delicioso que até que enfim saíra da minha saudade e agora estava na minha cama a minha disposição. Só que não quis gozar como eu gosto, achei que gozaria de uma forma ainda melhor. Fiquei de quatro na cama, empinei bem o meu rabão e ele veio por trás de mim. Preste atenção no detalhe que fez a diferença: vi pelo espelho, aquele corpão fazendo movimentos de entra e sai em mim. Disse pra ele que eu estava no pontinho, prontinha pra gozar... Ele disse: - eu também Drikka, basta você pedir e eu gozarei na hora, estou que não me aguento... Então tudo foi só prazer, gozamos juntinhos, eu lambuzando o colchão e ele inflando a camisinha com muita porra que deu pra sentir a explosão! Que delícia de transa, inspiração para muito tempo, vai que ele desapareça de novo, rs...



A CALCINHA ROSA

Ontem à tarde, um cliente desses de carteirinha me ligou todo eufórico: - Drikka, eu quero te ver com a calcinha rosa. Ele viu essa foto abaixo em que mostro meu bundão ornamentado por ela. Então ele me disse para esperá-lo assim... Tudo bem, fiquei apenas com a calcinha rosa e de salto alto. Quando ele chegou, estava excitadíssimo, ficou ainda mais quando fiquei de quatro e ele pode ver a calcinha rosa adornando meu bumbunzão. Aí ele pediu que eu a tirasse, pensei que ele já iria me comer pois seu pau estava super duro, coisa que geralmente não é bem assim que acontece. Fiquei surpresa ao ver que ele pegou a calcinha e vestiu. Isso mesmo, ele vestiu a calcinha rosa, só faltava ele pedir a peruca loira também, rs... Muitos clientes vem aqui e usam minhas calcinhas, mas ele nunca tinha feito algo parecido... Nada a ver a calcinha no seu corpo, mas ele ficou se olhando no espelho, principalmente por trás, com a calcinha enfiada no seu rego, pois pela frente seu pau bem duro saía pelo lado. Então, ele pediu pra que eu colocasse uma camisinha no seu pau e ficasse de quatro no cantinho da cama. Quando fiquei pronta ele veio com tudo, enfiou sua pica bem dura no meu rabo e meteu com tesão. Enquanto isso ele se olhava pelo espelho, via-se por trás com a calcinha enterrada no seu rabo enquanto ele fazia movimentos de entra-e-sai, pois na sua frente eu estava de quatro, com a cara no colchão e a bunda bem empinada levando a sua rola. Das inúmeras vezes em que saímos, essa foi a primeira vez que alternamos a ordem das coisas, pois geralmente, sou quem o come primeiro, depois, caso ele não tenha gozado, então me come. Fiquei surpresa, mas foi legal ver todo aquele seu tesão, despertado inicialmente pela calcinha rosa, rs... Claro que depois, ele tirou a calcinha e ficou de franguinho assado e pediu pra eu comê-lo, coisa que ele adora. Estava realmente muito afoito, já quis mudar de posição, pediu pra sentar em cima de mim. Cavalgou um pouco e já gozou em cima da minha barriga, mas gozou muito, se eu não colocasse a mão na frente, viria um monte de porra na minha cara, rs... Ele também estranhou, rs... Levantou-se e apoiou-se na parede, disse que ficara até tonto. Uau, que orgasmo hein? Será que foi tudo por causa da calcinha? E essa calcinha apareceu aqui em casa com um outro cliente. Pois foi ''Miss Mar'', aquele cliente do relato 'Você me ensinou a ser puta' que veio vestido com ela na semana passada. Só que ele pouco usou a calcinha, logo a substituiu por uma das minhas. Lavei a calcinha e guardei. Resolvi colocá-la no domingo durante a visita de outro cliente, o qual bateu as fotos que depois, vocês se deliciaram vendo no blog, até que apareceu esse fofinho louco por ela, rs... Incrível mesmo o poder da calcinha, não exatamente dessa calcinha rosa, mas da calcinha em si, pois desperta os mais inusitados tipos de tesão, eu mesma já presenciei cada coisa, rs...
atualizando_novo2




















CU DE BÊBADO NÃO TEM DONO

Há poucos dias, alguém me ligou e disse que estava prontinho pra me ver, pois tinha bebido umas cervejinhas pra tomar coragem. Eu disse pra ele, que infelizmente ele ficaria sem me ver, pois se precisasse tomar umas e outras pra ter coragem eu simplesmente não o atenderia. Posso até ter exagerado, mas como não o conheço, sei lá o que poderia rolar, pela conversa já senti que ele estava alegre demais, rs... Poucas vezes, atendi clientes que estavam alcoolizados e penei, talvez até por inexperiência, com alguns simplesmente abri a porta, senti o bafo e mandei voltar em outra oportunidade devidamente sóbrios. Por sorte, tem bonecas que atendem, até bebem junto, o que não é o meu caso. Eu não bebo não, talvez por dirigir, sempre evito, mas a minha sorte é não gostar de cerveja, não consigo entender como tanta gente adora e eu, simplesmente não consigo beber, juro que tentei, mas não consegui... Até comentei hoje com um cliente sobre esse lance da cerveja, pois ele veio depois de tomar umas três latinhas, mas isso não o alterou em nada, a princípio, rs, a não ser pelo bafo, ainda pra disfarçar ele estava mascando chicletes sabor de canela, o que é pior, ai canela, não, rs... Nossa transa foi ótima, só que hoje aconteceu algo inusitado, depois de quase 10 anos que nos conhecemos, hoje eu o comi pela primeira vez, devidamente bem comido, e não foi só com o dedinho, como eu já fizera inúmeras vezes, he he he, bem diz o ditado que cu de bêbado não tem dono... Hoje comecei enfiando o dedinho, dois, aí ele queria mais e eu fui... Começamos no franguinho assado e depois de alguns minutos ele estava fazendo o que até então eu sempre fizera com ele, inclusive hoje, sentar em cima e cavalgar com gosto. Ele rebolou gostoso e gozou na minha barriga. No que gozou, olhou pra mim, sorriu e disse: - Dri, você abusou de mim!... Não acreditou que havia dado o rabo até gozar, rs... Falei, que tinha sido efeito da cerveja, pois apesar de ter me comido no início de nossa transa, agarrou minha pica e ficou querendo experimentar coisas diferentes, queria por que queria que eu o comesse... Então, comi. Só que depois que gozou, vem dizer que não gostou. Humm, conta outra história, rs... Além de tudo disse que havia bebido umas cervejinhas, pois eu o fizera esperar muito... Desculpas e desculpas, mas sei que no fundo ele gostou, pois quando sentou em cima, gozou rapidinho, rapidinho... Bebeu um pouquinho e ficou com o cuzinho piscando, rs... E não dizem que cu de bêbado não tem dono? Não vale exatamente para o que aconteceu hoje, mas ajudou pra eu me inspirar para escrever... Agora ainda é capaz de ficar mal acostumado, rs... Bem, voltando ao assunto dos drinks e tal, claro, que atendo alguns clientes que tomam sua cervejinha, seu gole de whisky, mas que sempre sabem a dose exata, eu mesma já tomei uns drinks quando não precisei dirigir, caipirinha, adooooro, rs... Adorei ficar tontinha nas baladas, só que quando eu bebo um pouquinho, ao contrário de muita gente, eu perco o tesão, fico uma boba alegre! Enfim, cada qual no seu ou ao seu quadrado. Mas aproveitando a deixa, nunca é demais dizer, que beber e depois dirigir nunca foi e nem será bom, não adianta alguns dizerem que depois que bebem pelo menos uma latinha é que ficam melhores, conversa fiada, isso não funciona. Se você gosta de beber, beba, mas depois, dê uma gorjeta pro taxista, e vá dormir feliz!!! Ah! Quando quiser me convidar para um drink, me ofereça uma água mineral sem gás, vou adorar, nem refrigerante eu tomo, pois esse pode fazer mal às curvas do meu corpitcho, rs...




QUE NOTA VOCÊ ME DÁ?

Água mole em pedra dura tanto bate até que fura, rs... Bruce, me ligou há vários dias, mas por um motivo ou outro, não dava certo o nosso encontro. Mas, ele insistiu, até que hoje à noite nos encontramos. Uau, se eu soubesse, teria o atendido antes, rs... Quando ele chegou, estava como muitos que vem pela primeira vez, nervoso, deslocado, disse que estava até com dor de barriga, rs... Sem muita enrolação pedi pra ele tomasse uma ducha enquanto eu o esperaria peladinha na cama. Então, ele veio e deitou-se ao meu lado, falou que ele era todinho meu e faria tudo o que lhe desse prazer, desde que não sentisse dor. Já perceberam que ele gostaria de experimentar dar o rabinho, rs... Eu apenas sorri e fiz carinhos em seu corpo, afinal eu sou uma expert nesse assunto e tratei logo de fazê-lo de modo que meu cliente iniciante, sentisse apenas prazer. Pomadinha mágica, lubrificante e aquela sessão toda que é pertinente à situação. Comecei a penetrá-lo aos pouquinhos, pois realmente seu rabinho era virgem. Ele fez umas caretas, mas deixou que eu fosse um pouco mais além do que só a entrada da cabecinha. Fiz ele até sentar em cima. Ele fez meio a contragosto, mas fez... E tem um detalhe: seu pau estava duríssimo, ele até poderia estar sentindo alguma dorzinha, mas o prazer era bem vistoso! Que delícia ver aquele homem com cara de mau e sem nada de frescuras, dando o rabinho. Daí a pouco, ele disse que já estava de bom tamanho. Agora ele é que iria comer o meu rabo. Ele tinha um pau bem branquinho, retinho, não muito comprido, mas um tanto grosso, daqueles que a camisinha fica bem apertada... Infelizmente eu não dispunha no momento de nenhuma em tamanho GG. Fiquei em pé na cama, lubrifiquei meu buraquinho, me agachei sobre ele e comecei a cavalgá-lo. Ele perguntou se eu estava sentindo dor, falei que um pouquinho, mas o prazer compensava, rs... Até perguntei que nota ele dava ao meu cuzinho, levei um 11, uau! Podia ser apenas um dez, rs... Eu subia e descia na sua pica, enquanto isso ele me masturbava. Ah, eu adoro isso! Pedi calma, pois eu poderia gozar rapidinho. Aproveitei e pedi pra que ele viesse pra frente do espelho grande pra vermos a ação. Eu não podia ver direitinho aquele pau entrando e saindo de mim, só sentia a pressão e o tesão. Foi aí que peguei o espelho pequeno e coloquei embaixo de nós. Aí sim, a visão foi ótima. Tanto que nem aguentei, gozei em cima do espelho e em volta também, pois foi muita porra. Ele adorou e pediu que eu nota eu dava para a sua pica, ele levou então um 12, rs... Então foi a vez dele gozar, só que não continuou penetrando em mim, ele preferiu deitar-se na cama para eu masturbá-lo. Masturbei, mas ele gozou somente quando ele tocou, tipo aquele pau que está acostumado aos 5 dedos do seu dono, rs... Depois de tudo, ele todo satisfeito falou que realmente a transa foi além do que ele havia imaginado, que eu conquistara outro cliente. Fiquei feliz, pois adorei transar com o Bruce, apelido esse que só nós dois sabemos o porquê!



LOUCAS HORAS DE PRAZER

Ele chegou antes do combinado e aí o recepcionei peladinha... Geralmente meus clientes gostam de me ver com as roupinhas sensuais que exibo nos meus ensaios...Nesse caso, ele simplesmente adorou a recepção sem nada... Totalmente nua e crua... Deitei na cama e fiquei a observá-lo tirando a sua roupa... Ele olhava pra mim piscava e rasgava elogios, eu ficava ainda mais dengosa rolando pela cama, feito felina no cio...Continuei assim enquanto ele tomava banho, sentia-me uma donzela prestes a perder a virgindade...Enfim ele chegou... Carinha de menino, mas com a experiência de um cinquentão...Ele chegou, mesmo com o banho, seu perfume continuava enebriando o ar e me encantava ainda mais... Deitou-se sobre mim e roçou seu bigode no meu pescoço, fiquei arrepiada e o prendi em meus braços, beijando-o demasiadamente entregue ao prazer que ele me proporcionava... Ele disse que estava apaixonado por mim e eu fingi que acreditei e claro disse que também estava apaixonadíssima por ele... Naquele momento, eu era dele e ele só meu e juramos amor eterno!Seu beijo, sua boca, seu hálito me deixavam cada vez mais excitada. Ele sabia disso e caprichava ainda mais, roçando sua língua em todo meu corpo.Beijava-me com força sem machucar-me, mordia meu pescoço e meus mamilos sem me dar tensão, apenas tesão!!! Descia mais e lambia meu saco e chupava meu pau como ninguém... Virava-me lentamente e passava sua linguinha no meu buraquinho que piscava de tanta ansiedade, vontade de ser massageado, claro pela pica deliciosa daquele homem que me deixava boba de tanto tesão...Segurava meu rosto entre suas mãos e dizia que eu era linda, gostosa, safada e a sua mais deliciosa aventura... Enquanto nos agarrávamos, nos apertávamos, nossa transa era embalada por uma trilha sonora de músicas antigas, entre elas "Loucas horas" de Guilherme Arantes...Que química, que loucura, éramos tomados por um desejo incontrolável de beijar, acariciar, ficar olhando olho no olho e roçar nossos membros rígidos, a ponto de explodir todo o fogo interior que nos devorava...Deixei-o na minha posição favorita. Sentei em cima e senti seu pau deslizando para dentro de mim... Enquanto eu engolia sua vara, sentia cada parte do seu corpo, suas pernas, seus braços, e muito mais sua boca beijando a minha... Seus dedos tocavam levemente meus mamilos na intensidade certa para me levar à loucura, pois essa é a minha zona erógena, que estava a mil graus de tesão... Seu sorriso maroto pedia pra que eu gozasse... Mas eu não queria, estava bom demais, eu queria ficar assim para sempre, eu dizia pra ele... Gemia, rebolava, suava e não queria sair dali...Essa felicidade teve seu ápice no momento em que explodi em jatos de porra, levemente tonta, zonza, senti que acabara de ter um orgasmo... Fiquei bobinha olhando e sorrindo pra ele, dizendo que eu estava feliz, relaxada e acabada... Por que esse prazer intenso é tão curto? Depois de gozarmos, parece que acordamos de um sonho bom...Embora a realidade daquele momento, também continuava agradável! Ele todo meigo olhou pra mim e dizia que eu estava com a maior carinha de felicidade. Sim, eu estava muito satisfeita e feliz, minha cara não negava, só que, ele ainda não tinha gozado... Oh!!! Eu preciso te fazer sentir prazer. Falei pra ele e fui à luta... Não sei se ele teria o mesmo que eu tive, mas fiz tudo para que isso acontecesse...Levantei-me em câmera lenta e fiquei de quatro... Enfiei meu rosto no travesseiro, senti seu perfume delicioso e gritei mordendo o travesseiro... Ele estava enfiando tudinho em mim, sem pena e com muito ritmo... Insisti pra ele que aumentasse ainda mais os movimentos, pois eu não aguentava mais e queria vê-lo gozar...Ele então gozou muito e deitou-se exausto na cama...Se vivêssemos sonhando com loucas horas de prazer, não as teríamos realizadas com tanto prazer, sincronia e disposição... Foi sem dúvida, dentre nossos encontros, o mais quente e prazeiroso... Realmente o mundo ficou perfeito naquele momento, naquele momento de louco prazer em que queríamos um ao outro e parecia que a tarde toda seria pouca para tanto tesão!!!



O RAPAZ DO FIO DENTAL BRANCO

Esta foi a segunda vez que ele me visitou. Quando chegou todo garotão, já foi me beijando, me apalpando e dizendo que estava morrendo de saudade. Na primeira vez que ele veio, quando tirou toda a sua roupa e ficou só de cueca, quer dizer, eu achei que ele ficaria só de cueca, mas na verdade por baixo da sua cueca estava uma calcinha fio dental branca. Hoje, também, quando tirou a cueca, estava usando uma calcinha fio dental, mas de cor preta, rs... Depois que tomou uma duchinha ele veio louquinho para usar uma das minhas calcinhas. A que melhor ficou foi uma calcinha shortinho branca. Com ela, ele ficou durante boa parte da nossa transa. Primeiramente ficamos num 69, nós dois de calcinhas, tiramos o pau pelo ladinho e curtimos com muito tesão. Depois ele ficou de quatro e queria sentir minha língua lambendo seu anelzinho rosa. De quatro, com a calcinha de ladinho, eu brinquei com seu cuzinho, primeiramente com a língua, depois com o dedinho... Já estava todo lubrificadinho aquele buraquinho piscante. Ele rebolava e pedia pra que eu o comesse. Então, posicionei-o de quatro no cantinho da cama e enfiei meu pau naquele vulcãozinho. Metia nele e chamava ele de viadinho, putinha, etc... Ele dizia que seria o que eu quisesse. Depois ficou de franguinho assado e eu continuei comendo seu rabo. Enfiava meu pau e babava no dele enquanto o masturbava. Ficamos assim alguns minutos, porém não demorou pra ele ter um orgasmo daqueles que muita gente sonha. Foi ao banho e voltou louquinho pra mais sexo... Deitamos na cama e ficamos assistindo um pornozinho básico e nos acariciando. Voltei a chupar seu pau, enquanto ele me masturbava. Logo seu pau estava bem duro de novo! Aí, foi a minha vez de ser putinha, viadinho, tudo o que ele quisesse, mas só eu levaria vara... Sentei, cavalguei e respondia a todo momento que estava muito bom dar o cuzinho pra ele. Naquele sobe e desce eu tive o meu orgasmo. Saí de cima dele e deitei-me ao seu lado. Enquanto eu modiscava seus mamilos, ele continuou se masturbando e assim gozou pela segunda vez. Prontinho pra ir embora, ele pediu se eu podia escrever um relato. Disse que iria pensar a respeito, rs... Ele todo gentil, falou que independente do relato, assim que pudesse, voltaria aqui novamente! Mas, pelo visto ele vai vir antes do que imagina, rs...



UM SAFADO DESEJO

Este foi nosso segundo encontro. O primeiro já foi tudo de bom. Bem, por isso ele voltou, rs... Lindos olhos verdes, rostinho com bochechas rosadas que ficam envorganhadas fácil, fácil... Ele só consegue ficar olhando para meu pau. Diz que está apaixonado por ele. Diz que ele é muito lindo. Branquinho, cabeça rosada e de uma anatomia perfeita. Deita-se na cama e fica entre dar um beijo e uma profunda admiração. Paixão assim foi a primeira que vi, rs... Depois de dar uns beijinhos, agarrá-lo bastante, eu coloco uma camisinha e ele fica muitos minutos a chupá-lo, acariciá-lo e fazer enormes declaraçõs safadinhas ao meu brinquedinho... Curioso não? Muito mais porque vocês poderiam pensar que ele adora dar a bundinha, mas ele não curte não! Aliás, não gosta nem que passe a língua no seu rabo. E que rabão lindo. Me lembra muito o daquele ator pornô, o Leonardo Martins... Foi a partir daí que comecei a chamá-lo de Leozinho. Ele adorou. Depois de muita sessão de namoro com meu pau, meu gatinho deixa eu chupar o dele. Ah que gostoso. Agora é a minha vez de admirar seu belo pau, chupar e enquanto isso olhar para seu rosto lindo, todo tímido que não consegue me encarar. Ele fica sem jeito e olha disfarçamente para o televisor, onde passa um filme com bonecas. Como sei que ele fica todo tímido e com as faces rubras, eu o instigo e adoro ver seu jeitinho de menino tímido! Mas, só o carinha de menino, pois ele já é um belo trintão... Depois de chupar muito o seu pau e passar minha mãozinha atrevida no seu playground, chega a hora de cavalgar. Nessa noite, eu cavalguei com gosto. Segurava suas mãos massageando meus mamilos e gemia gostoso com seu pau entrando e saindo de mim. Depois sugeri que trocássemos de posição. Fiquei na beira na cama e arrebitei as nádegas para ele ver meu buraquinho piscando e pedindo mais! Ele veio, penetrou, segurou na minha cintura e fez movimentos precisos. Que delícia! Maior delícia era ver sua bunda pelo espelho, fazendo o vai-e-vem... Por fim fiquei de franguinha assada, assim eu contemplava sua beleza européia e sentia seu molejo latino, me fazendo uma fêmea feliz... Ele me masturbava e metia sem parar. Sua respiração começou então a ficar mais ofegante. Ele quase gozou... Mas, deitou-se novamente na cama a meu pedido e eu sentei em cima da sua pica que estava duríssima... Fiquei feroz. Subi e desci com vontade até derramar meu leitinho branco sobre sua barriga. Ele adorou. Eu saí de cima e ele tirou a camisinha do seu pau e se masturbou. Que gozada! Se eu não colocasse a mão na frente, tomaríamos um bom banho com a quantidade que saiu... Ele já havia me adiantado que sairiam muitos jatos pois ele não aguentava de saudade de mim, tô podendo hein?... rs... Espero que logo meu Leozinho volte de novo! Como é gostoso trepar com esse meu gatinho tímido! Huuum, já estou com saudade...



VOYEURS

Tenho um cliente que adora ver, sem necessariamente participar de uma festinha. Se você não entendeu, leia, que você vai achar super curioso. Ontem mesmo chamei o Robin, um dos meus amiguinhos para realizar o sonho de um cliente que gosta de ver sua esposa que vou chamar apenas Plu, transando com outro homem. O meu desempenho foi apenas de ser a diretora e câmera da ação, pois Plu já trouxe a máquina com fotos das posições que seu marido gostaria de vê-la chupando, sentando ou simplesmente sendo invadida por outro pau. Olhei as fotos que estavam na sua câmera e fiz desenhos numa folha para começar a ação. Já não é a primeira vez que isso acontece, por isso mesmo ela já vem mais solta e também tem já uma afinidade com o rapaz pois ele participou de outras duas sessões. A gravação fica com mais ou menos 40 minutos, mas é o suficiente para que o marido em casa, fique quase louco vendo aquele filme caseiro, como já contou sua mulher... Plu que já goza durante as gravações, depois goza mais um pouco em casa, agradando o maridão safado! Ontem até eu fiquei excitada vendo a desenvoltura de Plu e o pau maravilhoso de Robin que estava bem duro e mostrou competência pois não cansou um minuto, como já acontecera em outras vezes. Filmei cada cena, uau! Foi muito fácil ser diretora e pouco falar para que eles se entrosassem e fizessem cenas que ficaram muito melhores que a maioria dos filmes pornôs que tem por aí!... Outros clientes vem só pra ver, mas acabam participando, como é o caso de um safadinho que veio aqui ainda no ano passado, a princípio sua fantasia era de me ver comendo um cuzinho. Combinei com outro cliente daqueles mais safados ainda que gostam de participar de uma festinha. Então tudo certo, meu cliente que seria o passivo chegou primeiro, fez a chuca, tomou um banho e ficou brincando comigo na cama, até a hora que o outro, que seria o curioso safado chegou. Vou colocar dois apelidos pra ficar mais fácil: Ricardão e Ricardinho, rs... Entrou o Ricardão, nos cumprimentou, disse que estava meio nervoso, mas que ficássemos a vontade, pois ele sentaria na cadeira ao lado da cama e apenas nos observaria. Então, eu e o Ricardinho começamos um 69 como de costume, com gemidos, chupadas e dedadas, como se não tivesse ninguém ali olhando. É claro, que de vez em quando eu dava uma olhadinha para o Ricardão que simplesmente olhava já alisando seu pau que já dava um bom volume na sua calça. Até qu chegou o momento de comer o cuzinho do Ricardinho, o momento mais esperado pelo Ricardão. Aí ele já estava em pé ao lado da cama, peladão, tocando uma enquanto via eu enfiar meu pau no cuzinho do putinho assanhado, que rebolava e pedia pra eu ir logo enquanto ainda dava umas olhadas e piscadas para o grandão que nos assistia... O Ricardão perguntava para o Ricardinho se era bom dar o cuzinho, que respondia que era uma delícia, que queria dar também pra ele, rs... Ricardão disse que estava ótimo apenas assistir, enquanto isso masturbava seu belo pauzão e dizia que eu era ótima comendo um cu, ohhhh, rs... E, ele ficou ainda mais excitado quando eu coloquei Ricardinho de quatro e subi por cima feito cachorrinho, ele se ajoelhou no chão e pode ver os detalhes picantes bem ao vivo, quase lambeu meu rabo, até parou de se masturbar pois estava quase gozando, só em ver. Mas, o Ricardinho, que é uma putinha louca por pau, queria porque queria que o Ricardão o comesse...- Será? Nunca comi o cuzinho de um homem, apesar de que no seu estou quase convencido a meter o meu aí dentro. ( Falou o Ricardão, que já foi pondo uma camisinha no seu pau...)... Eu saí de lado, e fiquei a ver o Ricardão sobre o Ricardinho que deitou-se espichado na cama e empinou o bundão todo rebolativo... O putinho embaixo berrou, pois Ricardão enfiou toda sua pica comprida de uns 22 cm e socou sem dó até o talo. Mas, não demorou a gozar, já estava por um triz... Quando tirou a camsinha, a mesma estava cheia de porra e também levemente 'batizada', rs... Ele me olhou e disse: - Que azar o meu, olha só... Aí entrei novamente em cena e disse que essas coisas de vez em quando acontecem, que não podia ter acontecido nesse dia, pois o Ricardinho fez a chuca no meu banheiro mesmo, mas vai ver não fez direitinhoo, rs... De qualquer forma, Ricardão realizou o seu desejo. Depois tomou uma ducha e se foi. Eu fiquei com o Ricardinho que depois de uma higienizada voltou com o rabo meio ardido, mas agora para ser só ativo, aí sim, ele me comeu gostoso e gozamos juntinhos, eu cavalgando como gosto, lambuzei sua barriga e ele por baixo, ainda auxiliado pelo meu dedinho devidamente encapado num leve fio terra, encheu a camisinha dentro de mim. Outras vezes, eu só tive o prazer de ver ou quase, rs, pois outro safadinho que chamo de Motelzinho adora vir aqui pra eu comê-lo, de vez em quando quer variar, quando por duas ocasiões trouxe duas amigas e eu arrumei dois amiguinhos para elas, então as amigas e os amiguinhos fizeram a festa sobre minha cama. E, que festa, quase quebraram, além de rasgarem o lençol, rs... Pra não dizer que não fiz nada, fiquei de quatro apenas com as mãos apoiadas na cama, enquanto o Motelzinho me comia e me masturbava, mas isso não durava cinco minutos pois ele goza rapidinho, afinal vendo suas amigas se beijando, gemendo quase gritando e, levando as picas imensas dos meus amiguinhos, não dá pra aguentar mesmo... E você tem um lado voyeur? Eu acho que sim, afinal quem não gosta de ler meus relatos e se acariciar enquanto isso? Quem não curte ver um filminho pornô? Ou então, se masturbar apenas olhando fotos sensuais ou pornográficas?



MEUS HOMENS DE SEXTA

O primeiro chegou por volta das 15 horas... Já o conheço de tempos. Tempos em que ainda ele era só ativo e vinha brincar comigo, me comia e acabava sempre gozando rapidinho. Aos poucos foi se soltando segurando o gozo e hoje ele deixa eu fazer o que quiser e goza quando quer... Nessa tarde depois de passar por aquele banho que vocês já sabem de tanto eu falar, ele deitou-se na cama, relaxou enquanto eu deitei sobre ele... Esse tdb aproveitou a massagem, deixou-me entrar um pouquinho nele e sem mais nem menos virou-se e disse que queria ver eu fazer um show com o pau de borracha. Então eu pedi pra ele se preparar pois o
show já iria começar... Eu fiquei em pé na cama com a bunda virada para ele. Comecei a rebolar e a dançar na boquinha da garrafa. A garrafa era um pau de borracha que ele segurou na mão e foi penetrando devagarinho no meu rabinho. Entrou 5, 10, 15, 20, 25 cms... Isso mesmo, ele delirou ao ver meu rabinho engolindo aquele brinquedão. O pau de borracha tem 27 cms, mas é bem fininho, com cuidado ele entra e vai fundo. Sentindo o pau todo dentro de mim, ele ficou imensamente excitado. Então eu fiquei de joelhos, com o pau de borracha todo dentro de mim... Fiquei gemendo e dizendo pra ele o que eu estava fazendo, ele em pé se masturbou e gozou sobre meus peitos... Que meleca!!!Uma ducha e já estava pronta para o próximo! O segundo homem veio meia hora depois. Também o conheço há muito tempo. Ele me ligou e disse: - aqui é o seu vizinho! Quando o conheci, ele trabalhava no mesmo bairro em que moro, daí o apelido... Que tarde ótima para a visita dele, pois meu rabinho estava preparado para levar sua rola imensa. Depois do show que fiz para o primeiro, o rabinho ficou perfeito para o show com o segundo. Esse show consiste em ficar em pé sobre ele e sentar na sua rola. Deve ser uns 20 cms de comprimento, mas a grossura é algo fora do normal. Sentei em cima, sorri e cavalguei sem parar. Ele massageou meus mamilos como gosto e disse eu era uma safada. Só que ele também tem uma carinha de safadinho que vou te contar! Minhas pernas estavam doendo e meu rabo ardendo. Levantei e disse que agora eu iria comê-lo! Ele sorriu e deixou... Ergui suas pernas, coloquei uma camisinha na minha língua e o comi com minha linguinha. Ele adorou tanto que relaxou e deixou eu comê-lo com meu pau. Suas pernas erguidas, ele gemendo, eu num vai-e-vem ótimo, masturbei-o e foi porra pra todo lado... Dessa vez foi só ele que gozou, eu sofri, mas não gozei, precisava guardar energias. Não gozar nessa situação dói mais do que levar a sua rola no rabo...Foi embora mais um homem satisfeito,rs... O terceiro veio por volta das 18 horas... É um gato maravilhoso de um outro estado, que prefiro nem citar para ele não se sentir invadido. Já estava ficando frio, mas com o aquecedor e o desumidificador ligados o ambiente estava acolhedor. Ele aninhou-se nos meus braços e eu nos dele. Ficamos nos acariciando e falando coisas gostosas, um no ouvido do outro. Ele quer passar uma noite comigo, mas acho que isso faz parte do show, pois em três anos que nos conhecemos, ele fala dessa noite de amor,rs... O interessante fica por conta do que faríamos nessa noite...Ficamos mais ou menos uma meia hora apenas namorando e falando na noite de amor, depois disso, eu sento no seu pau, encaixo direitinho enquanto beijo sua boca. Isso é o suficiente para ele gozar. Ele gozou e foi embora rapidinho pois ainda iria pegar um avião... Finalmente o quarto homem... O Luiz SP... Ele deixou um recadinho no blog para eu comentar sobre nosso encontro... Então vamos lá! Eu estava tomando uma duchinha para tirar os vestígios do terceiro homem quando o telefone tocou: - Oi Drikka, é o Luiz! Pode me receber??? Claro que sim... Ele é uma delícia!!! Chegou com muito tesão, apesar do frio todo que estava fazendo lá fora! Mas, aqui dentro estava o maior calor e a temperatura ainda iria subir mais, rs... Me abraçou, me beijou e já foi tirando a roupa... Enquanto tirava aquele monte de roupa disse: - Eu estou com muita vontade de comer um cuzinho, será que você pode me ajudar??? Eu disse que podia ajudá-lo sim. Ele tomou uma ducha e já veio pronto, quer dizer: de pau duro! Deitou-se na cama de barriga pra baixo e eu já comecei a fazer uma massagem para desestressá-lo! Ele simplesmente adora sentir meu corpo sobre o dele! Me esfreguei, fiz uma leva massagem com as mãos, aproveitei e lambi também o seu rabinho... Com jeitinho coloquei o dedinho e tentei por o pau, aí ele não deixou. Disse que o que gosta mesmo é de comer meu rabo e de me ver gozar em cima dele. Ah meu rabinho que já estava esfolado, agora iria sofrer mais! Sentei em cima e cavalguei sem dó! Ele massageava meus mamilos e eu os dele. Temos tesão nos mamilos na mesma intensidade. Mas, voltando à cavalgada, eu fui longe, que prazer! Gozei gostoso. Olha não foi só uma gozada, foi um orgasmo maravilhoso! Pena que dure tão pouco, buááááááá´... Sentadinha, toda gozada, de pernas moles e querendo deitar na cama e dormir. Mas, ele não estava satisfeito! Fiquei de quatro no cantinho da cama, peguei um travesseiro, mordi a fronha e ele socou... Agarrado a minha cintura ele mandava ver. Eu berrei com o travesseiro na boca, acho que isso o excitou mais! Ele bombou mais um pouco e também teve seu orgasmo. Ele fechou os olhos, gemeu e gozou comendo o cuzinho que tanto queria!!! Fiquei no calor do meu cantinho e ele foi enfrentar o friozinho lá de fora. Esses foram os meus homens de 6ª... O que você entendeu por 6ª? Nada demais se você pensou sexta-feira...

 

MOMENTOS DE DELÍRIO

Eu ardia em tesão, quando pensei em alguém bem sexy, safado e gostoso, não uma pessoa que eu já conhecesse, mas um homem desses dos meus devaneios, forte, segurança e com uma bunda linda, não que eu quisesse comê-la, mas sim acariciá-la e vê-la pelos meus espelhos, enquanto seu dono me possuía. Deitada na cama, alisava meus mamilos, tocava no meu pau e delirava de vontade... Mas aí, toca o telefone, já é quase meia-noite, já não costumo estar disponível nesse horário, mas resolvi abrir uma exceção. Apesar de já ser conhecido, de repente ele ficou sendo perfeito para suprir minhas necessidades naquele momento, principalmente sexuais, rs... Primeiro um banho, apesar de termos saídos algumas vezes, foi a primeira vez que lavei sua bundinha. Já sequinho, cheiroso e todo cheio de tesão ele subiu na minha cama, ficou totalmente em pé sobre a cama, colocou suas mãos na parede, afastou as pernas e eu fiz uma revista tipo uma batida policial. Ele devidamente posicionado, bundinha empinada, sentiu minha língua vasculhar o seu parque de diversões. Quanta diversão!!! Entrei no túnel, dei umas voltas nas montanhas russas e deslizei no pau de sebo, rs... Um homem gostoso, cheiroso, com um sorriso lindo e uma pegada que fez a mocinha quase desmaiar em seus braços, sim, por alguns instantes fiquei derretida entre seus apertos, beijos e carícias. Principalmente quando deitei na cama e deixei ele vir por cima de mim, esfregar sua barba levemente crescida nos meus seios, no pescoço, na nuca, aaaaai, delícia! Lambeu-me inteirinha, beijando, acariciando e falando que estava com saudade de meu corpinho, do meu rabinho e do meu pau. Huuum, quem mandou esse homem? Ah, eu estava sonhando... Já nos posicionamos e fizemos um 69, de mamilos e de paus, com direito aquele ótimo fio terra, que eu já sou especialista em fazer, mas ele também soube fazer direitinho. Tempo quente, que desperta mais tesão na gente, por isso não perdi tempo e já sentei no seu colo, rs... Huuuum, como estava deliciosa sua pica, toda dentro de mim, sendo mordiscada, comida e repelida várias vezes com meu rabo treinado para essa ação. Eu olhava para sua carinha de safado, seu sorriso lindo e maroto iluminando meu rosto brilhante de tesão! Ele sorria e perguntava se eu estava me divertindo, se estava gostoso, eu peguei suas mãos e fiz com que ele apertasse de leve e massageasse meus mamilos, para então lhe dizer que eu estava feliz, mas por um triz, e não iria gozar ainda, afinal eu queria mais, mais e mais... Momentos de prazer inenarráveis seguiram-se até eu levantar, pedir pra que ele ficasse de quatro, pois queria lhe dar mais prazer, em retribuição ao que ele estava me proporcionando. Ele ficou de quatro no canto da cama, com as pernas afastadas e o bumbumzão empinado, assim, novamente com minha língua encapadinha, entrei e saí várias vezes do seu buraquinho que se abria querendo novidades. Passei lubrificante, enfiei mais algumas vezes o meu dedinho e então entrei com minha pica devagarinho, até sentir que minhas bolas batiam nas suas. Com o rosto no colchão, ele apenas gemia, mas também apertava meu pau com seu rabinho que também sabe devorar uma pica. Alternamos posições, ele ficou de franguinho assado, posição safada né? Pois é, aí eu me aproveitei mais um pouco dele, depois ele sentou-se no meu colo, subiu e desceu várias vezes, até eu cansar com seu peso, então paramos um pouco, descançamos nos acariando com suavidade ao som de 'please don´t go',' if you ever come to Amsterdam', 'indian summer' e outras baladas antigas, feitos dois apaixonados namorados, rs... Olhei pra ele, estava tudo muito lindo, muito gostoso, mas eu gostaria de gozar, não aguentava mais segurar... Ele disse, vem, vem... Goze como você gosta. Isso mesmo, acertou quem já me imaginou sentada no seu pau, acariciada nos mamilos pelas suas mãos grandes e fortes e me masturbando num frenesi de reboladas com poses convulsivas, despejando jatos de porrinha quente sobre sua barriga. Aaaaai, que tesão! Fiquei mole, totalmente acabada, mas precisava agora fazer o meu gatão gozar também. Me animei, comecei a beijar seus mamilos também, ele tem tesão como eu nos dois, enquanto isso ele se masturbou. Já estava derretendo de suor, aí então, beijei seus lábios com muita paixão, assim não teve jeito, ele derreteu literalmente imediatamente, rs... Depois disso tudo, ainda conversamos um tempão, mas ele precisou ir, afinal já passava e muito da meia-noite. Disse pra ele, hoje vou escrever sobre esse encontro, claro que devidamente com discrição, pensei no nome e lhe disse: vou chamar como algo de um 'desejo realizado' por um gênio desses das mil e uma noites, rs... Estou cansadinha, totalmente satisfeita, mas não poderia deixar de escrever esse relato ainda hoje, afinal fiquei inspirada, não sei se foi pelo calor dos últimos dias ou por ter sido realmente premiada por algum gênio da lâmpada plantonista que atendeu meu pedido e realizou meu desejo, quando trouxe esse homem que me deixou calminha, calminha...



HOMENS DE SEGUNDA

Quase meio-dia, ahhh nem acreditei que já era tão tarde e eu tinha tanta coisa pra fazer. O jeito foi correr para o chuveiro, tomar aquela ducha e ficar pronta, caso algum cliente ligasse, depois, se não viesse ninguém eu resolveria meus compromissos, mas nada sério, pelo menos hoje, tudo poderia ficar para outro dia. Pois nem bem terminei de secar os cabelos o telefone tocou, pelo menos agora eu ouvi, antes já havia tocado, mas eu deixei a campainha desligada, senão não dormiria tranquila, rs... Era um cliente que costuma vir quase toda a semana e, dentro de dez minutinhos já estaria aqui. Comi um pedacinho de queijo light, um copo de água de côco e pronto, não desmaiaria de fome nos braços daquele homem. Se bem que ele é uma delícia, peludão, alto magro e com uma pica não tão grossa, mas comprida. Acho que ele gostou de mim pela garganta profunda, pois o que ele mais gosta é quando engulo toda a sua pica e fico fungando, quase que se afogando nas suas bolas. Ele geme, segura um pouco minha cabeça e fala que adora quando eu faço aquilo. Depois de ter ficado quase uma meia hora chupando seu pau, a gente se posiciona e fazemos um 69. Eu fico por baixo e ele por cima, novamente a sua pica entra garganta abaixo, eu faço o que posso, fico alguns segundos sem respirar e alterno a engolida com alguns beijinhos nas suas bolas, que ele também gosta. Seguindo praticamente uma cartinha, daí a pouco ele fica em pé na cama e senta em cima do meu pau, cavalga e se masturba, delira, geme, rebola e masturba sua pica com voracidade. Pouco depois ele troca de posição. Deita-se na cama e eu deito sobre ele, enfio meu pau no seu rabo e fico mordendo a sua orelha e falando bobagens mil. Mas, nem ele, nem eu gozamos assim, porque ainda ele quer mais chupetinha, quer enfiar novamente sua pica comprida na minha garganta. Quando ele não aguenta mais, faz eu ficar em pé ao lado da cama, eu me enclino um pouco e arrebito a bunda para que ele vá enfiando devagarinho sua pica no meu rabo. Quando tudo está lá dentro, ele me segura pela cintura e vai metendo, começa devagar e vai aumentando a velocidade enquanto fica vendo tudo pelo espelho. É muita pressão, ver só a silhueta daquela cobra entrando e saindo de mim. Ai, ui, hummm, ohhhh, rs... Eu me masturbo e gozo, acho que com as mordiscadas que dou enquanto gozo ele também acaba gozando. Eu respiro aliviada pelo gozo e pela retirada daquele salame compridão do meu interior, rs... Inclusive quando eu sei que é ele que vem, tenho que caprichar na chuca, senão não dá certo. Ele gosta de ir fundo, se não estiver ok é retreta na certa, felizmente nunca aconteceu pelo menos em umas dez vezes que já saímos. Hoje, depois que ele saiu, deitei na cama e fiquei me refazendo do baque, mas nem deu pra descansar muito, outro cliente ligou e queria uma festinha. Queria dar para o monster cock, que por sorte eu consegui localizar e em 20 minutos já estava aqui fodendo o seu rabinho apertado que hoje até sangrou. Mas não foi nada grave, algum vasinho se rompeu, mas logo depois já estava tudo bem, só imagino que seu rabo estava latejando, pois aguentar aquela pica, só pra poucos, rs... Eu só fiquei olhando, já pensou se ele quisesse que o monster me comesse? Ah, eu não iria aguentar, ou aguentaria e encerraria o expediente lá pelo início da tarde... Ah, mas alguém já me mandou um e-mail dizendo que seu sonho é me ver dando pra um desses meus amiguinhos bem-dotados, ele quer no máximo dar uma chupadinha na pica enorme e me ver gozar sendo arrombada. Disse que tudo bem, basta ele me avisar com antecedência, que eu vou fazer o sacrifício, rs... Bem, voltando a minha segunda-feira, já passava das 14 horas e eu tinha ficado sem almoço, então mais um copinho de água côco, duas fatias de torradas e mais um queijinho. Esse foi o meu almoço, rs... Mas não é sempre que isso acontece, tá bom? Geralmente me alimento muito bem, hoje foi tudo porque o telefone voltou a funcionar... Lembra das minhas dores de cabeça por causa disso na semana passada, né? E hoje eu dormi além da conta. Sabe, acho que nem vou continuar escrevendo pois estou cansada, agora só quero a cama pra dormir... Afinal a tarde continuou quente e com algumas visitas inusitadas, como do 'Ruivinho', do Vini, que adorou me ver com uma roupinha de vinil, rs... Também de um putinho de Santa Catarina, que adora colocar algumas lingeries e de um gatinho de um país vizinho que eu simplesmente adoro! Gozei de novo com ele, rs... Ah, já tava quase me esquecendo, tive a visita do super super 'SR', um fofinho que é de carteirinha há tempos e eu o adoro... Qualquer hora eu preciso fazer um relato exclusivo com ele, pois nesse tempo todo que nos conhecemos ele simplesmente se tornou uma das coisas mais deliciosas que conheço. Começou assim meio devagar, gozando rapidinho, mas aos poucos foi se controlando, colocando pra fora suas fantasias e, hoje é uma transa super quente. Tanto que foi com ele que ontem eu suei, fiquei ensopada. Assim com meus homens de segunda, segunda-feira tá? Eu só posso dizer que o dia foi ótimo e ainda pra variar recebi a ligação do Wings, dizendo que está de volta em Curitiba e louquinho pra me ver. Esse também precisa de um relato. Vocês vão adorar. Como não pude recebê-lo hoje, ele disse que virá amanhã, terça-feira. Huuuum, não vejo a hora. Bem, agora vou dormir e sonhar com essses homens de segunda. Beijos. Boa noite. ZZZZZZZZZZZZ, huuuuuuum, ohhhhhhhh zzzzzzzzz... -----Escrito por Boneca Drikka


FANTASIAS DE HOMENS SAFADOS

Neste relato vou resumir duas histórias de clientes safadinhos que vieram para uma consulta de prazer comigo, a especialista no assunto, rs, neste final de semana... A primeira aconteceu no sábado à noite, me ligou o Mau Mau, que há tempos não aparecia por aqui, mas é cliente há mais de 12 anos, pois o conheci ainda quando eu era a Sabrina boqueteira do Cine São João, rs. Ele me ligou e gostaria de mais alguém na brincadeira, então sugeri o Andy, um dos meus amiguinhos pauzudos, afinal sábado à noite, fica difícil encontrá-los, mas tivemos sorte. Mau Mau que chegou bem antes já começou em mim uma sessão de língua em meu corpo todo, realmente me torno um sorvete, pois ele chupa, chupa, até não restar mais uma gota, rs... Mas, antes que eu derretesse chegou o nosso amiguinho convidado, que só tirou a roupa e já veio com o pau ainda murcho para o nosso lado. Deixei a cargo de Mau Mau ver, ou melhor, sentir aquilo crescer a ponto de não caber mais na boca pelo menos na minha, mas Mau Mau, abriu um bocão e saboreou como ninguém a tora do Andy. Eu fiquei assessorando, enquanto Mau Mau, ficou de quatro abocanhando a rola grossa do garotao deitado na cama, eu fiquei por trás dele, enfiando meu dedinho no seu rabinho, alternando com uma chupadinha no seu pau, que eu puxava pra trás, até que endurecia e fugia do meu alcance. Mau Mau aproveitou, chupou, chupou até que seus maxilares não aguentavam mais, então o rapaz se masturbou e gozou no rosto de Mau Mau, que sorriu e disse que adorou a experiência. Então, nosso amiguinho tomou um banho e se foi, ninguém queria dar o rabo pra ele, rs... Mas por enquanto eu e Mau Mau ainda teríamos trabalho. Deitamos então num 69, só que eu por cima dele, enquanto isso ele ficou brincando com meu cuzinho, só com a linguinha e eu chupando a sua pica e enfiando só um dedinho no seu rabinho. Sei que brincamos um bom tempo, até que caprichei mais na mamada e no entra e sai do dedinho para ver Mau Mau se acabar em leitinho. Eu fiquei sem gozar, mas não fiquei chateada com isso, estava até precisando recuperar meus mililitros perdidos durante a semana que passou. Se Mau Mau realmente gostou, com certeza logo repetiremos experiências parecidas... Já  no domingo, me contrariando, pois geralmente quero descansar, acabei atendendo alguns clientes de carteirinha. Mas vou contar especificamente sobre um deles que eu carinhosamente chamo de Lu, um príncipe, loiro de olhos verdes e com um beijo de me deixar de quatro. Mas, na verdade apesar de querer ficar de quatro, quem ficou foi ele, rs... Ele chegou todo dengozinho, como sempre, deitou-se na cama e ficamos brincando, um chupa aqui, outro chupa lá, dedinhos pra cá, enfim, safadezas preliminares fizemos aos montes.Como quem não quer nada, mas querendo muito, ele pediu pra que eu achasse a sandália ( aquela que já foi protagonista de um artigo: 'se meu salto alto falasse' ( você pode ler na página de fantasias e poesias)) . Por sorte, logo a encontrei, tirei o pó, e já coloquei em seus pés. Depois pra ficar ainda de acordo com a sua fantasia, ele vestiu uma calcinha ( essa que estou usando numa foto de um dos posts anteriores (embaixo da saia). Com seu bundão bem branquinho, a calcinha ficou logo atolada no seu rego. Nessas alturas ele estava de quatro no canto da cama, enquanto eu lambia seu buraquinho rosa, afastando com as duas mãos, seus montes claros. Depois ele virou e eu abocanhei sua pica, afinal não sou de ferro, adoro esse homem, tanto que logo sentei em cima da sua pica e rebolei gostoso. Parei em seguida pra não gozar, pois ele queria muito é ser comigo por mim. Novamente de quatro se posicionou e eu fui por trás dele, agarrei na sua cintura e meti meu pau com vontade. Ele gemeu, adorou, aliás ele é o rapaz do relato erótico ( Gemidos Tímidos), mas que hoje já não são mais, rs... Mudamos de posição, peguei até um brinquedinho, fiz uma montagem e brinquei com com seu rabinho. Mas, gostoso mesmo foi enrabá-lo de franguinho assado, pois enquanto eu metia fundo, masturbava sua pica. Nesse frenesi gostoso, só olhava pra seu rostinho lindo, pedia se ele estava gostando e ele dizia que sim, que era agora minha putinha, que eu fizesse o que queria com ele... Masturbei mais o seu pau e, senti que ele iria explodir. Ele olhou pra mim e pediu se eu queria vê-lo gozar. Falei que sim, acelerando a punhetinha... Desse jeito ninguém aguenta mesmo, ele jorrou porra pra todo lado. Novamente fiquei sem gozar, apesar dele ter insistido para ver meu leitinho, eu neguei, rs... De qualquer forma, ele entendeu o motivo, afinal já vira muitas outras vezes. Conversamos um pouco, namoramos, nos beijamos, bem no horário dos jogos finais de futebol no domingo à tarde, que infelizmente em Curitiba a coisa não saiu muito legal. Sorte nossa, é que não curtimos futebol e sim sexo, sexo gostoso, como esse feito sem pressa e só tesão! Mas, por falar em gozar, acabei de gozar, faz uns 20 minutos, agorinha, madrugada de segunda pra terça, rs... Foi com um fofinho que volta e meia costuma aparecer por aqui depois da meia-noite, mas pra ele abro exceção, aliás, abro tudo, rs... Hoje ele ficou melado... Assim que ele saiu, isso já lá pela 1 hora da manhã, sentei pra terminar de escrever este relato. Então, leitores, se divertiram? Deram asas à imaginação? Pediram ajuda pra palma e seus cinco irmãos? Brincadeiras à parte, acho que foi mais um bem inspirado! --- Escrito por Boneca Drikka em dezembro de 2009.

 

UM BAIXINHO TUDO DE BOM
UM RELATO ERÓTICO COM UM BAIXINHO TUDO DE BOM DO NORTE DO PARANÁ...

Tarde quente em Curitiba. Literalmente quente no meu apartamento. Ficou ainda mais quente com mais uma visita daquelas que adoro. Ele chegou querendo novas emoções... Toda a propaganda embutida no blog fez efeito. Ele gostaria de realmente saber se eu tinha condições de proporcionar o prazer que tanto escrevo! Eu, altíssima em cima do meu salto alto de 15
cms, tive que olhar pra baixo quando ele chegou... O meu baixinho chegou... 1,60 de altura. Mas era a mais pura gostosura. Gatão com carinha de menino, sorriso largo e cativante, a química foi imediata. Tirou peça por peça a meu pedido e sentou-se na cadeira com seu lindo pau pulsando a cada gesto sensual que eu fazia. Fiquei de quatro como uma cachorrinha e fuiandando até ele e comecei a lamber aquela gostosura toda. Ele gemeu e pediu-me calma, pois podia gozar já naquele momento. Então, deitou-se na cama e ficou a me olhar. Eu em pé sobre a cama, tirei tudo e mostrei meu pau excitado e minha bundona querendo comer sua pica! Debrucei-me sobre ele e brincamos com nossas espadas. Depois de esgrimarmos, foi a vez de brincar de engolirmos as espadas, cada um a seu tempo. Que delícia ver aquele meu baixinho gemendo e jogando sua espadona para cá e para lá! Quando enfim ficou de quatro na cama, ele queria saber o que eu faria naquele momento... Eu disse que queria comê-lo. Ele respondeu que não! Mas, eu quero te comer com a minha língua, falei toda dengosinha para ele... Com carinha de marota fiquei olhando seu jeitinho levemente tímido! Aí ele sorriu e consentiu! Abri suas pernas e enfiei minha língua lá dentro, depois tirava e passava-a somente nas beiradinhas. Ele estava excitadíssimo... Seu pau latejava na minha mão que apenas o segurava, se mexesse ele explodia! Ele adorou dar o cuzinho pra mim... Eu poderei sempre comê-lo... Mas, só com a língua! Minha língua atrevida e safada, devidamente encapada, que faz coisas que meus homens ficam hipnotizados! Depois querem sempre, rs... Com meu baixinho não foi diferente. E por fim, eu tive o prazer de sentar no seu pau quente, gostoso e pulsante. Não cavalguei muito não! Enquanto eu sentia-o e mordia-o com meu anelzinho treinado, ele segurava meu pau que também latejava na sua mão! Seu gozo iminente fazia com que gemesse dizendo que não dava mais pra segurar, não o meu pau,rs, mas seu leitinho quente que jorrou dentro de mim. Eu não gozei, mas não faz mal, com certeza não faltará oportunidade. Meu baixinho pulou da cama e saiu na chuva que caiu no final da tarde, compromissos o aguardavam. Mas, ele foi bem aliviado! Que baixinho tudo de bom, mais um super gato e bem safadinho, morador do interior do Paraná. Este relato foi escrito em 2006. Hoje, dia 02 de agosto de 2010, recebi a visita do meu baixinho novamente. Digamos que de tudo o que narrei acima, agora ele está mais safadinho, pois hoje, apenas eu o comi, é, isso mesmo... Agora acho que o deixei mais mal acostumado, rs... Que delícia que é esse baixinho. Antes de sair ainda pediu, quero ver meu relato no teu site novo. Bom, aí está! --- Escrito por Boneca Drikka.

 


A TENSÃO E O TESÃO DA PRIMEIRA VEZ

Realmente a primeira vez não é fácil. Você sente vontade, sente tesão, se masturba pensando mas, na hora de por em prática, muitas vezes o medo estraga o clima. O que fazer? O jeito é arriscar... Assim fez um rapaz que conheci ontem... Claro, seu coração batia acelarado, uma situação estranha o deixava não muito a vontade... O território não era seu e ele não sabia como explorá-lo... Nesse momento, eu precisei tomar conta da situação e deixá-la favorável a uma transa gostosa e inesquecível. Um banho para tirar o suor, aumentado pela ansiedade. Um filminho ilustrando o que podia acontecer e o toque suave e safadinho de uma mão que sabia exatamente onde ir. Aos poucos, ele foi se soltando, sentindo minha boca acariciando seu pau que por sinal estava bem duro. Eu chupava aquela pica extremamente dura e dizia que o mesmo era muito gostoso e eu adoraria senti-lo penetrando meu rabinho. Mostrei minha habilidade no sexo oral enquanto chupava seu pau com meu jeitinho especial. Também sei que ele gostou quando minha língua lambeu o seu rabo. Ele não disfarçou seu tesão e deixou escapar alguns gemidos... Fiz tudo bem gostoso, ritmado e com uma dose exata de audácia. Enfim, chegou o momento que ele mais queria. Como muitos, ele também já havia se masturbado várias vezes olhando meu rabo e lendo minhas histórias. Agora era a sua vez... Ele deitado de barriga pra cima, eu de costas pra ele... Segurei seu pau e sentei em cima. Bem devagarinho para ele saborear cada mordidinha. Que gostoso! Ele também era muito gostoso! Adorei sentar na sua pica e cavalgar daquele jeito que me dá tanto prazer. Depois fiquei de frente pra ele e continuei cavalgando. Enquanto isso ele me masturbava. O seu rosto se iluminava com o suor, principalmente  na sua testa... Tinha uma carinha de menino safado, tarado e eu sei que ele estava adorando me comer. Ele me levantava no seu pau com estocadas rápidas e precisas... Não aguentei. A camisinha no meu pau se encheu de porra. Não podia já de cara gozar em cima dele... Ele vendo meu tesão todo também se desmanchou. Gozou gostoso naquele sobe e desce do meu rabinho no seu pau. Tirei sua camisinha cheia e comparei com a minha. Ele vencera... Digamos que eu gozara 10 ml e ele 20, rs... Exaustos ficamos descansando um pouco e aproveitamos para ter uma conversa legal. Como é gostoso conversar com pessoas inteligentes! Sei que esclareci muitas dúvidas que ele tinha a respeito de bonecas, do seu tesão e da nossa transa em si. Nosso encontro que era pra ser o último de 2007, acabou sendo o primeiro de 2008! Ficamos pensando num apelido, mas não encontrei. Mas, disse a ele que seria o primeiro relato do ano. Quando ele ler, saberá... --- Escrito por Boneca Drikka em janeiro de 2008...



ENCONTRO NO MOTEL

Como todos vocês já sabem, sou louca por sexo... Principalmente quando a pessoa que
liga sabe falar e me convence de que vai valer a pena conhecê-la... Foi assim neste relato que vou contar agora. Uma voz sexy pelo fone, segundo ele era todo, não só a voz. Então fui conferir, sim, eu fui... O encontro seria num motel. Peguei meu carro, liguei o som e viajei literalmente...Lá chegando vi que realmente não era conversa fiada, ele era tudo de bom. Já me esperava enrolado numa toalha. Cheiroso, forte e realmente muito, mas muito sexy,rs...Tirei minha roupa e entrei com ele na hidro... Ele me olhou, me mediu com o olhar dos pés à cabeça e me beijou. Frente a frente na banheira as brincadeiras foram começando, foram esquentando e pouco tempo depois ele já estava sentado na borda e eu abocanhando sua pica. Foi melhor quando fomos para a cama e ele deitou-se de barriga pra cima e ficou meolhando. Com uma carinha de safadinho e parecendo inexperiente, era tal qual a presa esperando pelo ataque fatal. Eu me aproximei, ergui suas pernas e abocanhei suas bolas, babei muito e com jeitinho dei uma linguada no seu rabinho. Ele gemeu e eu o comi. Sim, com minha língua eu comi aquele rabinho todo peludinho e apertadinho. Depois com o dedinho fiquei tentando-o, ele não resistiu e deixou que eu colocasse o dedinho todo. Depois foram dois, aí tava fácil. Fiquei com meu pau bem duro e já fui penetrá-lo. Ele com aquela carinha linda e safadinha disse que ainda não era a hora. Não era hora porque ele faria o mesmo comigo! Sim, me lambeu os peitinhos, o pau e também comeu meu cuzinho com sua língua. Hummm que delícia aquilo tudo! Quando pensei que iria enfim comê-lo ele me deixou de franguinho assado e começou a me cutucar com seu pau. Olhei para bem para seus olhos que brilhavam marotamente e perguntei se ele já queria enfiar? Ele disse que sim e então eu pedi que ele passasse lubrificante em mim pois eu era ( e ainda sou ) apertadinha,rs... Claro, ele pegou tubo, encheu sua mão e lubrificou todo o meu parque de lazer. Aí veio com tudo. Entrou dentro de mim, agachou-se e beijou-me com muito tesão! Sentia seu vai-e-vem e olhava para aquele homem lindo que já estava suando, pingando sobre mim... Que delícia dar o rabo!Sim, disse que ele podia ficar a tarde toda assim... Ele sorriu, continuou metendo e não me obedeceu, pois minutinhos depois já estava berrando e soltando sua primeira gozada! Saiu de mim e deitou-se ao meu lado. Respeitei sua depressão pós-ejaculação e fiquei quietinha...Não demorou muito para que ele dissesse que tinha sido muito boa aquela gozada e fora tão rápido poisfoi sua primeira experiência com uma boneca. E eu hein? Já havia sido tão topetuda,rs... Já queria comê-lo! Conversamos sobre isso e ele foi enfático: - Drikka, se eu não estivesse gostando eu teria pedido pra você parar! Que ótimo! As vezes pareço seguir uma cartilha,rs... Fomos para o banho, depois novamente para a hidro e pouco tempo depois já estávamos de novo na cama! Novamente eu o comi só com a língua. Então eu propus cavalgar no seu pau, ele aceitou prontamente pois queria muito me ver gozar! Sentei na sua pica, peguei suas mãos, fiz com que pegasse meus mamilos e assistisse eu subir e descer... Ele me olhava e dizia que euera uma putinha muito gostosa, muito safadinha e queria muito ver meu leitinho sobre sua barriga peluda! Então satisfiz seu desejo e gozei muito sobre ele. Ele elogiou minha gozada e me botou de quatro. Toda cansada, sem ter minha depressão do gozo respeitada, fiquei de quatro e ele subiu por cima. Botou tudinho de novo e socou, socou muito e eu só gemia e pedia que ele gozasse de novo! Alguns minutos depois, ele gozou de novo! Nem sei quanto tempo havia passado, mas já era hora de ir... Ele iria resolver seus negócios e depois viajaria para sua cidade. Mas, muito feliz por ter me encontrado! Tomara que sim, vou adorar ter suacompanhia outra vez que aparecer por Curitiba... --- Escrito por Boneca Drikka



INICIANDO UM RAPAZ
UM RELATO ERÓTICO COM UM RAPAZ QUE TEVE SUA PRIMEIRA EXPERIÊNCIA COMIGO...

Drikka, eu vejo todos os dias seu blog. Já me masturbei tanto e não via a hora de te conhecer. Hoje, tomei coragem, te liguei e aqui estou. Estou tremendo, não sei o que vou fazer, por favor seja carinhosa e paciente comigo, tá bom? Eu até agora só saí com mulheres, mas vocês
travestis são uma fantasia muito louca na minha cabeça... E te achei maravilhosa e acho que você saberá realizar o meu sonho...Foi isso que disse um gatinho que eu conheci hoje à tarde... Lindo, sensual e inexperiente a princípio... Mas, a professora Drikka não precisou de muito esforço para iniciá-lo na arte do prazer com uma boneca...Eu o abracei e beijei seus lábios trêmulos enquanto acariciava seu belo membro que latejava em minha mão... Peguei sua mão e fiz com que fizesse o mesmo comigo... Deitei-o na cama e segurei seus braços para trás dizendo que ele estava preso, coloquei meu pau na sua boca... Ele meio sem jeito chupava e dizia que era uma delícia o que eu estava fazendo... Depois desci minha língua em seu corpo e acabei engolindo seu pau pra seu delírio total... Acabamos fazendo um 69. A essa altura ele já estava chupando muito bem. Em nenhum momento encostou seus dentes no meu pau, o que muitos chupadores veteranos ainda fazem...Coloquei ele de quatro na cama e abrindo suas nádegas, enfiei minha língua no seu buraquinho. Minha língua ía massageando a entrada do seu cuzinho,enquanto ele se contorcia todo e gemia de prazer... Então, lentamente enfiei o dedinhocom um pouquinho de xilocaína e fiquei brincando até ele sentir-se pronto pra receber meu cacete todinho dentro dele... Coloquei então muito gel e comecei a penetrá-lo devagarinho... Ele gemia, dizendo que era estranho, parecia que o cuzinho estava sendo rasgado, mas estava gostoso, ele continuava com seu pau duríssimo e eu continuei... Mudamos de posição e de franguinho assado foi muito melhor penetrá-lo... Fiquei brincando assim até ele dizer que agora era a sua vez e ele não via a hora de comer meu rabo...Fiquei de quatro, mas ele virou-me e deixou-me de franguinho também... Eu via aquele gatinho com o rosto vermelho, pingando suor em cima de mim e mordiscava seu pau com meu rabinho guloso pra deixá-lo mais furioso... Que gostoso!!! Num ritmo mais intenso, gemendo e apertandomeus tornozelos, senti seu pau latejando e despejando jatos de porra dentro do meu rabo...Deitamos e conversamos bobagens num tempinho em que ele fumou dois cigarros.Disse a ele que esse era seu único defeito. Mas, ninguém é perfeito, fazer o quê? Foi rapidinho ainda para o trabalho e prometeu voltar com mais tempo, porque ele acabara de tornar-se mais um cliente de carteirinha...--------Quero apenas deixar bem claro que tudo o que fizemos foi comcamisinha...Até mesmo o dedinho e a línguinha no rabo foram devidamente encapados. Se você acha estranho e nunca usou uma camisinha na língua, vem aqui que eu te ensino! ---- Escrito por Boneca Drikka em 2006.



RELATO ERÓTICO: LUKE
UM DOS MEUS PRIMEIROS RELATOS ERÓTICOS... UM DEUS GREGO QUE ME FAZ SUSPIRAR ATÉ HOJE, QUANDO LEMBRO DELE...

Alto, moreno, rostinho de menino com um sorriso maroto. Um homem perfeito que usava jaqueta de agasalho, mochila nas costas e uma calça jeans super sexy onde mostrava o volume
de seu pau, sua bunda perfeita, suas coxas grossas e uma sensualidade só dele...Disse oi e abraçou-me... Falou que eu era mais bonita pessoalmente do que nas fotos pela internet. Derreti-me toda... Dengosa e safada deitei-me na cama e deixei ele admirar minha bunda, levemente coberta pela micro saia estilo colegial. Agachando-se sobre mim foi me beijando em tudo e pouco a pouco tirou peça por peça... Eu nuazinha e já cheia de tesão assisti ele tirar tudinho pra mim... Hummm que friiiiiiiiio na barriga, que coisa estranha! Até parecia uma primeira vez... Achei que puta velha nem sentisse mais isso... Deitamos e rolamos pela cama super excitados. Sua boca macia e gostosa ascendia mais o meu tesão, onde quer quetocasse... Coloquei uma camisinha em mim e outra nele e nos deliciamos no mais delicioso 69 que se possa fazer. Isso mesmo, bem assim como você está imaginando... Tive que me segurar para não gozar já naqueles momentos iniciais. Ele sabia usar sua língua e me deixava louca. Demais! Demais! Deslizava suas mãos em meu corpo com extrema delicadeza e total segurança... Ele já havia lido em meu blog que eu adoro cavalgar... E eu queria muito... e cavalguei. Sentadinha em seu pau, sentia ele tocar-me nos mamilos... eu gemia, me contorcia, agarrava-me aquelas coxas maravilhosas... Pudera também, ele joga futebol e quase foi jogador profissional. Bem, depois de cavalgar bastante, deitei-me de ladinho e senti a sua vara penetrando maravilhosamente meu cuzinho alargado... Melhor que isso, eu via tudinho pelo espelho... Amo isso tudo... Parecia cena de filme pornô... Hummmm, e a atriz da hora era eu... O seu pau indo e vindo fazia-me realmente delirar...O tesão foi ainda maior quando ele falou que nunca tinha visto uma boneca gozar... Então posicionei-me de "franguinha assada", bundinha bem erguida, apoiada em dois travesseiros.. Meu cuzinho piscava e chamava seu pau, que veio sem demora e com muita vontade...Ele enrabando-me e masturbando meu pau, viu meu gozo espalhar-se sobre mim e sua mão...Depois disso fiquei de quatro, mordi a fronha e gemi baixinho, enquanto ele me comeu com extremo tesão e encheu-me com o seu prazer... Claro que dentro da camisinha! Satisfeitos nos abraçamos e ficamos conversando sobre tudo...Que encanto! O melhor é que tudo era mútuo...Enfim, algumas horas depois, abri a porta pra ele ir! Despediu-se de mim me encoxando por trás... Despediu-se??? Que nada! Começamos tudo de novo. --- Escrito por Boneca Drikka em 2004 - Inclusive deste relato erótico tenho a versão escrita por ele... Leia na sequência...


RELATO ERÓTICO: BONECA DRIKKA ESCRITO PELO DEUS GREGO LUKE DO RELATO ACIMA...

Drikka, você poderia ter dito que depois que ficamos na cama juntos e terminamos a nossa sessão atracações sexuais, nós ficamos conversando e você me mostrando as suas músicas preferidas...Você se arrumou, eu também me vesti e , quando me levou para a porta e fomos nos despedir começamos a nos roçar um no outro até parecendo que nada tinha acontecido. Ficamos loucos de tesão novamente, e você roçou esse seu rabão no meu pau e aí o bicho levantou de novo, nem esperávamos isto, mas foi uma coisa natural e meio selvagem também!!! Você me pegou pela mão e falou assim :- Vem cá ! Abaixou o zíper da minha calça colocou rapidamente uma camisinha, posicionou-se de quatro na beira da cama como se
estivesse fazendo isso na marra e mal eu consegui baixar a calça direito, retirei o pênis de ladinho na cueca e ele ja estava mais do que nervoso,então já fui encaixando com muitíssima vontade. Nem parecia que tínhamos ficado juntos há alguns instantes atrás. Para mim parecia
que estava 100% de novo zeradinha ! Fui enrabando, colocando tudo de uma vez parecendo um animal... Coladinho atrás de você, ia beijando sua nuquinha e com as mãos apalpando os teus seios, parecendo um tarado e te comendo toda novamente totalmente voraz e viril como é mesmo de minha natureza!!! " Creio que foi uma das melhores fodas que já proporcionei a alguém e a mim mesmo " . E foi tanto prazer que realmente mesmo tendo gozado na primeira, ainda gozei quase que o mesmo tanto nesta segunda vez . Sei que você adorou , mesmo sentindo que você sentiu um pouquinho de dor, pois sem querer fui um pouco brusco...Eu parecia um cavalo atrás de você.... E Sabe de uma coisa ? se tivesse demorado mais um pouco, conversando de novo, depois dessa segunda vez, creio que iria repetir tudo novamente e cada vez mais eu iria ter vontade. E tanto que, quando fui embora uns 05 minutos depois que saí daí, fiquei de pau duríssimo no taxi. Fiquei até um pouco envergonhado de sair do taxi pois a barraca estava armadíssima e fazia um volume na calça. Depois ao ir para o banheiro para tomar um banho e acalmar os meus ânimos eu tive que bater uma punheta de mais ou menos 20 minutos pois estava ainda muito excitado.Quando fico assim eu demoro demais a gozar,
e isso não é que eu queira e sim o meu organismo é que é assim; amanheci todo melado ainda. Minha excitação só foi terminar no outro dia lá pelas 10 horas da manhã sabia??? Mas, da próxima vez iremos fazer gostoso novamente e você ficou me devendo aquela roupinha de saia
rodada de listras finas pretas e brancas e com a blusinha branca que me disse que mandou fazer especialmente para um ensaio. Falou que a lavadeira tinha levado para lavar e ainda não tinha entregue... Certo??? Estou um pouco enrolado com o serviço, mas assim que for
aparecer te mando uma mensagem e te ligo. bye ! Garanto que você não irá se arrepender . Continue assim super gente boa e gostosa é claro !...  Bye... Luke

Estive uma única vez com Luke, mas nunca esqueci. Se eu tivesse que escolher um homem pra levar pra uma ilha deserta, eu o escolheria, rs... Boneca Drikka.



DOUTOR DE SACANAGENS

O doutor do interior veio me fazer uma visita hoje à tarde. Quando ele ligou meu cuzinho já piscou, pois sempre que ele me visita meu rabinho fica ardendo. Há mais de um ano que não nos víamos, a saudade era visível nos nossos abraços e beijos. A tarde meio fria logo começou a ficar quente. Levei-o ao chuveiro e dei aquele toque especial com meu sabonetinho, água morna e minha mão macia ágil e atrevida, para deixá-lo no ponto para o melhor da festa. Já na minha cama, ele deitou de barriga para baixo e tentou relaxar, pois eu estava por cima dele, me esfregando com tesão e colocando meu pau entre suas coxas. Ele gemia baixinho e ficava todinho arrepiado quando minha língua descia desde sua nuca e adentrava seu buraquinho contraído, rs... Depois virei-o e comecei a chupar seu pau, que cresceu muito na minha boca e foi até a garganta. Suas mãos alisavam meus cabelos e ele sussurrava coisas carinhosas que me deixavam ainda com mais vontade de amá-lo a tarde toda... Mas, ilusões à parte, eu parti para o ataque, pois segundo ele, sou a única que consegue penetrá-lo e ele não sente-se menos homem com isso. Apesar do meu clitóris ser diferente das demais mulheres, ele sente-se com uma quando está comigo. É bom ouvir isso de um homem gostoso que é puro tesão. E o melhor ainda estava por vir. Quando fiquei de quatro e ele deixou seu pau encostado na portinha do meu cuzinho. Ele ficou parado assim enquanto elogiava minha curvas. Quando eu menos esperava ele enfiava tudo! Ui, eu gemia de tesão mas com um pouquinho de apreensão, pois seu pau ficava duro e enorme. Entrava esfolando minhas pregas...Ele fez isso diversas vezes, depois me puxou para si e me beijou com tesão e entrega, rs... Pegou no meu rosto entre suas mãos fortes, me beijou e fez juras de de amor eterno, mas em seguida me deixou de franguinho assado e me comeu feito um lobo comendo um cordeirinho, rs... Debruçou-se sobre mim e beijou minha boca. Meu pau duro roçava sua barriga e eu sentia vontade de gozar. Mas ainda não era hora... Ele queria curtir mais e eu também,rs... Ele ficou de barriga pra cima e eu prontamente sentei em cima, como adoro fazer. Fiz muito, minhas pernas doíam, mas estava bom demais para parar. Ele era meu brinquedo e eu podia abusar. Uau, que delícia!  Depois na mesma posição ainda a cavalgar eu só virei ao contrário. Fiquei de costas para ele poder curtir minha bundinha engolindo seu pau. Aí sim ele ficou louco de tesão, gemeu, me apertou e por incrível que pareça estávamos os dois a suar... sentiu o calor? Lá fora devia estar fazendo uns 12 graus. E a transa continuou quente. Novamente ele ía me deixar de quatro, eu fui mas rápida e fiquei atrás dele, meu pau estava duríssimo e o penetrei atrevidamente. Ele cedeu, gemeu um pouquinho, mas eu não aguentei, acabei gozando. Ele sorriu todo feliz e falou: - agora é a minha vez! Deitei na cama de barriga pra baixo, fiquei toda esticadinha e empinei levemente a bundinha. Ele veio de mansinho, e entrou com muita gula. Me agarrou, virou meu rosto, lambeu minha língua e senti que ele estava gozando! Gozou muito e rolou na cama ficando de barriga pra cima com respiração ofegante. Foi bom demais... Toda suada, gozada e como eu já previra, com o rabinho ardendo! Ah! doutor, sua visita me faz tão bem, e só sei dizer que é bom, muito bom te amar! Você é doutor, com doutorado em sacanagem, huum... Eu caio na sua lábia, nos seus lábios, nos seus braços e você mede o tamanho do tesão, a profundidade do prazer e seja qual for o resultado, a receita é só você!!! ---Escrito por Boneca Drikka em 2008, atualizado em julho de 2010.



VOCÊ ME ENSINOU A SER PUTA
RELATO FEITO PARA MISS MAR... UM HOMEM QUE ADORA VESTIR MINHAS ROUPAS E FICAR UMA PUTINHA. DEPOIS EU O POSSUO DE TODOS OS JEITOS COM MEUS BRINQUEDOS E BRINQUEDÕES. TEM UM RABO HIPER ELÁSTICO.

Miss Mar, é um homem delicioso que já sai comigo há alguns anos. Hoje ele veio com essa história de que eu o ensinei a ser puta. Quando ele falou isso, eu já disse que  tinha em mente um ótimo relato pra escrever. Ele ficou feliz, pois iria participar de um 'conto' meu. Na verdade o que escrevo não são 'contos', são histórias reais, claro que um pouco mais apimentadas, mas que realmente aconteceram. Imagine quando eu escrever contos!!! Inclusive com o passar do tempo, em alguns relatos eu dou uma repaginada, deixando-os mais picantes, quando um motivo ou outro me fazem republicá-los... Afinal, meu relatos se tornaram grandes atrativos, recebo sempre e-mails me elogiando por eles.  Miss Mar, pelo nome vocês já percebem do que se trata, não é? Pois então, tive que dar esse 'apelido', pois esse homem gostoso, charmoso, perfumado, atraente e mais um monte de coisas, adora ser puta. Não tinha como não dar um nome nesse gênero, grau e número, rs... Desde suas primeiras visitas, já trazia lingeries de presente pra mim, mas era ele que acabava usando, isso quando já não chegava com calcinhas, maiôs e meias finas por baixo de sua roupa sempre bem alinhada. Suas  lingeries sempre chiquérrimas. Normalmente ele chega, me dá um beijinho e corre para o banheiro. Lá dentro eu já deixei alguns apetrechos para a sua montaria. Alguns minutinhos ele sai 'ela', agora como Miss Mar, rebolando, fazendo poses e se olhando nos espelhos pelo quarto. Daí a pouco avança sobre mim como um lobo, ou melhor uma loba querendo devorar a presa, rs... Me beija e já fica toda ouriçada, dizendo que apenas o meu toque já a deixa nas nuvens, huuum que poder, rs... Quando eu fico de pau bem duro, ela se posiciona e senta em cima, nesse momento, geme, estremece e diz que eu a faço muito feliz, ela não se contém de tanto tesão, sente-se ardendo num tesão que a consome... Meu toque, fala a todo o tempo que o meu toque é o que a deixa mais puta... Huuumm, rs...  Com meu toque delira, fica um pouquinho numa posição, logo quer mudar, desfilar mais um pouco. Sinto realmente que o tesão a devora. Seu jeito de se olhar pelo espelho e de gostar do que vê...Fantasias que a deixam excitadíssima.  Quando meu pau já não a satisfaz, pede pra eu pegar meus brinquedinhos, de preferência os maiores. Claro que começo com um médio, geralmente introduzo o meu junto, ela berra, me agarra e continua dizendo que eu a faço a puta mais feliz do mundo. Brincamos mais um pouco, mas ela já quer mais, quer um brinquedinho maior. Enfim, pego o maior de todos. Ela sai da cama, se olha novamente nos espelhos, olha para o brinquedão que seguro na minha frente como se fosse meu, vem e fica de quatro, com o rabo empinado diante do espelho escolhido. Com o big brinquedo, vou colocando aos poucos, enquanto isso ela vê tudo o que acontece, olhando por baixo. Diz que não acredita que aquilo tudo está entrando nela e quase goza. Quase... Depois eu deito de barriga pra cima e fico com o brinquedão entre as minhas pernas prendendo-o, ela fica em pé na cama e senta com tudo. Imagina que aquilo tudo é meu e delira com o brinquedão arrombando seu rabo, arrombadérrimo, rs... Mas, isso ainda não é o suficiente, rs... Ela quer os meus dedinhos, a minha mão... Isso mesmo, ela quer um fisting... Então eu vou aos pouquinhos, com a mão devidamente encapada, tudo com bastante lubrificante, tudo com muito jeitinho, daí a pouco, estou com minha mão fechada todinha dentro do seu rabo. Miss Mar, tem uma elasticidade ótima, eu adoraria ter a metade disso, rs... Poucas pessoas tem essa capacidade com o anelzinho de couro... Ela é uma dessas com o cú elástico... Já chega sempre pronta, devidamente higienizada, e tudo só termina quando sente meu punho enroscando nas suas pregas, se é que ela as tem ainda, rs... Ela geme, pede pra que eu morda seus mamilos e é assim que goza, aliás tem um orgasmo daqueles... É incrível o seu prazer! Eu até fico meio boba vendo aquilo tudo, ainda não me acostumei, rs... Então ela corre para o banheiro e deixa lá dentro a Miss Mar e seus apetrechos, seu gozo e suas loucuras. Sai aquele homem lindão que entrou, que agora apenas me dá um beijo e um até logo... Hoje, ainda no começo de nossa transa, quando ela falou que eu a ensinei a ser puta, eu disse: "olha, vou escrever o relato com esse título, mas não esqueça, que tudo o que eu fiz, foi porque você deixou e foi aos poucos descobrindo do que você gostava, muitas vezes eu até nem quis ir tão fundo porque achei que era muito...!!! Mas muiiiiiito seria pra mim, não pra ele... Acho que realmente podíamos ficar com menos, mas nunca adiantou mesmo, lutar contra seu desejo... Ele já chega com essa idéia fixa." Me ligou algumas vezes eu não pude atendê-lo no horário que queria, mas não desistiu até ser atendido. Adoooro. Claro que literalmente no fundo faz parte do desejo de Miss Mar acreditar que fui eu que a ensinei a ser puta, rs... Então tá, eu tão inocente, rs... --- Escrito por Boneca Drikka em 2008.



FANTASIAS DE CLIENTES: DUDU & DADÁ...
UM RELATO COM UM CLIENTE PAUZUDO, QUE QUERIA DAR PARA ALGUÉM QUE TIVESSE UM PAU MAIOR QUE O DELE. FOI MAIS UMA MISSÃO PARA UM DOS MEUS AMIGUINHOS PAUZUDOS. QUEM RESOLVEU O PROBLEMA DELE FOI O DUDU...

Tenho um cliente que adoro, nos damos muito bem, mas ele é viciado em paus enormes, quando me liga, minha missão é conseguir um maior que o dele que tem 22 cm... Nessa tarde de abril, ele veio com o cuzinho piscando de vontade de sentir uma pica maior que a sua. E não ficou só nisso, colocou meias 7/8, sandálias e um vestido, pois queria sentir-se bem putinha para agradar o machão que o possuiria...Ele veio no horário combinado e queria saber se o pau que eu tinha arrumado era na verdade maior que dele, ou dela pois vou chamá-la simplesmente de Dadá... Sugestivo não? Com o meu não daria, de borracha ela não queria. Então resolvi chamar um amiguinho pauzudo... Meu amiguinho chegou, já com uma cara de safadinho e quando viu nós duas nos agarrando, falou que não sabia se conseguiria dar conta Aí eu falei que quem queria era a Dadá... Eu seria apenas uma assistente, rs... Meu amiguinho que se chama Dudu subiu na cama e chamou nós duas ao seu redor... Como duas putinhas começamos a chupar o seu pau, que estava encolhidinho e logo logo se transformou numa coisa que parecia pesar um 1 kg... Dadá chupava de um lado, eu do outro e Dudu, safado que é , simplesmente adorou a putaria. Mas Dadá estava impaciente e disse que queria aquele pau no seu rabo, o mais rápido possível. Deitou-se na cama na posição franguinho assado... Enquanto eu segurava suas pernas, Dudu encapou o bicho, lubrificou o buraquinho dela e começou a penetrá-la. Na mesma hora ela gozou e disse que já imaginava que isso iria acontecer: "quando eu for penetrada por um pau maior que o meu eu vou gozar na hora". Pedi se ela queria parar. Claro que não, respondeu. Então ele continuou a enfiar o seu pau todinho dentro do rabão daquela safada...Eram bons 23 cms de comprimento por 8 de diâmetro que entravam e saíam do buraco detonado de Dadá... Enquanto ele a penetrava, eu colocava meu pau na boca daquela putinha safada e falava umas besteiras para ela tipo: - é isso que você queria putinha? Um pau na boca e um no rabo? Então toma!!! E nessa safadeza total, senti um jato de porra por cima de mim, era ela gozando de novo... Encheu de porra pra todo o lado. Enfim havia realizado com muito prazer o seu desejo... Aí então Dudu, tirou o seu pau do cuzinho ou cuzão dela como queiram, porque além de arrombado, estava satisfeito... Ela levantou-se com as pernas bambas e foi ao banheiro tomar uma ducha, enquanto eu fiquei de quatro e também quis sentir o cacetão do Dudu... Mas, pra mim já é mais difícil, tenho que ficar colocando o dedinho no rabinho e massagear um pouquinho, muito lubrificante e também esperar que o parceiro tenha muita calma. Dudu foi colocando, me alisando e enfim entrou. Ele realmente é ótimo! Uau, como era grande aquilo! Ele continuou enfiando, esfolando e nada de gozar. Eu não aguentei mais, gozei em cima do lençol e ele teve que tirar o pauzão do meu rabo. Eu fiquei de joelhos na sua frente e pedi por favor para que ele gozasse nos meus peitos, pois não podia estragar um dos meus instrumentos de trabalho... Meu rabo ardia, uuuuiiii! Com um filme de sacanagens picantes passando na teve, ele começou a se masturbar... Bom vê-lo fazer isso...  Se masturbou, gemeu e não demorou a gozar em cima dos meus melões... Gozou muito... Enfim,  todo mundo estava satisfeito, principalmente Dadá, afinal gozara três vezes, pois enquanto Dudu me comia ela se masturbou e gozou de novo! Que tara hein? Foi uma festinha e tanto, que Dadá disse que queria repetir logo, logo... Realmente ela já voltou outras vezes depois disso, afinal ela volta e meia tem essa vontade de ser puta, mas nunca mais foi com o Dudu, que também voltou outras vezes aqui e detonou outros cuzinhos de outras putinhas... Espero que qualquer hora de certo novamente um encontro entre os dois, porque pra quem é ainda voyeur, como eu, adooooora... Mas, realmente valeu a pena ver os dois em ação. --- Escrito por Boneca Drikka em 2005. Repaginado em julho de 2010...



FANTASIAS DE CLIENTES : LULU
UM RELATO ERÓTICO COM UM CLIENTE ADORÁVEL QUE CHAMO DE LULU


Hoje foi a quinta vez que nos encontramos. Ele já me ligou ontem para dizer que estaria aqui às 17 horas de hoje... Me ligaria para confirmar. Só que eu esqueci o celular dentro do carro, rs... Como ele não tinha o número do fone convencional, o jeito foi tocar direto no interfone. Por sorte, tudo bem... Ele é uma graça, adoro me encostar em seu corpo, sentir seu cheiro, seu perfume, seu hálito, a química é sempre tão perfeita... Há um detalhe importante que preciso acrescentar ao relato de hoje. Digamos que não seja um detalhe e sim uma pessoa, rs... É a namorada de Lulu. No nosso quarto encontro, fizemos uma festinha à três! Foi ótima a festa, conheci a sua namorada intimamente, uma linda mulher, totalmente liberal e tão safadinha quanto Lulu e eu, é claro, rs... Hoje, ela não pode vir, mas autorizou Lulu a vir curtir comigo. Ela não estava aqui pessoalmente, mas era quase como se estivesse... Ela estava dentro do carro, por motivos que não convém citar, distante de nós só que, com o celular ligado no viva voz... A história começa assim: enquanto eu e Lulu estávamos nos agarrando, nos chupando entre muitos outros andos e endos, o telefone celular dele tocou... Ele atendeu, era ela... Ele então disse que estava a Drikka... Ela quis falar comigo, falamos um pouquinho e ela pediu se podia ficar participando da transa pelo telefone. Eu disse que sim... Então, com o celular rolando pela cama e ela falando, gemendo e gozando, nós dois continuamos aqui no maior tesão e eu acho que ele muito mais, sabendo que ela estava ouvindo. Eu chupei seu pau, seu rabo e tudo o que eu fazia, ele contava pra ela... Ela parecia adorar. Depois eu sentei no seu pau e falava alto para que ela ouvisse: - Humm como é gostoso esse seu namorado! Que pica deliciosa ele tem!!! Mas, agora é todinha minha, aaaaaai.....uuuuui. huuum tesãooooo!... Que putinha eu sou, não??? Ele olhava para mim e pedia para que eu não gozasse, pois ele queria dar o rabinho pra mim. Então tá, alguns minutos depois, ele estava de franguinho assado e eu enfiava meu pau bem devagar no seu rabinho apertadíssimo. Ele olhava para o celular e dizia: - amor, ela está me comendo! Eu acho que do outro lado a namorada dele enfiava o dedinho na sua boceta e gozava muito, pois ela adora esse tipo de sacanagem, ela come ele em casa. Mas agora seu namorado estava sendo enrabado por uma travesti! Quando cansei de segurar suas pernas eu pedi para que ele me comesse de novo! Ele me mandou ficar de quatro. De quatro na cama, com a bundinha empinada ele socou, socou e gozou aos berros. Eu também molhei minha mão... Foi tesão demais! Do outro lado, imagino que a namorada do Lulu também devia estar molhada com gozos múltiplos... Ela parecia mais animada que nós dois, rs... Depois de tudo, combinamos que no próximo encontro estaremos os três novamente ao vivo, a cores na sacanagem que eu sei conduzir muito bem... Imagino que a festa que vocês estão visualizando na imaginação! --- Escrito por Boneca Drikka em 2006 --- repaginado em julho/2010.



ENCONTRO ORGASMÁTICO
UM DELICIOSO CLIENTE DO MATO GROSSO DO SUL


Sábado de sol, um dia antes do começo do inverno de 2009, temperatura em torno dos 19 graus, enfim, um dia agradabilíssimo. Saí de casa por volta do meio-dia, fui fazer umas comprinhas, não muito longe daqui, por isso mesmo, coloquei uma calça legging, uma blusinha meia estação e tênis, saí comportada, mas mostrando bem minhas curvas, rs... Por volta das 14 horas eu já estava voltando. Vim pela Rua Lamenha Lins e, ao passar na quadra da Praça Oswaldo Cruz, dei uma olhada para ver se tinha algum gato caminhando por lá, dá de ver muito bem pelo cerca que circunda a praça e vi alguém muito parecido com um cliente que há mais ou menos uns 8 anos sai comigo. Sabe aquele friozinho gostoso na barriga? Pois é, me deu, se fosse quem eu estava pensando que era, eu queria, rs... Dei a volta, entrei na Praça e comecei a andar por lá também, esperando pra entrar um pouquinho na frente daquela pessoa que me fez ir até a praça, carregando até umas sacolinhas, rs... Era realmente ele, 'um tesão ambulante' que ao me ver deu um sorrisinho e continuou andando, mas a partir daí andamos pouco, pois acho que ele gostou de também de me ver, afinal seu pau começou a fazer volume no moleton, rs... Quem viu, pensou que fosse um celular em cada bolso, rs... Caminhamos em ritmos diferentes mas quando nos encontramos novamente ele discretamente me disse que adorou ver meu bundão e estava a fim de comer naquele momento, rs... Que tentação! Falei que ele sabia o caminho, que me seguisse, mas desse um tempinho pra eu chegar em casa e tomar uma duchinha... Dei mais uma voltinha e saí rumo a minha casa bem depressa! Ao chegar, corri pro chuveiro, fiz uma chuquinha, coloquei um macacãozinho de arrastão, meu salto alto e fiquei a esperá-lo. Alguns minutos depois ele me ligou e perguntou se podia subir. Falei que sim, que já estava bem putinha esperando por ele. Ele chegou, tomou uma duchinha também, tirou umas fotos minhas e depois me amou, como ele gosta de dizer. Ele não mora em Curitiba e está aqui de passeio até a metade da próxima semana, por isso aproveitou para dar sua caminhada habitual, que de uma certa forma eu atrapalhei, embora tenha feito ele fazer muita ginástica, daquela que faz muito bem ao coração, não só ao coração, rs... Nus frente a frente, ficamos nos acariciando, eu pegando no seu pau e ele no meu, depois chupamos um o pau do outro, alternadamente. Ele é um ativo liberal, por isso, curte apenas me chupar e, na sua bundinha eu só posso passar as mãos nos morros. Se ficou com vontade quando me viu na praça, agora ele saciaria seu desejo. Deitei de franguinha assada, com um travesseiro devidamente posicionado sob minhas costas e fiquei esperando por ele, que não demorou pra me lubrificar com seu dedinho, dedinho safadinho que adentrou um pouquinho e brincou com meu cuzinho... Ohhh, daí a pouco senti aquele homem me penetrar, debruçar-se sobre mim e me beijar enquanto entrava e saía com seu jeito carinhoso e romântico! Ele dizia que eu era uma fêmea, na verdade eu me sentia assim mesmo, totalmente dengosa e derretida nos braços do meu amante que me devorava com prazer. Assim, me amando, ele gozou muito, pediu até desculpas por ter sido tão rápido, pois ele gozara antes de mim... Sorri e disse que isso não tinha importância naquele momento, pois a situação toda do nosso encontro já havia sido orgasmática, rs... --- Escrito por Boneca Drikka em junho de 2009.



GOZAR ATÉ CANSAR
UM RELATO FEITO PARA ALGUÉM ESPECIAL QUE CHAMO DE BONDINHO...

Hoje já havia programado com antecedência
um encontro à tarde. Meu querido Bondinho, só ele saberá porque o chamarei assim... Ele escreveu durante a semana pedindo para que eu reservasse duas horinhas na tarde de sexta-feira para um novo encontro. E, pra variar acordei tarde... O Calor não está dando trégua... Durante um programa numa tarde dessas, nem sei quantas calorias eu perco, muuuuuitas...Mas sou disciplinada. Nada além do que posso... Então, como eu estava dizendo, acordei tarde e tinha um compromisso inadiável às 13h:30 e o programa era às 14h30. Pelas minhas contas daria tudo certo. Durante o meu compromisso, pensei em até ligar para o Bondinho e cancelar tudo, porque eu estava chateada com algumas coisinhas bobas que juntamente com o calor estressante estavam me fazendo perder a vontade de transar, pode? Mas, bem lá no fundinho, a razão talvez estivesse numa foto que ele havia mandado num dos e-mails... Bem, ele disse que já estivera uma vez comigo e foi bom, por isso queria repetir. Só que a foto que ele mandou, estava um tanto quanto diferente do que ele é. Na foto, talvez pela luz e pelo péssimo ângulo, a pessoa não era nada atrativa para duas horas de sexo numa tarde em que, eu estava com muita coisa pra fazer e ainda por cima, um calor absurdo de 35º graus por volta das 14 horas de hoje.  Mas, sou profissional e odeio dar canos. Então você já sabe: se me der um cano, você estará na minha lista negra. Chegamos à frente do meu prédio juntos. Só que o Bondinho que estava alí, eu já conhecia e adoraria estar com ele. Todo gostosinho numa calça jeans que o deixava mais sexy e mostrava bem a sua linda bundinha. Eu entrando olhei pra ele e disse: - Oi, você é o Bondinho?...  Ele sorriu e disse que sim. O meu humor começou a mudar. Entramos juntos e enquanto ele foi tomar uma ducha, eu dei uma pequena ajeitadinha no apezinho porque estava meio bagunçado. Coloquei uma musiquinha italiana, um filme de bonecas, daqueles que os clientes adoram e ele fresquinho após a ducha, deitou-se na cama apenas de cuequinha. Então eu fui ao banheiro e me refresquei.  Cheguei na cama e antes de qualquer coisa, resolvemos o mal entendido da foto. Disse que por pouco eu não havia mudado de idéia a respeito do programa por causa daquela foto, que em momento algum me revelou algum traço dele. Ele riu e falou que ía desfazer-se da mesma.  Então o nosso encontro começou pra valer... A temperatura subiu ainda mais... Nos agarramos, nos beijamos e rolamos na cama, ora eu em cima, ora eu embaixo... Ora seu pau na minha boca, ora o meu na dele. Mas, o que mais o deixou louquinho, e o que realmente eu adoroooooro fazer nele, foi aquele cunete que só eu sei fazer... Pelo menos, é o que dizem: espero que não tenha tanta gente mentindo. Eu enfiava minha lingüinha naquele cuzinho lindo, ainda lembrando do encontro na frente do prédio, imaginando que uma calça jeans cobria-o naquela hora e evidenciando a sensualidade do mesmo! Por isso eu lambia com vontade, fodia pra valer o seu cuzinho com a minha língua safada. Ele gemia e dizia que era por isso que ele me adorava e não via a hora de voltar. Perguntei ser era apenas pela lingüinha!! Ele gentilmente sorriu e disse que era por mim toda, mas a língua estava em primeiro lugar... Depois o meu pau, porque ele agarrou e chupou longamente, carinhosamente... Eu também fui gentil e retribuí chupando o dele.  Aí então ele pediu com jeitinho: - Drikka, me come! Por favor bem devagarinho!!! Oh!!! Se vocês vissem a carinha lindinha dele pedindo isso!!! Como eu poderia negar? Já estava com meu pau duro feito pedra. Então o deitei na cama de barriguinha pra baixo e caí mais uma vez de língua na sua bundinha. Ele quase gozou. Foi então que deitei-me sobre ele e comecei a mexer lentamente , deslizando meu pau entre seus morrinhos e arrancando suspiros de tesão do meu Bondinho!  Ele pediu pra que eu fosse com calma, obedeci. Ele pegou com uma das mãos o meu pau e deixou-o na portinha do seu rabinho. Eu fiquei paradinha e ele começou engolir cm por cm... Quando estava quase todo lá, empurrei um pouquinho e ele deu um gritinho.  Então tirei o pau e comecei tudo de novo. Daí a pouco ele já estava até sentando em cima.Não posso deixar de dizer que a pomadinha milagrosa ajuda bastante.  Por fim ele ficou de quatro e eu subi por cima. Em poucos movimentos de vai-e-vem ele gozou no meu lençol. Levantamos, eu troquei os forros de cama e ele fui ao chuveiro. Depois eu também passei por lá!  Voltamos à cama e começamos tudo de novo. Novamente eu abusei da minha língua em seu rabo. Tanto, tanto que ele gozou novamente enquanto eu estava com minha língua atrevida cutucando seu buraquinho! Já vi que o acostumei mal, já tenho outros assim na minha listinha dos mal acostumados.  Lá foi ele para o banheiro de novo. Voltou e descansamos um pouquinho, deitadinhos lado a lado, num namorinho básico... Mãozinha pra lá, pra cá e o pau dele estava duro de novo! Então não perdi tempo, fiquei de quatro e foi a minha vez de sentir as estocadas firmes do Bondinho dentro do meu rabinho. Meu rabinho que ele também elogiou muito. Elogiava e comia, e eu, com tanto tesão já acumulado, acabei gozando também... Ele continuou deitadinho na cama e eu corri para uma ducha refrescante.Voltei e sentei no seu pau. Cavalguei mais um pouquinho, mas minhas pernas já estavam doendo e ele já começava a demonstrair sinais de cansaço. Foi então que sugeri que ele sentasse na minha cara. Eu deitei e ele trouxe seu buraquinho no meu rosto e encaixou perfeitamente na minha lingüinha. Assim ele subia e levantava da minha língua e mais uma vez soltou umas gotinhas de leite, este esparramou-se agora sobre meus peitos. Tombou ao lado, visivelmente cansado, ainda me elogiou, chamando de deliciosa tarada!  Depois de mais um banho, então vestiu-se e se foi... Eu fiquei mais um pouquinho na cama, recobrando as forças, pois a tardia ainda prometia!!!
--- Escrito por Boneca Drikka em junho de 2005.
Realmente depois dessa transa o Bondinho veio inúmeras vezes me visitar, mas nunca mais gozou como as que relatei agora, acho que foi por que casou, rs... Mas, mesmo dando umazinha bem dada, ele é o fofinho de sempre, parece um garotinho e eu adoro esse gatinho de 30 e poucos anos... Atualização feita em julho de 2010. 




DERRETENDO DE TESÃO

Hoje foi o dia mais quente do ano em Curitiba em 2010, acho que a temperatura chegou bem tranquila aos 35 graus celsius. Já cedinho, fui a um motel com um cliente que quando está em Curitiba adora me ver, me beijar, me comer, rs... Adooooro ele, um fofo, delicioso e safado. No motel, nem o ar condicionado esfriou nossa temperatura. Primeiramente derramamos um no outro um delicioso óleo e alternadamente nos massageamos. Que delícia rolarmos untados, escorregadios e com idéias bem safadinhas em mente, como usarmos uns brinquedinhos para deixar tudo ainda melhor. Pois é, untados, quentes, nos masturbamos um ao outro com nossos rabinhos preenchidos por brinquedinhos, ele gozou que deu gosto de ver, eu guardei ainda um pouco mais o meu tesão líquido. Em seguida fomos curtir uma hidro pra refrescar. Quando tudo começou a esquentar de novo, eu dei, dei o meu rabinho pra ele ao lado da hidro. Ele penetrado em mim, metia com força seu caralho duro enquanto suas mãos fortes seguravam minha cintura, pois ainda estávamos com o óleo da massagem fazendo efeito, rs... No embalo daquela trepada ele disse que queria me ver gozar. Daí a pouco disse pra ele olhar pra baixo e me ver derramando porra no chão. Tesão! Quando eu terminei de gozar, ele tirou o pau de mim, tirou a camisinha e pediu pra me ajoelhar na sua frente pra ele gozar nos meus peitos e, assim o fez, uau, me lambuzei ainda mais, agora com a sua porra na minha pele, rs... Depois juntinhos fomos pra ducha onde tomamos banho juntinhos, um tirou todo o óleo do outro, bem bonitinhos, relaxados, rindo e conversando descontraidamente... Voltei pra casa, quase duas horas da tarde, nem deu tempo de fazer um lanche e já tinha outro compromisso. Por sorte, ele atrasou, assim deu tempo de me energizar novamente. Quando ele chegou eu já estava feito uma leoa, pronta pra devorá-lo! Um loirão delicioso e peladinho que estava com muito tesão, vai ver que era efeito do calor escaldante desta tarde. Sei que comi seu rabinho do jeito ele gosta, com a língua e depois com o pau, acho que em uns 15 minutos, ele já estava gozadinho, sorrindo e dizendo que por incrível que pareça, tinha sido nossa melhor transa. Delícia, eu quase derreti! Afinal nos conhecemos há mais de 5 anos e já foram boas trepadas. Aí sim, saí de casa, fui fazer as unhas, depois fui ao supermercado e fiquei um pouquinho de molho, afinal nesse calor é bom não abusar né? Mais ou menos pelas 19 horas recebi a visita de outro fofinho que me ligou e por sorte me achou desocupada e fresquinha, com esse eu estava em débito, pois tive que cancelar um encontro que teríamos na semana passada, ainda bem que ele entendeu e hoje veio pra deixarmos tudo na boa de novo! Ele chegou dizendo, ''Drikka, você é muito má comigo, não me atende, me deixa passar vontade...'' Só pra se ter idéia ele queria ter sido minha primeira transa de 2010, mas não deu certo, pois ainda no dia 1º de janeiro quando ele me ligou eu acabara de chegar da praia e estava muito, mas muito cansada. Enfim, hoje deu certinho pra nosso encontro sair como manda o figurino, o meu tá?... Tivemos uma transa gostosa, começando por um bom 69. Depois com jeitinho eu comi o cuzinho dele, como ainda não tinha comido. O especial desse encontro foi fazermos tudo devagar, sem pressa, pra aproveitarmos um pouco mais e não derretermos de calor... Hoje ele conseguiu cavalgar em mim, coisa que ainda não tinha feito. Depois comi ele de quatro no cantinho da cama... Na sequência, foi a minha vez de levar no rabinho, então fiquei deitada de franguinha assada, ele penetrou em mim e me masturbou enquanto bombava, mas não aguentou muito, gozou logo em seguida, já não aguentava mais segurar seu tesão. Suamos, mas na medida numa temperatura acima de 25 graus. Como é gostoso transar no calor do verão! Derreto, mas gosto muito. E pra fechar meu dia com alta temperatura fiquei ensopada agora a pouco, quando dei o rabo acho que pra um dos meus clientes mais loucos por trazeiros, rs... Esse é uma figura. Me chupa inteira, lambe meu pau, minhas bolas, mas o que mais o deixa louquinho é quando enfia sua língua no meu buraquinho. Ele me come com gosto e fica ainda mais excitado quando eu falo que durante o dia dei muito o cuzinho, rs... Claro que aumento umas histórias só pra deixá-lo ainda mais ouriçado. Se disser que dei pra um negro com um pau gigantesco, ele goza ainda mais rápido, me chamando de putinha, biscate, mas com o cu mais gostoso do mundo, rs... Hoje não foi diferente, contei que uma noite fui numa boate sem calcinha, entrei no dark room e dei o rabo pra uns 20 homens, rs... Ele quase virou uma cachoeira, pingava, mas não largava o osso, rs, quer dizer minha carne, rs... Assim foi ao delírio e gozou como nunca rapidinho, rs... Claro que já entrei e dei em salinhas escuras, mas jamais sem calcinha, rs, não sou louca. Vocês acreditam em mim, não? Mas, é incrível quando a gente sabe lidar com a fantasia das pessoas e claro, tem o poder de realizá-las, numa transa dentro do que podemos chamar de normal. Isso faz o meu trabalho de acompanhante valer a pena.


Escritos por Boneca Drikka



Se você gosta dos meus relatos e quer ler ainda mais clique no link a seguir e divirta-se com muito mais em  TOP RELATOS DA BONECA DRIKKA



Site Map