CARTÃO DE VISITAS BLOG DA DRIKKA CALCINHAS SHOW DE FOTOS DRIKKA TRAVESTI
FOTOS SENSUAIS
PÁGINA PRIVADA
SALTO ALTO
FOTOS 2016
TOP RELATOS
FOTOS 2015
VIAGEM 5
Dúvidas Leitor
Fantasias
Boneca Drikka Acomp.
Relatos Inéditos
Fotos Viagem1
Fotos Viagem2
Fotos Viagem3
Fotos Viagem4
DSTs/Sexo Seguro
Fotos Maio2013
Fotos Fetiche
Relatos Quentes 1
Relatos Quentes 2
Modelitos Balada 1
Relatos Apimentados
Galeria Fotos 1
Galeria Fotos 2
Galeria Fotos 3
Aventuras de Sabrina I
Aventuras de Sabrina II
Ensaios Passados
Para descontrair
Paradas Gay
Capas do Site 1
Capas do Site 2
Capas do Site 3
Capas do Site 4
Meu Diário/Blog Arq 1
Meu Diário/Blog Arq 2
Meu Diário/Blog Arq 3
Meu Diário/Blog Arq 4
Meu Diário/Blog Arq 5
Meu Diário/Blog Arq 6
Meu Diário/Blog Arq 7
Meu Diário/Blog Arq 8
Meu Diário/Blog Arq 9
Meu Diário/Blog Arq10
Meu Diário/Blog Arq11
Meu Diário/Blog Arq12
Meu Diário/Blog Arq13
Meu Diário/Blog Arq14
Meu Diário/Blog Arq15
Meu Diário/Blog Arq16
Meu Diário/Blog Arq17
Meu Diário/Blog Arq18
Meu Diário/Blog Arq19
Meu Diário/Blog Arq20
Meu Diário/Blog Arq21
Meu Diário/Blog Arq22
Drikka Loira
Acompanhantes de Curitiba
Especial fotos Carnaval
Drikka Noela
ESPECIAL DRIKKA 20 ANOS
Nesta página, relatos eróticos que não foram publicados em nenhuma página deste site, mas que não são inéditos. Estes relatos foram apimentados, para deixá-los simplesmente mais picantes, rs... 

pimentinha
RELATOS SUPER PICANTES  





Apimentei em 02 de agosto de 2011 os dois relatos abaixo:

1º) UM MAGRINHO SAFADINHO
RELATO ERÓTICO PRA QUEM GOSTA DE LER HISTÓRIAS QUE FAÇO TROCA-TROCA...


Ele veio pela primeira vez na quinta-feira da semana passada... Estava meio acanhado, não sabia direito o que fazer. Eu tomei conta da situação e alguns minutinhos depois, ele já estava de boca no meu pau e eu no dele. Ele é fã de bonecas, mas ainda não havia conhecido pessoalmente nenhuma. Então, eu fui a primeira... A primeira a deixar ele sair do mundo da imaginação e viver uma aventura real. Ele adorou chupar meu pau e, claro, eu o dele...

Foi também naquela tarde que eu com jeitinho penetrei no seu rabinho. Ele fez umas caretinhas, mas só no início, pois daí a pouco, ele rebolava e pedia que eu detonasse seu cuzinho. Eu colocava e tirava e ainda abria suas nádegas pra ver o buraquinho. Realmente são poucos os cuzinhos que ficam com o buraco bem visível depois do entra e sai, não sei o porquê! Acredito que deve ser pela anatomia de cada um e de preferência cuzinhos realmente virgens. Peguei até o espelho para ele visualizar a cena. Ele ficou impressionado, não acreditava que era seu cuzinho com aquele buraco negro... Ficou excitadíssimo e não deixava de dizer que era incrivelmente demais, ver meu pau entrando no seu rabinho. Não queria mais largar o espelho, pois era como se estivesse se vendo num filme pornô.

Claro, que eu não fui somente ativa com ele. Abocanhei seu pau novamente pra fazê-lo ficar o mais duro possível e deixei ele me penetrar bem gostoso. Quase gozei quando estava cavalgando. Mas, evitei, pois queria meu pau bem duro pra penetrá-lo na posição franguinho assado. Foi um ótimo troca-troca... E, foi assim de franguinho, que ele gozou. Simplesmente adorou, acho que ficou até mal acostumado, que eu costumo dizer: bem acostumado... Hoje, sábado, dez dias depois do primeiro encontro, ele veio novamente. Já estava "bem de casa", totalmente a vontade... Nossa transa já foi muito melhor... Fizemos tudo novamente e com mais intensidade... Só que desta vez eu não fiquei sem gozar... No primeiro encontro, eu pensei mais nele do que em mim e não gozei... Necessariamente isso não impede que eu goze, mas naquela tarde por algum motivo que não sei, não deu... Adoro esses homens magrelinhos...

Sim, gozei muiiiito! Não gozei como gosto, que é cavalgando, mas gozo sempre é bom, não é? Eu gozei de quatro, rs... Sim, eu estava de quatro, apertando seu pau e me masturbando ao mesmo tempo. Não deu outra, até tentei evitar, mas não consegui... Berrei e gozei assim mesmo...  Pedi pra que ele deitasse de barriga pra baixo num outro canto da cama. Tirei a camisinha cheia com meu leitinho e me lavei rapidinho no banheiro. Voltei e coloquei outra camisinha no meu pau. Disse pra que ele erguesse as pernas, pois eu ainda estava no vácuo do tesão. Coloquei meu pau ainda meio duro no seu rabinho e fiquei em movimentos leves de tira e põe... Meu magrinho safadinho, foi assim que o apelidei, se masturbou e não demorou a gozar. Deitamos lado a lado na cama, cansadíssimos. Pudera, num sábado à tardinha, depois de uma semana agitada, eu estava esgotadinha...



2º) MELHOR QUE A ENCOMENDA
UM RELATO ÓTIMO SOBRE A PRIMEIRA VEZ DE UM RAPAZ COM UMA BONECA. AINDA NESSE RELATO DOU DICAS INTERESSANTES. LEIA...


Um garotão de 23 anos, assim meio fofinho... Rosto de expressões marcantes e ainda bochechinhas rosadas!!! Ele há tempos vinha me ligando e eu sempre o descartava por ter uma voz tão de menino... Achava que fosse até de menor... Enfim depois de tanto insistir, acabei marcando um encontro... Pois é, diz o ditado: agua mole em pedra dura, tanto bate até que fura... É, as vezes a gente se engana, se eu soubesse, teria atendido bem antes! Dengoso, meio tímido, mas sabia exatamente o que queria... Queria estar com uma boneca como eu...

Apesar de ler o meu blog constantemente, isso não havia sido suficiente para ele perder o medo de um primeiro encontro. Confesso que ele até já havia me irritado nas suas inúmeras insistências, mas também é preciso entender o lado desses fãs cheios de medos... E, não é pra menos, volta e meia, lemos histórias terríveis sobre episódios desastrosos entre clientes e travestis... Os fãs de bonecas, não perdem o interesse, digamos que a maioria pelo menos, mas ficam com medo sim... Mas, sobre medos eu escrevo em outra ocasião, vamos
agora ao encontro com meu fofinho... Já dentro do meu apartamento, ele ficou ainda meio inseguro, mas não durou muito sua insegurança, pois aos poucos ele passou a sentir que estava em segurança. Eu o beijei, o abracei e deixei ele sentir seu corpo colado ao meu.

Seu coração pulsava mais forte e seu pau estava duro feito pedra. Deitei-o na cama, coloquei uma camisinha e comecei a chupar seu pau que latejava parecendo já querer explodir. Suas bochechas estavam ainda mais rosadas e ele gemia e dizia que eu era demais! E o show estava apenas começando... Claro, que por mais experiente que eu seja, em meio a tantos elogios, acabo acreditando que é verdade, rs...  Meio sem jeito ele pediu se podia também chupar o meu. Hummm, claro fofinho, eu faço o que você quiser ( disse sussurrando no seu ouvido)... Ficamos numa posição de 69 e pedi para que ele fizesse exatamente
como eu fazia, pois ele estava na dúvida se faria certo. Mas, fica uma dica: ''isso é como chupar pirulito, não tem erro, desde que não esfregue o pau no rosto se estiver com a barba por fazer e evite o contato com os dentes''... Mas,  ele se saiu muito bem. Logo depois, eu fiquei de quatro e pedi para que ele me comesse. Aí sim ele delirou. Meu bundão rebolando na sua frente e pedindo pra que ele viesse para o rala e rola. Colocou seu pau devagarinho e uma vez todinho lá dentro, agarrou meus cabelos e começou a meter com força. Só parou porque não queria gozar ainda. Ele estava com vontade de fazer mais coisas antes do seu orgasmo.

Na verdade ele queria também dar o rabinho. Estava até meio sem jeito de pedir, mas eu sempre sei, rs... Eu já sabia... Com todo meu jeitinho e paciência, eu comi seu rabinho apertado. Já com o cuzinho desvirginado, deitou-se todinho na cama e empinou o rabinho para que eu deitasse sobre ele. Deitei-me e encaixei-me nele que gemeu muito e acabou gozando apenas roçando seu pau na cama. Realmente ele estava por um triz e segurava como podia...

Ficar nessa posição é uma delícia, não é mesmo? Ainda mais quando alguém lambe sua nuca e sussurra coisas gostosas no ouvido... Eu fiz isso ! Inclusive falo para alguns clientes, que são poucos que fazem isso em mim, que eu adoro isso...
Saí de cima dele e estávamos suados, ele muito mais, mas totalmente satisfeito, dava para perceber o brilho do seu olhar... Foi embora e em seguida recebi um e-mail dele comentando que eu era a melhor coisa do mundo. Exagerado não?






Apimentei em 09 de maio de 2011
UM TARADO POR RABO
RELATO ERÓTICO PRA QUEM GOSTA DE LER HISTÓRIAS NAS QUAIS SOU PASSIVA E LEVO MUITA ROLA, ATÉ FICAR COM CUZINHO ARDENDO...

Simplesmente, quando encontro pela frente um cliente taradinho como o que veio aqui hoje à tarde, eu fico com o rabo esfolado. Ou será que eu digo: quando encontro por trás? De qualquer forma, de frente ou de costas, eu adoro meu meninão. Ele já tem 30 e poucos anos, mas tem uma carinha de bebezinho, modo de falar é claro, rs... Não vou citar o nome dele, nem dar apelido, só vou dizer que ele mora no interior do Paraná. Quando ele me liga, eu já sei quem é. Eu já o conheço há tempos.

Ele veio aqui depois de uns 6 meses que não nos víamos, isso há uma semana e hoje esteve aqui novamente... Ai, ai, ai, como ele adora me comer. Primeiramente fazemos um 69... Enquanto nos chupamos, ele já fica com o dedinho no meu rabinho. Ele chupa meu pau  e diz que estava com saudade do meu rabo... Não demora nada pra ele já querer botar pra dentro. Pra dentro de mim, rs... Eu chego a ficar sem ar com a voracidade com que ele me pega e me devora... Mete, mete sem parar e a primeira gozada vem rapidinho. Ele descansa uns 5 minutinhos e já começa tudo de novo! Por sorte, eu evito gozar, nas duas primeiras gozadas dele, porque senão o meu rabo não vai aguentar. Seu pau é do tamanho ideal para meu rabo.

Mas a sua pegada é sem igual. Eu nunca vi alguém tão tarado por rabo como ele. Ele fica simplesmente louco, louco de tesão! Eu sento em cima e quero aproveitar cada segundo. Mas, ele não deixa. Já quer que eu fique de quatro. Ele gosta mesmo é de socar! Depois da primeira gozada e alguns minutos de descanso ele vem mais feroz ainda. Eu fico de quatro na beiradinha da cama e ele começa a bombar. Eu até tento escapar, mas ele vem por cima, me derruba na cama, me deixa de ladinho e continua a bombar. Eu gemo, ele geme ainda mais... Ele me masturba, me aperta, me beija, faz tudinho enquanto continua a bombar... Demora um pouco mais que a primeira, mas logo depois ele grita de tesão e goza de novo!

Aí o descanso é um pouco maior. Geralmente viemos para a frente do computador ver as fotos do meu blog restrito. Ele adora ver principalmente aquelas fotos que estou levando picas no rabo... Ele já fica excitado e diz que quer exatamente naquela posição. Como são muitas, imagine só a que ginástica sou submetida... Metida, sim bem metida, do verbo meter, huuuummm.... Na semana passada, a terceira penetração veio depois de uns quinze minutos, enquanto víamos as fotos... Só que hoje, não teve a terceira. Apenas ficamos deitadinhos conversando e namorando um pouquinho...

Ele estava atrasado para um compromisso e teve que ir... Eu até disse que não iria ficar incomodada, afinal meu rabinho estava esfolado. Hoje, ele esteve além do normal com todo o tesão que demonstrou durante cada estocada no meu rabinho...





Apimentei em 07 de maio de 2011 os dois relatos que você confere abaixo:

1) UMA EXPERIÊNCIA PRAZEIROSA COM UM INICIANTE...
UM RELATO ESPECIAL E INDICADO PARA O LEITOR QUE TEM VONTADE DE SAIR COMIGO PELA PRIMEIRA VEZ...

Um homem com uma voz gostosa, me ligou no início da tarde e disse que estava lendo meu blog, que estava adorando e gostaria de saber se eu era e fazia tudo aquilo que estava publicado. Conversamos um pouco e isso foi o suficiente para ele anotar meu endereço e vir rapidinho. Hoje choveu quase a tarde toda, no início da noite ainda continuava chovendo e, como em todo o dia de chuva, o trânsito de Curitiba fica caótico, mas ele não estava muito longe daqui, por isso em mais ou menos uns 20 minutos tocou o meu interfone. O esperei com meu vestidinho rosa e de salto alto.

Ele já havia me dito que era um pouco tímido, por isso queria testar minha destreza em iniciantes e já deixou claro, que gostaria de ser apenas ativo, ativo liberal... Ele entrou, me deu um beijo no rosto e disse que achava que eu era menorzinha pelo que tinha visto nas fotos, mas gostou muito de me ver pessoalmente. Huuum que delícia! Adorei ele, era uma mistura de dois clientes deliciosos que já saíram comigo há muito tempo. Quando acontece isso meu tesão acende, há uma espécie de transferência que só me deixa mais atentada. Sentou-se na cama e eu em sua frente já me insinuei, tirei o vestido e esfreguei meus seios contra ele, que ainda estava com roupas. Como eu já estava peladinha, sugeri que ele também tirasse tudo... Ele meio acanhado foi tirando tudo e ficou só de cueca, mas eu mandei tirar também... Ele peladinho deitou-se e falou que não sabia se iria conseguir. Conseguir, é relativo, pois em minutinhos seu pau já estava duro. Quem sabe gozar, não é? Mas, isso eu iria conferir na sequência da transa.

Ficamos nos alisando, descobrindo coisas novas, principalmente para ele. Mas pra mim é um prazer sem igual, explorar um corpo que não conheço e que tenha me agradado.  Coloquei uma camisinha no meu pau e outra no dele, deitamos na cama e começamos um 69. Ele por cima e eu por baixo. Quando seu pau ficou bem duro, foi na minha garganta. Ele também adorou a minha pica, chupou muito e muito bem, acho que isso ele já sabia fazer... Mas, a toda hora ele queria ver a minha bunda, pra qual não poupou elogios, dizendo que pessoalmente era melhor ainda. Eu agradeci os elogios, até como quem não quer nada, perguntei se ele gostaria de comê-la. Claro que meio irônica né? É lógico que ele estava louquinho pra me devorar. Mas, ele também foi esperto e fez cena... Huuuum, se você deixar, eu quero! He he he, se eu deixar, hein? É claro que eu vou deixar, mas antes fiz o que comumente faço, coloquei uma camisinha no seu dedinho, pra ele sentir o calor e a elasticidade do meu cuzinho. Delicadamente ele pôs o dedo e daí a pouco bombou sem parar, tive até que pedir calma. Como ele já estava deitado de barriga pra cima, eu ajeitei sua pica e resolvi sentar em cima. Tive que ter calma, que pica gostosa! Uau, eu amei. Meu cu então, adoroooou.... Comecei a rebolar e a tocar meus mamilos, enquanto isso ele me masturbava, já pedindo pra que eu gozasse em cima de sua barriga. Calma, ainda não é hora! Mas, castiguei a nós dois e não gozei naquele momento, apesar de estar sentindo um tesão fora do comum, gostaria de aproveitar mais.

Saí de seu pau e enfiei o meu na sua boca, que ele adorou e chupou mais um tempão. Depois disso fiquei de quatro no canto da cama e queria ver a sua técnica em me comer de quatro. Ele novamente ficou admirado com meu rabão e veio sem demora pra dentro de mim. Que rabo lindo e gostoso que você tem Drikka! Posso enfiar e tirar? Sorri e disse que sim. Aí então ele se divertiu, enfiando e tirando sua bela pica do meu rabo. Enfiava e tirava, abria minhas nádegas, olhava o estrago e isso aumentava o seu tesão. Gemendo disse que não aguentaria muito tempo, estava quase gozando, só em fazer isso numa bundona como a minha.

Falei que tudo bem, que fosse em frente e curtisse todo aquele tesão, eu estava adorando, não lembro de alguém que tenha feito isso, pelo menos ultimamente. Então tá! Ele gozou adoidado. Saiu feliz e disse que realmente tinha feito uma ótima escolha! Eu dei mais um beijinho nele e disse, se realmente ele gostou, que volte, afinal fiquei devendo uma gozada na sua barriga!

E você caro leitor que está lendo este relato e com uma vontade imensa de me experimentar também, não perca tempo. Ligue, agende e venha conhecer o meu jeitinho especial de tratar com iniciantes. No caso do homem deste relato, ele foi somente ativo, um ativo liberal, pois meu chupou também. Mas, caso você queira ser passivo. Eu sou paciente, carinhosa, e tenho minhas técnicas que funcionam em 99,9% dos casos.


2) UM HOMEM SEDUTOR E MUITO BOM DE CAMA

RELATO ERÓTICO PARA QUEM GOSTA DE UMA TRANSA ESPECIAL, ONDE HÁ ENTREGA TOTAL DE AMBAS AS PARTES NUM FRENESI SEM IGUAL, QUE TERMINA COM OS DOIS TOMBADOS DE TANTO PRAZER.


Este é mais um homem que ficou me paquerando pela net. Todo dia entrando no meu blog, vendo minhas fotos e lendo minhas sacanagens, chegou à conclusão que melhor seria estar comigo pessoalmente e conferir se tudo era verdade e, deixar-se entregar-se a uma transa louca e excitante, desafios assim lhe instigavam.

Ligou-me algumas vezes e informou-se de tudo, mas somente ontem tomou coragem para vir... Antes de chegar pediu para que eu o esperasse bem sexy com cinta-liga preta e salto alto... Chegou um tanto tímido, todo cheio de roupas, pudera com esse frio!!! Mas, aquele monte de roupa escondia um corpo deliciosamente másculo, peludo e sensual...

Quando fiquei somente com a calcinha preta, Deitou-se na minha cama e pediu para que eu fizesse um strip-tease... Foi pra já que atendi seu pedido. Levantei, fiz cara de sexy, safadinha, comecei a dançar e tirar peça por peça e, pedi para que ele fechasse os olhos por uns instantes, queria fazer-lhe uma surpresa. Enquanto ele ficou de olhos fechados, coloquei luvas, calcinha e sandálias brancas. Minutinhos depois pedi para que ele abrisse e dissesse como eu estava agora!

Ele então disse que com qualquer roupa eu ficava deliciosa, pois eu era muito gostoooooosa!!!
Deitei ao seu lado na cama e disse que agora era a vez dele tirar a roupa.
Foi então que ele disse que já teve convites para dançar em "Clube de Mulheres". Wow! Quero ver então o que havia por debaixo daquelas roupas. Simplesmente perfeito!
Qualquer mulher ficaria louca vendo suas coxas bem torneadas, seu bumbum empinado e seu peito peludo pedindo um afago... E, ainda por cima tinha um belo pau grosso... Fiquei louquinha de tesão vendo tudo aquilo e já parti para o ataque!  Coloquei ele deitadinho de barriga pra cima e o lambi todinho. Cada pedacinho daquele homem gostoso, cheiroso e totalmente entregue aos meus carinhos, foi saboreado, degustado com calma e muita vontade de não deixar escapar nada... Deitei-me sobre ele e fiquei me esfregando todinha, só não continuei porque meu pau estava tão duro que chegava doer... Então afastei suas nádegas e o comi com minha linguinha. Que visão eu tive. Que coisa gostosa que era só minha, fiquei extremamente excitada, eufórica. Enfiei minha cara entre seus vales e comi com vontade usando minha língua atrevida. Eu a enfiava no seu buraquinho quente e ele gemia de prazer,
pedindo pra que eu continuasse pois estava muito gostoso. Depois o virei de barriga pra cima e chupei seu pau daquele jeito que só eu sei, do jeito que enloquece meus homens.
Que delícia de pau... Todo branquinho com a cabecinha bem rosinha, devidamente encapadinho eu o saboreava cm por cm... Que deu uma vontade louca de chupar sem camisinha e tomar todo o leitinho deu, mas eu controlo essas forças malucas que as vezes vem judiar de mim. Então tudo continuou num delicioso 69, e eu por baixo, como eu gosto.
Senti-me sufocada com seu pau atolado na minha garganta... Ele também sabia muito bem chupar uma pica, apesar de ter me dito que era a primeira vez... Ele me contou que já havia treinado com vibrador... O treino foi muito bom porque seu cuzinho também estava treinado, já não estava tão apertadinho e ainda com minha pomada mágica logo agasalhou minha pica todinha... Deitada de barriga pra cima, eu sentia ele subindo e descendo com uma voracidade incrível. Fazia o sobe e desce tão rápido que eu não conseguia nem respirar... Apenas gemia olhando aquele gato sarado e gostoso comendo minha pica... E ele queria muito pau no seu cu. Fiz o que pude. Fodi seu cuzinho em todas as posições possíveis...

Depois que seu cuzinho já estava esfoladinho, eu pedi pra que ele agora fizesse no meu rabo tudo o que eu tinha feito no dele e se possível ainda mais... E ele o fez!!! Eu que queria aquele macho sedutor me fazendo de fêmea, sendo arrombada, amada e tudo mais, o que faz uma puta feliz na cama. Vem meu macho sedutor. Faça de conta que eu sou uma putinha de beira
de estrada e você um caminhoneiro sedento por sexo... Fiquei de quatro e senti o poder de suas estocadas certeiras bem dentro do meu cuzinho ardendo de tesão... Ele já estava transpirando a essa altura, foi preciso desligar o aquecedor... Voltei pra cama rapidinho e quis cavalgar naquele pau enquanto beijava sua boca. Gostaria que vocês me imaginassem neste momento. Eu estava doida, enlouquecida de prazer.  Eu estava louquinha rebolando em cima de sua pica e ele me masturbando disse que queria me ver gozar... Eu atendi prontamente seu pedido esguichando porra pra todo o lado... Ah! Mas na nessa hora ele já tinha me posto de franguinha assada... Então derramei sobre minha barriga todo o meu leitinho, que venho em jatos potentes, pois o tesão o impelira de forma feroz e veloz. Ainda meio zonza pela gozada, tive forças para apertar seu pau com meu anelzinho e forçá-lo a gozar também...Goze delicioso. Você é uma delícia, um sedutor sem igual, mas está aí por um triz de gozar e não vai conseguir escapar. E, ele não escapou. Só escapou foi muita porra do seu pau. Ficamos atônitos, olhando um pro outro sorrindo, respirando e recobrando o fôlego. Que transa hein? Uma transa deliciosa que aconteceu no inverno de 2004.



Apimentei em 19 de abril de 2011 - Os dois relatos abaixo:

1) O ATIVAÇO TATUADO
UM GATÃO AQUI DE CURITIBA, QUE ADORA VIR ESFOLAR MEU RABO. COM ELE SOU TOTALMENTE PASSIVINHA...  RELATO ATUALIZADO NESTA DATA...


Hoje novamente veio o "Ativaço Tatuado". Ele é totalmente ativo. Já é cliente de carteirinha... Esse não quer nem ver meu pau, não quer nem que eu chupe, e sim, já fique de quatro para aguentar pau no rabo, rs... Ele começa devagarinho e vai... Vai... Vai... Daí a pouco o meu rabinho já começa a ficar esfolado. Ele só para se eu pedir água. Então eu falo: - água!

Aí ele judia mais um pouquinho, mas para novamente... E hoje eu pedi muita água! Ele me comeu e disse que isso é pra eu aprender a não ficar mostrando essa bundona na internet. Toda vez que ele entra e vê, é difícil se controlar, seu pau já estufa sua calça... Não sabe nem dizer quantas punhetinhas já bateu por causa dela... Por isso mesmo veio tirar o atraso. Não que eu não goste, mas com ele eu fico com um medinho, esfolada, no mínimo vou ficar... Aquela cara de mau, grandão e tarado, ai! Água, água, água... Alguns minutos são suficientes para eu tomar água, rs... A posição quase sempre é a mesma, eu de costas pra ele, porque o que ele quer ver é o pau entrar. Por sorte ele não se opõe a minha masturbação. Ufa! Assim eu aproveito melhor a transa. Outro detalhe que é importante pra mim é ver a sua bunda pelo espelho. Ai que bunda! Mas, nessa bunda não dá nem de passar a mão, rs... Ah, como eu me contento em apenas ver aquele corpão naquele movimento frenético de tira e põe... Ele tem uma performance de ator pornô! Acho que melhor até, pelo menos esse eu sinto e como sinto, bem lá no fundinho.

Hoje ele chegou e eu já estava vestida de coelhinha... Ele me olhou e disse: - Uau, vou comer essa coelha todinha.... Primeiro eu dei a máquina pra ele e fiquei fazendos poses provovantes na cama. Hoje ele seria o fotógrafo. Preciso por uma foto de coelha no site ainda hoje... Que delícia vê-lo tirar as fotos com aquele volume enorme na calça. Ele  sorriu  e tentou justificar dizendo que eu era a culpada. Sim, assumi minha culpa, mas logo, logo eu daria um jeitinho, aquele jeitinho especial. Falei que se ele tirasse as fotos eu colocaria novamente este relato aqui no site e já apimentado. Afinal ele merece, afinal quantas vezes já saiu comigo e, assim como o ativaço carioca, é também fã de carteirinha do meu rabinho. Enquanto tirávamos fotos, ele pediu se poderia tirar uma foto com seu pau no meu rabinho. Ohhh, claro que sim. Peguei a máquina, o tripé e ajeitei num cantinho perto da cama. Coloquei a câmera no automático dos 10 segundos e fizemos uns ensaios. Com a luz da câmera piscando por 10 segundos, eu corri, fiquei de quatro e ele veio por cima. Clic... Pronto! A foto ficou um show... Ele adorou. Então eu quis mais algumas, mas aquilo foi um teste de fogo pra ele, pois quando começava a bombar meu cuzinho, não queria parar mais. Eu o fazia parar para ver como tinha ficado a foto, rs... Ele ficava possesso, pois uma vez sentindo o sabor e o apertadinho do meu cuzinho, não queria mais parar.  E , como já contei, ele fode muiiiiito. Foi assim pelo menos nas quatro fotos que tiramos. Ele estava quase explodindo de vontade...

Depois das fotos, fiquei de quatro e disse venha então. Capriche! E, ele veio. Olhava para mim em frente ao espelho, bonita, fantasiada de coelha, bem safadinha ... e me comia com tesão. Não cansava de dizer que eu estava muito sexy, com a pela bonita e com uma cor deliciosa. A minha cor de coelha né? Uma coelha branca... Mas uma ruiva fica mais bonita branca e bem maquiada, fica apetitosa e quente não é mesmo?  Assim eu fiquei hoje para o meu ativaço tatuado se divertir com seu pauzão devorador de cuzinhos. E como se divertiu. Eu também é claro... Fiz inclusive ele deitar na cama pra eu cavalgar e sentir tudo do jeito que gosto. Mas não durou muito, logo tive que ficar de quatro, abrir bem as nádegas pra ele socar. E, ele socou, socou... De repente arrancou a camisinha e jorrou porra sobre minhas costas... Depois tirou outra foto pra ilustrar a lambuzeira que ficou nesta parte do meu corpo, só não gozou no meu cuzinho porque eu o protegi com as duas mãos. Acho que ele gostou de se sentir um ator pornô, que soca, soca e depois goza em cima da parceira. Só que no nosso caso, transamos com camisinhas...

Depois meu comedor tatuado, tomou um banho, conferiu as fotos que tiramos e se foi todo feliz.... Claro que antes deu-me um beijinho de leve na sua bochecha e disse: - espero que tenha sido do seu agrado... Eu disse sim. Mas, volte logo que puder para me castigar mais um pouquinho, tá bom? ...





2) SEU JEITO INDOMÁVEL DE SER
UM GATINHO SELVAGEM QUE ME FAZ LEMBRAR DE UM EX-NAMORADO DE UM TEMPO EM QUE EU NÃO SABIA AINDA SER DOMADORA...


Uau, que transa inesperada tive hoje à tarde! Um belíssimo garotão com seus 26 anos, mas com uma carinha e um jeitinho de 18, eu até perguntei pra ele, se sou a única, ou outras pessoas também acham isso, mas ele disse que sou só eu, então tá... Bem, esse gatão, tem algo que o deixa acentuadamente mais excitante. Ele lembra um meu ex namorado. Um gatão alto, loiro e de olhos azuis que conheci no final dos anos 90. Alguém que mexeu muito comigo no passado. E agora parece que voltou  novamente na forma dessa beldade que carinhosamente comecei a chamar pelo nome do antigo amor. Nesta deliciosa tarde, o gatinho cover veio novamente, chegou, me agarrou e nem me deixou falar direito, já foi me beijando, me apertando e eu só querendo escapar. Ele tem uma força, uma pegada, que até me assusta.

O motivo é que ele me agarrou assim num jeito meio selvagem... Meu ex não era assim ... O gatinho de hoje me beijou já me ralando toda com sua barba crescida e disse que não sabia o que fazer na minha presença, não acreditava que estava comigo de novo, uau, queria me comer viva, rs... Nossa, apesar de estar como uma presa na boca da fera, me senti uma estrela de Hollywood, até pensei, será que estou podendo tanto? Mas, enfim, tenho meu fã clube... Uns macios, outros selvagens... Ele tremia, me abraçava, me beijava, queria ficar a tarde toda comigo e assim por diante, não parava de falar e me admirar do seu jeito, jeito meio bruto de ser! Também meio desajeitado, estabanado, eu me sentia sufocada, mas tudo bem, contornei a situação, sem claro decepcioná-lo... Falei que eu preferia tomar as rédeas da situação, caso contrário nossa transa não seria boa, pois eu não poderia me excitar com ele agindo dessa forma. Isso já tinha acontecido no nosso primeiro encontro, que de certa forma fora rápido, pois pouco fizemos, entre alguns beijinhos, amassos apertados e doloridos, enfim, ele gozou logo que começamos a fazer um 69, que foi algo inusitadíssimo para ele e saiu logo em seguida, nem pensei que fosse voltar... Eu gostei dele, acho que mais pela transferência, pois pelas atitudes fiquei meio que na defensiva.

Ele voltou hoje e eu disse que estava se repetindo a situação! Peraí, vamos conversar! Ele me ouviu, tentou se conter, mas acredito que deve ser da sua natureza ser assim, algo meio selvagem, difícil de domar... Pois basta começarmos a nos tocar e tudo volta para aquela base, rs... Não gosto de ser dominada, prefiro sempre dominar, não propriamente a 'dominação' que vocês podem estar pensando, mas tomar a iniciativa. Caso contrário, como já falei eu posso não ter uma boa excitação, como a grande maioria gosta. Por sorte, esse caso de hoje é raridade, ainda bem... Mas, a transa apesar dos pesares, até que foi boa, consegui até me excitar, já foi melhor que a primeira. Hoje, ele quis que eu penetrasse no seu rabinho, queria saber como era. Até tentei, quando entrou um pouquinho, ele pediu pra parar, já foi se esquivando, mudando de posição, disse que estava doendo, que realmente ele preferia me comer.

Ótimo, fiquei de quatro na cama, empinei o rabo e ele enfiou seu pau, um belo pauzão que entrou fundo e com suas pegadas fortes em meus flancos, até suei, torci pra não demorar muito... Foi o que aconteceu, ele não demorou a gozar. Encheu a camisinha dentro de mim rapidamente. Aí, sim, terminando de gozar, ficou mais calmo, tomou uma ducha e conversamos um pouco. Conversamos calmamente e ele me contou que gostaria que eu sentasse no seu pau e gozasse na barriga dele, como já relatei em várias histórias... Só que tudo isso e mais um pouco ficaria para uma próxima vez, ele já estava de saída. Espero que quando voltar de novo, consiga se conter e possamos ter uma transa bem legal, mas como já falei, acho ele meio indomável e quando está com tesão faz tudo igual novamente, e eu sinceramente não gosto mais dessas coisas assim meio doidas, pelo menos não aqui na minha cama e, olha que já passei por muitas transas assim nos trancos e barrancos... Falei pra ele que escreveria esse relato, que pode não ser dos mais quentes e inspiradores, mas é bem diferente, rs...

Ah, meu gatinho com seu jeito indomável de ser, você é lindo, muito lindo, eu gostaria que você fosse mais carinhoso, mais macio, mais flexível, mas talvez o diferencial está em tudo isso que você não é! E aí? Eu domo você, ou você me doma? As vezes empatamos...

Hoje à tarde ele voltou novamente. E ninguém domou ninguém. Eu acho que me acostumei a ele. Aprendi a gostar do jeito dele. Eu sou seu travestizão, como ele faz eu repetir algumas vezes durante a transa. E, ele é o meu gatinho selvagem, que me dá muito tesão, principalmente quando estou no seu colo e sinto suas mãos massageando meus mamilos e pedindo pra eu dizer isso e aquilo, mas com seu pauzão grosso e duro bem ajeitadinho dentro do meu rabinho apertado. Quando gozo, não é simplesmente um gozo, com ele é um orgasmo indescritível.



Apimentei em 08 de abril de 2011, estes 06 relatos super quentes e picantes que você lê abaixo:


1) TESÃO SINCRONIZADO
UMA TRANSA DELICIOSA COM UM GATINHO DE BOCHECHAS ROSADAS DELICIOSAMENTE SAFADINHO NA CAMA... SEU APELIDO RIMA COM CRÉU...

Toda a vez que ele me liga, eu já fico acesa, sei que a tarde vai ser muito boa. Ele é um rapaz alto, magro, branquinho, todo lisinho, daqueles que ficam com as bochechas rosadinhas, quando esquenta um pouco... Ele chega, já me agarra, se eu não o detenho, até me morde, só não me desvio dos seus beijos carinhosos, dos seus abraços apertados e daquele seu jeitinho peculiar de me olhar e dizer que estava com saudade de mim, rs... Adoro levá-lo pra baixo do chuveiro e passar aquele sabonetinho no seu bumbum. Ele já empina sua bundinha e eu coloco meu dedinho lá dentro. Escorro a mão mais para baixo e alcanço seu pau que nessa hora já está duro, demonstrando que estou fazendo tudo certinho para seu tesão ficar em sintonia com o meu. Mas, o melhor está por vir na cama. Ele vem pra cima de mim, me deita e me lambe todinha, passando sua linguinha e olhando pra mim. Deitamos um por cima do outro, pra fazer um 69 bem 'guloso', ora estou embaixo, ora estou por cima, mas do jeito que for, tudo é muito gostoso. Depois de muitas preliminares, ele fica de quatro e pede pra eu penetrá-lo devagarinho. Coloco primeiramente meu dedinho bem lubrificado e fico brincando no seu rabinho, que assim que cede, eu penetro até ouvir seus gemidinhos. Quando estou com meu pau atoladinho nele, eu subo feito cachorrinho, me agarro nele, fico bombando meu pau no seu cuzinho e masturbando sua pica super dura. Ele geme, olha pra mim, pede pra que eu o beije e não saia por nada, de trás dele. Eu fico um pouco, depois mudo de posição pra não cansar. Fico em pé ao lado da cama e ele de quatro com o cuzinho piscando, empurrando seu pau para trás, mostrando todo o seu tesão, tipo: escolha um deles, rs... Escolho colocar no seu rabinho novamente, porque logo, logo eu vou sentir aquele cacetão no meu cuzinho, rs... Então, ele geme e tem vontade de gozar. Eu paro já, que gozar que nada, eu quero é sentar no seu pau... Adoro esse gatinho delicioso, que me dá um tesão sem igual... Deito ele na cama e subo pra cavalgar. Ele segura seu pau bem duro na base e eu vou sentando, sentando devagar, devagarinho, até que, pluft! Sabe quando o pau faz pluft e entra? Isso mesmo, é muito gostoso! Nesse instante eu começo a minha sessão rebola, sobe e desce, gangorra e tudo mais o que sei fazer nessa posição. Viro uma puta feliz rebolando na pica do seu macho...Fico em ponto de bala. Paro, saio de cima e vou por baixo, agora mais uma vez eu vou penetrá-lo. Ele ergue as pernas e já está de franguinho assado. Eu penetro nele, ele segura e massageia meus mamilos, sinto vontade de gozar de novo! Num frenesi delicioso, ambos gemendo e em ponto de explodir. Ele me olha, já com o rostinho com as bochechas bem rosadas e diz que eu sou muito safada. E, ele adora minhas safadezas. E eu adoro ele, adooooro dar e comer. Huuum, é muito tesão, acho que vou gozar sem querer, querendo... Sei que ele também está por um triz faz tempo. Como não tem mais jeito, ele se masturba e goza sobre sua barriga, enquanto isso, eu vou as pouquinhos saindo dele, já gozei também e a camisinha vem cheia de leitinho, rs... Adoro essa sincronia de tesão que tenho com ele, pois é um programa tão básico, mas com uma química sem igual. Adoro ver sua carinha de satisfeito, depois deitar ao seu lado e ficar só naquele olhar em silêncio, mas que ao mesmo tempo diz tanto.


2) AFINIDADE MÁXIMA
UMA TRANSA DELICIOSA COM MUITO TROCA-TROCA COM UM CLIENTE ( DAQUELES ME MEXEM COM MINHA FANTASIA) QUE TENHO AFINIDADE 10 - NUMA ESCALA DE O A 10...


Vocês já sabem do que eu gosto na cama, mas de quem eu gosto, eu nunca consegui explicar, afinal eu gosto de tantos, rs... Minha compulsão eu nunca escondi, minha sorte é que eu consigo domá-la, quase sempre, rs... Hoje à noite, recebi a visita de alguém que vou apenas chamar de "careca sensual", e esse gostoso é mais um daqueles com quem tenho afinidade máxima, ou seja 10 na minha escala que vai de 0 a 10. Ele não precisa fazer nada pra me excitar, basta apenas tirar a roupa, deixar eu dar um banho, depois deitar na minha cama, ficar totalmente a minha disposição e obedecer as minhas ordens. Não é nada tipo dominação, afinal 'dominação' propriamente dita eu não curto. Eu gosto de ter iniciativas, de fazer o que sei e perceber que a pessoa que está comigo, está gostando. Como é o caso desse gostoso de hoje, já na cama, sob meu peso e meu domínio... Eu mordia sua orelha, lambia sua nuca e falava que ele era um tesão bem lá dentro do seu ouvido. Hummm, ele se arrepiou todo... Pedi pra ele ficar de quatro, abri suas bochechas anais e fiz ele gemer de tesão com minha língua safadinha entrando e saindo do seu orifício piscante. Ele estremeceu de tesão e deitou-se todinho na cama, eu fui por cima dele e fiquei me esfregando, ele se contorceu todo pra não gozar já naquele momento. Virei-o de barriga pra cima e fiz uma gulosa daquelas em que ele quase gozou também, rs... Calma, ele pediu, pra que eu tivesse calma, pois estava muito afoita. Ainda ele questionou a minha disposição numa sexta-feira à noite. Eu ri e disse que ele era o afrodisíaco, o responsável por todo aquele tesão. Ele riu e acreditou, mas vocês podem crer que isso é verdade, alguns que me conhecem podem concordar agora. Outros, irão pensar, poxa, comigo ela não tem todo esse fogo, rs, mas nem todo mundo está na afinidade máxima, fazer o quê! Acho que todo mundo tem uma escala de afinidade não é? Bem, voltando a transa, depois da gulosa, eu comecei a penetrá-lo com o dedinho... Calmamente passei lubrificante, pomadinha mágica e finalmente consegui comê-lo. Foi difícil, que cuzinho apertado! Eu já havia tentato em outra ocasião e não obtive êxito, nem outras bonecas, tiveram paciência pra isso, segundo ele... Eu consegui na manha, meio na marra, sempre com o consentimento dele que afinal, adorou. Depois de comê-lo um pouquinho ele quis sentar no meu colo, já se soltou todo, pronto, já virou uma puta, rs... Mas, antes eu quis sentar no seu colinho, não podia deixar ele gozar sem fazer isso... Sentei de costas, de frente, sem muito auê senão ele gozaria, foi tudo no controle máximo. Saí de cima e ele ficou de quatro e pediu pra que eu experimentasse colocar nele nessa posição. Então ele se posicionou e fui por cima feito cachorrinho. Entrei todinha dentro dele e comecei a bombar um pouquinho mais forte. Ele começou a gemer e a pedir que eu o comesse mais e mais... Ele foi deitando na cama e eu grudada fui junto, a essas alturas ele berrava tanto que tive que por um travesseiro no seu rosto. O motivo da gritaria foi a sua gozada, pudera, nunca tinha gozado assim, rs... Será que ficou mal acostumado? Bem, isso só o tempo dirá, mas hoje sei que ele saiu feliz. Falou que estando em Curitiba, com certeza vai me ligar de novo! Então, tá, pode vir sempre que quiser...



3) AS FANTASIAS DE EDU

FANTASIAS PECULIARES DE UM HOMEM QUE ADORA SE TRAVESTIR E FANTASIAR COISAS BEM SAFADAS, COMO SE SENTIR TRAVESTI OU ENTÃO SE SENTIR BEM GAY...


Eu o conheço há muito tempo. Ele adora vir aqui. Tem compulsão por sexo e fantasias bem diversificadas. Então, se ele sentir tesão, já me liga e quer naquele momento, por isso muitas vezes não dá certo, mas claro que na maioria das vezes, tudo se encaixa perfeitamente, literalmente, rs... Adora chegar e colocar uma calcinha, a peruca loira e minha bota de salto alto, ou as sandálias com salto de 15 cm, inclusive ganhei dele, uma de presente... Depois que se traveste, desfila pra lá e pra cá, rebolando e dizendo que adora ser 'travesti'. Aí eu inflo sua fantasia e digo que 'ela' está belíssima e arrumaria muitos bofes se saísse às ruas. Muitas vezes isso é o suficiente para seu orgasmo, pois enquanto eu falo, ele se imagina, se olha no espelho e se masturba. Algumas vezes ele me chupa, mas dificilmente eu o penetro. Outras vezes chega e quer ver filmes de homem com homem, diz que tem vontade de sair com um... Me olha com sua carinha de puta e diz: - Drikka, chegou a minha hora de sair do armário! Quero ser gay, travesti... - Quero dar para um homem bem peludo e pauzudo. Também é normal, ele gozar enquanto diz isso e se imagina sei lá como, com um destes homens da sua fantasia momentânea. Outras vezes chega todo ouriçado e diz que viu o pau de um amigo no banheiro ou no vestiário e ficou com vontade de chupá-lo... Mas na verdade, pode ser que bem lá no fundo seja verdade, mas quando ele goza, se estiver travestido, tira tudo rapidamente e diz: - ufa, que bom voltar a ser homem, rs... Em alguns momentos que tivemos mais tempo para conversar sobre suas fantasias, ele falou que não sente tesão nenhum em homem, mas adora colocar roupas femininas, só aquilo já é o suficiente para alimentar seu tesão e fazê-lo gozar. Mas, claro que louco por sexo que é, imagina e fantasia essas coisas todas de estar sendo currado, por homens tarados por um cu de travesti ou gay. Depois que ele goza,  sempre me confessa que jamais sairia com um homem igual a ele, que quando fala é apenas um tesão louco naquele momento. Ele tem total confiança em mim e com o tempo, eu melhor que qualquer outra das quais ele conheceu, conseguiu entendê-lo nu e cru. Hoje ele me ligou e veio novamente para eu realizar sua fantasia, só que pediu pra que eu colocasse as botas, o cap e um vestinho de vinil, um filme com bonecas e ficasse bem feminina, pois ele gostaria de me comer. Quando ele chegou se comportou tal qual um bofe, hoje ele não teve vontade de usar roupinhas, perucas ou sandálias, quis sim, realmente me comer. Deitei na cama, enquanto isso ele pegou a bisnaga de lubrificante e colocou no meu rabinho, depois colocou uma camisinha no seu pau e pediu pra eu ficasse bem quietinha e deixasse ele brincar do seu jeito. Eu fiquei de bruços com a bundinha bem empinada, ele deitou por cima e entrou todinho em mim, mas com delicadeza e muito tesão. Adorei, fiquei admirada e excitada com a situação, enquanto ele se deliciou ao seu jeito. Mas, não demorou muito, eu queria mais, mas ele tirou seu pau e ainda com a camisinha se masturbou até gozar. Eu só fiquei na vontade, mas a vontade aqui é dele, rs... Tirou a camisinha e foi ao chuveiro. Voltou sorrindo e perguntando se eu tinha gostado. Falei que melhor seria ele tivesse me comido até eu gozar, aí sim eu teria amado, mas como já o conheço muito bem, sei que não adianta o meu querer, ele sempre me leva a fazer o que ele quer... Falou inclusive pra eu escrever, pois eu nunca comentei sobre ele aqui no blog e muitas vezes ele entra pra ler se escrevi algo sobre nós. Hoje eu disse que escreveria sobre suas fantasias. O nome dele é "Edu", claro que é um nome fictício, mas ele usa esse desde que nos conhecemos e isso já tem tempo... Vou aproveitar o gancho e falar sobre apelidos. É engraçado como as pessoas trocam os nomes, algumas depois de algum tempo revelam os verdadeiros, também por confiarem em mim como aconteceu com o Edu, mas a essas alturas, eu prefiro ficar mesmo com o fictício ou com os apelidos como queiram. Ah, o Edu deste relato também é o mesmo do relato erótico: "Neste ano quero ser somente ativo"!



4) AS TARAS DE LUCIANO
UM HOMEM QUE NA HORA DA TRANSA ADORA QUE O CHAME DE PUTINHA, VADIA, VAGABUNDA, ETC...

Já o conheço há mais de dez anos. Ele mora no interior do Paraná e pelo menos umas duas vezes por ano ele vem me visitar, vem deixar que eu cuide de suas taras...  Quando sai de sua cidade já me avisa que tal horário estará aqui e que eu me preserve pra ele. Esse se preserve é não gozar, para eu estar com meu pau bem duro e cheio de leite pra ele. E claro que eu me cuido, afinal ele nunca me deu "um cano", rs... O único cano, é o dele, que é uma delícia, para ninguém por defeito... Hoje, foi fácil, descansei à tarde e no comecinho da noite ele estava aqui, com aquele cano maravilhoso bem duro, rs... Ele é todo dengosinho, safadinho e cheio de taras. A principal é que eu o chame de putinha, vadia, vagabunda, geralmente quando estou sendo 'seu macho' e como um macho, comendo sua cuceinha...
Quando chega me agarra, me beija e quase me sufoca com tanto carinho... Diz que é saudade, daquilo que só eu sei fazer com ele. Tudo bem, eu retribuo. Mas, o que ele gosta mesmo é de tirar minhas roupinhas e cair de boca no meu pau... Quando eu fico bem excitada ele deita na cama e pede para que eu deite sobre ele. Preciso ter cuidado, pois ele chega muito apertadinho e é sensível! Com os cuidados necessários, eu começo brincando com os dedinhos lubrificados com gel e pomadinha mágica  ao redor das suas preguinhas... Poucos minutos depois ele já está rebolando e pedindo pau... Muitas vezes coloquei algum dos meus brinquedinhos, visto que sua fome por rola era muita e eu não tinha conseguido me preservar o quanto ele queria... Não foi o caso de hoje. Eu comi muito bem o seu rabinho. Ele se satisfez com meu pau... Mas, eu também sentei na sua pica e rebolei gostoso! Só levantei e mudei de posição quando vi que iria gozar... Mas, como a prioridade de uma boa gozada era dele, eu me contive... Mas, em outros encontros que tivemos nesse período todo em que nos conhecemos, eu gozei várias vezes em cima dele. Geralmente pra gozar em cima dele, eu fico em pé e ele no meio das minhas pernas. Eu sento no seu pau, dou, dou dou muito meu cuzinho, me masturbo e quando estou com a porra saindo, fico em pé e despejo meu leite sobre ele. Então ele rebola e esfrega meu leitinho em sua barriga de maneira até hilária. Em outras vezes, ele fica deitado mas com um brinquedo comprido enterrado todo no seu rabinho. Então depois que eu gozo e ele se lambuzou todo. Eu me abaixo e o masturbo e ele goza muito. Mas é essencial que eu não esqueça  de ficar chamando-o de putinha e outras coisinhas do gênero que o deixam excitadíssimo! Eu o chamo de Luciano, que na verdade não é o seu nome, é apenas o apelido que dei, porque ele é parecido com um Luciano que conheço. Esse é o seu apelido... Hoje, ele quis que eu escrevesse, até deixou explícito o nome do relato: As Taras de Luciano... Na verdade até que não é muito estranho não é? Conheço outros que tem taras bem difíceis, que me deixam cansada depois de uma sessão.
Então, eu não poderia deixar de contar um pouco das taras dessa pessoa especial que há anos compartilha seu tesão comigo!



5) BOA NOITE LOBO!

UM RELATO BEM QUENTE COM UM TROCA-TROCA PERFEITO COM UM CLIENTE QUE TEVE SUA PRIMEIRA EXPERIÊNCIA COM UMA BONECA, QUER DIZER, COMIGO...


Foi um encontro planejado nos mínimos detalhes e por incrível que pareça saiu como a encomenda! Geralmente eu digo que sai melhor que a encomenda quando não planejo algo e dá certo... Uma voz agradável, um tanto familiar, foi inclusive o que inspirou o título do relato. Mas, esse detalhe apenas eu e ele sabemos... Frente a frente sentados num sofá conversamos muito, antes de tirarmos nossas roupas e pularmos na cama. Agradabilíssimo, lindo, inteligente e louquinho para descobrir novas aventuras com uma professora formada e pós-graduada em sacanagens mas que também em certas horas se vê apenas como uma debutante. Beijos na boca, abraços fortes e apertados e a química de pele, simplesmente explosiva. Daí por diante, eu me entreguei, ele idem e foi só prazer! Prazer em vê-lo todo tímido me obedecendo, ficando de quatro meio sem jeito, mas eu ficando na posição que queria tê-lo e ele seguindo
movimento por movimento... Tudo era perfeito, valia a pena ouvir seus gemidos, por causa de uma língua atrevida invadindo seu rabinho, sem vergonha de arreganhá-lo e vasculhar aquelas preguinhas... A ginástica continuou, agora de franguinho assado, minha língua ainda
era responsável pelo seus gemidos que aumentaram ainda mais quando eu esfreguei meu pau sobre o seu cuzinho... Esfreguei em cima, no meio, mais embaixo... Era inevitável que eu não o
penetrasse. Eu senti que ele queria... E assim foi, com muita calma e gel eu fui aos pouquinhos, penetrando naquele valezinho pouco explorado... Ele delirou de prazer. Sei que ele estava gostando de sentir um pau de verdade, pois até então só havia sentido vibradores. Ele olhou para mim, sorriu e ainda me perguntou: - Que estranho!!! Não era eu que devia estar fazendo o que você está fazendo agora? Eu disse que sim, mas que no subconsciente dele, era isso que ele queria, mas não tinha ainda traquejo para pedir. Ainda disse que eram apenas lições que ele não conhecia, mas logo, logo, eu estaria no lugar dele e ele no meu. Sim no meu cuzinho, para fazermos um troca-troca justo. Ele continuou deitado de barriga pra cima e eu sentei em cima do seu pau! Que delícia de cavalgada, eu estava trepando com um leitor assíduo do meu blog e imediatamente ele tocou nos meus mamilos para que eu quase derretesse de tanto prazer. Ele sabia do que eu gostava, era realmente leitor dos meus relatos...
Fiquei um pouquinho subindo e descendo e já pedi para que ele agora ficasse em pé na cama. Pedi se ele havia observado meus movimentos e posições em que cavalgara há instantes nele!
Ele respondeu que sim e então pedi para que me mostrasse se havia percebido mesmo! Deitei de pau duro e ele cavalgou, um pouco sem jeito, mas feliz e extasiado, ele era pura felicidade, enquanto brincava de gangorra sobre mim... Mas, também não durou muito, porque fiquei de quatro e empinei minha senhora bunda que foi preenchida sem demora. Ele me comia
e elogiava meu bundão enorme e o mais importante, apertadinha. Ele não cansou de falar da minha bundinha fechadinha... Daí a pouco eu estava cavalgando nele de novo, mais tarde ele estava de franguinho e era eu a espetá-lo, até que não aguentei mais e gozei mesmo sem querer. Desta vez sem querer mesmo. Mas, ainda dentro dele, com camisinha é claro, tive forças suficientes para manter meu pau alí até que ele se contorcesse todo e despejasse uns 6 jatos incríveis de porra sobre tudo o que estava ao redor, inclusive euzinha. Fomos ao chuveiro, ficamos limpinhos e fresquinhos novamente. Sentamos sobre a borda da banheira de hidromassagem e conversamos mais ou pouco, enquanto isso ele fumou dois cigarros. Seu único defeito. Refeitos, ele estava pronto pra outra, mas aí fui eu que neguei fogo e
decidi com o consentimento dele que precisaríamos de um novo encontro, mas ainda mais planejado com uma boa antecedência, para que eu guardasse todas as minhas energias somente para ele. Era além da meia-noite e eu já havia começado pela primeira vez ao meio-dia... Ele compreendeu perfeitamente. Gostaria que ele apenas lembrasse da sua
primeira vez que foi maravilhosa, mesmo num único round, porque se o segundo não saísse como queríamos, poderia ofuscar o brilho intenso do primeiro. Cheguei em casa agora, já passa da 1 e meia, mas achei que devia escrever esse encontro de hoje à noite num dos motéís da cidade! Despedimo-nos com um beijinho na boca e promessas de novos encontros.
Tomará que aconteçam mesmo!  Huuuum meu lobo, como foi bom tê-lo conhecido a fundo, vou dormir tão bem hoje. Espero que você também, pois a primeira vez a gente não
esquece, não é mesmo? Boa noite Lobo...



6) BEIJOS MOLHADOS

UM RELATO ERÓTICO PARA AQUELES QUE ADORAM UMA TRANSA BEM SAFADA E COM MUITO BEIJO NA BOCA...


Hoje pra variar acordei tarde, pudera fui à balada ontem. Então, levantei abri a janela e estava a maior chuva por volta do meio-dia. Saí pra comprar um guarda-chuva, pois o que eu tinha estava quebrado, pouco protegia! No percurso embaixo de chuva, ouvi meu celular que
estava no bolso do blazer tocar, com sacrifício consegui atender. Quem estava me ligando era um dos meus inúmeros Carlos, um fofinho, que adoro, a quem disse que não podia conversar no momento e que estaria em casa no máximo em meia hora. De fato, meia hora depois, eu já havia chegado e acabando de tirar os sapatos molhados, ouvi o telefone convencional tocar. Já havia desprogramado o siga-me e atendi a ligação... Era meu fofinho de novo, todo ansioso para me ver... Agora sim, conversei com ele e sem muito lero-lero em vinte minutos já estávamos frente a frente. Que homem agradável. Nossa química é instantânea e estávamos daí a pouco nos beijando com muito ardor e paixão. Troque a paixão por tesão, ok? Antes de pularmos na cama, viemos para o computador onde já lhe mostrei meu blog restrito, que a partir de agora, ele também poderá acessar, disse que a senha só dou na minha cama... Conversamos um pouco e aí sim fomos curtir nossa primeira transa. Sua boca gostosa, seu modo de beijar, seu hálito perfeito e sua língua molhada acenderam a putinha que existe em mim. Nos entregamos aqueles beijos e carícias que aos poucos foram percorrendo nossos corpos e pouco depois já estávamos num bom 69. Mas, nada era mais gostoso do que voltar aos beijos, ele me conquistara, já entrou no ranking dos meus melhores beijoqueiros e com certeza já desbancando muita gente, rs...Não são todos os homens que saem comigo que gostam de beijos. Eu respeito a decisão de cada um. Muitos dão vazão ao tesão, mas tem no beijo algo muito íntimo e é preciso respeitar. Mas, quando chega alguém que curte e ainda sabe beijar, aí eu não consigo resistir. Eu adoro beijar... Viro beijoqueira também e olha que até hoje só recebi elogios quanto ao meu jeito de beijar! Além dos beijos, eu gosto muito é de dar esse bundão que faz a alegria da galera. Por sorte, estava agora com um cara que adora beijar, mas também comer um cuzinho é outra de suas preferências. Fiquei de quatro e empinei meu bundão que ele penetrou com carinho e bombou não tão carinhosamente, mas eu aprovei. Depois quis sentar em cima de sua pica, a posição que eu mais gosto para ele foi novidade, ele ainda não tinha sentido um cuzinho cavalgando seu pau. Aliás, ele quase gozou e eu então? Isso é que é tesão entre duas pessoas loucas por sexo... Pulei e fiquei de quatro no canto da cama para ele me comer em pé e ver nossa transa pelo espelho. Depois, voltei a ficar de quatro e foi aí que não consegui me segurar mais e gozei, mas meu fofo não... Depois que havia gozado deitei ao lado dele e disse que estava me sentindo meio egoísta, pois estava totalmente relaxada e feliz e quase sem forças. Só que, ele ainda não havia gozado. Ele sorriu, me beijou de novo e disse que devia ter me conhecido há mais tempo. Então, sentei novamente em cima do seu pau e cavalguei mais um pouco, mas ele gozou mesmo, foi quando eu voltei a beijá-lo e sussurar besteirinhas no seu ouvido, enquanto ele freneticamente se masturbou... Com beijos quentes, molhados, macios e avassaladores, ele gozou muito! Agora sim, estávamos felizes e relaxados, os dois!Acabei de escrever esse relato, uma homenagem a ele, que disse que mesmo que os relatos pareçam repetidos, são sempre melhores que contos! Então, aí está, uma história que aconteceu quase assim, porque com certeza por mais que eu saiba escrever, alguns detalhes eu não consigo expor nessas linhas que tanto excitam meus leitores, pois nada é como dois corpos juntos, se tocando, se molhando de suor e com duas bocas grudadas num beijo 'roto' 'rooter'*, he he he... Todo bajulador ainda concluiu, que os meus relatos são os melhores que ele já leu, rs...

* Desentupidora de Curitiba.



Apimentei em 25 de março de 2011
AS NOVAS SACANAGENS DE MOCINHAS NO MOTEL
UM HOMEM, UMA MULHER E, UMA BONECA SAFADA, EU, CLARO, NUMA TRANSA MUITO MALUCA E SAFADA...


Vocês já leram "Sacanagens de Mocinhas no Motel" não é? Está em Top Relatos da Boneca Drikka. Confira se você quiser entender melhor esta sequência... Hoje resolvemos repetir a dose e ter novas aventuras, afinal nosso primeiro encontro foi ótimo... Então conforme combinei por telefone com Li, fui para o motel para nosso encontro no horário pré-determinado... Li, uma bela mulher, já estaria me esperando na companhia de seu marido, um homem que a partir de agora será somente chamado de Bea. Quando cheguei, as duas já estavam me esperando. Li, chiquérrima e poderosa como sempre, Bea só esperava a minha chegada pra desfilar seu modelito e, claro ver o que eu achava... Ah, seu modelito já havia sido um presentinho antecipado de natal, uma lingerie muito sexy, que a deixou toda assanhadinha, presentinho da mamãe noel Li. Brindamos nosso encontro como sempre e depois já fomos para a cama. Bea como sempre era a mais ansiosa, rs... Primeiramente sentei na cama e coloquei Bea no meu colinho, deitada transversalmente sobre minhas pernas com a bunda pra cima, tal e qual criança que fica no colo dos pais para levar umas palmadas. No caso de Bea, a criançona, agora iria levar umas boas palmadas. Então pedi pra Li me contar o que Bea tinha aprontado desde a última vez que eu a tinha visto. Então Li começou a contar as façanhas de Bea... Tudo o que ela tinha feito de "errado", era um motivo para eu bater no seu bumbum. E, olha que bati... Foi muito plaft, plaft, plaft... Deixei sua bundinha vermelha, tanto que minha mão ficou ardendo também. Depois de boas palmadas, ela levantou-se e disse que estava bom assim, fora algo tão gostoso, que ela quase gozara. Que safada né? Adora apanhar... Ela prometeu que iria se comportar muito... Huuummm, duvido, mas tudo bem, na próxima apanha ainda mais, rs... Mas hoje, um dos motivos para ela apanhar bastante, foi porque havia me traido. Aliás, traído Li e eu. Ela havia saído com outra boneca.  Bea saiu sozinha com uma fulana e nem a Li, ela convidou... Só que Li e eu começamos a nossa pequena vingança, rs... Começamos nós duas a nos bolinar, com leves toques e beijinhos... Bea ficou só olhando e sentindo-se corneada por nós duas... Beijinhos, carícias, afagos, estávamos nos amando sutilmente. Li pegou no seu pau e se masturbou um pouco, após isso, tirou sua calcinha e deitou na cama. Fiz então que Bea lambesse a xota de Li e a deixasse pronta e úmida para receber meu pau. Bea obedeceu prontamente. Bea deitou-se de pernas abertas e Bea enfiou a sua cara dentro da boceta de Li. Feito isso, pedi pra que Bea se afastasse e ficasse apenas olhando... Então com meu pau bem duro, rocei na xotinha de Li e adentrei. Ela gemeu, berrou em alto e bom som, enquanto eu fazia leves movimentos de entra e sai. Bea olhava excitadíssima aquilo tudo e, ao mesmo tempo lambia os dedinhos delicados dos pés de Li... Bea agora estava sendo corneada, sim, mas isso não era motivo pra ela ficar triste e sim excitadíssima... Estava gostoso demais! Li não aguentou e gozou gostoso enquanto eu a comia. Bea debruçou-se sobre ela e a beijou e dizia loucas palavras saídas do tesão em alta... Li aproveitou, pegou e masturbou o pau de Bea que já estava babando de tanto tesão e, não deu outra: foi aquele gozo no lençol. Eu fiquei olhando as duas, tirei meu pau, me masturbei e também gozei gostoso. Todas devidamente satisfeitas, conversamos um pouco, rimos das nossas montarias e putarias e depois fomos almoçar. Enfim só posso dizer que foi um encontro daqueles, que sei que vocês estão adorando ler e se imaginar no lugar de uma de nós, mocinhas safadinhas, rs...





Apimentei em 23 de março de 2011
O MEU JEITINHO SAFADINHO DE DAR PRAZER


Com uma velha roupinha de enfermeira, tirei minhas primeiras fotos de agosto de 2009. Foi assim mesmo que esperei uma pessoa hoje mais ou menos pelas 20 horas. Ele veio ficar aos meus cuidados. Eu, fantasiada de 'enfermeira Drikka', a mais 'safadinha da cidade', faria massagens e aplicaria uma injeção num fã, que estava doidinho para viver fantasias comigo, do jeito que eu estivesse, ele me queria muito... A roupinha de enfermeira foi a primeira que achei. Assim fiz esse paulista que hoje estando em Curitiba, conferir o que escrevo. Fã do blog, adora meus relatos e principalmente meu jeito de contar as histórias. Elogiou meu modo de escrever e entreter os leitores que acabam sempre viajando ao ler minhas desenvolturas na cama.. É mais um que quer ler meu livro, quando eu escrever é claro... Mas, enquanto o livro não vem, o jeito é curtir o meu site e se possível viver um relato na minha cama... Tivemos uma transa muito especial, pois descobri que ele tem nos mamilos, tanto tesão quanto eu, gosta de carícias idênticas as que curto, portanto pode crer que nossa transa foi de uma sincronia perfeita. Apesar de safada e boa de cama, rs, conheci um maestro na arte de trepar. Beijei sua boca, seu corpo e me aninhei bem devagarinho dentro dele, e recebi prazer e elogios. Depois, sentei em cima da sua rola e descobri que apesar de repetir várias vezes uma posição, com algumas pessoas, de repente ele se torna única, como se fosse a descoberta de algo muuuuuito gostoso. Ele me fez ter um orgasmo sem igual, por isso me senti pressionada para faze-lo tê-lo um de uma forma especial e ele teve, vibrou, gemeu e derramou muita porra sobre a sua barriga, mais do que a minha que já se liquefazia lambuzando a cama...  Gozados e satisfeitos ficamos conversando sobre a vida... Ele então me confessou que já saiu algumas vezes com bonecas, teve bons encontros, porém também já teve experiências desastrosas, como por exemplo ser assaltado, ou numa outra vez que viu num site uma boneca, mas ao chegar no local, encontrou uma pessoa totalmente diferente da que vira, por sorte teve tempo de sair sem problemas. Tão normal isso por aí, né? Nesse papo descontraído destacou a forma com que eu me apresento no site, pois qualquer um pode escrever, mas que eu faço de um jeito peculiar, onde a pessoa que lê, sente-se como se estivesse conversando comigo um papo simples e esclarecedor e, o melhor de tudo é que eu passo confiança. Isso é uma massagem no ego, claro, principalmente porque depois de tudo, ele falou que eu era muito boa no que fazia. Deixou claro que não foi muito merchandising e pouca ação, rs... Enfim, espero que seja mais um paulista que quando estiver em Curitiba, faça questão de incluir no seu roteiro um novo itinerário. Nesse itinerário só prazer... Um local onde coisas gostosas devem ser experimentadas, saboreadas, degustadas com muita voracidade, entrega e disposição... Eu vou adorar vê-lo de novo! Fazer isso tudo novamente, de preferência ainda melhor... Esteja eu de enfermeira, colegial, bombeira ou simplesmente pelada. Mas, que eu seja a especialista em sacanagens gostosas, quentes e relaxantes. Nem tem como ser de outra forma, afinal esse é o meu jeitinho safadinho de dar prazer. Mas gosto de receber também. E ele sem dúvida me proporciou acho que tanto quanto eu a ele. Ô gostosura, que me deixou tão satisfeita nessa noite de segunda-feira... Gostaram da releitura? Pois é, eu escrevi anteriormente com o título: itinerário de prazer...





Apimentei em 26 de fevereiro de 2011
SINCRONIA PERFEITA NO PRAZER

De vez em quando eu começo um relato dizendo que encontrei alguém que já me namora pela internet há um bom tempo e até que enfim tomou coragem pra vir me conhecer. Esse é o caso de um fofo que conheci hoje à noitinha. Ele me ligou enquanto eu estava na manicure pintando as unhas, mas quarenta minutos depois já estávamos aqui dentro, ele tomando uma duchinha, enquanto eu passava o sabonetinho na sua bundinha, rs...
Eu o deixei terminar seu banho e corri pra cama, tirei a roupinha que usei para esperá-lo e fiquei nuazinha na cama de bunda pra cima só no charminho e toda dengosa, rs... Ele veio de mansinho meio inibido e deitou-se ao meu lado, eu só me virei, o agarrei e ficamos rolando na cama, embaixo de carícias bem safadinhas. O friozinho que fazia hoje, foi logo dando lugar ao calor de nossos corpos se entralaçando e fazendo subir a temperatura...Essa era a sua primeira experiência com uma boneca. Eu fui a escolhida, porque digamos que ele teve uma paixão à primeira vista quando viu minhas fotos e leu meus relatos picantes. Depois de muito pensar se vinha ou não, agora ele estava nos meus braços, me apertando e melhor que isso, estava com minha pica na sua boca, e eu, com a dele na minha. Ele só parava para dizer porque não tinha vindo me conhecer antes, rs... Falei o que falo a todos, tudo tem seu tempo certo, quem sabe precocemente não teríamos tido toda essa afinidade, oportunidade e cumplicidade... Ficamos num 69 frenético, enquanto ele colocava meu pau na sua boca e tirava pra dizer que nunca tinha feito isso, mas era muito bom e voltava a abocanhar meu pau e eu com o seu pau na minha boca, apenas gemia concordando: uuhhuummm, ahhhhammm, ahhhhh, sschlup...simmmm... Depois nos agarramos mais um pouco, trocamos de posições, ora ele me chupava, ora eu me deliciava na sua pica, até partirmos para algo mais a fundo, rs... Meu dedinho entrava no bumbunzinho dele com bastante lubrificante, enquanto ele fazia o mesmo com o meu. Alguns minutinhos depois, pedi para que ele ficasse de bundinha bem empinada pois eu me deitaria sobre ele. Ele só pediu calma, mas isso eu tirei de letra, quem me conhece já sabe, agora inclusive ele, rs... Enfim, deitei-me sobre seu corpo quente, esfreguei meus seios nas suas costas, mordisquei e falei bobagens nas suas orelhas, enquanto isso fui colocando meu pau na portinha do seu cuzinho, devidamente lubrificado e já desbravado pelo meu dedinho... Com jeitinho, bem davagarinho, fui entrando, entrando, ele gemendo mas gostando, empinando mais e mais sua bundinha e, pronto, encaixado...! Já estava no papo mais um cuzinho. Fiquei com meu pau lá dentro, sem mexer até ele se acostumar. Daí a pouco, já estava rebolando como se soubesse fazer isso e muito bem...  Dando o cuzinho gostoso, continuava me elogiando e citando sobre o tempo perdido em protelar o encontro... E eu acreditando é claro, toda convencida, rs... Ele adorou dar o rabinho, tanto que experimentamos quase todas as posições. Por fim ele sentou-se em cima de mim. Enquanto subia e descia eu o abraçava, beijava e falava bobagens que ele adorou ouvir. Seu tesão estava a todo vapor, quer dizer, líquido, pois já estava quase em ponto de ebulição. Aí, paramos e alternamos, não seria justo ele gozar sem experimentar meu rabo também. Foi a minha vez de experimentar o seu pau bem duro que estava louquinho pra se esconder no meu tunelzinho. Fiquei de quatro, abri bem as pernas para ele ver e vir aproveitar meu rabão, que ele tanto elogiou. Não demorou pra estar colado em mim e eu apreciando toda nossa disposição pelo espelho. Por isso tenho vários espelhos em casa. Sem contar que as vezes pego um pequeno quando o cliente quer ver se é verdade que ele está fazendo tal coisa, rs... Via sua bundinha branca, com pelinhos loiríssimos, indo e vindo num frenesi de tesão, que quase o fez gozar. Mas, paramos e alternamos, agora eu sentei em cima e cavalguei como gosto, aí foi a minha vez de quase gozar. Segurei o tesão, saí dele e me aprontei pra entrar de novo. Novamente deitei na cama de barriga pra cima e ele sentou em cima da minha pica. Cavalgou, gemeu e alguns minutos depois gozou junto comigo numa sincronia perfeita de tesão. Prazer sincronadíssimo. Saiu de cima e correu para o chuveiro e voltou todo sorridente, novamente foi aquela rasgação de seda em elogios ao meu desempenho e confirmando que realmente eu era tudo o que ele lera nos relatos eróticos! Bom, né? Assim, pelo jeito já ganhei um novo cliente. Espero que volte logo, pois nossa sincronia em todos os sentidos foi perfeita!




Apimentei em 20 de fevereiro de 2011
UM DEUS GREGO NA MINHA CAMA...

Você chegou com sua carinha de menino safado, parou e ficou esperando que eu te agarrasse... Não demorei e já estava sentindo sua língua enrolada a minha. Que beijo gostoso! Seu sabor é  único, sua temperatura é quente, sua textura é do mais suave veludo com pegadas de velcro... Seu abraço apertado, seu perfume, me deixam alucinada cada vez que eu os desfruto...  Que ansiedade! Não sei por onde começar, sinto uma gastura me consumindo quando meu corpo fica roçando no seu. E, depois de alguns dias sem te ver, pude matar a vontade na semana passada quando você me ligou e disse que estaria à tarde toda ao meu dispor. A tarde que já estava quente, ficou ainda mais quandos nossos corpos suaram com nosso prazer...
Mas eu queria era mesmo derreter de prazer... Você realmente pode me proporcionar isto. A começar pelo seu corpo embaixo do chuveiro com minhas mãos deslizando por todos os lugares possíveis... Huuum, seu gostinho misturado à água, seu jeitinho dengoso, que delícia meu deus grego, tudo isso era o prenúncio que essa transa superaria qualquer outras das mais de 30 que já tivemos, rs... Estava começando mais uma daquelas sessões que me deixam de pernas bambas! Você veio meio molhado e eu te sequei com minha língua. Sobre meu lençol você e a perfeição dos deuses gregos,  só pra mim, só pro meu prazer! Sua bunda desenhada pelo deus do prazer, ainda ornamentada por uma marca de sol perfeita. Imagino quanta mulher delirou ao te ver deitado ao sol nas praias em que você ornamentou. Mas, agora eu era a única dona do seu corpão. Todo meu... Com seu lindo pau que cresceu na minha boca e quase não consegui engolir todinho! Com sua bunda que admirei e caí de língua... E a beijei. Penetrei, lambi e delirei tanto quanto você, com seus gemidos deliciosos e sensuais.  Você sabe que deitado de costas na minha cama, simplesmente relaxado fez minha fantasia voar. Sei também que você voou, quando deitei sobre você, me esfreguei e pude comer um pouco o seu cuzinho. Poucas vezes eu consigo, como desta vez. Mas não sei se você gosta ou acha que faz isso pra me agradar. Porém seus gemidos ficaram ainda mais sonoros e deliciosos quando abocanhei sua  pica. Eu com certeza a chuparia todo dia sim, como você sussurrou desta vez! Pena que você não possa vir toda a vez que pensa em mim e fica de pau duro...O que era seu corpo visto pelo espelho?  O que era o prazer de ver suas costas e sua bunda gingando enquanto você socava seu pau no meu cuzinho?  Eu gemi, mordi a fronha, e não queria que isso terminasse! Como eu amo tudo isso com você! E quando sentei em seu colinho? Fazia parte da gostosura do seu colinho, sua viril vara, que senti cutucando lá, bem fundo dentro de mim. Enquanto eu fiquei no seu colinho, brincando de upa upa cavalinho, suas mãos que você lambuzou com sua saliva acariciaram meus mamilos exatamente como eu gosto fizeram eu me derramar... E deu no que deu... 'Orgasmei', rs... Sim, quando vi já tinha te lambuzado todo com meu leitinho. Adorei ver seu sorriso de satisfação por ter me feito gozar assim. Eu toda suada,
extasiada de tanto prazer ainda te deixei me comer mais um pouquinho sem reclamar...  Mas  então foi a hora de te fazer gozar. E você lembra de como gozou? Eu te chupei como você gosta, com vontade e pressão! Tanta foi a pressão que você não demorou pra gemer e quase urrar para dizer que estava gozando... Eu fiz sua porra subir feito a lava de um vulcão! Você também se deliciou, me abraçou e quase dormiu na minha cama. E então, sou ou não a sua melhor fantasia? Você com certeza é uma das minhas, por você ser exatamente assim e fazer tudo com a minha maior aprovação. Pra você, com carinho meu delicioso deus grego nº 1... ( Inspirado no relato erótico com o nome de 'Calor e Tesão' - feito para o inspirador mesmo em 2006 )...






Apimentei em 23 de janeiro de 2011
NUM DIA DOS NAMORADOS...

Eu não tenho namorado e, sim namorados que vem me visitar sempre me trazendo um presentinho, rs... Pra que melhor não é? Pra que um namorado, se posso ter vários? Pois é, coisas de uma boneca ninfomaníaca. Então já sabe, eu não sou de namoro, só de sexo. Hoje, pra variar acordei tarde e com esse friozinho e chuva, estava ótimo pra ficar embaixo das cobertas assistindo televisão.

Mas, não deu pra assistir televisão. Logo já no início da tarde eu recebi um enamorado gostoso, morenão, com cara de mal, alto e forte. Sua boca carnuda era tudo o que eu queria. Eu queria muito beijar nesta data. Nos beijamos com tesão e aquela boca enorme me engolindo já fez sentir-me desejada, amada e extasiada em pleno dia dos namorados. Sua boca percorreu meu corpo todo, entrou em todos os cantinhos e engoliu todas as saliências! Que delícia ser esprimida naqueles braços fortes. Mas, meu gostosão também quis carícias e apesar de toda aquela estrutura de machão, gemeu com tesão sentindo-me penetrar no seu cuzinho. Ele gostou também de ser um pouco putinha, mas uma putinha gemendo como macho, rs... Mas isso não durou muito, alguns minutos depois ele já me sentou no seu colo. Segurou forte meus braços enquanto eu subia e descia. Ele gemeu e gozou, e eu, também, me derreti sobre sua barriga... Fiquei deitada na cama, satisfeita, curtindo televisão. Mas, não fiquei sozinha por muito tempo. Outro dos meus enamorados ligou.  Uau, que delícia de homem, eu estava com muita sorte. Este em especial me faz ficar com vontade de namorar, rs... Mas, infelizmente a vontade passa quando eu gozo. Um gatão de quase cinquenta anos e lindos olhos verdes... Deitamos lado a lado e ficamos namorando um pouquinho, pra eu me alugar, claro e ele também... A sala aquecida logo ficaria bem mais quente com a nossa transa. Primeiramente ficamos num 69. Ele adora que eu chupe seu pau, enquanto me masturba e também me chupa! E, hoje não foi diferente. Acho que caprichei mais na chupada. Depois sentei no seu colinho e fiquei cavalgando. Que delícia ficar olhando seus lindos olhos e sentindo seu pau duro, bem lá dentro de mim.  Mas o que ele gostou  mesmo  foi de me deixar de quatro na beiradinha da cama e meter gostoso, segurando na minha cintura... Sei que ele sentiu muito tesão, pois foi assim que ele gozou gemendo deliciosamente.  Uma horinha mais tarde eu estaria recebendo mais um enamorado. Um moreno que não mora em Curitiba, mas sempre que está aqui, vem me ver. Adoro! Com ele eu sempre fico mais na sessão namoro mesmo! E hoje, não foi diferente, ele chegou todo dengoso e disse: - pensou que seu namorado não viria? Uau, qualquer ninfomaníaca perde o rebolado, he he he...
Sorri e me aconcheguei no seu peito. Ficamos abraçadinhos apenas numa troca de carícias. As carícias foram aumentando e ficaram mais profundas e ousadas. Pela primeira vez ele me chupou. Diz que fez pra me agradar. Eu retribuí a gentileza, rs... Depois de um namorinho básico, carinhos e um 69, ele quis me comer. Deitei de franguinha assada e ele veio e se acoplou em mim. Deitou-se sobre mim e beijou minha boca com tesão enquanto bombou com carinho. Me senti a "fêmea", amada e preenchida por um delicioso amante! Nessa posição, nesse frenesi ele gozou e disse que havia sido a nossa melhor transa. Eu concordei, ainda agarradinha a ele... Pena que foi embora rapidinho, pois ainda iria pegar a estrada... Fiquei pensando: nossa, achei que ninguém iria dar uma escapadinha hoje. Me enganei, pois ainda eu teria mais uma visita. Perto das 20 horas chegou mais um que me adora. Com esse não houve beijinhos e muitas carícias. Ele é super tímido. Coloquei camisinhas nos nossos paus e alternadamente nos chupamos. Mais tarde ele ficou de quatro e eu passei pomadinha mágica e lubrificante no seu rabinho. Por sinal estava muito apertado e tive dificuldades em penetrá-lo. Mas, o que ele queria era deitar na cama e sentir eu me roçando sobre ele. Com meu pau bem duro eu atendi seu pedido. Me deitei sobre ele e rocei meu corpo no dele. Ele pediu pra que eu continuasse assim, apenas me roçando pois estava bom demais. Tão bom, que ele não demorou a gozar! E assim se foi mais um enamorado... Agora estou aqui escrevendo... Lá fora continua a chover, agora sim vou pra cama e assistir televisão até dormir, já desliguei meus telefones, enfim sou só de mim, rs... Os namorados vieram, trouxeram presentes e deixaram aqui seu leitinho. Estão felizes e eu também...




Apimentei em 14 de janeiro de 2011
SACANAGENS COM O ''DOUTOR DO INTERIOR''


Caiu a maior chuva ontem à tarde em Curitiba e,  eu voltava do cabelereiro, quando tocou meu celular, era o meu 'doutor do interior', que de passagem por Curitiba, gostaria muito de ver como eu estava, pessoalmente, é claro... Falei que mais ou menos em meia hora eu estaria em casa pois estava num congestionamento daqueles que se formam quando chove em Curitiba, simplesmente fica insuportável... Há mais de um ano que não nos víamos, a saudade era visível nos nossos abraços e beijos. Olha só, são dez anos que eu o conheço e por incrível que pareça, ele é mais um daqueles homens que o tempo só fez bem e muito bem... Levei-o ao chuveiro e dei aquele toque especial com meu sabonetinho, água morna e minha mão macia ágil e atrevida, para deixá-lo no ponto para o melhor da festa. Já na minha cama, ele deitou-se de barriga para baixo e tentou relaxar, pois eu estava por cima dele, me esfregando com tesão e colocando meu pau entre suas coxas. Ele gemia baixinho e ficava todinho arrepiado quando minha língua descia desde sua nuca e vinha adentrar seu buraquinho que se contraía num simples toque, rs... Depois virei-o e comecei a chupar seu pau, que cresceu muito na minha boca e foi até a garganta. Suas mãos alisaram meus cabelos e ele sussurrou coisas carinhosas que me deixaram ainda com mais vontade de amá-lo a tarde toda... Mas, ilusões à parte, eu parti para o ataque, pois segundo ele, sou a única que consegue penetrá-lo e ele não sente-se menos homem por causa disso. Apesar do meu clitóris ser diferente dos originais, ele sente-se com uma mulher, quando está comigo. É bom ouvir isso de um homem gostoso que é puro tesão. Mas o melhor ainda estava por começar... Eu fiquei de quatro e ele deixou seu pau adentrado na portinha do meu cuzinho, começou assim a bombar o melhor da festa... Ele ficou com o pau assim como quem não quer nada e enquanto isso rastou elogios as minhas curvas, a minha bunda e isso e aquilo...Quando eu me deliciava com seus elogios encantadores...Aaaaaaaaaaai! Ele enfiou seu pau pra dentro de mim...  O safado adora fazer isso e ontem não foi diferente... Huuumm, eu gemia de tesão mas com um pouquinho de apreensão, pois seu pau ficava duro e enorme e entrava esfolando minhas pregas... Ele fez isso diversas vezes, depois me puxou para si e me beijou com tesão e entrega, era pura paixão, rs... Pegando no meu rosto, ele me beijava e fazia juras de amor eterno, mas em seguida me deixou de franguinho assado e continuou a me comer com a sua técnica que é única. Ele ficou me fazendo carinhos, dando beijinhos com o pau levemente adentrado só na portinha e mandando ver no meu menor descuido, ou quando ele percebia que eu estava derretida em seus braços, rs... Nesse instante, eu berrei, gemi e o agarrei forte... Meu pau encostado na sua barriga ficava duro e amolecia, rs... Duro quando ele fazia movimentos mais fortes, mole quando eu relaxava toda arrepiada com aquela sessão de tesão e suspense... Senti várias vezes vontade de gozar mas ainda não era hora... Ele queria curtir mais e eu também,rs... Alternamos a posição, ele ficou de barriga pra cima e eu prontamente sentei em cima, como adoro fazer. Fiz muito, minhas pernas doíam, mas estava bom demais para parar. Ele foi meu parque de diversões e eu abusei daquilo tudo. Uau, que delícia! Depois na mesma posição ainda a cavalgar eu só virei ao contrário. Fiquei de costas para ele poder curtir minha bundona engolindo seu pau. Aí sim ele ficou louco de tesão, gemeu, me apertou nessa hora já estávamos os dois a suar... E a transa continuou quente. Novamente ele ía me deixar de quatro, só que eu fui mais rápida e atrevida, me coloquei atrás dele, me esfreguei nele um pouquinho mais e com meu pau duríssimo o penetrei deliciosamente... Ele cedeu, gemeu um pouquinho, mas eu não aguentei e acabei gozando... Ele sorriu todo feliz e falou: - agora é a minha vez! Deitei na cama de barriga pra baixo, fiquei toda esticadinha e empinei levemente a bundinha. Ele veio de mansinho, e entrou com muita gula, como adora fazer... Como anteriormente na posição de franguinho assado, agora ele continuou brincando de ficar só na portinha e de repente entrar lá no fundo, rs... Depois de muito entra e sai, ele também já não aguentava mais, então me agarrou, virou meu rosto, chupou minha língua e senti que ele estava gozando! Gozou muito e rolou na cama ficando de barriga pra cima com respiração ofegante. Foi bom demais... Eu fiquei toda suada, gozada e como eu já previra, com o rabinho ardendo, mas imagine se eu iria reclamar, rs... Hummm, minha escova. A chuva não a destruiu, mas o doutor sim... Doutor, sua visita me faz tão bem e, só sei dizer que é bom, muito bom te amar, te comer, trepar contigo ou qualquer coisa que defina o que nós fizemos! Ah, mais um detalhe: ele não é médico, apesar de que eu falo muito no seu termômetro durante a nossa transa, realmente insinuando que ele é um doutor da medicina, rs... Mas esse apelido foi sugestão do mesmo... Faz tempo que o doutor não vem e, estou com saudade da sua boca, do seu bigode, do seu pau, mas acima de qualquer coisa, do seu jeitinho peculiar de fazer uma boa sacanagem na cama...

 



Apimentei em 06 de janeiro de 2011
UMA PISCINA DE LEITE CONDENSADO

Sexta-feira à noite, já passava das 20 horas e eu me preparava para dar uma passadinha no supermercado, mas tocou o telefone. Era alguém que eu precisava atender, pois ele vem uma vez por mês aqui por Curitiba e, visitar-me faz parte do seu itinerário. Troquei rapidamente de roupa, quer dizer, tirei a roupa, coloquei um salto alto, prendi o cabelo e mais nada. Assim é que ele gosta, eu peladinha, cheirosa e macia a esperá-lo de preferência deitada na cama e de bundinha pra cima. Quando ele chega, com roupa e tudo já se deita sobre mim, me dá um beijo e diz que me adora. Depois tira sua roupa e vai para o chuveiro. Fica lá dentro até que eu vá lá passar meu sabonetinho especial em sua bundinha. Com muito prazer eu faço, aproveitando já o embalo para fazer algumas sacanagens ali mesmo, como enfiar o dedinho no seu buraquinho, masturbar seu pau e beijar sua nuca enquanto esfrego meus seios nas suas costas, rs... Ele sai com o pau que é um ferro lá dentro e pula em cima de mim na cama como um leão querendo devorar uma inocente gazela. Já nos enroscamos e acabamos fazendo um 69. Tudo com muito calma, mas com muito tesão. Preciso maneirar nas carícias para prolongar o seu gozo. Hoje então, não foi diferente. Mas, alguma coisa estava mais gostosa, não sei se era o calor, que apesar de uma brisa mais fresca lá fora, aqui dentro ainda estava a mil... Pouco exagerada, né? Mas, vocês entendem, rs... Eu pedi pra que ele ficasse de quatro para poder brincar com seu rabinho. Prontamente ele atendeu meu pedido e se posicionou de quatro na metade da cama, com os joelhos perto da beirada. Abri suas nádegas e com aquela camisinha bem posicionada na pontinha da língua, eu o comi, ocasionando gemidos, suspiros e gritinhos de tesão. Depois peguei só um pouquinho de pomadinha mágica, sem ele perceber e misturei-a ao lubrificante e fiz massagens na entradinha do seu buraquinho. O efeito já fez sentir pouco depois, ele de barriga pra baixo, rebolava na cama e pedia pra que eu deitasse sobre ele e esfregasse meu pau entre suas coxas. Fiz isso, quer dizer, muito mais, pois coloquei meu pau na entrada do seu buraquinho, que com os movimentos frenéticos que ele fazia, acabou entrando tudo. Na hora ele gritou e disse para que eu fosse devagar. Me desculpei e coloquei a culpa nele e na sua rebolação, rs... Além de tudo ele era o culpado por me deixar com o pau tão duro! Daí a pouco, meu pau já entrava e saia na boa, enquanto ele rebolava mais que rainha de bateria de escola de samba. Quando cansou, fez um pedido pra mim: queria  ver eu colocando um pau de borracha no meu rabinho. Fazia tempo que eu não lhe dava esse prazer. Mais que depressa me preparei para o show. Fiquei em pé na cama, vesti uma camisinha no pau de borracha que mede 28 cm de comprimento por 3 de diâmetro, bem fininho e comprido. Lubrifiquei meu rabinho e disse que ele podia enfiar aquele pau e vê-lo pouco a pouco desaparecer dentro de mim. Cm por cm ele foi enfiando, acho que quando faltava uns 5 cm para entrar todo, eu não aguentei. Tive que pular da cama e achar posições mais confortáveis para que o brinquedo entrasse em mim. Enfim entrou. Quando senti que estava tudo lá dentro e eu segurava apenas pela camisinha esticada que sobrara do lado de fora, subi novamente na cama para ele verificar. Essa visão é quase responsável pela sua gozada instantânea, tanto é que ele tira a mão do pau. Ele diz que é uma delícia ver aquele pau todo dentro de mim. Falo pra ele que com jeitinho, aquele pau todo entraria até nele, mas ele jamais tentaria, pelo menos não por enquanto, rs... Depois de muito show de entra e sai com o brinquedinho, eu digo que agora quero sentar num de verdade, mesmo que seja a metade do de borracha, pois nada se compara a um pau de verdade, quentinho e pulsante! Ele posicionou-se, eu coloquei a camisinha e mais lubrificante no seu pau e sentei em cima. Que delícia, que quentinho, que calor, simplesmente eu já estava derretendo, rs... Abracei-o com minhas pernas e meus braços, enquanto isso meu cuzinho ficou mordendo seu pau. Ele era um delírio só, prontinho pra gozar. Enquanto isso ficávamos frente a frente nos dando uns beijinhos de esquimó, rs... Mas, ele só gozaria depois que eu gozasse primeiro. Então deitei de franguinha assada, ele veio por cima, penetrou seu pau em mim, massageou um pouco meus mamilos e em seguida segurou forte meus tornozelos. Olhei pra ele e disse que nesse momento eu iria gozar em sua homenagem. Derramei muitos jatos de porra sobre minha barriga. Ele no auge do seu tesão tirou a camisinha do seu pau e derramou os seus jatos também sobre a minha barriga. Meu umbigo virou uma piscina de leite condensado, rs... Rimos da situação, naquele calor, uma piscina de leite que não refrescava nada, rs... Gentilmente foi ao banheiro e me trouxe um monte de papel higiênico para eu secar o grude, antes que começasse a ficar mais líquido e descesse para todo lugar. Sentamos na cama, olhamos um para o outro e rimos. Tão gostoso isso, são dez anos que nos conhecemos e ainda conseguimos fazer transas que superam as anteriores... Fico muito feliz com isso, afinal eu faço porque gosto, mas é muito bom gostar disso com ele. Sei que ele gostou, afinal deixou um presentinho bem maior do que costuma deixar. Muito bom, bom, bom, espero que consiga deixá-lo sempre tão satisfeito como ficou hoje!





Apimentei em 14 de dezembro de 2010
UM INICIANTE SAFADINHO


Ele me ligou e conversamos a respeito do meu programa, como funcionava isso e aquilo, blá, blá, blá... Deixou claro que seria sua primeira vez e ele era tímido e não saberia se conseguiria fazer o programa. Bem combinamos o encontro e ele veio... Quando chegou não parecia tão acanhado. Pediu se podia tomar uma duchinha e pouco tempo depois já estava na cama comigo. Ele já me ganhou com um super beijo. Digamos que fiquei 'apaixonada', oh, como sou dada, rs... Antes de qualquer coisa ele disse pra eu ter calma pois como havia me dito, ele era um iniciante... Nunca estevivera antes com uma boneca. Então, deixa comigo:  a Drikkinha tem  muita prática e paciência com iniciantes, disse a ele... Primeiramente ficamos nos beijinhos e carícias, depois ele já caiu de boca no meu pau e olha, ele sabia chupar como qualquer veterano no assunto. Será que ele havia mentido pra mim? Eu quis ficar numa posição pra ver sua bunda no espelho. Minha nova mania, rs... Adoro! Hummm que delícia ver o rabão daquele putinho. Ele me chupava e dava uma reboladinha. Em seguida ficou em pé na cama e eu comecei a bolinar seu rabinho, enquanto isso fazia a minha gulosa no seu pau. Ele olhava pra mim e dizia era muito tesão me ver chupá-lo. Pudera, com a cara de puta que eu faço, qualquer safado adora! Depois ele se deitou de barriga pra baixo e eu fui me esfregar sobre ele. Aos pouquinhos meu pau que estava duro foi entrando no seu rabinho. Meu pau escorregou mais um pouco e pronto, daí a pouco estava todo atolado no rabinho dele.  Huuum, esse iniciante já foi iniciado! Mais tarde ele confessou que já havia perdido o lacre do rabinho... Mas foram brinquedinhos que ele tinha em casa que fizeram seu rabinho ficar acostumado ou melhor, laceado... Continuei enfiando e tirando meu pau do seu buraquinho naquela bundona linda! Ele adorou e pedia que metesse com força! Mudamos para a posição franguinho assado, com meu pau enterradinho nele eu o beijava na boca enquanto seu pau bem duro era amassado pela minha barriga. Ele gemia! Depois novamente em pé ele sentou no meu pau. Simplesmente adorou, disse que nada como um pau de verdade! Eu já estava cansada de tanto comer meu putinho... Foi então abri meu baú e mostrei os meus brinquedos... Ele mandou eu escolher qualquer um que não fosse grande. Deixei ele de quatro e continuei ainda com o meu, mas fui alternando com um brinquedinho. O brinquedinho tinha vibrador e isso o deixou bem excitado. Enfiava o brinquedinho, enfiava meu pau, enfiava novamente o brinquedinho e assim fui fazendo a festa do meu iniciante safadinho... Enquanto eu colocava o brinquedinho, com lubrificante e um dedinho eu conseguia adentrar nas beiradinhas do seu rabinho... Daí a pouco ele pediu que eu enfiasse meu pau junto. Então foi... Ele fez umas caretas, mas pediu pra que eu continuasse. Loguinho eu estava com o brinquedo e meu pau juntos no seu cuzinho. Um iniciante já com dupla penetração? Pois é, como são as coisas... Alguns já sabem tudo, basta apenas conduzí-los! Assim brincamos pra valer! Que delícia aquela vibração toda, pois meu pau de certa forma também era massageado. Senti tanto tesão que acabei gozando, rs... Então, pedi pra ele ficar em pé na cama. Ele ficou e eu deitei segurando em minha barriga o vibrador. Ele sentou e engoliu o brinquedo todinho e eu me ajeitei pra chupar as suas bolas. Isso foi o máximo para o safadinho. Ele gozou muito. Assim eu iniciei mais um admirador, que até então me tinha só virtualmente, rs... Acho que até fomos rápidos demais, pois eu nem pude sentar no seu pau... Ele falou que logo estará de volta e então vamos brincar ainda mais! Se bem que iniciante, iniciante mesmo é aquele é virgenzinho de tudo não é mesmo?




Apimentei em 13 de dezembro de 2010
ESFOLANDO O RABINHO


Alguns homens me ligam ou escrevem e perguntam se eu faria somente passiva. Deve

ser por causa do que escrevo nos relatos. Mas quero deixar bem claro que o que eu gosto
mesmo é de ser passiva. Faço meu papel de ativa mais pelas circunstâncias. Só que,  não é por preferir ser passiva que eu não faço bem o papel de ativa, bem até demais para meu gosto, rs... E, não estou brincando ou inventando coisas não, tenho clientes passivinhos de carteirinha. Tenho um pau de tamanho médio, mas acho que faço melhor que muitas que se dizem mais bem dotadas por aí. Aproveito para esclarecer, que a grande maioria das travestis gostam de serem passivas, mas elas ganham mais sendo ativas. Essa é a verdade, doa ou não, literalmente! Por isso meus caros leitores, quando conversar com uma travesti, nem pergunte do que ela gosta mais, com certeza ela vai dizer que prefere ser ativa, pois somente os mais passivos fazem este tipo de pergunta. Experiência, tá? Nos dias de hoje, se a travesti quiser ser só passiva, ela precisa arrumar um trabalho, menos de puta, pois mal vai ganhar para pagar o aluguel do seu privê. Tudo bem, cada um sabe de si, mas saber um pouquinho mais pelas minhas dicas é sempre interessante... Agora vamos deixar de papo e partir para o relato apimentado.
Vou falar de um gatão, com mais de 50 anos que adora mesmo é comer um cuzinho. Ele é viciadão em cuzinho... Ele veio ontem à tarde. Eu o chamo de Humberto, apesar desse não ser o seu nome... Coisas de Drikka... Quando ele me ligou, eu não sabia quem era, mas depois com a senha, ou apelido, rs, reconheci rapidamente... Foi uma surpresa agradável recebê-lo. Ontem eu estava mesmo com uma coceirinha no rabo, uma vontade imensa de sentí-lo sendo esfolado por alguma pica bem dura e gulosa. Mas, antes de qualquer coisa, fizemos um bom 69, até que chegou a hora de esfolar o meu rabinho. Que judiação! Ele adora comer um rabo de uma puta bem safada. Safada dando o rabo assim como eu gosto de fazer. Comecei a esfolação. Primeiramente sentei em cima do seu pau, de frente pra ele pegar nos meus mamilos e, assim fiz umas 50 vezes um sobe e desce no seu pau. Isso faz tão bem para minhas pernas. É um exercício e tanto. Quando cansei, fiquei de quatro no cantinho da cama, puxei um travesseiro pra morder e ele socou sem dó no meu rabo, acho que mais umas 50 vezes. Bem, de repente ele cansou, pudera né? Descansamos um pouquinho e voltamos a primeira posição usada, aquela em que sento em cima para subir e descer esfolando o anelzinho. Mais algumas vezes e eu gozei. Não aguentava mais. Que delícia de gozada, mas também fiquei com as pernas bambinhas. Ele vibrou vendo eu dando aquela gozada, ficou ainda mais excitado... E ele ainda não havia gozado e, queria foder ainda mais meu cuinho... Fiquei então de franguinha assada e ele mandou mais umas trinta vezes. Mas ainda não gozou. Acabou ficando cansado. Então deitou de barriga pra cima e pediu pra eu mordiscasse seus mamilos. Fiz isso com perfeição, pois tenho o mesmo tesão e na mesma intensidade dele. Então conheço bem este caminho... E, enquanto ele se masturbou, minha boquinha lambeu, mordiscou e carinhou aqueles mamilos durinhos. Ele gozou logo em seguida.
Saiu cansadinho também, mas antes disse que sou a melhor, faço tudo muito bem, que ele me adora... Adora é me comer!!!. Na verdade eu mato a cobra e mostro o pau, literalmente, rs...



Apimentei em 07 de dezembro de 2010
UM É POUCO, DOIS É BOM, TRÊS É BOM DEMAIS!


Já escrevi um relato chamado "Os três Mosqueteiros", nada a ver com o romance de Dumas, mas digamos que os mosquetes eram cacetes, rs... Os três homens que vieram brincar com suas espadas como contei no relato... Os três por sinal apareceram por aqui nessa semana, um na segunda, outro ontem e hoje apareceu o terceiro. Só que não deu certo de reuní-los hoje, os três como daquela vez. Até conversei  com esse que veio hoje que foi uma pena essa incompatibilidade de horários, pois aquela transa foi ótima, os três ficaram muito realizados... Mas, esse de hoje queria por que queria que chamasse os outros. Pelo jeito adorou a festinha e ficou mal acostumado, rs... Acabei ligando e convencendo a vir novamente o que veio na segunda, o de ontem não consegui encontrar. Então reuní, dois mosqueteiros. Vou colocar um apelido em cada um para poder melhor descrever o que aconteceu. O que veio na segunda-feira chamo de Barão. O que veio ontem Vagalume e o que veio hoje 60tão. Quando aconteceu a primeira festa em agosto do ano passado, o 60tão foi somente ativo, mas de lá pra cá, tomou gosto pela coisa e agora gosta de ser passivo também. Quando os dois se encontraram hoje à tarde, um olhou pro outro e ficou aquela coisa de : - eu vou te comer primeiro, tá bom? Mas quem decidiu quem comia quem, fui eu, rs... Antes de qualquer coisa aconteceu um beijo entre os dois. Uau, eu adorei vê-los naquele beijo meio sem jeito mas de quem estava com muito tesão! Os dois deitaram na minha cama e começaram um ótimo 69. Eu assistia e dizia como tinham que fazer e o que não tinham também, pois nenhum podia gozar antes do tempo. Um deles quase acabava gozando, se não fosse a minha intereferência, o trenzinho não iria acontecer. Gostou da palavra trenzinho? Eu conto mais adiante, rs... O 60tão foi o primeiro que ficou de quatro... Eu o penetrei com jeitinho e o deixei preparado para o pau do companheiro que era maior e mais grosso que o meu. Devidamente lubrificado e a postos, ele gemeu, tentou fugir mas agasalhou todo o pauzão do Barão, que metia e dizia: - sinta o que é levar o pau de um macho, sua putinha... O que estava dando não tinha nada de putinha, pelo contrário gemia e reclamava como macho mesmo, adoro ver machos se comendo! Enquanto isso eu me esfregava no Barão por trás e massageava seus mamilos, ele tem tesão nos mesmos exatamente como eu! Quando o 60tão desistiu, foi a vez do Barão ficar de quatro. Então eu fiz a mesma coisa, abri caminho para ele também ser penetrado pelo amigo. O pau do 60tão, não muito comprido, mas bem grosso, entrou todo de uma vez dentro do Barão que berrou e disse que não estava ainda relaxado o suficiente. Minutinhos depois estava tudo bem e o Barão rebolava feito uma puta com a pica do 60tão. Aí eu mandava o 60tão também dizer que agora ele era o macho e o Barão a putinha.rs... Aliás, o Barão tem mais jeito de putinha do que o 60tão! Por fim o trenzinho. Isso mesmo! Trenzinho é apenas um modo de dizer, pois o 60tão deitou na cama de barriga pra cima, o Barão sentou em cima e eu me encaixei no pau do Barão. Foi ótimo, mas o Barão gozou em poucos minutos e saiu vibrando dizendo que até que enfim havia realizado uma fantasia. Penetrar e ser penetrado ao mesmo tempo. Saiu e foi tomar uma ducha, eu sentei então na pica do 60tão e dei um show em cima e atendendo seu pedido: gozei em sua barriga! Agora faltava só o 60tão gozar. Aí fiquei de quatro no cantinho da cama, ele levantou-se rapidinho da cama e veio, posicionou-se atrás de mim, agarrou na minha cintura e mandou ver. Ainda bem que não durou mais que dois minutinhos e rugiu feito leão, rs... Que bom, os dois saíram felizes e voltaram muitas vezes depois disso. Afinal a festa dos mosqueteiros aconteceu em 2006, essa que contei aqui, em 2007 e hoje à tarde, o 60tão reencontrou o Vagalume. Mas em 2008 e 2009 eles também se reencontraram. Nunca mais os três juntos, isso realmente foi só em agosto de 2006. Vamos ver se ainda dará certo. Eles querem. Mas pelo jeito querer não é poder neste caso! Quem sabe né?



Apimentei em 25 de novembro de 2010
COM TODO O MEU TESÃO

Com o título acima, você já imagina o que vai ler, não? É claro que sim, quando você lê os meus relatos, sua fantasia entra logo em ação e você se imagina comigo, muitos com quem está comigo e outros com tudo, os detalhes afloram o tesão te domina ... Então vamos entrar logo em ação com este relato bem delicioso e extremamente excitante.  Não pensei que nesse meio insosso de hoje eu ficaria tão excitada, seria tão amada, ficaria literalmente de quatro por alguém, rs... Pois é, de quatro, rs... O dia insosso, se tornou um dia inesquecível. Tudo começou com um e-mail que ele mandou. Eu abri minha caixa postal e fazia poucos minutos que ele havia chegado... Em seguida respondi e alguns minutos depois ele fez o que eu pedira respondendo ao seu e-mail: ''me ligue e agendaremos um encontro''. Ele ligou mais ou menos pelas 14 horas e marcamos para as 16.
Quando ele chegou, eu já gostei, fiquei animadíssima. Ele pediu pra que eu desculpasse o seu nervosismo, pois esta seria a sua primeira vez. Ele sempre teve um tesão reprimido por bonecas, mas esse tesão aflorou e ele não pode mais segurá-lo depois de se tornar leitor do meu blog. Drikkalicioussssssss! E, agora ele estava aqui em minha frente. Que pressão não é? Eu não poderia decepcioná-lo! Primeiramente ele sentou-se na cama e conversamos alguns minutos. Como estava calor eu disse que deveríamos ficar bem a vontade, então nos despimos. Finalmente, ainda meio trêmulo, agora estava a minha disposição e queria que eu desse um 'up' na sua tarde, de repente até na sua vida, rs... Aumentou a responsabilidade, que intimação, uau! Deitei ao seu lado e pedi se ele queria me dar um beijo. Ele disse que sim e eu fiquei esperando. Nossa!!! Estremeci na base, no meio, em cima, em tudo quando ele me beijou e eu feito adolescente inexperiente, quase desmaiei com aquela sensação, com aquele friozinho que deu na barriga... Não me pergunte o que tinha de especial, pois não tinha nada, ou melhor tinha tudo, mas não sei definir o que 'exatamente'. Só sei que daí a pouco eu voltei à realidade e disse que só por aquele beijo a tarde prometia. Então, eu disse que queria dar-lhe um banho. Ele topou imediatamente e foi ao chuveiro. Aí fiz o que já faço em muitos que passam pelo meu chuveiro, pelas minhas mãos e pelo meu sabonetinho especial. Já fui passando a mão e fazendo carinhos ousados, que ele com alguns gemidos sei que aprovou. Depois deitei na cama e fiquei esperando por ele, que veio e se deitou ao meu lado, dizendo que ele já estava feliz por ter acertado em vir me encontrar. Eu sorri, olhei pra ele e disse que se já tinha gostado do pouco que fiz, que se preparasse para o bastante que eu iria lhe proporcionar. Fiz ele sentir novas sensações comigo. De quatro na beiradinha da cama, tendo seu rabinho comido pela minha língua, sei que foi uma emoção e tanto, pois ele gemeu muito, com prazer. Depois com jeitinho eu penetrei meu dedinho no seu rabinho apertadinho. Mais tarde eu já estava sobre ele agarrada feito carrapato, pois ele era um homenzarrão e eu estava comendo com todo o meu tesão, seu rabinho, até então um cuzinho virgem, rs... Que emoção inusitada não? Por fim, eu sentei em seu pau, mas não pude cavalgar, seu pau não estava bem duro. Hora de pensar em outra posição. Ficamos frente a frente, fiz ele pegar no meu pau e enquanto isso, eu alisei o seu e beijei levemente seus lábios. Outra grande emoção! Seu pau cresceu... Sem mais delongas fiquei de quatro e disse: - venha, me coma na marra, se vingue agora em mim... Essa tática é muito boa, devolve o 'up' a quem está meio 'down' depois de uma deflorada, rs... O que não era exatamente o caso dele, mas, todavia, portanto e etc, vocês me entederam não é? ... Ele veio com tudo e enfiou sem dó, gemi um pouquinho, senti uma leve dorzinha ( uuuuui) , mas rebolei e deixei ele socar com todo o seu tesão. Eu gozei e não demorou nada pra que ele gemesse, vibrasse muito e também gozasse. Emoção no auge... Sei que dei o melhor de mim, rs, e não foi à toa, ele adorou, saiu se sentindo mais leve, disse que a partir de agora teria nova inspiração para sua vida sexual e que sem dúvida eu estaria sempre presente, na sua imaginação... Espero que isso volte a ter toques de realidade, pois valeu muito a pena mostrar pra ele que as vezes realizar um sonho, não tem preço, rs... Que muitas vezes é bom sair do virtual e fazer virar real uma fantasia tão guardada a sete chaves, cercada de mistérios mil, mas que é tão simples, deliciosa e apalpável!




Apimentei em 18 de novembro de 2010
O CHOCOLATÃO


Final de ano é sempre uma correria. Assim foi minha sexta-feira, um correria sem tamanho. Entre coisinhas pra fazer como ir ao banco, supermercado, lavanderia, ainda atendi alguns clientes. E, agora há pouco, ainda pensei até em dar uma esticadinha até a balada, apesar de cansada, estava bem acesa e com vontade de desfilar com uma minissaia, nesta noite quente. Olha, que ficou ainda mais quente, depois de uma ligação que recebi. No telefone um homem que disse que depois que viu meu bumbum na internet, ficou com uma vontade imensa de me comer. Perguntou se eu gostava de negão! Falei que sim... Conversa vai, conversa vem ele disse que só tinha um problema: seu pau era muito grande e eu poderia não aguentar. Essa conversa eu conheço há tempos. Volta e meia, algum engraçadinho liga e fica com esse papinho de que tem um pau imenso e blá, blá, blá... Falei que aguentaria sim, que eu tinha meus macetes, inclusive um anestésico, caso fosse necessário. Então tá bom, marcamos o encontro. Mais ou menos pelas 23 horas, ele chegou. Era um guarda-roupa, uau. Um negão, alto e forte, cabelo raspado careca e com uma cara de mau. Eu, em cima do salto, só com uma calcinha vermelha enfiada no rabo, me enrosquei nele, toda safadinha e já fui passando a mão e querendo conferir o material. Ele me agarrou forte e lascou um beijão daqueles. Olhou pra mim toda, me rodopiando e disse que eu era realmente uma gostosa! Wow - uau, adorei. Conversamos um pouco, enquanto ele foi tirando a roupa. Perguntei se ele queria tomar uma ducha. Ele aceitou, estava meio suadão. Quando tirou tudo para ir ao banho, seu pau estava assim meia boca, não achei que era tudo aquilo que ele falou. Ele foi pro chuveiro e eu fiquei deitada na cama, assistindo um filminho pornô, pra dar mais tesão. Daí a pouco, ele chegou de mansinho ao lado da cama e eu fiz que não vi, rs... Ah, você já está aí?  Ele estava pingando. Peguei a toalha e o ajudei a se secar... Ele m eio desajeitado falou que com o calor que estava fazendo, era gostoso ficar meio molhado, rs... Depois que eu passei a toalha e o deixei mais seco, ele deitou-se na cama. Falou com jeitinho pra eu jogar minha bunda na cara dele. Então eu sentei no rosto dele e, sua língua enorme entrou no meu buraquinho. Enquanto ele chupava meu cuzinho, eu me debrucei sobre ele e comecei a masturbar seu pau. Logo arregalei os olhos e pisquei o cuzinho, o pau dele inchou que simplesmente só com uma mão, não conseguia 'abracar' aquilo tudo. O pau não era muito comprido, devia dar uns 18 cm, mas de grossura, era algo fora do comum. Tentei chupar, mas fiquei mais lambendo ao redor que qualquer coisa. Ainda bem que eu tinha  camisinhas de tamanho GG. Ah, ele era totalmente ativo, várias vezes deixou bem claro... Nem passar a mão na bundinha eu podia. Tudo bem, o que quero é rebolar nessa pica, falei pra ele, toda faceira, fazendo de conta que estava acostumada com paus daquele tamanho, ou daquele diâmetro... Ele me lambeu, enfiou o dedinho, enfim, depois de muito roça daqui, roça dali, só faltava mesmo era sentir a pica no rabo. Discretamente peguei minha pomadinha mágica e passei no cuzinho. Passei bastante lubrificante e me ajeitei pra sentar. De costas pra ele fui sentando. Falei que adorei sua rola grossa. Sabia eu que ela iria me arregaçar, mas boneca que se garante, tem que se garantir mesmo, rs... Na primeira tentativa o pau foi até a metade, disfarcei, pois não aguentei naquele momento. Levantei, passei mais lubrificante e disse pra ele que não sabia porque eu estava tão apertadinha, rs... Rebola pra cá, rebola pra lá, muita pose... Novamente sentei, aí foi mais, bem mais, com mais uma reboladinha foi tudo. Ufa! Mas, me senti entalada. Meu pau ficou até murchinho, ainda bem que ele não pegava. Eu gemia e dava umas reboladinhas do meu jeito e perguntava se ele estava gostando. Ele dizia sim, que estava adorando meu rabinho apertado p or "demais"... Mas, ele quis que eu ficasse de quatro. Uau! Que delícia! Disse pra ele... Fiquei de quatro no meio da cama e ele veio por trás. Olhei pelo espelho e vi aquele negão enorme pegando na minha cintura. Ainda comentei com ele... Que contraste gostoso não é? Café com leite! Ele olhou para o espelho e sorriu, também disse que eu tinha cara de safadinha, uma branquinha muito gostosinha e safadinha... De repente ele segurou na minha cintura e mandou ver. Ai, ai, ai, eu vi estrelas, mas aguentei firme! Meu cuzinho teve mais sorte que juízo, pois ele não demorou pra gozar. E, só deu uma gozada, rs... Descansou um pouco, tomou mais uma ducha, voltou e ficou um tempo conversando comigo. Adorei o chocolatão e acho que ele gostou de mim. Disse que vai voltar logo, logo, pois adorou lamber, chupar e foder meu cuzinho. Depois que ele saiu, olhei no relógio e já passava de uma hora da madruga. Tomei uma ducha e dei uma banho quentinho no cuzinho, que apesar de dol orido, estava perfeito. Aí fui... Fui pra balada... Isso mesmo! Eu não havia gozado, estava toda acesa. Mas ninguém apagou meu fogo, voltei pra casa agorinha mesmo, sentei aqui e escrevi este relato! Mas, sabe que ainda sinto a pressão do chocolatão? Olha, acho que meu rabinho ficou esfolado, rs...





Apimentei em 28 de outubro de 2010
PEITOS DURINHOS


Foi no finalzinho da tarde que recebi a visita de um cliente fofinho. Ele é fã de contos eróticos, foi através disso que descobriu meu blog. Depois de ler meus relatos, sua imaginação foi ficando cada vez mais fértil, até que não aguentou mais e quis enfim me conhecer, pra saber se era tudo verdade o que eu escrevia, ou se era pura pimenta... Mesmo decidido ainda relutou um pouco até que hoje resolveu me ligar... Ficou um pouco chateado por eu estar ocupada no horário em que ele queria e estava bem livre, mas esperou um pouquinho e finalmente veio me conhecer, mesmo que meio com pressa. Quando entrou disse que essa seria a sua primeira aventura com uma boneca, apesar de estar um pouco apreensivo, estava a vontade comigo, visto a frequência com que visita meu blog. Pra não atrasá-lo mais, já o levei ao chuveiro, mas não dei banho nele, não tive coragem de ser atrevida, fiquei esperando-o na cama. Ele chegou e disse que eu tomasse conta pois ele não saberia por onde começar. Comecei pedindo pra ele chupar meus mamilos. Ele agarrou meus peitos e disse: - nossa, que delícia de peitinhos durinhos! Eu ri e disse que pareciam peitinhos de menina virgem, rs... Descontração à parte, sua boquinha nos meus mamilos me acendeu, fiquei logo de pau bem duro, que ele parecendo um veterano, chupou muito bem. Eu também chupei o seu pau. Nos posicionamos e acabamos num 69. Depois do chupa-chupa eu disse que iria brincar com a sua bundinha, afinal ele também gostaria de experimentar dar o rabinho. Então deixei ele de quatro na cama, lambi seu rabinho e passei um pouquinho de pomadinha mágica. Logo depois já fui enfiando o dedinho, lubrificando bem e quando senti que estava no ponto, comecei a enfiar meu pau. Fui enfiando devagarinho, até que entrou todo. Bombei um pouco e pedi pra que ele ficasse de franguinho assado. Um pouco nervoso, meio atônito ele ficou, então coloquei um travesseiro sob suas costas, segurei suas pernas e enfiei gostoso. Eu socava e enquanto isso o masturbava. Seu tesão foi intenso, ele nem soube pedir pra eu parar, tanto que gozou rapidinho. Falei que não poderia segurar mais, pois ele estava levemente pesadinho, eu não aguentaria muito tempo, mas quis que ele gozasse de forma diferente, com um pau no rabo. Como ele estava atrasadinho, meu rabinho ficou para a próxima visita. Já é um bom motivo pra ele voltar, pois daí será a minha vez de gozar sentada na sua pica, se ele não ficar mal acostumado, ou bem acostumado. Digo as vezes mal acostumado, pois as vezes estou com vontade de dar o cuzinho e, o cliente também, rs... Antes de sair e me dar um presentinho, falou que me adorou e gostou do sexo seguro, pois eu usei camisinha pra tudo, mas exigiu que eu fizesse um relato, pois para um fã de relatos eróticos, principalmente dos meus, eu não poderia dizer não. Fiquei pensando então num título para o relato, ele sugeriu peitos durinhos. Taí, gostei, disse pra ele, aguarde que hoje à noite ainda você lê o relato dos peitinhos durinhos da Drikka sendo abocanhados por uma boquinha muito safadinha, rs...



Apimentei em 17 de Outubro de 2010
EXPERIMENTANDO UMA DP


Já vi muitos filmes sobre dupla penetração e, na mulher acho bem prático, um no rabo, outro na boceta, normal dentro da possibilidade da dupla penetração, pra ficar bem claro. Naturalmente, que já vi mulheres, homens e travestis levando dois paus no rabo. Tenho por exemplo um cliente que chamo de "Alice", um mega safadinho que coloca até dois consolos enormes no seu... Mas, sinceramente nunca senti vontade de experimentar a tal da dp. Uma tarde porém, estava com um cliente que adora inovar e por incrível que pareça, um bebê, digo isso porque ele tem 21 anos, uma graça, corpinho delineado, pele lisinha mas é taradinho, eu o chamo de Marcelo. Quando ele me liga, pede já se tem como eu encontrar um outro cliente, que seja de preferência passivo para brincar conosco. Então, no nosso último encontro, liguei para um cliente que já conheço e é bem safado também, que adora todo o tipo de sacanagens. Douglas é nome dele. Logo estávamos os três brincando aqui n a minha cama. 'Mar'celo, totalmente ativo, mas adora comer um cuzinho de homem, diz ele que já comeu por aí... 'Dou'glas, bem flex, o que vier ele topa. Então, tudo devidamente explicado, vamos à transa! Dou, que é bem safadinho já caiu de boca na pica do Mar, enquanto eu chupava a dele. Que festa! Logo depois, Mar, quis me ver comendo o rabinho de Dou. Foi uma delícia. Ele ficou em pé, ao lado da cama se masturbando e se deliciando com a cena... Mar até vinha e colocava o pau bem duro na boca de Dou, que estava de quatro na cama dando o cuzinho pra mim. Mar, insáciavel que é, quis que mudássemos, agora ele queria ver o Dou me comendo. Deitei de franguinha assada, pus um travesseiro sob minhas costas e fiquei pronta. Dou, que tem um pau respeitável, colocou tudo em mim. Meteu deliciosamente, mas ainda dando umas chupadas na pica do Mar, que continuava com sua pica bem dura e louca por nossas bocas, mas a boca do Dou, era mais gulosa, pouco sobrava pra mim. E a s uruba continuou... Logo depois, eu estava sentada na pica do Mar. Até tentei passar a mão no rabinho dele, mas ele tirou e não deixou mais eu brincar ali, zona proibida, rs... Então, tá... Eu chupava o pau de Dou que estava em pé na minha frente. Dou, todo nervoso, putinho que é, não via a hora de sentir a pica do Mar, no rabo dele. Não deu outra, alguns minutinhos depois, o safado estava gemendo de frango assado, dando gostoso o cuzinho para o Mar, que tocava uma punhetinha para Dou. Eu de ladinho, estava excitadíssima vendo dois homens gostosos transando na minha cama. Até que veio de Mar, a idéia da dupla penetração em mim. Ah, então tá, vamos ver se dá certo, a princípio eu nem imaginava que seria enrabada por dois paus. Dou que tinha o pau maior ficou deitado na cama e eu sentei em cima, depois de passar bastante lubrificante. Então, Mar viria por trás. Com jeitinho, me debrucei sobre Dou e fiquei numa posição que Mar conseguisse chegar por trás e penetrar também. Aaaaaii, não gostei. Eles meteram acho que um minutinho, não mais e eu pedi pra que parassem... Não senti prazer. Eu não tenho boa elasticidade. Senti que o rabinho ficou machucado. Mas, tudo bem, pelo menos sei o que é uma dupla penetração no cuzinho. Saí da posição e o Mar ergueu as pernas de Dou e o comeu bem gostoso. Dou gozou se masturbando, e depois fez caras e bocas, mas aguentou Mar penetrar até gozar dentro do seu rabo, claro que com camisinha. Fiquei alguns dias com o rabinho esfolado, lembrando da experiência. Não prometo que não faça, mas se depender de minha vontade, nunca mais.



Apimentei em 13 de outubro de 2010
LUGARES APERTADINHOS

No fim da tarde de hoje,  já estava cansada, mas ainda não tinha gozado, apesar de ter rebolado em boas rolas e ter comido dois cuzinhos... Acho que talvez tenha sido pelo calor, o tesão fervia em mim e eu precisava gozar, só assim ficaria calma e relaxada... Tocou o telefone, era um dos meus clientes preferidos, ele gostaria de me ver em 20 minutos, se fosse possível e, por sorte foi... Passaram-se rápidos esses minutinhos e logo eu estava agarrada com ele, frente a frente, espada com espada e em sincronia nós dois apertando nossas bundas, rs... ele adora apertar minha bunda... Levei-o ao chuveiro e caprichei no banho, tudo para aproveitar bem aquela bundona gostosa e sua boa pica duríssima, que por nada abaixava. Chegamos na cama e ficamos namorando, beijinhos, bitoquinhas, carícias, abraços e muito romance bem safado... Então, ele me disse que daquela maneira acho que não haveria transa, só namoro, rs... Mas, que nada, ele não veio para namorar, eu acho, rs, por isso logo nos encapamos e começamos a fazer tudo o que tínhamos direito. Primeiramente ele me chupou, depois foi a minha vez. Em seguida, já o coloquei de franguinho assado, com um travesseiro sob suas costas para ter uma melhor visão do conteúdo. Ele segurou as pernas erguidas e com o rabo bem exposto. Comecei a beijar seu anelzinho rosa, seu saquinho e por fim engoli sua pica, tudo na maior delicadeza, enquanto isso ele era só gemidos de prazer. Olhando para ele, com minha carinha de safada, já fui encapando meu dedinho, pondo bastante lubrificante no seu buraquinho e fazendo carícias bem ousadas e deliciosas... Penetrei seu rabinho com meu dedinho. Fui e voltei várias vezes, até ele querer um dedo maior. Aí então, comecei a penetrá-lo com meu pau. Ele pediu calma, pois ele era muito apertadinho. Eu ri e disse que realmente era, apertado até demais, mas eu já havia deixado ele no ponto, e pedi para que ele ficasse tranquilo, relaxasse, pois estava em boas mãos... Meu pau entrou um pouquinho, mas ele pediu que eu tirasse, pois estava doendo... Então brinquei mais um pouquinho com o dedinho, até usei miligramas de pomada mágica, aí até que a pica entrou todinha, mas eu não podia mexer, rs... Pedi pra que ele saísse da posição de franguinho e ficasse de quatro. Fui por trás e comi um pouquinho mais, mas tive que parar. Ele disse que hoje estava muito dolorido. Quando tirei o pau, ele disse que estava se sentindo aliviado, rs... Que cu apertadinho, que não cedia mesmo, mas tudo bem... Outro dia a gente tentaria de novo! Acho que foi frescurite misturada com algum medinho bobo, rs... Então foi a minha vez de dar o meu apertadinho. Fiquei de franguinha assada, mostrei também o meu minúsculo buraquinho rosa piscante e louco pela sua rola. Se ele tivesse visto as duas picas grossas que entraram no meu apertadinho hoje à tarde e fizeram festa, com certeza, não imaginaria ali um lugar apertado, mas por sorte, mesmo arrombada, depois eu fiquei apertadinha novamente, rs... Ele veio com jeitinho e disse que sabia como fazer, pois ele sentira na pele minutos antes, rs... Foi colocando devagarinho e logo estava me comendo com uma pegada bem forte, coisa que não consegui fazer com ele, mas eu não reclamo, adooooro... Na continuação, pediu pra que eu ficasse de bruços e empinasse meu bundão. Espichei-me na cama, rebolei e empinei meu bundão. Ah, ele ficou louco de tesão. E, veio como um touro e enfiou a cabeça para dentro... Comeu, comeu, suou, derreteu, mas não gozou. Com o intenso calor o jeito foi ir para o chuveiro de novo! Alguns minutos depois ele voltou e sentou-se em cima de um travesseiro bem no cantinho da cama. Cheguei em frente, ergui suas pernas e, novamente ele estava de franguinho assado. Não, não o comi. Caí de língua novamente em seu cuzinho, enquanto isso o masturbei. Aí não deu outra, ele gozou muito. Eu, também quase gozei, saíram umas duas gotas contra minha vontade, pois segurei o que pude, ainda enquanto ele estava me comendo há instantes atrás... Nisso pedi pra que ele se esticasse bem na cama pois eu queria terminar o meu gozo de uma maneira deliciosa, sentando em cima do seu pau e gozando na sua barriga. Ele até me olhou meio assustado e disse que tudo bem, mas não garantiria mais que seu pau ficaria duro, afinal ele tivera um orgasmo. Não tem problema, meio mole, já resolve minha situação. Coloquei uma camisinha na sua pica e sentei em cima, meio mole, mas não tanto, que foi o suficiente pra entrar gostoso. Meu buraquinho não era um lugar assim tão apertadinho, he he he... Como meu gozo estava parado no caminho, mordi seu pau e me masturbei com tesão... Suada, fervendo e comendo aquele pedaço de carne não tão dura... Veio forte o jato de porra! Meu fofinho, colocou as mãos no rosto, senão ficaria lambuzado até no rosto, rs... Eu pedi desculpas, não sabia que estava naquela situação, rs... Saí de cima, exausta, com as pernas bambas. Meio tonta, me encostei na parede e fiquei ao lado da cama olhando pra ele todo suado e lambuzado, mas com as bochechinhas rosadas e feliz. Nesse instante ele disse que merecia um relato, citou até o nome que eu poderia usar: 'o apertadinho', com o que concordei na hora. Depois fomos ao banheiro juntinhos e foi aí que eu decidi mudar o nome para 'lugares apertados', rs, achei que ficaria mais amplo, acho que isso pelo tamanho do meu banheiro, rs... Pronto, escrevi o relato, e, um daqueles que vocês adoram, pois em dias que estou bem inspirada para escrever, só vem coisa boa, picante e excitante, nos mínimos e máximos detalhes, não é?


Em 11 de outubro de 2010 apimentei:
LANCHINHO RÁPIDO

Conheci  na semana passada, um homem daqueles que são especiais e acho que para ele também fui, pois ontem, ele já veio me ver de novo... Então, depois do banho, já o esperava embaixo do edredom, afinal lá fora estava o maior frio ... Ele veio rapidinho ao meu encontro e embaixo do edredom tipo numa "cabaninha" eu comecei a chupar seu pau. Estava tão murchinho por causa do frio, mas logo foi inchando, inchando, rs... Chupei seu pau, suas bolas e, enquanto isso me masturbei também... Logo tudo começou a esquentar. Joguei a coberta e me deitei sobre ele. Ficamos esfregando nossos corpos com muito tesão, roçando nossas espadas, para aumentar a temperatura. Depois ele deitou de bruços e eu continuei me esfregando sobre ele. Mas, o tesão dele ficou a toda quando eu coloquei minha língua lá no seu buraquinho.... Ele foi empinando o rabo e eu enfiando mais e mais a linguinha. Ele já de quatro, rebolava e gemia todo excitado... Esfreguei meu pau na portinha do seu rabinho pra atiçar ainda mais seu tesão... Ele ficou louco de tesão. Mas, não quis penetração... Pode ter sentido vontade, mas resistiu bravamente, rs... Somente língua e esfregação, já foi assim na nossa primeira vez... Mas, acho que um dia ele acaba deixando... Quando ele não se aguentou mais de tesão, ele disse que precisava me comer... Eu me aprontei para sentar em sua pica... Coloquei lubrificante e pomadinha mágica no meu rabinho pois o seu pau é muito grosso. Fiquei por cima dele, com as pernas abertas abrindo, lubrificando e mostrando o meu rabo. Ele adora esta vista. Adora ver o buraquinho úmido, quietinho que logo desce e abocanha toda a sua picona. Então fui descendo, sentando devagarinho, rebolei um pouquinho e a pica foi entrando, abrindo meu rabinho apertado... Mas, não consegui engolir tudo de uma vez, iria doer muito se assim o fizesse... Levantei, relaxei e fiz mais um pouco da sessão mostra o rabo, lubrifica e senta de novo. Então comecei tudo de novo. Aos poucos fui conseguindo, de repente aquele pauzão estava todo dentro de mim. Aos poucos comecei o sobe e desce. Daí a pouco já estava cavalgando com naturalidade, fazendo caras e bocas de uma putinha feliz... E ponha feliz nisso. Mudei de posição, fui  para a minha famosa "posição Drikka". Ele continuou deitado de barriga pra cima e eu sentei de costas pra ele. Ergui suas pernas e ele ficou na posição franguinho assado. Assim eu sentei no seu pau até entrar até o talo... Pra quem senta é preciso ter forças nas pernas, eu já me acostumei e tiro de letra. No sobe e desce ele delirou de tesão, pois o diferencial dessa posição é que sempre faço o movimento de entra e sai usando a força das pernas. Com uma das mãos eu me masturbei e com a outra com bastante lubrificante eu acariciei seu rabinho com delicadeza, mas bem marota e safada. Devidamente encaixada e com movimentos precisos, ele gozou numa sincronia perfeita comigo! Realmente isso dá muito tesão!!! Ele levantou-se correu para o banho, pois estava na hora do almoço e ele aproveitou para dar uma fugidinha básica para um "lanchinho rápido", rs...
Tenho alguns clientes que são assim. Aproveitam uma brechinha e me ligam... Claro, que nem sempre estou disponível. As vezes, ligam dois ou três no mesmo tempo, mas o primeiro fica com a vaga e pode me saborear, rs...



Apimentei em 25 de setembro de 2010:
NICK, O SAFADINHO

Seu jeitinho é uma delícia como um lindo dia de sol, alegria pura, seus olhos lembram o céu e
seu sorriso é de safadinho, aquele que adora dar e receber muito prazer. Chegou já dançando ao som que embalava o ambiente, me abraçou e disse que estava com saudade de mim. Não perdi tempo e já o levei para o chuveiro, eu também estava com muita saudade dele. Embaixo do meu chuveiro ele tomou aquele banho. Seu corpo embaixo da ducha era uma delícia de se ver, ainda mais de se tocar, pois passei sabonetinho e fiz aquelas coisinhas safadinhas embaixo do chuveiro que só eu sei fazer, rs...  Enquanto ele terminou e se secou, eu fiquei em frente ao computador e abri o meu blog restrito com aquelas fotos bem picantes. Já fazia uns 6 meses que ele não vinha aqui e tinha perdido a senha, entou veio pra tê-la de novo, não só por isso é claro, rs... Vendo as fotos comigo já ficou excitadíssimo. Eu já percebi tudo e pedi pra que ele afastasse suas pernas e empinasse bem a bundinha. Fiz uma breve averiguação na área ainda meio molhada, abrindo seus morros e enfiando minha linguinha safadinha no seu buraquinho apertadinho...
Hummm, ele gemia baixinho, principalmente quando eu descia por baixo dele e abocanhava também suas bolas e bolinava no seu pau duríssimo. Não demorou muito e já estávamos na cama. Aí brincamos gostoso. Eu lambia seu cuzinho, seu pau e, ele chupava meu pau e meu cuzinho também... Daí a pouco, com aquele seu jeitinho meigo e safadinho pediu para que eu o penetrasse bem devagarinho. Assim o fiz, devagarinho enfiei, enfiei e foi tudo... Comi gostoso o buraquinho apertadinho entre duas lindas montanhas peludas... Ele gemeu um pouquinho, mais um pouco e logo estava pedindo mais pau, ahammm... Então peguei um brinquedinho, com ele de quatro eu fui introduzindo o vibrador. Ele adorou e se assustou com a gula do seu rabinho, eu justifiquei que fora a pomada mágica, além da minha técnica especial de penetradora que conhece cuzinhos gulosos. 
Normal, quando o rabinho está anestesiado, isso pode acontecer! Mas, parou por aí. Agora era a minha vez de sentir a sua piroca. Olhei pra ele e pedi com jeitinho também, dando um beijinho na sua boca, lambendo sua língua e bem putinha. Ah, que lindos olhos azuis, que cara de safadinho! Ele disse que sim, que ele era meu, que eu pudia fazer o que quisesse. Então sentei em cima para variar e gostaria de ter ficado ali a tarde toda sentindo sua pica dentro de mim e apreciando a linda paisagem que eu via a minha frente... Rebolei, dancei e quase gozei. Adoro dar o rabo pra ele. Ele fez o que os meus mais adoráveis parceiros sempre fazem, tocou meus mamilos na medida e intensidade exatas e deixou o resto por minha conta. Eu num delírio total, sentia até um peso na consciência por estar sentindo tanto prazer. Ohhhh, eu sou doidinha... Só parei para ficar de quatro. Nesse instante ele pegou um brinquedinho e também enfiou em mim. Empinei o rabão, gemi e deixei ele louquinho. Então ele tirou o brinquedinho e colocou novamente o seu pau. Não demorou muito, seu tesão culminou com uma gozada maravilhosa simultânea a minha. Bom demais, não dá de descrever... Só escrever... Ficamos jogados na cama recuperando as forças. Depois disso meu gatinho que carinhosamente chamo de Nick voltou à sua rotina, claro que bem mais disposto e feliz!!! 
Nick foi um apelido que dei a ele, pois ele lembra alguém que conheci há muito tempo, ainda nos meus tempos de colégio, um tesão de rapaz, que se quer sabia que eu era a fim dele. A música ''It never rains in southern california'' me lembra daquele doce rapaz daquela minha fase inocente, rs... E, hoje já que não pude ter nada com aquele Nick, transferi todo o tesão para este Nick, que supre muito bem minhas necessidades e mata minhas vontades estranhas. Quem garante que aquele Nick fosse tão bom de cama como esse. Olha, acho meio dífícil, pois com este o prazer é garantido em todos os sentidos. Mas enfim...


Em 15 agosto de 2010 apimentei:
MINHA PRIMEIRA TRANSA COM UMA MULHER

A minha primeira vez com uma mulher foi no ano de 1999 e olha que foi complicada, mas tive sorte de sair com uma pessoa legal que foi gentil e compreensiva. Até essa data, se para mim já era difícil fazer ativo com homens com quem tenho afinidade, imagine com mulheres? Sabe aquelas coisas de gays; cruuuuzes, tá louca, eu não! Mas um senhor que já saía comigo há tempos já vinha ensaiando fazer isso, só faltava mesmo, minha aprovação.  Até que um dia disse que eu topava, queria ver no que iria dar. Ele não me pressionou, disse que se eu conseguisse tudo bem, caso contrário também não haveria problemas, por isso não custava a gente tentar. Foi mais aquilo de topar para não perder o cliente, rs... E, enfim chegou o dia. Foi numa tarde quente que esse senhor bem safadinho, trouxe uma amiga que já fazia festinhas com ele há tempos. Uma bela mulher com mais ou menos uns 45 anos, muito bonita e dez vezes mais puta que eu, rs... Ela chegou, elogiou meu corpo, principalmente meus seios e minha bunda. Depois de conversarmos um pouco e já os três pelados em cima da
cama, chegara a hora dos finalmentes... Eles começaram a se beijar, se enroscar e de repente estavam num 69 agitado, pois ela gemia feito louca. Eu olhava aquilo tudo e não sabia direito o que fazer, ou por onde começar... Simplesmente olhava para um filme de sacanagem na televisão e me masturbava, mas mesmo assim meu pau nem se mexia. Daí a pouco, ele
pediu pra que ela viesse brincar comigo. Ela veio, começou a me beijar na boca, beijos molhados e quentes e enquanto isso esfregava os seus peitões nos meus, ai que sensação
estranha! Eu suava frio, queria sumir... Que estresse! Tanto ela como ele perceberam
meu mal estar e me deixaram fazer as coisas por conta própria. Então continuaram a brincar os dois e eu continuei a mes masturbar para ver se conseguia ficar de pau duro. Tentativas para cá, tentativas para lá, certa hora os dois começaram a chupar os meus
mamilos, enquanto isso eu assistia o filme de sacanagem e continuava a me masturbar
freneticamente... De repente comecei a ficar com o pau duro... A mulher que que farecia uma onça querendo comer a presa nem acreditou, simplesmente olhou pra mim e sorriu... Já caiu de boca e chupou meu pau. O senhor que assistia aquilo tudo com muito tesão, já não perdeu tempo. Pediu pra ela que deitasse na cama de barriga pra cima e pernas abertas. Ela prontamente e bem puta o fez. Ele caiu de língua na sua xota molhada, molhou ainda mais, com os dedos já a deixou louca. Abriu bem as pernas dela,  assim como os grandes lábios da vagina dela e disse: - Venha Drikka, enfie seu pau aqui! E eu fui, e coloquei. Coloquei e já comecei a bombar. Que sensação mais maluca. A mulher gritou  tanto e rebolou feito doida que me deixou  atônita, espantadíssima. rs... Eu não conseguia manter a ereção, obviamente...  E, quando amolecia, pronto,  começávamos tudo de novo! Mas, mesmo assim ela gozou muito e ele ficou satisfeito com o meu desempenho pela primeira vez com uma mulher. Claro que depois disso, existiram outras experiências e eu me saí bem melhor. Hoje com certeza posso afirmar, não sou daquelas que não virou homem por não experimentar a fruta. Comi, me lambuzei, mas sinceramente, eu adooooooro homens. Uma mulher até é legal numa transa, mas desde que tenha um homem junto para eu me excitar. Eu ainda prefiro uma bundinha peluda de homem que uma bocetinha depilada, rs...

Boneca Drikka

Início da página


Site Map